Coritiba 0 x 0 Bahia

 

Audiência da novela Escrava Mãe aumentou em Pernambuco, na Bahia e no Ceará

7ed4f-mapa_regiao_nordeste3

Subiu bem

O horário de verão, ou no caso a falta dele em algumas regiões, vem contribuindo bastante para os resultados de “Escrava Mãe”. A novela observou crescimento importante em estados como Pernambuco, Bahia e Ceará.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Alerta de ressaca do mar e ondas de até três metros vai até terça-feira

Capitania dos Portos recomenda atenção aos navegantes.
Em caso de necessidade, organizações militares poderão ser acionadas.

Bandeira do estado de Sergipe

O Centro de Hidrografia da Marinha do Brasil informa que o alerta de ressaca do mar continua até às 9h da próxima terça-feira (28). O aviso está válido desde às 18h do sábado (25) para toda a área litorânea dos estados da Bahia e Sergipe, com previsão de ondas entre 2,5 e 3 metros de
altura. A Capitania dos Portos recomenda atenção aos navegantes.

Em caso de necessidade, as organizações militares responsáveis pela segurança da navegação na área marítima poderão ser acionadas, em qualquer horário, por meio da Capitania dos Portos de Sergipe (79) 3711-1646 ou do Salvamar Leste 0800-284-3878 (operado pelo Comando do 2º Distrito Naval em Salvador).

 

G1.COM.BR

Enterrado mototaxista atingido por caminhão desgovernado em Salvador

Sepultamento ocorreu na tarde desta quinta-feira, em cemitério de Periperi.
Corpo de homem que estava na garupa da moto permanece do DPT.

Bandeira do estado da Bahia

Foi enterrado na tarde desta quinta-feira (9), em Salvador, o corpo do mototaxista Fabrício Alves dos Santos, de 28 anos, que morreu após ser atingido por um caminhão desgovernado no bairro de Praia Grande. O sepultamento ocorreu no cemitério municipal de Periperi e contou com a presença de amigos e parentes da vítima.

Colegas do mototaxista que morreu em acidente usaram camisetas em homenagem à vítima (Foto: Maiana Belo/G1)
Colegas do mototaxista que morreu em acidente
usaram camisetas em homenagem à vítima.
(Foto: Maiana Belo/G1)

Colegas mototaxistas de Fabrício fizeram um buzinaço durante a chegada no cemitério em homenagem à vítima. Amigos usaram também camisetas com a foto do rapaz durante o enterro. “Era um grande amigo, trabalhador. É uma perda muito grande para nós”, disse o colega Silvio Fontes.

O homem que estava na garupa da moto pilotada por Fabrício no momento do acidente, Roque Mário de Jesus, de 40 anos, também morreu. Até a tarde desta quinta, o corpo dele permanecia no Departamento de Polícia Técnica (DPT). A assessoria do órgão informou que o corpo aguarda liberação.

O acidente ocorreu na Rua Pedro Lopes, na quarta-feira (8). Após atingir as duas vítimas, o caminhão invadiu uma residência e outras seis pessoas ficaram feridas, entre elas o motorista do veículo, Juscelio Ramada da Silva, e o ajudante do motorista, Fernando Costa de Souza. O estado de saúde deles não foi informado.

Mototaxistas fizeram buzinaço em homenagem à colega morto em acidente (Foto: Maiana Belo/G1)
Mototaxistas fizeram buzinaço em homenagem à
colega morto em acidente (Foto: Maiana Belo/G1)

Fotos do imóvel invadido mostram a destruição provocada pelo acidente. As imagens feitas antes e depois da tragédia mostram que o imóvel tinha uma varanda protegida por portão e telhado, além de árvore no passeio. Tudo foi destruído após a colisão.Moradores tiveram que deixar a residência após o acidente por causa do risco de desabamento do imóvel.

O caminhão continua no local nesta quinta-feira (9), aguardando o término da análise de terreno da Defesa Civil de Salvador. “Quando retirar o caminhão, vamos fazer uma nova análise. Ver se o escoramento vai mesmo funcionar, se não vai haver nenhuma movimentação estranha, ou seja, um agravamento do risco de queda”, afirmou o engenheiro da Defesa Civil, Antônio Figueiredo.

Antes e depois de imóvel atingido por caminhão em Praia Grande, em Salvador (Foto: Reprodução / TV Bahia)
Fotos mostram antes e depois de imóvel atingido por
caminhão em Salvador.(Foto: Reprodução / TV Bahia)

Luciano Brito, supervisor da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), diz que o tráfego de caminhões no local do acidente é proibido por causa da inclinação da ladeira. “Tem uma sinalização que foi colocada pelo órgão, onde proíbe carro acima de quatro toneladas descer. A sinalização foi verificada e não existe mais no local, possivelmente foi retirada por alguém”, diz.

Uma sobrinha de Roque Mário de Jesus detalha que o tio retornava do trabalho quando a tragédia ocorreu. “Eu tinha acabado de falar com minha cunhada. Ele estava na feira trabalhando com ela, tinha subido para ir em casa. Estava na carona do mototáxi”, afirma. O condutor do motáxi,  Fabrício Alves dos Santos, de 28 anos, também morreu.

Acidente deixou duas pessoas mortas em Praia Grande, subúrbio de Salvador, Bahia (Foto: Polícia Militar / Divulgação)
Acidente deixou duas pessoas mortas em
Praia Grande, subúrbio de Salvador, Bahia.
(Foto: Polícia Militar / Divulgação)

Acidente
O acidente aconteceu por volta das 10h30. De acordo com informações da Polícia Militar, o caminhão passava pela ladeira do Cruzeiro quando atingiu um mototaxista e seu cliente e, em seguida, acertou o imóvel. As vítimas foram Fabrício Alves dos Santos, de 28 anos, e Roque Mário de Jesus, de 40, que morreram na hora.

Entre os seis feridos no acidente estão o motorista do caminhão, um ajudante que estava com ele no momento do acidente. Os ocupantes do caminhão chegaram a ficar presos às ferragens. Todos os feridos foram socorridos pelo Samu para hospitais não informados. Não há detalhes do estado de saúde da vítimas.

 

G1.COM.BR

Justiça suspende liminar que impedia aumento da conta de água na Bahia

Decisão, que saiu nesta segunda, foi da desembargadora Maria do Socorro.
Com isso, o aumento na conta de de 9,95% já passa a valer, diz Embasa.

Bandeira do estado da Bahia

Dona de casa diz que água é interrompida logo após abertura de torneira, em Macapá (Foto: Abinoan Santiago/G1)

Conta de água e esgoto tem aumento de 9,95% na
Bahia. (Foto: Abinoan Santiago/G1)

A Justiça suspendeu a liminar que impedia o reajuste de 9,95% na tarifa de água e esgoto, autorizado pela Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia (Agersa), previsto para começar a vigorar a partir desta segunda-feira (6).

A decisão foi da desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), que atendeu a interposição de recurso feita pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa). Com isso, o aumento na conta já passa a valer, segundo a empresa.

A liminar que suspendia o reajuste foi concedida pelo juiz Ruy Eduardo Almeida Britto, da 6ª Vara da Fazenda Pública, no dia 31 de maio. O juiz atendeu a uma ação civil pública que considera o reajuste abusivo pelo fato de o percentual de aumento autorizado ultrapassar o índice da inflação do período, que é de 9,83%, segundo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

A desembargadora Maria do Socorro, no entanto, considerou a liminar que suspendia a revisão das tarifas “desprovida do acesso aos estudos técnicos que a motivaram” e destacou que a decisão “ofende a ordem pública, porquanto representa uma indevida ingerência do Poder Judiciário na competência do Executivo, por sua agência reguladora”.

Ainda conforme a decisão da desembargadora, a liminar pode comprometer a implantação de projetos de universalização do saneamento básico no Estado da Bahia, contrariando, em última análise, o interesse público.

A Embasa informou, por meio da assessoria de comunicação que, com a nova decisão da Justiça, o reajuste de 9,95% na tarifa de água e esgoto passa a vigorar a partir desta segunda, como já estava previsto desde que a Agersa autorizou o aumento, no final de abril. Confira abaixo a íntegra da nota enviada pela Embasa:

A Embasa informa que a suspensão da liminar que impedia o reajuste da tarifa da água e esgoto em sua área de atuação, ocorrida na sexta-feira (3), foi proferida após a interposição, pela empresa, de recurso de suspensão de segurança, medida judicial que visa resguardar a ordem, saúde, economia e segurança pública. A empresa informa ainda que outras medidas judiciais também estão sendo tomadas no processo.

 

G1.COM.BR

Preso por manter trabalhadores em ‘regime escravo’ é liberado na Bahia

Dono de fazenda deixou prisão após pagar fiança no valor de R$ 8.800.
Cinco homens dormiam em curral, ao lado de cavalos, em local sem sanitário.

Bandeira do estado da Bahia

O dono de uma fazenda preso em flagrante sob a suspeita de manter cinco trabalhadores rurais em condições análogas à escravidão foi liberado pela polícia após pagamento de fiança no valor de R$ 8.800, na terça-feira (31). De acordo com a polícia, ele chegou a ser levado para o Presídio Nilton Gonçalves, em Vitória da Conquista, sudoeste baiano.

O regaste dos profissionais ocorreu na segunda-feira (30). Os trabalhadores rurais foram localizados após uma força tarefa montada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo (COETRAE/SJDHDS) e Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS).

Segundo informações da PRF, durante as inspeções realizadas no local, foi verificado que os empregados dormiam dentro de um curral, ao lado de cavalos, em camas improvisadas, sem sanitários, sem condições mínimas de higiene, e com um fogareiro aceso ao lado dos colchonetes de espuma.

Carne consumida pelos trabalhadores era conservada no sal e ficava pendurada em varal (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal)
Carne consumida pelos trabalhadores era
conservada no sal e ficava pendurada em varal
(Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal)

Eles também não tinham as carteiras de trabalho assinadas, nem realizaram exames médicos admissionais. Os cinco homens, contratados há dois meses pelo proprietário da fazenda para realizar atividade de roçagem do pasto, trabalhavam sem qualquer tipo de Equipamento de Proteção Individual (EPI).

Ainda de acordo com a PRF, um dos trabalhadores chegou a sofrer um corte no dedo e mesmo assim foi obrigado a trabalhar. Além disso, a carne que consumiam era conservada em sal e ficava pendurada em um varal, dentro do curral.

O dono da fazenda, situada a cerca de 20 km do centro de Vitória da Conquista, foi preso em flagrante pelo crime previsto no Art. 149 do Código Penal (redução à condição análoga à de escravo) e foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Federal (PF) em Vitória da Conquista. Além disso, foi entregue o relatório da fiscalização realizada para a PF, bem como para o Ministério Público Federal (MPF), para subsidiar a investigação do crime.

Fogareiro ficava ao lado dos colchonetes de espuma (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal)
Fogareiro ficava ao lado dos colchonetes de
espuma
(Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal)

A PRF destacou que as carteiras de trabalho dos empregados resgatados foram expedidas ainda nesta terça-feira (31), bem como será feita a liberação das guias de seguro-desemprego dos cinco. Eles recebiam o pagamento de R$ 40 por dia trabalhado.

Além de ter solicitado a assinatura da carteira de trabalho dos cinco homens, o MPT exigiu o pagamento das rescisões devidas, cujos valores giram em torno de R$ 20 mil. Segundo a PRF, será ajuizada uma ação civil pública junto à Vara do Trabalho solicitando uma indenização pelos danos morais individuais e coletivos praticados, além do pedido de expropriação da terra.

A polícia informou que, em razão da precariedade do alojamento, os trabalhadores foram retirados do local pela PRF, e foram levados às suas residências, no município de Itambé, localizado a cerca de 55 quilômetros de Vitória da Conquista.

Os trabalhadores receberão três parcelas de seguro-desemprego. O alojamento foi interditado pelos auditores, e os serviços no estabelecimento rural só poderão ser retomados após a correção das irregularidades encontradas.

Trabalhadores foram retitados do local e levados para as residências deles, que ficam na cidade de Itambé (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal)Trabalhadores foram retitados do local e levados para as residências deles, que ficam na cidade de Itambé (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal)
Força terafa foi comandanda pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo (COETRAE/SJDHDS) e Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS) (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal)
Força tarefa foi comandanda pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo (COETRAE/SJDHDS) e Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS) (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal)
G1.COM.BR

Ônibus da banda Cavaleiros do Forró é alvo de assalto em Pernambuco

Veículo foi abordado no município de Escada, na Mata Sul do estado.
Criminosos levaram-no até um canavial e roubaram pertences e instrumentos.

Bandeira do estado de Pernambuco

Ônibus da banda Cavaleiros do Forró é alvo de assalto em PE (Foto: Divulgação)

Criminosos dispararam várias vezes contra o
veículo da banda (Foto: Divulgação)

Um ônibus que transportava cerca de 20 integrantes da Banda Cavaleiros do Forró foi assaltado na madrugada deste sábado (28), por volta das 2h, em Escada, na Mata Sul de Pernambuco. Segundo testemunhas, quatro homens armados fecharam o ônibus nas proximidades de um posto de gasolina do município. Durante a ação, chegaram a atirar no parabrisa do veículo.

O motorista então parou o ônibus e foi rendido. Em seguida, todos foram levados a um canavial na zona rural do município, onde os criminosos roubaram celulares, equipamentos musicais e objetos pessoais dos integrantes da banda. Apesar do susto, ninguém ficou ferido. Após a fuga dos criminosos, o ônibus se dirigiu até a delegacia do município, onde as vítimas registraram um boletim de ocorrência.

A banda havia saído de Natal, no Rio Grande do Norte, com destino a Nilo Peçanha, na Bahia, onde se apresenta nesta sexta-feira (28). Na próxima terça-feira (31), o grupo segue para Araci, também na Bahia, onde fará nova apresentação.

O proprietário e empresário da banda, Alex Padang, lamentou o episódio. “Em 14 anos de banda, fomos assaltado três vezes – duas delas em Pernambuco. Por conta desses assaltos, a gente evita andar com dinheiro. A banda não anda com dinheiro, mesmo assim temos prejuízos por conta dessa violência. É lamentável. É o nosso trabalho e não temos outra forma de viajar e fazer os nossos shows”, ponderou..

Cavaleiros do Forró no São João de Caruaru 2015 (Foto: Vital Florêncio/ TV Asa Branca)
Cavaleiros do Forró já foi vítima de assalto duas vezes em Pernambuco
(Foto: Vital Florêncio/TV Asa Branca)

Outro caso
Em dezembro de 2014, o ônibus da banda potiguar foi assaltado no quilômetro 300 da BR-232 em Sertânia, no Sertão de Pernambuco. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), na ocasião, testemunhas informaram que três pessoas armadas teriam praticado o crime. Nessa ocorrência, uma quantia em dinheiro foi levada pelos criminosos.

O ônibus seguia do Piauí para Alagoinha, no Agreste de Pernambuco. Dentro do veículo estavam os músicos, os cantores e a equipe de produção, além dos equipamentos. Segundo testemunhas, outros veículos que seguiam na frente já tinham sido assaltados. Apesar do ônibus ter sido atingido por tiros, ninguém ficou ferido. A Polícia Civil e a Polícia Militar do município não registraram a ocorrência.

 

G1.COM.BR