Avaí 0 x 0 Vitória

DESTAQUE

Para os fãs de Cartola que escalaram jogadores de Avaí e Vitória na primeira rodada do Brasileirão, melhor para os atletas de defesa, que garantiram ao menos o saldo de gols. Na tarde deste domingo, na Ressacada, um duelo com algumas oportunidades – duas bolas na trave dos visitantes e uma reclamação de pênalti dos mandantes -, mas que terminou 0 a 0 e dividiu os pontos no começo da Série A.

 

O confronto marcou a volta dos catarinenses à elite após o rebaixamento em 2015, e 4.798 mil pessoas estiveram presentes na Ressacada. Do lado rubro-negro, Petkovic estreou à beira do gramado. Anunciado nesta semana, o novo treinador mostrou-se participativo e em alguns momentos parecia querer entrar dentro de campo.

DESTAQUE

SEQUÊNCIA DA SÉRIE A

Avaí e Vitória voltam a jogar na próxima semana. Na segunda-feira, 20h, os catarinenses encaram o São Paulo, no Morumbi. No domingo, 16h, o Rubro-Negro estreia em casa no Brasileirão, contra o Corinthians.

DESTAQUE

POLÊMICA!

Aos 36 minutos do segundo tempo, o atacante Júnior Dutra foi derrubado por René dentro da área do Vitória e pediu a penalidade. A torcida azurra também reclamou muito do lance nas arquibancadas, mas o árbitro nada marcou.

DESTAQUE

DUAS NA TRAVE!

O Vitória teve as melhores oportunidades na partida e não marcou porque a trave impediu. No primeiro tempo, Willian Farias acertou de fora da área. Na etapa final, foi a vez de Paulinho mandar a bola no poste defendido por Kozlinski.

DESTAQUE

CHEIO DE ESTILO… E INTENSIDADE

Petkovic estreou no comando do Vitória, colocou um terno alinhado, um tênis da moda e suou bastante. À beira do gramado, o comandante orientou os jogadores e em alguns momentos até parecia querer entrar em campo.

DESTAQUE

O QUE ROLOU NO PRIMEIRO TEMPO?

Apesar de jogar diante da torcida, o Avaí adotou o estilo que se sente mais à vontade, com marcação a partir do meio e transição em velocidade. Os visitantes tiveram então a posse, mas na primeira etapa sem grande sucesso. De destaque do Vitória, o estilo do técnico Petkovic, novo comandante baiano. De terno, o treinador participou intensamente e até arriscou uns piques na área reservada. As melhores chances ficaram para depois dos 30 minutos, com Judson, do Leão da Ilha, e Willian Farias, do Rubro-Negro, que acertou a trave.

DESTAQUE
…E NO SEGUNDO?

Na volta do intervalo, os papéis de comando mudaram. O Avaí passou a ficar mais solto em campo e arriscou uma pressão nos minutos iniciais. Quando o ímpeto dos mandantes passou, o Vitória novamente buscou a bola e acertou a trave novamente, dessa vez com Paulinho. Depois do lance, o jogo ficou mais aberto, e o Leão da Ilha tentou novamente ser mais intenso. Aos 36, Júnior Dutra reclamou de pênalti de René, mas o árbitro nada marcou, e o duelo na Ressacada terminou empatado.

GLOBO ESPORTE.COM

Ceará empata sem gols com o Avaí e deixa a zona de classificação à Serie A

(Foto: Christian Alekson/CearaSC.com)

Na quarta rodada do returno da série B, o Ceará recebeu o Avaí, na Arena Castelão e empatou em 0 x 0. Com o resultado, o Vovô manteve a quinta colocação na tabela. O próximo jogo do Alvinegro na competição é diante do Goiás, no próximo sábado, 10/09, às 18h30, no Estádio Serra Dourada.

O JOGO

Aos 10 minutos, Bill dominou a bola dentro da área e na hora do chute a defesa do Avaí conseguiu evitar a finalização. O Mais querido tinha o domínio no meio campo e boa transição do campo de defesa para o ataque puxada pelo volante Richardson. Aos 16 minutos, o goleiro Renan se atrapalhou numa bola recuada e por pouco Bill não abriu o placar para o Vozão. Aos 22 minutos o Avaí chegou com perigo num chute cruzado de Rômulo. Seis minutos depois, Marquinhos de cabeça levou perigo pelo Avaí. Com 37 do primeiro tempo Rômulo finalizou de frente para o goleiro alvinegro, mas Everson fez importante defesa. Aos 42 outra vez Everson, bem colocado, evitou o gol. Na última oportunidade do primeiro tempo, Wescley arriscou de fora da área e a bola quase escapou das mãos do goleiro do Avaí e foi para o gol.

No segundo tempo o Ceará voltou com Serginho no lugar de Tomas Bastos. Aos 6 minutos Bill levantou na área e o goleiro do Avaí conseguiu desviar a bola que ia na cabeça de Rafael Costa. Em mais um ataque alvinegro Serginho levantou e Rafael Costa, de primeira, quase mandou pro gol. Aos 17 minutos Thallyson foi substituído por William Henrique, que foi atuar pela ala esquerda. Baraka entrou no lugar de Diego Felipe. Aos 26 minutos, o zagueiro do Avaí Fábio Sanches que já tinha cartão fez falta e foi expulso. Aos 29 minutos Serginho bateu de fora da área para grande defesa de Renan. Depois da chance desperdiçada por Tatá pelo Avaí, o Ceará chegou com Bill aos 41 minutos mas também não conseguiu o gol. Mais uma tentativa com Baraka de longe aos 44 para o Ceará, que teve Bill expulso nos acréscimos e o jogo ficou mesmo no 0 a 0 na Arena Castelão. Na próxima rodada o Vozão enfrenta o Goiás, no próximo sábado no Estádio Serra Dourada.

 

Site do Ceará Sporting Club

Liga Sul-Minas-Rio tem os três grupos definidos. Confira quais são os times

Tabela da competição será anunciada na próxima segunda-feira

Alexandre Kalil em coletiva de imprensa no Independência (Foto: Bruno Cantini \Flickr Atletico-MG)

Alexandre Kalil é o executivo-chefe da Liga (Foto: Bruno Cantini \Flickr Atletico-MG)

A Liga Sul-Minas-Rio já tem os três grupos definidos. A competição, cuja primeira edição será no ano que vem – com início previsto para o fim do mês de fevereiro -, contará com 12 times participantes.A divulgação oficial do calendário e do regulamento será na próxima segunda-feira. A Sul-Minas-Rio recebeu o aval da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no último dia 9, quando o executivo-chefe da liga, Alexandre Kalil, esteve na entidade.

Confira os grupos:

Grupo 1: Cruzeiro, Fluminense, Avaí, América-MG
Grupo 2: Grêmio, Internacional, Atlético-PR, Chapecoense
Grupo 3: Atlético-MG, Flamengo, Figueirense e Coritiba

São 15 os clubes integrantes da liga, mas apenas 12 participarão da primeira edição, com início marcado para fevereiro do ano que vem – a final também já tem data: 30 de março.

– Isso já estava formatado. Nós temos nos reunido de 15 em 15 dias. Fomos à CBF, já havíamos ido à CBF outras vezes, e o que aconteceu ontem (quinta-feira) foi que o Kalil (Alexandre), representante da Liga, discutiu as datas com o pessoal da CBF. Serão três grupos de quatro times cada, se classificando para as semifinais os melhores de cada grupo e o melhor segundo colocado – disse o presidente da Liga, Gilvan de Pinho Tavares, que explicou o que ficou acordado com a CBF.

– Fizeram alguma alteração de datas. Concordaram com tudo o que foi acordado pela Liga. E a CBF disse que daria toda a assistência no aspecto dos árbitros. Além do tribunal. Precisávamos de um modelo, como acontece na Copa do Mundo, Copa América, porque o torneio é curto. Não dá para ter primeira, segunda instância. Então, será um julgamento mais rápido, um caráter diferente de julgar, mas aplicando o Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Vai ter mais uma reunião na segunda-feira, mas já está tudo definido.

Fazem parte América-MG, Avaí, Atlético-MG, Atlético-PR, Chapecoense, Coritiba, Criciúma, Cruzeiro, Figueirense, Fluminense, Flamengo, Internacional, Joinville, Grêmio e Paraná. Quando o grupo foi criado, a ideia era que a primeira edição do torneio contasse apenas com 10 participantes, sem Chape, Criciúma, Joinville, além de Paraná e América-MG, que se filiaram por último.

Há quem faça oposição à Liga Sul-Minas. O presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), Rubens Lopes, irritado com a participação da dupla Fla-Flu na competição,não crê que o presidente da CBF, Marco Polo del Nero, autorizará o torneio.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Geninho vê Avaí merecedor da vitória e enfim com evolução na temporada

Técnico do Leão da Ilha diz que seu time pressionou muito o Figueirense no empate no clássico e lamenta expulsão de Anderson Lopes no início do primeiro tempo.

Conformado com a provável perda de pontos pela escalação irregular de Antonio Carlos, o Avaí tinha no clássico deste domingo a missão de encontrar o bom futebol. Depois de muita luta, o Leão da Ilha foi superior ao Figueirense, mas ficou no empate em 1 a 1. Pela luta, depois de sair atrás do placar, o técnico Geninho saiu satisfeito, ainda que a vitória azurra fosse merecida.

– Quem procurou olhar o que se desenvolveu na partida viu o Avaí amplamente superior. Dizem que no futebol não existe justiça, mas o merecedor seria o Avaí. Temos um scout e vimos que o Avaí concluiu 17 vezes e o Figueirense, duas. Foi muito bom, vimos um time evoluindo dentro do que conversávamos lá atrás. Saíram muitos jogadores e ninguém é mágico para fazer o time jogar de uma hora para outra. Hoje aqueles que cobravam, um padrão, veem o time com jeito de jogar. Muito mérito ao grupo, aos jogadores, o time respondeu muito bem a todas as cobranças, um time que poderia ter uma pequena chance se não tivéssemos perdido os pontos e os erros de início, entraríamos bem no hexagonal. Mas a equipe mostrou que está viva e nessa sequência que vamos ter de Copa do Brasil, Série A, isso é importante.

O Avaí volta a campo no próximo domingo, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Catarinense. A equipe encara o Inter de Lages, na Serra Catarinense. Anderson Lopes, expulso contra o Figueirense, não joga.

Confira a entrevista do técnico Geninho

Expulsões

Quem perdeu mais foi o Avaí. O Anderson é um atacante forte, vem fazendo gols. É mais fácil você substituir um defensor do que um atacante. A primeira ideia era tirar um volante e colocar um atacante, eu empurrei o Marquinhos para a frente, ele ficou com liberdade para encostar. Dei liberdade para o Claudinei e o Tinga e quando dominamos, manda o bom senso que você não mexa.

Méritos para buscar o empate

Os jogadores estão se conhecendo melhor, sabendo o que o companheiro faz, isso tudo ajuda. Claro que a volta do Marcos ajuda, nós sentimos isso. Só que foi o primeiro jogo do Marcos, foi ainda abaixo, um longo período sem jogar. Ele traz consigo um fator emocional muito forte e uma série de detalhes importantes, o grupo querendo dar uma resposta. E o time está conseguindo se achar, jogadores criticados começando a render. Ainda estamos longe do Avaí ideal, mas é melhor do que aquele que começou.

Geninho Avaí (Foto: Jamira Furlani/Avaí FC)
Geninho ficou feliz com a evolução do Avaí na partida contra o Figueirense (Foto: Jamira Furlani/Avaí FC)

Avaliação do meio de campo

O Uelliton está muito bem. Hoje foi fundamental a presença dele, deu muito segurança. O Tinga e o Claudinei têm crescido a olhos vistos, o meio de campo é o coração do time, quando ele vai bem, todo o resto vai bem.

GLOBOESPORTE.COM

Venda de ingressos para partida entre Avaí e Vasco começa na quarta-feira

Duelo válido pela última rodada da Série B e que pode dar acesso aos catarinenses, acontece no próximo sábado, em Florianópolis, com entradas entre R$ 30 e R$ 50.

Ressacada (Foto: Diego Madruga)
Ressacada é o local da partida válida pela 38ª rodada da Série B (Foto: Diego Madruga)

Os ingressos para o duelo entre Avaí e Vasco, na última rodada da Série B, no próximo sábado, começam a ser vendidos nesta quarta-feira. Os bilhetes podem ser adquiridos na loja Futebol Mania e Leão Sport Shop, no Centro. Os torcedores podem comprar as entradas também na secretaria e nas bilheterias da Ressacada, além da internet.

Os valores seguem os praticados pelo Avaí ao longo da temporada. Para a cadeira descoberta e visitantes, R$ 30, e na cadeira coberta, R$ 50. Menores de 12 anos pagam R$ 5 em todos os setores.

A partida, disputada sábado, na Ressacada, pode dar o acesso para o time catarinense. Na sexta colocação, o Avaí precisa vencer e contar com tropeços de Atlético-GO e Boa Esporte. O Vasco, que garantiu a promoção na última rodada, vai terminar o campeonato em terceiro.

Confira os locais de venda

Ressacada – bairro Carianos
Futebol Mania – Rua Tenente Silveira, no Centro
Leão Sport Shop – Rua Conselheiro Mafra, no Centro

 

GLOBO ESPORTE.COM

O que está acontecendo com o time do Ceará?

Treinador alvinegro vai precisar mostrar novamente seu comando (Foto: Christian Alekson/Cearasc.com)

Treinador alvinegro vai precisar mostrar novamente seu comando (Foto: Christian Alekson/Cearasc.com)

Parece… Eu estou escrevendo, parece que depois da traumática eliminação para o Botafogo, pela Copa do Brasil, o Ceará não conseguiu se recuperar do golpe.

Com algumas raras apresentações, vitória sobre o América/MG, 5×2, por exemplo, a equipe alvinegra caiu de rendimento e viu surgir imperfeições no elenco que até então seriam difíceis de serem contestadas.

Nikão, Eduardo, Sandro, Vicente e até João Marcos e Magno Alves não estão com a mesma áurea do sucesso conquistado no primeiro semestre. Isso sem falar no técnico Sérgio Soares, que começa a ser contestado por substituições e escalações realizadas.

O alento é que a gordura conquistada, principalmente no 1º turno, ainda deixa o Vovô a apenas dois pontos do G4. Os rivais também já passaram por essa caída, o Avaí (4º colocado) é um deles.

Por outro lado, a Ponte Preta, atual líder, deu uma ótima arrancada que já a deixa a sete pontos de distância do 5º lugar. E o exemplo da equipe de Campinas é que faz com que também se questione: Porque o Ceará não está lá no topo, assim como a Ponte? O que foi que aconteceu com o time?

Na próxima rodada, o Ceará enfrenta o Icasa, que está na zona de rebaixamento, no Romeirão.  Uma vitória simples e um derrota (provável) do Avaí para a Ponte Preta, em Campinas, leva o time alvinegro de volta ao G4.

Resta saber se depois da apresentação ruim diante do Joinville, com derrota, falhas terríveis e de alguns jogadores destemperados, o Ceará vai conseguir não só chegar ao tão sonhado grupo de acesso, mas se manter.

 

Blog do Mário Kempes – Diário do Nordeste – 19/10/2014

Com derrota do Avaí, Ceará assumirá a 3ª colocação se vencer Joinville depois de amanhã

10h19 | 15.10.2014

Não há possibilidade, na rodada, do Vovô encerrar a rodada na 4ª colocação

A derrota do Avaí para o Atlético-GO, no Serra Dourada, pela abertura da 30ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B criou uma situação inusitada e, ao mesmo tempo, favorável ao Ceará. Caso vença o Joinville, o alvinegro alcançará a 3ª posição na tabela, mas, em caso de empate ou derrota, o time deSérgio Soares continuará na 5ª colocação, não sendo possível, na rodada, chegar ao 4º lugar.

Com a derrota, o Avaí permaneceu na 3ª colocação, com 52 pontos; 1 a mais que o 4º colocado, o Joinville. Já o Ceará, 5º na tabela, com 50 pontos, pode ir a 53, caso vença o JEC. Com isso, o alvinegro ultrapassaria os 2 catarinenses e assumiria o 3º lugar.

No caso de empate, o Vovô chegaria aos 51 pontos e seguiria na 5ª colocação, haja vista que o Joinville chegaria aos 52. Caso o alvinegro perca, permanecerá com os 50 pontos e no 5º lugar, já que o 6º colocado, o Sampaio Correa, está a 6 pontos do time cearense.

O jogo entre Joinville e Ceará acontecerá no próximo sábado (18), às 16h20, na Arena Joinville.

 

Diário do Nordeste – Jogada – 15/10/2014

Tom Barros comenta resultados de Joinville , Avaí , Vasco e Ponte Preta na última rodada da Serie B

Pos Times Pts J V E D GP GC SG % M Classificação ou rebaixamento
1 São Paulo Ponte Preta 53 28 15 8 5 46 28 +18 63 Estável Zona de promoção à Série A de 2015
2 Rio de Janeiro Vasco da Gama 51 28 13 12 3 41 26 +15 61 Aumento1
3 Santa Catarina Avaí 49 28 14 7 7 40 26 +14 58 Baixa1
4 Santa Catarina Joinville 48 28 14 6 8 37 28 +9 57 Estável
5 Ceará Ceará 47 28 13 8 7 51 40 +11 56 Estável

 

Os demais

O que ainda anima é ver Joinville e Avaí, concorrentes diretos do Ceará, também oscilantes. Mas há outra preocupação: Ponte Preta e Vasco da Gama começam a abrir distância. Assim vão ficando apenas duas vagas com melhores possibilidade de alcance do alvinegro. E tomara que Sampaio Corrêa e Boa Esporte não empreendam uma marcha ascensional.

 

Tom Barros – Jogada – Diário do Nordeste – 09.10.2014

Tom Barros comenta que o futebol catarinense poderá ter 5 representantes na Serie A 2015

71ec5-adidas20brazuca20201420world20cup20ball201

Recorde

O futebol de Santa Catarina tem tido significativa evolução. Já conta com três times na Série A: Figueirense, Chapecoense e Criciúma. E dois poderão subir para a Série A este ano: Avaí e Joinville. Se o Criciúma, que está na zona de rebaixamento da “A” não cair, Santa Catarina ficará com cinco times na Série A, superando o Estado de São Paulo, que tem quatro.

 

Tom Barros – Jogada – Diário do Nordeste – 03.10.2014