Fechamento de escolas gera polêmica em Acopiara

Suzane Saldanha/Honório Barbosa | 10h25 | 15.03.2014

Segundo informações de vereadores da cidade, em torno de 30 escolas teriam sido fechadas por contenção de despesas. Prefeitura garante ter fechado 22 anexos e duas escolas por problemas de infraestrutura .

jurema

Escola da localidade de Jurema, zona rural de Acopiara, funcionava como creche para cerca de 20 alunos. Unidade foi fechada no início do ano letivo
HONÓRIO BARBOSA

fechamento de escolas e seus anexos na zona rural do município de Acopiara, regiãoCentro-Sul, a 345 km de Fortaleza, temcausado polêmica. Segundo informações de vereadores da cidade, em torno de 30 escolas teriam sido fechadas por contenção de despesas e a comunidade teria procurado a Câmara de Vereadores para reverter a situação. A Prefeitura de Acopiara nega as afirmações. De acordo com a secretária de Educação, Luiza Aurélia, 22 anexos e duas escolas foram fechadas pela atual gestão por problemas de infraestrutura e pela falta de qualidade pedagógica.

“Nós recebemos a gestão em 2013 com 43 escolas e 28 anexos. Quando nós encontramos essa realidade de 28 anexos, encontramos muitos problemas, principalmente no que diz respeito à infraestrutura. A grande maioria das nossas escolas não tinha aparelho sanitário, não tinha água encanada e funcionava em situações muito precárias”, explicou.

De acordo com o vereador Vicente Pereira de Araújo Júnior, crianças de 2 anos e seis meses até cinco anos de idade estão sendo transportadas em caminhões e camionetas pau de ararapara outras unidades de ensino, percorrendo distância de até 40 km, em estradas de terra, esburacadas e com risco de acidente. “Todas as 30 comunidades nos procuraram no começo deste ano. Tem localidade que a creche foi fechada e que os alunos têm que rodar 40km para chegar à escola mais próxima em um pau de arara. Várias crianças estão deixando de estudar”. No entanto, a secretária Luiza Aurélia garante que as crianças estão sendo deslocadas para uma distância máxima de 12km, com alguns carros fechados e que todos contam com uma cuidadora. “A gente sempre está levando o aluno para a localidade mais próxima. Dessas escolas que nós nucleamos, o mais distante chega a ser 12km”.

Quanto ao tipo de transporte, a secretária de Educação garante que nem todos são paus de arara e que o município possui em torno de 30 transportes fechados, entre próprios e locados. “Todo dia nós estamos trabalhando para melhorar tanto a condição nas escolas quanto os acessos às escolas. A cada dia vamos adequando o transporte escolar, mas não posso dar uma previsão. A gente pretende até o final da gestão estar com todas as rotas adequadas”.

Falta de qualidade na infraestrutura e fiscalização dos educadores dificultavam o processo, segundo secretária

A secretária alega que a falta de qualidade na infraestrutura, o difícil acesso dos professoresàs escolas e a falta de fiscalização dos educadores dificultavam o processo. “Primeiro o professor tem dificuldade de acesso, as estradas não favorecem porque nosso solo é muito ruim, então o professor chega atrasado, vai no dia que quer e não tem a supervisão de um coordenador pedagógico”. A secretária explica que uma escola com 5 alunos não tem como ter um diretor, segundo o Ministério da Educação (MEC). “Normalmente, essas escolas com 5 alunos funcionam com um único professor, a outra desvantagem é que nessas escolas tinham turmas chamadas de multiseriadas, com alunos da educação infantil, do primeiro, do segundo, do terceiro ano e um professor só para ensinar todas essas séries. Isso não gera qualidade”, explica.

O coordenador de Gestão Escolar da secretaria de Educação do município de Acopiara, Gilson Lopes, disse que o fechamento de unidades escolares atende os critérios de nucleação. “Em 2013, foram fechados 10 anexos e, agora em 2014, 12”, explicou. “Essas escolas já estavam fechadas de direito pela gestão anterior, mas funcionavam como anexos de outras escolas polos. Para o MEC essas unidades não existiam”. E completou: “Essas creches, na verdade, eram apenas uma sala, com poucas crianças, sem condições adequadas de funcionamento, sem nenhuma estrutura, algumas com multisseriado”.

Moradores de localidade lamentam decisão 

A localidade de Jurema, na zona rural de Acopiara, é uma das afetadas com o fechamento da unidade escolar. Os moradores lamentam a decisão da Secretaria de Educação do município e dizem que cerca de 20 crianças que estudavam na creche estão indo para a cidade em caminhão tipo pau de arara. “A gente fica com medo, a estrada está muito ruim por causa da chuva”, disse Maria da Silva Rosal. “Não deveriam ter tomado uma decisão como essa. Foi horrível”, lamentou.

O vereador Ronaldo Moraes, que atua na comunidade, afirma que os pais estão preocupados com o tipo de transporte. “Muita reclamação por parte do pais, as famílias ficam com medo das crianças nesse transporte. Muita gente ficou chateada de se deslocar para escolas distantes pegando pau de arara e estradas ruim. Nós conversamos com eles (gestão municipal) sobre a Jurema, e eles disseram que era problema de pouco aluno, e a escola tinha 60 alunos”, alega.

Já para o vereador Itamar Feitosa, faltou sensibilidade por parte da prefeitura da cidade. “Os pais não têm coragem de colocar as crianças de 3, 4 anos em cima do caminhão para chegar na sede do distrito”.

De acordo com o diretor de Planejamento Administrativo da secretaria de Educação de Acopiara, André Martins, houve várias reuniões de sensibilização com a comunidade. “Em alguns casos, há resistência contra o projeto de nucleação, mas conversamos, explicamos e depois os pais e alunos compreendem a nossa decisão, que é técnica, e não política”. Martins disse que são casos isolados de alunos que não estão frequentando as aulas e que neste ano foram fechados 14 anexos. “Não foram 30 creches como afirma o vereador”, rebateu Martins. “Estamos sempre abertos a ouvir a comunidade”, reafirmou.

Ainda de acordo com a secretária Luiza Aurélia, quatro escolas foram reformadas e ampliadas pela gestão, e serão inauguradas em abril. A previsão é que mais 7 escolas passem pelo mesmo processo ainda este ano. “Nós pretendemos criar creches nos maiores distritos. Nós ganhamos do governo federal no ano passado duas creches na sede do município que já foram licitadas, e a gente pretende ao longo dos anos estar implantando escolas creche nos padrões MEC para os distritos”.

Os vereadores afirmam que a secretária de Educação foi convocada para prestar esclarecimentos na Câmara na sessão da próxima sexta-feira (21).

Na gestão passada, Vicente Júnior ocupou o cargo de secretário de Educação do município de Acopiara e disse que concorda com o projeto de nucleação, mas discorda do fechamento de creches. “Fechamos 17 escolas, mas preservamos as creches, ouvindo os moradores e sabendo dadificuldade de transporte de crianças”, justificou.

Acopiara ganhou repercussão com maior caldo de ressaca do mundo

A cidade ficou famosa neste Carnaval por querer quebrar um recorde mundial. O município se propôs a preparar o maior caldo contra ressaca do mundo, com 7.500 litros. O caldo foi distribuído gratuitamente em copos de 200 ml para os 300 mil foliões esperados em seis dias de festa na cidade.

Prefeitura não revelou o quanto gastou na produção do caldo gigante. Outros números, porém, demonstram a dimensão da iguaria. Foram dez voluntárias para produzir o caldo, acompanhadas de um cozinheiro trazido de Santa Catarina. Uma pá mecânica misturou os ingredientes no interior do recipiente.

 

 

Diário do Nordeste – Regional – 15.03.2014

Justiça Eleitoral no Ceará barra 433 pedidos de candidatura no estado

Dos 433 indeferimentos, 40 são de candidatos à prefeitura.
Os dez candidatos à prefeitura de Fortaleza foram deferidos.

Com análise de 95% dos pedidos de registros de candidatos, o Ceará tinha 433 impedimentos de candidatura até a tarde desta segunda-feira (6), segundo dados divulgados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A maior parte dos registros indeferidos são para vagas nas câmaras de vereadores.

Fortaleza lidera o número de candidaturas indeferidas, com 133 pretensos candidatos com barrados pela Justiça Eleitoral do Ceará. Os dez candidatos à prefeitura de Fortaleza já tiveram o pedido analisado e podem se manter na disputa eleitoral, que ocorre em 7 de outubro.

Os indeferimentos são em primeira instância e os pretensos candidatos ainda podem recorrer e regularizar a situação. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Ceará, a maior parte dos indeferimentos são de candidatos com contas desaprovadas em gestões anteriores.

Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, é a segunda cidade com o maior número de candidaturas barradas na instância regional. Dos 370 pretensos candidatos a vereador de Caucaia, 40 tiveram pedido de candidatura indeferido.

Juazeiro do Norte, no Sul do estado, teve 217 pedidos de candidaturas aprovados e 12 desaprovadas em primeira instância; e Sobral, na Região Norte, teve 202 pedidos deferidos e outros sete indeferidos. Entre os candidatos a prefeituro, o Ceará soma 40 pretensos candidatos com o pedido de candidatura barrado.

Cidades sem candidatos à prefeitura
As cidade de Cedro, no Centro-Sul do Ceará, e Jaguaretama, na região do Jaguaribe, tem dois candidatos á prefeitura cada, sendo os quatro com candidatura indeferida. Se pelos menos um dos candidatos de cada cidade não regularizar a situação até a data das eleições, os eleitores das cidades ficarão sem opções de voto.

 

G1

178 cidades do Ceará farão ligações gratuitas em telefone público da Oi

Anatel divulgou nesta terça-feira (4) a lista das cidades cearenses.
Determinação ocorreu porque devido a irregularidades.

 

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou nesta terça-feira (4) a lista das 178 cidades do Ceará que terão gratuidade nos telefones públicos da operadora Oi. A gratuidade será válida apenas para ligações locais, dentro da mesma cidade, para telefones fixos. Em todo o Brasil, serão afetados pela medida orelhões de 2.020 municípios. A empresa de telefonia teve que liberar o uso gratuito de parte de seus orelhões até o fim de 2012 por conta de irregularidades na oferta desses aparelhos, segundo a Anatel.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou nesta terça-feira (4) a lista das 178 cidades do Ceará que terão gratuidade nos telefones públicos da operadora Oi. A gratuidade será válida apenas para ligações locais, dentro da mesma cidade, para telefones fixos. Em todo o Brasil, serão afetados pela medida orelhões de 2.020 municípios. A empresa de telefonia teve que liberar o uso gratuito de parte de seus orelhões até o fim de 2012 por conta de irregularidades na oferta desses aparelhos, segundo a Anatel.

A Oi informou ter assumido, no segundo semestre do ano passado, compromisso de revitalizar sua planta de telefones públicos (orelhões) e que o cronograma de realização dessas melhorias foi prejudicado por questões alheias à vontade da companhia, “como o atraso na entrega de 135.000 equipamentos por parte de fornecedores nacionais e intempéries climáticas”.

Segundo a companhia, houve melhora significativa dos indicadores estabelecidos no compromisso. “A Oi acrescenta que continua trabalhando no plano de recuperação dos orelhões e tem intensificado os esforços para mitigar os problemas enfrentados ao longo de sua execução”, diz a companhia em nota.

O telefone deverá funcionar mesmo sem o uso de cartão. Caso os usuários coloquem o cartão em um aparelho incluído na medida, ele não deverá “queimar” créditos. A Oi terá que manter em seu site uma lista atualizada das cidades onde os orelhões farão ligações gratuitas.

Para ler mais notícias do Ceará clique em g1.globo.com/ce. Siga também o G1 CE noTwitter.

Veja lista de cidades com direito a ligações gratuitas nos telefone públicos:

ABAIARA
ACARAPE
ACARAÚ
ACOPIARA
AIUABA
ALCÂNTARAS
ALTANEIRA
ALTO SANTO
AMONTADA
ANTONINA DO NORTE
APUIARÉS
AQUIRAZ
ARACATI
ARACOIABA
ARARENDÁ
ARARIPE
ARATUBA
ARNEIROZ
ASSARÉ
AURORA
BARBALHA
BARREIRA
BARRO
BARROQUINHA
BATURITÉ
BEBERIBE
BELA CRUZ
BOA VIAGEM
BREJO SANTO
CAMOCIM
CAMPOS SALES
CANINDÉ
CAPISTRANO
CARIDADE
CARIRÉ
CARIRIAÇU
CARIÚS
CARNAUBAL
CASCAVEL
CATARINA
CATUNDA
CAUCAIA
CEDRO
CHAVAL
CHORÓ
CHOROZINHO
COREAÚ
CRATO
CROATÁ
CRUZ
DEPUTADO IRAPUAN PINHEIRO
ERERÊ
EUSÉBIO
FARIAS BRITO
FORQUILHA
FORTALEZA
FORTIM
FRECHEIRINHA
GENERAL SAMPAIO
GRAÇA
GRANJA
GRANJEIRO
GROAÍRAS
GUAIÚBA
GUARACIABA DO NORTE
GUARAMIRANGA
HIDROLÂNDIA
HORIZONTE
IBIAPINA
IBICUITINGA
ICAPUÍ
ICÓ
IGUATU
INDEPENDÊNCIA
IPAPORANGA
IPAUMIRIM
IPU
IPUEIRAS
IRACEMA
IRAUÇUBA
ITAIÇABA
ITAITINGA
ITAPAGÉ
ITAPIPOCA
ITAPIÚNA
ITAREMA
JAGUARETAMA
JAGUARIBARA
JAGUARIBE
JAGUARUANA
JARDIM
JATI
JIJOCA DE JERICOACOARA
JUAZEIRO DO NORTE
JUCÁS
LAVRAS DA MANGABEIRA
LIMOEIRO DO NORTE
MADALENA
MARACANAÚ
MARANGUAPE
MARCO
MARTINOPOLE
MASSAPÊ
MAURITI
MERUOCA
MILAGRES
MILHA
MIRAÍMA
MISSÃO VELHA
MOMBAÇA
MONSENHOR TABOSA
MORADA NOVA
MORAÚJO
MORRINHOS
MUCAMBO
MULUNGU
NOVA OLINDA
NOVA RUSSAS
OCARA
ORÓS
PACAJUS
PACATUBA
PACOTI
PACUJÁ
PALHANO
PALMÁCIA
PARACURU
PARAIPABA
PARAMBU
PARAMOTI
PEDRA BRANCA
PENAFORTE
PENTECOSTE
PEREIRO
PINDORETAMA
PIQUET CARNEIRO
PIRES FERREIRA
PORANGA
PORTEIRAS
POTENGI
POTIRETAMA
QUITERIANÓPOLIS
QUIXELÔ
QUIXERAMOBIM
QUIXERÊ
REDENÇÃO
RERIUTABA
RUSSAS
SABOEIRO
SALITRE
SANTA QUITÉRIA
SANTANA DO ACARAÚ
SANTANA DO CARIRI
SÃO BENEDITO
SÃO GONCALO DO AMARANTE
SÃO LUÍS DO CURU
SENADOR POMPEU
SENADOR
SOBRAL
SOLONÓPOLE
TABULEIRO DO NORTE
TARRAFAS
TAUÁ
TEJUÇUOCA
TIANGUÁ
TRAIRI
TURURU
UMARI
UMIRIM
URUBURETAMA
URUOCA
VARJOTA
VÁRZEA ALEGRE
VIÇOSA DO CEARÁ

 

 

G1

 

Quadrilha que negociava cocaína paraguaia é presa

Segundo apurou a Polícia, a cocaína saía do Paraguai, entrava no Brasil pelo Mato Grosso do Sul e de lá era trazida para a região Centro-Sul do Ceará FOTO: DIVULGAÇÃO

Uma operação das polícias Civil e Militar do Município de Iguatu (384Km de Fortaleza), desencadeada na madrugada de ontem, terminou com a prisão de cinco pessoas, suspeitas de tráfico de drogas no Centro-Sul do Estado.

De acordo com informações de oficiais que participaram da ação, após investigações, o juiz Welithon Alves de Mesquita, da Segunda Vara de Acopiara, expediu mandados de prisões para cinco integrantes da quadrilha, que negociavam drogas de origem paraguaia.

Uma equipe da Força Tática de Apoio (FTA), do Patrulhamento Ostensivo Geral (POG) e outra da Delegacia Regional de Iguatu conseguiram cumprir os mandados, nas cidades de Acopiara (345Km de Fortaleza) e na Capital. Ao todo, duas mulheres e três homens foram presos.

Nomes

Em Acopiara, foram capturados Fabrício Guedes da Silva, 32, que estava em sua residência e teve seu veículo Gol, de placas HXM-5451 apreendido; Keruak Pedrosa Leite Silva, 21; e a pedagoga Sarah Diniz Rodrigues, 35. Simultaneamente, em Fortaleza foram presos, Edvan Mendes Oliveira, o ´Gordinho´; e Antônio Carlos Tasso Pinto, o ´Primo´. De acordo com informações prestadas por policiais do 10ºBPM (Iguatu), a quadrilha agia na Região Centro-Sul, em Fortaleza e em parte da região metropolitana. Todas as pessoas detidas foram encaminhadas à Delegacia Regional de Iguatu, onde foram ouvidas pelo delegado Agenor Freitas de Queiroz.

Ainda de acordo com a Polícia, a cocaína era produzida no Paraguai e levada até o Estado do Mato Grosso do Sul e, de lá, vinha para o Ceará, onde a quadrilha recebia os entorpecentes.

O major Hermann Macedo, comandante do 10ºBPM, disse que os levantamentos foram feitos pela Coordenadoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública (Coin). “Todos os suspeitos foram encontrados e os mandados contra eles cumpridos”, afirmou. As investigações continuam para a obtenção de mais informações sobre o crime.

 

Diário Do Nordeste 02-02-2013