Croácia 1 x 3 México

Croácia 1 x 3 México

O México domou a Croácia na Arena Pernambuco, dizimou os discursos autoconfiantes dos adversários na véspera. A vitória por 3 a 1 foi a melhor resposta a uma certa falta de respeito à tradição da camisa verde. Sim, o México está nas oitavas de final de uma Copa do Mundo pela sexta vez consecutiva. A Croácia volta para casa eliminada ainda na primeira fase pela terceira vez em quatro participações.

O meia do Real Madrid Luka Modric chegou a dizer que a Croácia tinha melhor time, melhores valores individuais e que iria provar em campo. Mordeu a língua. Ele e o artilheiro Mandzukic foram meras sombras diante do organizado time mexicano. Rafa Márquez, Guardado e Chicharito Hernandez marcaram os três gols do México, todos no segundo tempo.

Só no fim, já aos 43, Perisic descontou. Já não havia mais tempo para nada. A Arena Pernambuco estava em festa, ninguém se importou com o fato de o goleiro Ochoa ter sido vazado pela primeira vez.  Era tempo de festejar. A bagunça mexicana que invadiu Recife continuará espalhada Brasil afora. Pelo menos até domingo. Classificado em segundo lugar no Grupo A, por conta do saldo de gols inferior ao do Brasil, o México enfrenta a Holanda nas oitavas de final, no domingo, às 13h, na Arena Castelão.

Primeiro tempo sem sal

A Croácia teve bola no pé no primeiro tempo, 59% da posse, mas não conseguiu achar os espaços. Pranjic, Rakitic, Modric, Perisic e Srna cansaram de trocar passes. Mais uma vez, o sistema defensivo mexicano esteve seguro à frente de Ochoa. Mandzukic simplesmente não finalizou. Nenhuma vez sequer. Os companheiros arriscaram chutes de fora da área sem sucesso.

Perigoso mesmo foi o México. Herrera acertou o travessão aos 15 minutos – e a Arena Pernambuco quase veio abaixo. Pouco depois, Peralta perdeu um gol cara a cara com Pletikosa. Mais rápido e objetivo, o México, diferentemente da Croácia, achava os espaços.
O resultado a favor e o sistema implatado por Miguel Herrera deixavam a seleção tricolor cada vezmais à vontade, apesar da postura precavida na maior parte do tempo. Não foi um primeiro tempo de encher os olhos, longe disso.

A mexida de Niko Kovac na escalação não deu certo. O meia brasileiro Sammir, titular na goleada sobre Camarões, perdeu a posição para Vrsaljko, escalado na lateral esquerda, enquanto Pranjic foi deslocado para o meio.

Segundo tempo temperado

Logo no início da segunda etapa, o técnico croata trocou Vrsaljko pelo volante Kovavic, do Inter de Milão. Rebic substituiria Olic minutos depois. No México, entraram Chicharito Hernández, Mario Fabiane e Carlos Peña. O atropelo se deu a partir dos 25 minutos. O México precisou de menos da metade de um tempo para construir o resultado. Mas quando Rafa Márquez marcou de cabeça, após cobrança de escanteio, parecia que o árbitro já havia apitado o fim da partida.

A certeza da classificou se espalhou pelo ar, na euforia de cada mexicano presente na Arena Pernambuco. Afinal, um gol tem valido como goleada para quem tem uma defesa tão segura. A expressão dos jogadores croatas refletia isso em campo. A vaga virou certeza absoluta quatro minutos depois. Guardado anotou o segundo gol mexicano após bela troca de passes. No fim, aos 36, Chicarito Hernández, oportunista, ainda aumentou a festa ao escorar um desvio de Rafa Márquez. O gol de Perisic só serviu para constar.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Seleção mexicana divulga convocação para a Copa; Chicharito comanda equipe

mexico

Seleção mexicana enfrentará o Brasil no dia 17 de junho Foto: Agência Reuters

O técnico Miguel Herrera divulgou, nesta sexta-feira (9), a lista dos atletas convocados da seleção mexicana para a Copa do Mundo. Sem grandes novidades, a base da equipe é formada por jogadores que atuam em times locais. Os destaques ficam por conta de Chicarito Hernández, atacante do Manchester United, e o carrasco do Brasil nas Olimpíadas de 2010, Oribe Peralta.

O México também anunciou a programação para a Copa. A equipe faz quatro amistosos (Israel, no dia 28 de maio, Equador, 31 de maio, Bósnia, 3 de junho, e Portugal, 6 de junho), antes de desembarcar no Brasil no dia 7 de junho, para a preparação em Santos/SP. A equipe comandada por Herrera estreia no Mundial dia 13, contra o Camarões, na Arena das Dunas, em Natal.

Em Fortaleza, a seleção mexicana enfrenta o Brasil no dia 17 de junho, em partida válida pela 2ª rodada do Grupo A. O encerramento na primeira fase acontecerá em Pernambuco, quando os mexicanos enfrentam a Croácia, em 23 de junho.

A ausência mais sentida foi a do atacante Carlos Vela, da Real Sociedad/ESP. Já o nome convocado menos cogitado foi o do experiente defensor Carlos Salcido, de 34 anos. Rafa Márquez e Giovani dos Santos, ambos ex-Barcelona, estarão no Mundial.

Confira a lista completa:

Goleiros: Jesús Corona (Cruz Azul), Guillermo Ochoa (Ajaccio) e Alfredo Talavera (Toluca);

Defensores: Rafael Márquez (León), Diego Reyes (Porto), Héctor Moreno (Espanyol), Paul Aguilar (América), Miguel Layún (América), Carlos Salcido (Tigres), Francisco Maza Rodríguez (América), Miguel Layún (América) e Andrés Guardado (Bayer Leverkusen);

Meias: José Juan Vázquez (León), Juan Carlos Medina (América), Héctor Herrera (Porto), Carlos Peña (León), Luis Montes (León), Marco Fabián (Cruz Azul) e Isaac Brizuela (Toluca);

Atacantes: Oribe Peralta (Santos Laguna), Chicharit Hernández (Manchester United), Raúl Jiménez (América), Alan Pulido (Tigres) e Giovani dos Santos (Villarreal);

 

Blog Diário Na Copa – Diário Na Copa – 09/05/2014

FIFA Confederations Cup: Japan 1-2 Mexico

Published on Sunday, 23 June 2013 11:57

Belo Horizonte: It was a disappointing end to the 2013 FIFA Confederations Cup for Japan as the AFC Asian Cup holders went down 2-1 to Mexico on Saturday.

Javier Hernandez, a team-mate of AFC Asian International Player of the Year Shinji Kagawa at English Premier League champions Manchester United (both pictured), scored twice but missed a last-minute penalty to leave the four-time Asian champions winless at the Confederations Cup.

Hernandez took his tally for the tournament to three as Mexico registered their first victory.

The win, however, came in a ‘dead’ game after Brazil and Italy had already made sure of their places in the semi-finals as Group A qualifiers.

Hernandez, who had scored his team’s only goal of the competition in the 2-1 loss to Italy, opened the scoring in the 54th minute.

He timed a run perfectly to meet a cross from Andres Guardado before heading the ball past Eiji Kawashima in the Japan goal.

Twelve minutes later, Hernandez made it 2-0.

Giovani Dos Santos sent over a corner which was flicked on at the near post by Hiram Mier for the Manchester United man to head home from close range.

Japan refused to give up with Yasuyuki Konno seeing a goalbound effort cleared away by the feet of keeper Guillermo Ochoa.

The World Cup qualifiers pulled one back four minutes from time when Stuttgart striker Shinji Okazaki tapped in a simple chance.

Hernandez had a chance to make it 3-1 in stoppage time when he was brought down in the area.

However, Kawashima pulled off a fine save from the resulting penalty with the striker then smashing the rebound off the crossbar.

The result allowed Mexico, who had also lost 2-0 to Brazil, to finish third in Group A.

Japan ended the tournament with three defeats, having already been beaten 3-0 by Brazil and 4-3 by Italy.

There were few chances in the first half at Belo Horizonte with Mexico enjoying more of the ball.

They were unlucky not to have taken the lead in the 40th minute when Valencia midfielder Guardado sent a flying header off the post.

Japan had thought they had gone ahead on nine minutes when Okazaki deflected a cross from captain Yasuhito Endo into the net.

But referee Felix Brych of Germany ruled it out for offside.

Photo: AFP