Tom Barros comenta dosagem de força que o Fortaleza fez contra o Botafogo da Paraíba e o Asa de Arapiraca

 

Concentração

Nos dois jogos recentes: empate com o Botafogo e vitória sobre o Asa, o Fortaleza revelou o quanto está consciente. Administrou com inteligência a sua vantagem. Não acomodou, mas também não foi para maiores desgastes. Concentrou-se na missão. E a cumpriu muito bem, sem perder o foco nos resultados positivos.

 

Tom Barros – Jogada – Diário do Nordeste – 06.10.2014

Tom Barros comenta que o Figueirense não pode subestimar o Asa de Arapiraca

 

A zebra

Ora, amigos, o Asa foi protagonista da maior zebra do Campeonato do Nordeste este ano: despachou o Ceará dentro de um Castelão superlotado de alvinegros. E o autor da façanha foi exatamente Léo Gamalho, que hoje integra o elenco de Porangabuçu. Verdade que o mambembe Asa de hoje nem de longe lembra o vitorioso Asa de Leandro Campos. Situações totalmente diferentes. Mas as zebras do futebol são semelhantes em todas as circunstâncias, ou seja, sua missão é exatamente contrariar a lógica das coisas. E o Figueirense sabe disso.

 

Diário do Nordeste-Jogada-Tom Barros-19/11/2013

Classificação da Serie B do Campeonato Brasileiro da Serie B após a vigésima primeira rodada

Monk

CLASSIFICAÇÃO P J V E D GP GC SG %
1
Palmeiras
48
21
15
3
3
42
16
26
76.2
2
Chapecoense
43
21
13
4
4
37
18
19
68.3
3
Paraná
39
21
11
6
4
34
15
19
61.9
4
Joinville
37
21
11
4
6
36
22
14
58.7
5
América-MG
33
21
9
6
6
33
29
4
52.4
6
Icasa
32
21
10
2
9
30
36
-6
50.8
7
Boa Esporte
32
21
8
8
5
19
20
-1
50.8
8
Sport
31
21
10
1
10
35
37
-2
49.2
9
Avaí
31
21
8
7
6
29
26
3
49.2
10
Figueirense
29
21
9
2
10
38
36
2
46
11
Bragantino
27
21
7
6
8
20
21
-1
42.9
12
Oeste
26
21
7
5
9
21
32
-11
41.3
13
Ceará
26
21
6
8
7
29
28
1
41.3
14
Guaratinguetá
24
21
7
3
11
23
32
-9
38.1
15
ASA
23
21
7
2
12
24
36
-12
36.5
16
Paysandu
23
21
6
5
10
24
30
-6
36.5
17
São Caetano
22
21
6
4
11
26
28
-2
34.9
18
América-RN
22
21
5
7
9
23
33
-10
34.9
19
Atlético-GO
20
21
6
2
13
19
31
-12
31.7
20
ABC
17
21
4
5
12
19
35
-16
27

BR’13 – Ceará 4×1 Asa – Passando por cima!

Nação Alvinegra,

Não mudou muito, continuamos sem um esquema de jogo ou um time armado para o acesso. Mas algo já mudou. Talvez a empolgação, sei lá.

O fato é que o Vozão foi ao Gigante da Boa Vista e passou por cima do pequeno Asa em um sonoro 4×1. Anderson Marques, Magno Alves duas vezes e Douglas fuzilaram o time de Arapiraca. Não quer dizer muito em termos de mudança de postura. Teremos que avaliar isso nas próximas rodadas, mas foi um alívio ver uma vitória e uma união do grupo que comemorou cada gol junto.

Saímos da zona colorida, subimos na tábua para 12ª posição. Ainda um pouco longe do G4, é verdade, mas seguindo em frente, trabalhando.

Sérgio Guedes tem mais uma semana inteira de treinamento para a próxima partida. Sábado contra o Braga, fora de casa.

Tá na hora de mostrar que vamos brigar por uma vaga no G4 sim! E para mostrar isso, o time alvinegro terá que mostrar mais que união. Vamos ter que mostrar superação, força, técnica, RAÇA!

Vai ser assim que vamos conseguir o acesso!

 

Eu acredito no VOZÃO!

 

***

 

 

#CearaEstaremosContigo

 

SAUDAÇÕES ALVINEGRAS

 

Ceará terá nova chance em uma velha casa

Amanhã, o Alvinegro mandará sua primeira partida no Castelão na Série B e quer levar vantagem contra algoz

A partida de amanhã, contra o ASA/AL pela 8ª rodada da Série B, marca o retorno do Ceará ao Castelão após o fechamento da arena para a disputa da Copa das Confederações. E se unirmos a última lembrança do adversário com a do estádio, o torcedor alvinegro terá emoções opostas.

O último jogo entre Ceará e ASA no Castelão teve um gosto amargo para o Vovô fotos: Kiko Silva

Se por um lado, a última vez que o Ceará mandou uma partida no Castelão, no dia 19 de maio, a torcida alvinegra saiu comemorando o tricampeonato cearense, tendo o time aplaudido por mais de 50 mil pessoas, o último encontro com o adversário de sábado no mesmo estádio, fez um público similar lamentar a eliminação nas semifinais da Copa do Nordeste.

Para os jogadores do Ceará, o fato de voltar a jogar no Gigante da Boa Vista – o clube mandou um jogo na Série B no Presidente Vargas e outros dois no Domingão, em Horizonte – traz a esperança de mostrar um futebol melhor. O estádio é, inegavelmente, o palco preferido dos jogadores para um momento novo na segundona nacional.

Com o contrato de exclusividade com a praça esportiva em vigor a partir desta partida, o Ceará mandará todos os jogos na Série B por lá. Exceto contra o São Caetano, no dia 7 de setembro, que será no PV devido ao show da cantora norte-americana Beyoncé, a ser realizado Castelão no dia seguinte.

“Me sinto bem jogando no Castelão. O Ceará se sente melhor jogando lá também. O time precisa voltar a apresentar um bom futebol, reagir na Série B, e teremos um campo muito bom de se jogar. Temos de ter inteligência para jogar e superar muitas vezes a retranca do adversário. O ASA jogará assim e muitos adversários também. No Castelão, poderemos minimizar essa defesa deles. Que o estádio seja um diferencial para a gente na Série B e a reação venha logo no primeiro jogo por lá”, declarou o volante João Marcos, desde 2009 no clube e acostumado a atuar na arena.

Já o atacante Rychely nunca pôde atuar no Castelão e espera ter seu nome marcado no estádio, de preferência já no sábado. “Ainda não joguei por lá. Será um privilégio, sabendo que é um estádio de Copa do Mundo. Quero deixar minha marca ali, mostrar para filhos, netos, que vão me ver ali e fazendo um gol”, comentou o jogador.

Fantasma

Os alvinegros também querem aproveitar o retorno ao Castelão para exorcizar um fantasma que vem atormentando o clube em 2013: o ASA/AL.

Além de eliminar o Vovô este ano da Copa do Nordeste como já mencionado, o clube alagoano aprontou também na Copa do Brasil, tirando o Ceará na disputa nos pênaltis no Presidente Vargas. O Vovô, que havia perdido o primeiro jogo por 3 a 0 em Arapiraca (AL), deu o troco na partida de volta com outro 3 a 0, mas caiu nos pênaltis.

“Está me incomodando muito esse negócio do ASA ser a nossa pedra no sapato. Mesmo quando ganhamos bem, como foi na Copa do Brasil, perdemos nos pênaltis. Está na hora de vencer a equipe deles, mesmo sabendo da dificuldade que haverá”, finalizou o volante.

Reconhecimento

Ontem pela manhã, o clube treinou no Castelão, visando se ambientar ao local da partida de amanhã. A diretoria do Vovô até tentou que o elenco treinasse mais uma vez por lá nesta sexta-feira, mas o último treino antes da partida será mesmo no Vovozão, também pela manhã.

VLADIMIR MARQUES
REPÓRTER

Leandro Campos, ex-Ceará, volta ao ASA

O adversário do Ceará no sábado pela Série B do Brasileiro, o ASA de Arapiraca, tem um novo (e conhecido) técnico: Leandro Campos, contratado para o posto de Ricardo Silva, que não resistiu à campanha ruim na segundona nacional e a derrota para o Flamengo em casa por 2 a 0 pela Copa do Brasil, na quarta-feira.

O treinador foi campeão estadual pelo Ceará, mas acabou demitido após os resultados ruins do time na Série B

Leandro será o quinto técnico do time arapiraquense em 2013 e estreará logo contra seu ex-clube, pelo qual foi campeão cearense em maio último.

A curiosidade é que Leandro Campos fez o caminho ASA-Ceará-ASA. Ele iniciou o ano no time alagoano, foi vice-campeão da Copa do Nordeste eliminando o Ceará nas semifinais, mas após a perda do título regional para o Campinense/PB foi contratado pelo Alvinegro em substituição ao antecessor Ricardinho.

Tchau Ceará

Já em Porangabuçu, Leandro levou o time ao título estadual, mas caiu após o início ruim do clube na Série B, dirigindo o Alvinegro pela última vez na derrota fora de casa para o Oeste/SP por 2 a 1 na 4ª rodada da Série B, no dia 4 de junho.

Campos chega para arrumar a casa no time alagoano, que após sua saída para o Ceará teve como técnicos Edson Gaúcho, Vinícius Eutrópio, Moisés e por último, Ricardo Silva.

Diário do Nordeste-Jogada-12 de julho de 2013

Em reencontro, Ceará tenta superar ‘trauma’ de eliminações contra o ASA

Time de Arapiraca superou Vovô na Copa do Nordeste e na Copa do Brasil. Cearenses reencontram ainda antigo treinador, Leandro Campos.

 

Espantar fantasmas e superar traumas. As missões não são fáceis, mas, se quiser abandonar a zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro, o Ceará precisa deixar para trás as lembranças mais recentes dos confrontos contra o ASA de Arapiraca e, com o apoio da torcida, recomeçar a história. Os dois times entram em campo neste sábado (13), às 21 horas, na Arena Castelão, pela oitava rodada da Segundona.

Nos últimos doze meses, os cearenses e os arapiraquenses já se enfrentaram em seis oportunidades, com três vitórias para o ASA, duas para o Ceará e um empate. Vale ressaltar, porém, que este ano o ASA foi o responsável por eliminações amargas para o Alvinegro de Porangabuçu em duas competições: a Copa do Nordeste, em pleno Castelão lotado, e a Copa do Brasil, no Estádio Presidente Vargas.

jogadores do ASA comemoram vitória sobre o Ceará (Foto: Ag. Estado)
Jogadores do ASA comemoram vitória sobre o Ceará, na Copa do Nordeste (Foto: Ag. Estado)

A partida deste sábado será, ainda, de reencontro. Após a saída de Ricardo Silva, Leandro Campos foi confirmado como novo treinador do ASA. O experiente treinador gaúcho estava à frente do time de Arapiraca na Copa do Nordeste. Depois, mudou de lado e sentiu, no Alvinegro de Porangabuçu, o sabor da queda na Copa do Brasil. Nesta semana, retornou ao ASA e faz o primeiro jogo justamente contra o clube do qual se despediu no início de junho.

Quedas em casa

Em 2012, Ceará e ASA duelaram duas vezes pela Segundona. Pela 12ª rodada, o Ceará venceu por 3 a 2. Pela 31ª rodada, o ASA descontou e goleou por 3 a 0. Em 2013, já foram quatro confrontos. Na primeira partida das semifinais do Nordestão, empate em 3 a 3, no estádio Fumeirão, em Arapiraca, em um jogo emocionante. Na volta, o cenário era perfeito para o Vovô, embalado pelos mais de 50 mil torcedores na Arena Castelão.

No entanto, o que se viu foi a festa da equipe visitante. Com gol de Léo Gamalho, aos 38 minutos do segundo tempo, o ASA calou as arquibancadas e, comandando por Leandro Campos, se classificou para a final, perdendo na decisão para o Campinense.

No encontro mais recente, pela Copa do Brasil, o Ceará também não teve final feliz no PV. Pela segunda fase, os arapiraquenses golearam na partida de ida, por 3 a 0, mas viram o Vovô fazer o mesmo placar em casa e levar a decisão para os pênaltis (Veja vídeo).

Nas cobranças, o time alagoano triunfou por 4 a 3 e assegurou vaga na terceira fase do torneio nacional. Pingo e Rafael Vaz desperdiçaram as cobranças para o Vovô. Na última quarta-feira, o ASA acabou sendo derrotado em casa pelo Flamengo, por 2 a 0, no primeiro jogo da terceira fase da competição.

Situação na Série B

Com sete pontos, o Ceará é o 17º na tabela da Segundona. O ASA tem o mesmo número de pontos e é o 16º, por ter uma vitória a mais.

Técnico do ASA - Leandro Campos (Foto: Leonardo Freire/GLOBOESPORTE.COM)
Treinador do ASA, Leandro Campos (Foto: Leonardo Freire/GLOBOESPORTE.COM)

Paraná 1 x 0 Asa

O Paraná não foi brilhante, novamente pecou nas finalizações, mas conseguiu um gol no segundo tempo e fez por merecer a vitória por 1 a 0 sobre o ASA, na noite desta terça- feira, pela sexta rodada da Série B. Em campo, o Tricolor mostrou disposição e pressionou a equipe de Arapiraca durante praticamente os 90 minutos. O time alagoano não conseguiu sair da boa marcação dos donos da casa. Os visitantes chegaram a ter duas oportunidades de marcar, em contra-ataques, mas não concluíram. O gol da partida foi anotado por Paulo Sérgio.

A vitória deixa o Paraná com dez pontos na tabela. O resultado dá tranquilidade para a equipe trabalhar durante a parada para a Copa das Confederações. No momento, o time está a dois pontos do América-MG, quarto colocado. O Paraná é o sétimo. O ASA quebra a sequência de duas vitórias e permanece com sete pontos, na 11ª posição.

Com a parada, os times têm pouco menos de um mês para treinar e consertar as falhas para a volta da Série B. No dia 5 de julho (sexta-feira), o Paraná enfrenta o América-MG, no Estádio Independência. O ASA tem pela frente o líder da competição. Também no dia 5, a equipe recebe a Chapecoense no Estádio Municipal Arapiraca.

Jorginho e Chiquinho Baiano, Parana e Asa (Foto: Giuliano Gomes / Agência Estado)
Paraná vence por 1 a 0 na Vila Capanema e chega a 10 pontos (Foto: Giuliano Gomes / Agência Estado)

Paraná domina, mas não consegue marcar

A proposta inicial do Paraná seguiu a principal característica do time de Dado Cavalcanti. Com marcação sobre pressão, o time mantinha a posse de bola e mais volume no ataque, enquanto o ASA se defendia e tentava tocar a bola, para diminuir o ritmo dos donos da casa. A primeira chance de perigo veio com Paulo Sérgio, que mandou a bola no travessão. Com o passar do tempo, o ASA começou a gostar do jogo e ter mais espaços para atacar, mas sem efetividade. O Paraná seguia mais perigoso e quase abriu o placar em cabeçada de Anderson, que Gilson defendeu.

As principais jogadas do Paraná eram pelos lados do campo, especialmente com Roniery. Apesar de manter a posse, o time errava muitos passes e desperdiçava boas chances para chegar ao gol. No lado do ASA, a arma para tentar surpreender era o contra-ataque. Mas foi o Paraná que quase marcou em um lance de velocidade. Após falha de Anderson, Luis Carlos teve que dar um chutão e encontrou Edson. O volante bateu no cantinho e exigiu outra grande defesa de Gilson.

Paulo Sérgio marca e dá a vitória ao Paraná

Os dois treinadores optaram pela mesma formação para o segundo tempo. O grande destaque do jogo, até o momento, era Gilson. Logo com quatro minutos, Rubinho fez belo giro e mandou a bomba. Novamente o goleiro salvou o time de Arapiraca. A pressão do Paraná continuou até os 11 minutos, quando o ASA teve a melhor oportunidade da partida. Thalisson bateu de primeira, do bico da grande área, e a bola saiu rente a trave de Luis Carlos. Para tentar solucionar o problema no ataque, Dado sacou Rubinho e colocou Luisinho em campo.

Sem conseguir marcar, o Paraná começou a mostrar nervosismo e deixar o ASA ganhar terreno. Wanderson chegou livre pelo meio e chutou com perigo. Foi então que a estrela de Luisinho brilhou. O meia fez grande jogada e chutou para o gol. Livre, Paulo Sérgio completou para as redes e abriu o placar, aos 17 minutos. O gol incendiou o jogo. O camisa nove do Paraná quase marcou o segundo, mas Gilson, sempre ele, salvou. Para fechar a noite como o nome da partida, o goleiro ainda defendeu chute de Léo, mas não conseguiu evitar a derrota.

Asa 3 x 1 Icasa

Alvinegro derrota o Icasa por 3 a 1 e chega aos sete pontos na Série B

 

Nesta sexta-feira, o ASA conseguiu a segunda vitória consecutiva do ASA no Campeonato Brasileiro da Série B. Com opapoio da torcida, o time alvinegro derrotou o Icasa, de virada, por 3 a 1, no Municipal de Arapiraca. O resultado positivo renovou os ânimos dos jogadores. Para o volante Reinaldo Silva, que fez sua estreia coma camisa alvinegra, o placar demonstra que o time está no caminho certo.

– Foi uma vitória suada, mas é bom. Agora temos que pensar alto. Muita gente não acredita, mas nós jogadores acreditamos no acesso e estamos pensando nisso. Ainda está longe, vai ter muita dificuldade, mas o que importa é que todos aqui acreditam – disse Reinaldo.

Em noite inspirada, Lúcio Maranhão marcou os três gols da partida. O atacante já balançou as redes quatro vezes depois a sua volta ao time arapiraquense. Após mais uma boa atuação, o camisa 9 definiu os motivos da artilharia.

– Os gols são fruto de muito trabalho. Agradeço a Deus pelo dom de marcar gols – definiu o atacante. No jogo desta sexta, Lúcio recebeu o terceiro cartão amarelo e vai ficar fora da partida contra o Paraná, na próxima terça-feira.

O goleiro Gilson também destacou a atuação do time e voltou a alertar sobre as falhas que o ASA vem cometendo em alguns lances.

– Levamos o gol no erro de marcação. Nós conversamos no vestiário, mas acabamos dando espaço. Mas com empenho e determinação conseguimos a virada. Agora o grupo tem que continuar focado, já que tivemos um inicio com derrotas e, agora, conseguimos essas duas vitórias e vamos trabalhar para encostar no G-4.

Na próxima terça-feira, o ASA enfrenta o Paraná, às 21h50m,  no Estádio Durival de Brito, em Curitiba, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.