Se era o preço do ingresso que impedia o torcedor de fazer o sócio, agora tudo está resolvido

classico-rei-2014

De maneira quase que simultânea, Ceará e Fortaleza anunciaram nessa quinta-feira, o aumento nos valores dos preços dos ingressos em seus respectivos jogos para a atual temporada.

Agora, o torcedor do Ceará que quiser ir acompanhar uma partida do time vai ter de desembolsar R$ 50. O do Fortaleza paga no mínimo R$ 40, no Castelão, e R$ 50, no PV.

Foi uma das formas que os dois clubes encontraram para os programas de sócio-torcedor de ambos crescerem. Atualmente, o Ceará conta com quase 10 mil e o Fortaleza com mais de 5 mil.

A meta de alvinegros e tricolores é justamente dobrar esses números até o fim de 2015.

Eu nem sequer vou questionar essa fórmula. É muito simples e financeiramente inigualável. Os dois clubes possuem programas de sócios em que o valor mensal custa exatamente o preço do ingresso.

O Fortaleza, por exemplo, tem o plano Leão Fiel (R$ 39,99) e dá direito a um ingresso de cadeira superior ou inferior por trás do gol. Enquanto o Ceará tem o plano Bronze (R$ 50) e também concede acesso na cadeira superior do Castelão.

Há muitos outros, você pode conferir nos sites oficiais dos dois clubes.

Eu só me pergunto uma coisa: o motivo de um torcedor não virar sócio é apenas a questão financeira? Se for, ainda bem, tudo resolvido. Ceará e Fortaleza, que colocam 60 mil pessoas em jogos decisivos, deverão ter por baixo 30 mil sócios.

É uma estratégia ousada e torço para que dê certo. Em São Paulo, Corinthians e Palmeirasutilizaram esta mesma fórmula, e hoje ambos possuem mais de 100 mil sócios, cada.

Creio que vale a tentativa, até porque com o minguado dinheiro de patrocínios e da TV, Ceará e Fortaleza precisam de uma alternativa, segura e rentável para conseguirem se equiparar a clubes como Sport, Bahia e Vitória (só para ficar no Nordeste) que abocanham cota de TV de R$ 30 milhões.

Tomara, contudo, que as duas diretorias tenham paciência e saibam superar as tempestades que irão aparecer. Até porque, o sucesso dos programas de sócios terá como parâmetro o desempenho dos times em campo. Ou seja, haverá turbulências.

Com isso, é preciso saber contornar os problemas, continuar com o planejamento e não recuar na primeira porrada.

A plantação é gigantesca, Ceará e Fortaleza vão ter de contar com muitas pessoas (honestas e competentes) para semear e só depois, enfim, começar uma enorme colheita (com pessoas ainda mais honestas).

 

Mário Kempes – Diário do Nordeste – 15/05/2015

Magno Alves deixa o Ceará e vai para o Fluminense

Magno Alves vai atuar no time do coração (Foto: Kid Júnior/Diário do Nordeste)

Foram dois títulos estaduais e uma Copa do Nordeste, além da artilharia de vários campeonatos e o maior goleador do Brasil em 2014. O ciclo de Magno Alves no Ceará encerrou.

O jogador de 39 anos acertou sua rescisão com o clube alvinegro nesta segunda-feira, 04, e já tem um acordo verbal com o Fluminense, time do seu coração e onde desejava encerrar a carreira. Ele deve se apresentar nas Laranjeiras nesta quarta-feira, 06.

Magno Alves atuou com a camisa do Ceará em 173 partidas e marcou 93 gols. Foi peça fundamental nas últimas temporadas e mesmo com uma idade avançada para os padrões do futebol se tornou o principal jogador da equipe ao lado de Ricardinho.Nas Laranjeiras, Magnata fez sucesso de 1998 e 2002, justamente numa das fases mais difíceis do Fluminense. Na época, o Tricolor passou pela Série B em 1998 e pela C no ano seguinte. O atacante foi destaque na primeira divisão entre 2000 e 2002, com 43 gols. Magno Alves é o 11º maior artilheiro de todos os tempos do Flu com 143 gols.

 

Diário do Nordeste  –  04/05/2015

O Nordeste, enfim, se rendeu ao Ceará

A derrota em 2013 para o ASA foi pesada e dolorosa. O empate com o Sport, no ano seguinte, foi frustrante. Então, chegou 2015, e depois da vitória em Salvador, o sentimento era de que “chegou a hora”. E chegou mesmo.

E por incrível que pareça não foi com sofrimento, nem precisou padecer, muito menos rezar para o árbitro acabar a partida. Com um gol em cada tempo, o Ceará foi superior ao Bahia e o triunfo por 2 a 1 só comprovou a competência e qualidade do elenco alvinegro sobre o clube mais vitorioso do Nordeste.

Nesta tão badalada e sonhada conquista, o Ceará precisou se refazer. Teve de demitir o técnico Dado Cavalcanti, trazer (sob desconfiança) o emergente Silas Pereira, superar a perda de um tabu para o maior rival, conseguir equilibrar as finanças e jogar muita bola.

E um grande time começa com um grande goleiro. E que enorme camisa 1 o Ceará tem. Como pega o Luís Carlos. A defesa sólida com Charles e Gilvan, a menos vazada do Torneio, Uillian Correia sobrando em campo, Magno Alves mostrando seu faro de gol, Marinho surgindo como surpresa e Ricardinho como o maestro.

Para completar, Silas calou os críticos, derrubou os mais exaltados e com paciência, inteligência e muita perseverança soube montar um time equilibrado, forte e implacável.

Ser campeão invicto já tira de cara aquele velho clichê de que “foi um título merecido”. Quem mereceu foi a Copa do Nordeste ter o Ceará como o grande campeão de 2015.

Parabéns aos alvinegros. O Nordeste se rendeu.

 

Blog do Mário Kempes – Diário do Nordeste – 30 de abril de 2015

Ceará mantém preço dos ingressos e vendas para Final do Estadual começam hoje

Fortaleza venceu o primeiro jogo da decisão do Estadual por 2 a 1 (Foto: Kid Júnior/Diário do Nordeste)

Se o Fortaleza aumentou o valor dos ingressos para o primeiro jogo da decisão do Campeonato Cearense, o Ceará preferiu não elevar os preços para a segunda partida da final, próximo domingo, às 16h, no Castelão.

De acordo com o diretor administrativo do Ceará, Raimundo Pinheiro, os valores são os mesmos, por exemplo, da partida contra o Vitória, pelas semifinais do Nordestão:

Cadeira superior: R$ 30
Cadeira inferior: R$ 40
Setor especial: R$ 50
Setor premium R$ 100.

Com meia entrada disponível em todos os lugares. Os bilhetes já estarão à venda nesta terça-feira, 28, a partir do meio-dia, em todos os pontos autorizados pelos dois clubes.

No primeiro jogo, o Fortaleza, mandante da partida, aumentou em R$ 10 os valores a superior, inferior e especial. O público pagante foi de pouco mais de 18 mil torcedores.

Por ter ganho a partida, por 2 a 1, o time tricolor joga pelo empate para conquistar o título estadual, enquanto para a equipe alvinegra só a vitória interessa para levar o penta.

 

Diário do Nordeste – 27/04/2015

Fortaleza podia ter colocado a mão na taça, mas jogar pelo empate é excelente

Zagueiro Genilson celebra o primeiro gol do da vitória tricolor sobre o Ceará (Foto: Bruno Gomes/Diário do Nordeste)

 

Não é que foi uma atuação de gala, nem uma partida memorável. Mas o Fortaleza foi melhor do que o Ceará, tanto que venceu por 2 a 1, o primeiro jogo da decisão do Campeonato Cearense.

Agora, o Tricolor joga por qualquer empate para conquistar o título depois de cinco anos. Enquanto para o Alvinegro só a vitória (por qualquer placar) lhe dará o tão sonhado pentacampeonato.

Foi um jogo com dois tempos bem distintos. Não só pelos gols, que só apareceram na etapa inicial, mas também pela intensidade dos dois times. No segundo tempo, caiu muito a produção das duas equipes e só nos 10 minutos finais o Ceará acordou para tentar o empate.

No primeiro tempo, o Fortaleza foi superior. Fez dois a zero em dois vacilos da zaga alvinegra e só não fez o terceiro e o quarto por pura incompetência dos seus atacantes, que perderam chances claras (duas) com Lúcio Maranhão e uma com Pio em um contra-ataque com apenas dois defensores do Vovô e três leoninos do lado.

Só que não dá para os comandados de Marcelo Chamusca lamentarem, pelo contrário, é preciso celebrar por terem conseguido reverter a vantagem do time do técnico Silas. Jogar pelo empate numa decisão é excelente. Principalmente pelo ótimo sistema defensivo tricolor.

Ao Ceará, infelizmente ou felizmente, com a final da Copa do Nordeste na quarta-feira, tem de esperar para saber se o time vai entrar em campo de ressaca por uma conquista inédita ou por uma derrota improvável.

De uma coisa é certa, se jogar como atuou neste domingo, diante do Fortaleza, perde a Copa do Nordeste e perde o Estadual. O time, ainda mais o setor de defesa, não foi nem sombra das atuações contra o Bahia e Vitória.

Ao Fortaleza, não existe receita para segurar um empate. Se inventar de ficar lá atrás esperando o adversário, só tem a perder. Tem de jogar da mesma forma que atuou nos primeiros 45 minutos deste domingo. Aí, sim, tem grandes chances de ser o campeão cearense de 2015.

 

Mário Kempes

Copa do Nordeste: Final dá ao Ceará mais R$ 400 mil; se for campeão embolsa R$ 1,5 milhão

Troféu da Copa do Nordeste agora com nove arcos em referência aos nove Estados participantes

Já foram quase R$ 900 mil de premiação por ter chegado às semifinais da Copa do Nordeste. Agora, com a vaga na grande decisão, o Ceará já tem no mínimo garantido R$ 400 mil. Esse é o valor em caso de não conseguir levantar a taça de campeão.

Por outro lado, se o título for para Carlos de Alencar Pinto, aí o cenário é bem diferente. A premiação sobe para R$ 1,5 milhão. (R$ 500 mil será pago pela CBF, apesar de o presidente José Maria Marin, ter prometido R$ 1 milhão à época do lançamento do torneio).

Ou seja, no total, a Copa do Nordeste (tirando os valores das rendas dos jogos), só com cota de participação poderá render ao Ceará quase R$ 2,5 milhões, em apenas 12 partidas disputadas, em três meses de torneio.

Lembrando que na Série B do Brasileiro, onde disputa 38 rodadas em sete meses de campeonato, o valor é de R$ 3 milhões. Não é à toa que o Nordestão foi batizado de Lampions League

 

Mário Kempes – Diário do Nordeste – 13/04/0215

De aviso prévio e em litígio, Dimas Filgueiras deve deixar o Ceará após 40 anos

Dimas em homenagem do clube pelos seus 500 jogos à frente do Ceará (Foto: Kiko Silva/Diário do Nordeste)

Um dos grandes nomes da história do Ceará está deixando Porangabuçu. Dimas Filgueiras entrou em litigio com o clube para receber seus direitos, e o imbróglio deverá terminar na Justiça.

O ex-jogador, dirigente e treinador do Vovô, que está em Carlos de Alencar Pinto desde 1972, pediu as contas e também R$ 1 milhão.

Dimas Filgueiras, que é funcionário do clube e está de aviso prévio com término na primeira quinzena de abril, possui uma loja de material esportivo dentro do Estádio Carlos de Alencar Pinto.

O Blog apurou que o Soldado Alvinegro, como foi batizado por vários torcedores do clube, havia feito um acordo para receber seus direitos, mas depois desistiu.

Internamente, a cúpula do Ceará tem se mostrado bastante irritada com a atitude de Dimas. Os motivos são vários. O valor que ele tem direito a receber, segundo o clube, não ultrapassa os R$ 400 mil.

Outro ponto de revolta dos dirigentes alvinegros é que todos os direitos trabalhistas de Dimas estão sendo pagos em dia. Além disso, ele está de aviso prévio e não aceita nenhum acordo para receber menos do que R$ 1 milhão.

O Blog tentou contato com Dimas por várias vezes, mas seu celular estava desligado.

Já o vice-presidente do Ceará, Robinson de Castro, afirmou ter um grande respeito pela história de Dimas Filgueiras dentro do clube, mas o pedido para receber R$ 1 milhão é absurdo.

Robinson garantiu ainda que Dimas não está impedido de entrar em Carlos de Alencar Pinto e que por ele ser dono de uma loja dentro do clube e conselheiro do Ceará isso jamais vai acontecer.

Agora, é esperar os próximos capítulos desse embate.

 

Blog do Mario Kempes – Diário do Nordeste – 31/03/2015

Nos últimos dois anos, Ceará eliminou o Vitória da Copa do Nordeste

Atacante Bill brilhou na classifcação alvinegra em 2014 com três gols (Foto: Christian Alekson/Cearasc.com)

Classificados sem sustos e mantendo o favoritismo, Ceará e Vitória superaram respectivamente Salgueiro e América/RN e vão se encontrar novamente em uma fase mata-mata da Copa do Nordeste.

Nas últimas duas temporadas, desde quando o novo formato do Torneio foi implantado, o Vovô duelou com o time baiano. E conseguiu a classificação, por incrível que pareça, com goleadas.

Em 2013 (assim como vai ocorrer neste ano), o primeiro jogo foi em Fortaleza, acabou perdendo por 2 a 0. A eliminação já estava praticamente decretada e só um milagre poderia fazer o Ceará ganhar o Vitória por 3 gols de diferença, no Barradão. E não deu outra.

Já ano passado (com o segundo jogo no PV), na ida, um empate em Salvador por 1 a 1. Só que na volta, um massacre com direito a três gol do atacante Bill e goleada por 5 a 1.

Para esta fase semifinal (as duas vezes em que se encontraram foram pelas quartas de finais), são outros jogadores, outra comissão técnica e também sem favoritismo. Creio que não dá para apontar que o Vitória está um pouco acima do Ceará, ou vice-versa.

Tanto que a badalada conversa de que o primeiro jogo pode decidir a classificação é inviável para cearenses e baianos, que o diga 2013.

Retrospecto não ganha jogo e ainda mais em um clássico nordestino, mas não custa lembrar e sonhar. Como diz a canção: recordar é viver.

 

Blog do Mário Kempes – Diário do Nordeste – 30/03/2015

Sem apoio político, Ceará desiste do patrocínio da Caixa

cearacamisa

O sonho de ter o patrocínio mais badalado do país acabou. Internamente, a diretoria do Cearáencerrou a busca para conseguir a parceria com a Caixa. O motivo, apenas um: falta de apoio político.

Uma fonte dentro de Porangabuçu informou que a diretoria tinha prazo até o dia 15 de março para resolver a questão. No entanto, mesmo depois de solicitar apoio de vários deputados para conseguir uma audiência com a cúpula da Estatal, o clube esperou até esta sexta-feira, 20, mas não obteve resposta de nenhum parlamentar em Brasília.

Vale ressaltar que o Ceará conseguiu, ainda ano passado, as certidões negativas de todos os seus débitos fiscais. Pagou quase R$ 2 milhões para estar limpo e aguardava ansiosamente pelo patrocínio da Caixa. Só que não houve contato, nem audiência com representantes do banco.

Sem patrocinador máster desde a saída da Quartzolit, em janeiro, o clube já começou a procura por um novo parceiro para a parte nobre de seus uniformes.

Algumas empresas já foram sondadas, mas a diretoria do Ceará quer um patrocínio que possa dar suporte financeiro à altura da exposição que o time oferece. Neste ano, além das semifinais do Estadual, o time alvinegro vai disputar as quartas de finais da Copa do Nordeste, a Copa do Brasil e a Série B do Brasileiro.

 

Mário Kempes – Diário do Nordeste – 20/03/2015

Ceará e Fortaleza conseguem antecipar cota de R$ 200 mil da Copa do Brasil

Troféu da Copa do Brasil (Foto: Rafael Ribeiro/CBF)

Mesmo ainda sem estrear na Copa do Brasil, Ceará e Fortaleza já podem ao menos comemorar. Através do presidente da Federação Cearense de Futebol, Mauro Carmélio, os dois clubes vão receber a cota de participação da 1ª Fase.

No Rio de Janeiro, para participar do sorteio dos duelos das quartas de finais da Copa do Nordeste, que acontece nesta sexta-feira, 20, Carmélio conseguiu convencer a cúpula da CBF a antecipar a receita para tricolores e alvinegros. O valor é da cota é de R$ 200 mil.

Lembrando que o Ceará só estreia no torneio, dia 01 de abril, diante do Confiança, em Aracaju. Enquanto o Fortaleza encara o River, no dia seguinte, em Teresina.

Mário Kempes – 19/03/2015