#Retrospectiva2019 Sport consegue subir para a Serie A do Campeonato Brasileiro

Guilherme marca duas vezes e Sport está de volta à Série A do Brasileirão

Créditos: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

O Sport está de volta à Série A. Na noite desta quarta-feira (20), com a Ilha do Retiro lotada, o Leão venceu a virada pela Ponte Preta, por 2 a 1, e passaporte de carimbou para o Brasil do ano que vem . Roger abriu o placar para Macaca no primeiro tempo. Mas Guilherme marcou duas vezes na etapa final e deu o triunfo ao Rubro-Negro, em duelo válido pela 37ª rodada.

Com o resultado, o Sport chega a 67 pontos na tabela, em segundo lugar. A Ponte está no 13º, com 44.

O primeiro tempo foi pela Ponte na Ilha do Retiro. Apertando a saída de bola do Sport, uma Macaca abriu o placar a 19 minutos: Roger aproveitou a cobrança da garantia feita por Renato Cajá e abriu o placar. Uma das raras partidas do Leão com Guilherme, aos 38 anos, que foi encerrada pela meta.

A postura do Sport mudou no segundo tempo e o resultado foi pressionado na Ponte Preta. E surtiu efeito. Na marca de 14 minutos, depois de uma boa troca de passes, Elton dominou, ajudou e rolou para Guilherme bater no canto esquerdo e deixou tudo igual em Recife. Animado com empate, o Esporte segue em cima de Macaca. Aos 39, Vico deixou a Ponte com um jogador e menos após o período de falta de duração em Élder e recebe o cartão vermelho. E quando o relógio aponta 46 minutos, Guilherme, de novo ele, recebe ou rebate Ygor para fazer o segundo jogo e dar o triunfo ao Leão.

Vila Nova e Oeste-SP empatam em 1 a 1 na Serra Dourada

Vila Nova e Oeste-SP empataram em 1 a 1 pela 37ª rodada da Série BVila Nova e Oeste-SP empataram em 1 a 1 pela 37ª rodada da Série B
Créditos: Heber Gomes/AGIF

Vila Nova e Oeste-SP, que sai para resgate, não é empatada em 1 a 1, na noite desta quarta-feira (20), na Serra Dourada. O duelo foi válido pela 37ª rodada, uma penúltima da Série B do Brasileirão. Com uma média, ou Rubrão permanece na 15ª posição, agora com 41 pontos. O Vila ocupa a 19ª colocação, com 36.

Buscando fugir do rebaixamento, o Oeste-SP surpreendeu ou Vila Nova – que pressionou bastante no primeiro tempo – e foi para o intervalo de vencimento de 1 a 0. O gol foi nos minutos finais: Élvis fez um grande lançamento para Fábio, que tocou na saída do goleiro e abriu o placar para o rubrão.

O Tigre também luta contra uma queda, e você precisa ir para cima para, ao menos, não sair derrotado em casa e seguir com chances de escapar do rebaixamento. E o gol de empate veio. Na marca dos 17, Elias aproveitou a bola, chutou rasteiro e deixou tudo igual na Serra Dourada.

#Retrospectiva2019 Náutico campeão do Campeonato Brasileiro da Serie C

Final da Série C: Sampaio Corrêa X Náutico

É campeão!

NÁUTICO EMPATA COM O SAMPAIO CORRÊA E FATURA O TÍTULO DA SÉRIE C

Após vencer por 3 a 1 em Recife, Timbu garante o 2 a 2 com o Bolívia em São Luís e fica com o caneco da Série C

O Náutico é campeão da Série C do Brasileirão 2019! Em jogo eletrizante neste domingo (6), o Timbu ficou duas vezes atrás no placar, mas correu atrás e arrancou o empate em 2 a 2 com o Sampaio Corrêa, no Castelão, em São Luís. Como havia vencido por 3 a 1 em Recife, a igualdade garantiu o caneco aos pernambucanos.

O Náutico fechou sua campanha na Série C 2019 com 12 vitórias, seis empates e seis derrotas. Foram 34 gols marcados e 26 sofridos. Confira como terminou a Série C do Brasileirão!

O jogo

Precisando marcar ao menos dois gols para levar a decisão aos pênaltis, o Sampaio partiu para cima na etapa inicial. Criando chances, o Bolívia poderia ter ido para o intervalo com uma vantagem maior, mas o 1 a 0 foi o placar do primeiro tempo. A jogada do gol foi assim: aos 13, Everton abriu pela direita, voltou para a esquerda e chutou colocado para abrir placar em São Luís. Com demasiado preciosismo, a ainda bola quicou no gramado e enganou o goleiro Jefferson. No fim da etapa, foram seis finalizações do time da casa contra apenas uma do Timbu.

O Náutico voltou mais ligado para a derradeira etapa, e rapidamente chegou ao empate. Logo aos seis, Jean Carlos cobrou escanteio, Álvaro ganhou da defesa no alto e deixou tudo igual no Castelão. Nos minutos seguintes, o Sampaio saiu na base do abafa pra cima do Náutico. aos 36, Eloir arriscou uma bomba e acertou a trave do goleiro Jefferson. No minuto seguinte, para delírio da torcida, Esquerdinha invadiu a área e colocou o Sampaio de novo em vantagem. Mas, como um balde de água fria, o Timbu empatou no lance seguinte: aos 39, Jean lançou para Matheus Carvalho, que aproveitou falha da defesa do Sampaio e bateu sem chances para Andrey.

Ao apito final, os jogadores do Náutico fizeram a festa com o título da Série C do Brasileirão 2019! Dessa forma, Sampaio Corrêa, Náutico, Confiança-SE e Juventude estão garantidos na Série B do ano que vem.

 

Site da CBF

 

#Retrospectiva2019 Fortaleza campeão da Copa do Nordeste

Fortaleza volta a vencer o Botafogo-PB por 1 a 0 e conquista título inédito da Copa do Nordeste

JOGO DA IDA

Tricolor na frente!

FORTALEZA BATE O BOTAFOGO-PB NO PRIMEIRO JOGO DA FINAL DO NORDESTÃO

Com gol de Wellington Paulista, Tricolor de Aço vence em casa por 1 a 0 e fica com a vantagem do empate no segundo jogo da decisão da Copa do Nordeste

O Fortaleza pulou na frente em busca do título inédito da Copa do Nordeste! Empurrado pelo Castelão lotado, o Tricolor de Aço superou nesta quinta-feira (23) o Botafogo-PB por 1 a 0, com gol de Wellington Paulista, durante o primeiro encontro entre as equipes na decisão do Nordestão 2019. O resultado permite ao time do técnico Rogério Ceni jogar pelo empate para ser campeão. Enquanto o Belo, de Evaristo Piza, precisa de dois gols de diferença se quiser levantar a taça.

A grande final está marcada para a próxima quarta-feira (29), no Almeidão, em João Pessoa (PB).

Fortaleza e Botafogo-PB passaram em branco no primeiro tempo. O Belo não se arriscou tanto, sendo bastante consistente na marcação na linha defensiva. O Tricolor, por sua vez, conseguiu furar o esquema botafoguense em uma oportunidade, e só não abriu o placar porque o goleiro Saulo fez ótima defesa no cabeceio de Tinga.

O jogo no segundo tempo foi mais animado. Até o Fortaleza balançar as redes na segunda metade, ambos ofereceram perigo às defesas. O Botafogo-PB passou a sentir-se mais à vontade com o passar do tempo, enquanto o Fortaleza buscava se reorganizar. Mas, num momento tão distinto, foi quando o tricolor fez a multidão no Castelão soltar o grito preso na garganta. Aos 33 minutos, Edinho cruzou na área, Wellington Paulista apareceu sozinho mandou nas redes, para a torcida explodir! No fim, o triunfo ficou mesmo com o time da casa, que saí em vantagem pela taça do Nordestão.

JOGO DA VOLTA

Campeão!

FORTALEZA VENCE O BOTAFOGO-PB E FICA COM O TÍTULO DA COPA DO NORDESTE

Fora de casa, o Fortaleza venceu o Botafogo-PB por 1 a 0 e conquistou o título inédito da Copa do Nordeste

Pode soltar o grito torcedor tricolor, que a espera acabou! A Copa do Nordeste 2019 é do Fortaleza e de mais ninguém! Na noite desta quarta-feira (29), a equipe cearense voltou a vencer o Botafogo-PB pelo placar de 1 a 0, pelo jogo de volta da final, e garantiu o título inédito da competição! No Almeidão, assim como na Arena Castelão, entrou em campo o faro de gol do atacante Wellington Paulista.

O jogo

Não teve pressão, nem Almeidão lotado que parasse o Fortaleza. Já em vantagem no placar agregado, o Tricolor precisou de apenas três minutos para abrir o marcador. Como um bom centroavante, Wellington Paulista apareceu na área, aproveitou uma falha da defesa adversária e mandou para o fundo das redes. O gol logo no início da partida deu confiança e os visitantes passaram a ter mais volume de jogo. Aos poucos, o Botafogo equilibrou as ações e quase chegou ao empate depois de uma bomba de fora da área de Marcos Aurélio, aos 32. Mas as chances pararam por aí.

O Belo voltou do intervalo disposto a colocar ordem na casa e não demorou muito para arrancar os primeiros suspiros da torcida. Aos nove minutos, Clayton fez cruzamento pela direita e Fábio Alvez cabeceou com muito perigo. A necessidade levou o Botafogo ao ataque, enquanto o Fortaleza se fechava na defesa. O time da casa voltou assustar na marca dos 25. Dico pegou uma sobra na área e mandou de canhota, mas Marcelo Boeck fez grande defesa para evitar o gol de empate. E assim prevaleceu a vantagem tricolor até o apito final.

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Créditos: Junot Lacet Filho/CBF

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Créditos: Junot Lacet Filho/CBF

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Créditos: Junot Lacet Filho/CBF

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Créditos: Junot Lacet Filho/CBF

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Créditos: Junot Lacet Filho/CBF

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Créditos: Junot Lacet Filho/CBF

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Créditos: Caio Falcão/AGIF

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Créditos: Alexandre Carniato/AGIF

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Créditos: Caio Falcão/AGIF

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Botafogo-PB e Fortaleza ficaram frente a frente em final inédita da Copa do Nordeste

Créditos: Alexandre Carniato/AGIF

Fortaleza volta a vencer o Botafogo-PB por 1 a 0 e conquista título inédito da Copa do Nordeste

Fortaleza volta a vencer o Botafogo-PB por 1 a 0 e conquista título inédito da Copa do Nordeste

Créditos: Junot Lacet Filho/CBF

Fortaleza volta a vencer o Botafogo-PB por 1 a 0 e conquista título inédito da Copa do Nordeste

Fortaleza volta a vencer o Botafogo-PB por 1 a 0 e conquista título inédito da Copa do Nordeste

Créditos: Junot Lacet Filho/CBF

Site da CBF

#Retrospectiva2019 Brasil campeão da Copa América de 2019

Resumão

Como é bom estar em casa. E estar de volta. Em seu retorno ao local onde mais se sente à vontade e onde mais jogou, a seleção brasileira voltou a reinar na América. O Brasil venceu o Peru por 3 a 1 na tarde deste domingo, no Maracanã, e conquistou pela nona vez a Copa América. Mas sofreu. Jogou com um a menos em boa parte da segunda etapa, ao ter Gabriel Jesus expulso. O camisa 9 havia dado assistência e feito um dos gols. Everton e Richarlison fizeram os outros gols brasileiros e Guerrero, de pênalti, fez o gol peruano, o único sofrido pela Seleção na campanha.

NOVE VEZES BRASIL

Após 12 anos, a seleção brasileira conquista a Copa América. A equipe brasileira foi campeã pela nona vez e sempre venceu quando sediou o torneio (1919, 1922, 1949, 1989 e 2019). São seis conquistas nas últimas 13 edições. O Brasil é o terceiro maior vencedor do torneio, que tem o Uruguai no topo, com 15 títulos, e a Argentina em segundo, com 14. A próxima edição é já no ano que vem, na Argentina e na Colômbia.

DO CÉU AO INFERNO

Decisivo na semifinal contra a Argentina, Gabriel Jesus novamente foi destaque. Fez um grande primeiro tempo. O camisa 9 protagonizou uma excelente jogada ao dar assistência para o gol de Everton, que abriu o placar. Depois, desempatou o jogo para a Seleção, no final da primeira etapa. No entanto, aos 24 minutos do segundo tempo, em uma disputa no alto com Zambrano, levou o segundo amarelo e foi expulso. Revoltado, ele fez sinal de roubo, socou o banco de reservas e foi aos prantos nos corredores do Maracanã. Mas sai como um dos principais jogadores da campanha vitoriosa da seleção brasileira.

OS 90 MINUTOS

Esqueça aquela seleção peruana goleada na primeira fase. O time de Gareca acertou a marcação e tomou a iniciativa no Maracanã. Mas esbarrou na eficiência brasileira. Em sua primeira finalização, a Seleção abriu o placar com Everton, eleito melhor em campo, em chute de primeira após jogadaça de Gabriel Jesus. O Peru chegou ao empate em pênalti marcado e revisado no vídeo pela arbitragem. Guerrero converteu. Mas a alegria peruana durou pouco. No último lance da primeira etapa, Gabriel Jesus acertou belo chute da entrada da área e fez o segundo: 2 a 1.

Brasileiros comemoram o gol de Gabriel Jesus, no final do primeiro tempo

Brasileiros comemoram o gol de Gabriel Jesus, no final do primeiro tempo (Foto: Luisa Gonzalez/Reuters)

O drama na segunda etapa foi ainda maior. Destaque no primeiro tempo, Gabriel Jesus foi expulso ao levar o segundo amarelo e deixou o Brasil com um a menos na reta final da decisão. Gareca não se intimidou. Lançou Ruidíaz, Andy Polo e Gonzáles para tentar o empate. Mas a Seleção se segurou. E desperdiçou chances no contra-ataque. No fim, Richarlison foi o responsável pelo ato final. Em sua redenção após sofrer com a caxumba e desfalcar o Brasil nas quartas de final, ele fez, de pênalti, o terceiro gol do Brasil: 3 a 1.

VAR EM AÇÃO

Após uma série de polêmicas ao longo da competição, a Copa América não poderia terminar sem o VAR. Ele esteve em ação duas vezes, para confirmar os dois pênaltis marcados. O primeiro, a favor do Peru, ao confirmar toque de mão em Thiago Silva na primeira etapa. O segundo, no final da partida, a favor da seleção brasileira, ao confirmar falta em Everton dentro da área.

Pênalti do Peru! Bola bate no braço de Thiago Silva e juiz aponta marca do cal, aos 40 do 1º tempo

Pênalti do Peru! Bola bate no braço de Thiago Silva e juiz aponta marca do cal, aos 40 do 1º tempo

O MAIOR CAMPEÃO DA HISTÓRIA

Daniel Alves ergueu seu 40º título da carreira, o primeiro como capitão da seleção brasileira. Ele é o jogador com mais conquistas na história do futebol. Foi a quarta vez que o lateral foi campeão pelo Brasil.

O MELHOR? O ARTILHEIRO? SÓ DEU BRASIL

Além de conquistar seu 40º título na carreira e ampliar a vantagem como maior vencedor da história do futebol, Daniel Alves foi eleito o melhor jogador da Copa América. O Brasil também ficou com o melhor goleiro, Alisson, e o artilheiro, Everton, que terminou a competição com três gols, ao lado de Guerrero. O jogador do Grêmio, no entanto, teve mais assistências e ficou com o troféu.

Daniel Alves recebe prêmio de melhor jogador da Copa América 2019

Daniel Alves recebe prêmio de melhor jogador da Copa América 2019

CAPITÃO AMÉRICA

Tite conquista o seu primeiro título pela seleção brasileira e alcança um feito inédito: é o primeiro treinador a ser campeão de todos os torneios continentais na América do Sul. Ele tem as taças da Copa Sul-Americana (2008), pelo Internacional, Libertadores (2012) e Recopa (2013), pelo Corinthians, e, agora, a Copa América (2019) pela Seleção.

Tite é jogado para o alto pelos jogadores brasileiros

Tite é jogado para o alto pelos jogadores brasileiros

RENDA RECORDE

O futebol brasileiro tem um novo recorde de renda registrado. O público na final foi abaixo do estimado, com 58.584 pagantes, mas o valor arrecadado chegou a R$ 38.769.850,00, o maior já registrado e divulgado em uma partida de futebol no Brasil.

GLOBO ESPORTE.COM31

IR Iran 0-3 Japan

Al Ain: Yuya Osako returned to Japan’s starting line-up to score a second-half brace and seal the Samurai Blue’s spot in the final of the AFC Asian Cup UAE 2019 as Hajime Moriyasu’s side defeated the Islamic Republic of Iran 3-0 at Al Ain’s Hazza bin Zayed Stadium on Monday.

Osako, who was included from the start for the first time since sustaining a hip injury in Japan’s opening game, put the four-time champions in front 11 minutes after the interval before doubling his side’s lead midway through the half from the penalty spot.

The Werder Bremen striker’s double – and Genki Haraguchi’s late third – sent his nation into their fifth AFC Asian Cup final since 1992 and they will face the winners of the semi-final between the United Arab Emirates and Qatar in the decider on Friday.

Both sides made one change from the line-ups that started their respective quarter-finals, with Carlos Queiroz picking Vahid Amiri to replace the suspended Mahdi Karimi while Osako finally returned to lead the line for Japan in place of Koya Kitagawa.

Iran started aggressively and, 10 minutes into the game, Alireza Jahanbakhsh almost played in Sardar Azmoun, only for the awareness of Takehiro Tomiyasu to deny the Iran striker. Their battle was to be a feature of the opening 45 minutes, with Tomiyasu consistently coming out on top.

For all Iran’s determination, it was the Japanese who first unlocked the opposing defence as Osako’s ball found space behind Jahanbakhsh and the advancing Yuto Nagatomo sent in a low cross that Takumi Minamino could only steer wide.

That, though, sparked a period of Japanese pressure, with Maya Yoshida heading wide from Gaku Shibasaki’s corner while Ritsu Doan dragged his attempt just wide of goal.

The action continued in a breakneck opening 30 minutes, with Azmoun denied by Shuichi Gonda, the FC Tokyo goalkeeper saving well with his foot to make amends after gifting possession to the Iranians seconds earlier.

 

Iran continued to press in the opening minutes of the second half as Ashkan Dejagah and Hajisafi both saw their attempts miss the target before a moment of indecision cost Queiroz’s side the opening goal.

Hossein Kanani turned to protest to referee Chris Beath following a collision with Minamino and, while the Australian official ignored the Iranian pleas, Minamino showed the presence of mind to scamper after the ball. His inch perfect cross allowed Osako to head home.

Jahanbakhsh almost restored parity five minutes later, only for Gonda to tip his free-kick over the bar while Morteza Pouraliganji headed just off target moments later.

 

But, just as Iran were gaining momentum, the Japanese doubled their lead.

Minamino was again involved, this time trying to cut his pass back into the centre when the ball struck the sliding Pouraliganji on the arm. Beath paused before pointing to the spot and, after his decision was confirmed via a VAR review, Osako send Alireza Beiranvand the wrong way.

The second goal took the fight out of the Iranians and in added time Haraguchi added the third with a burst through the defence before smashing his shot past Beiranvand to confirm Japan’s progress to the final.

 

Source : Asian Football Confederation WEBSITE

#Retrospectiva2019 Ituano consegue subir para a Serie C do Campeonato Brasileiro

Resultado de imagem para ituano itabaiana

Dever de casa

ITUANO-SP BATE O ITABAIANA-SE E ABRE VANTAGEM NAS QUARTAS DA SÉRIE D

Pelo jogo de ida das quartas de final da Série D do Brasileirão, Galo de Itu (SP) supera em casa a equipe sergipana por 3 a 1

O Ituano-SP deu um grande passo rumo ao acesso. Na tarde deste sábado (13), o Galo de Itu (SP) recebeu o Itabaiana-SP, no Novelli Junior, e triunfou por 3 a 1, conquistando boa vantagem para o duelo da volta. pelas quartas de final da Série D do Brasileirão. Os gols do time da casa foram marcados por Angelotti (duas vezes) e Marquinho. A equipe sergipana balançou as redes com Luiz Paulo.

De olho em uma vaga nas semifinais – e no acesso à Série C – os times voltam a se enfrentar no próximo sábado (20), em Itabaiana (SE). Quem passar garante naga na terceira divisão em 2020.

O Ituano-SP foi melhor na etapa inicial, indo para o intervalo com a vantagem de um gol. Na marca dos 13 minutos, a equipe de Itu abriu o placar com Angelotti, que deu um lindo giro e bateu de fora da área. A equipe de Sergipe teve de sai para o jogo. Buscando marcar o primeiro, o Itabaiana-SE igualou aos 41: em descida pelo lado direito, Luiz Paulo aproveitou bola cruzada na área e mandou para o fundo do gol. Mas nem deu tempo de comemorar e o Ituano-SP ficou novamente à frente. Dois minutos depois, Marquinho pegou sobra de escanteio e soltou a bomba, de primeira, sem chances para o goleiro Weide.

Com o 2 a 1 no placar, o Ituano-SP fez um segundo tempo mais tranquilo. Teve chances de ampliar, ainda no início. Mas o gol que decretou o triunfo veio somente aos 30 minutos: Angelotti foi lá no alto e mandou de cabeça a bola que veio de escanteio. No fim, triunfo e vantagem da equipe de Itu (SP) para o duelo da volta.

Paulistas na semifinal

ITUANO GARANTE ACESSO À SÉRIE C MESMO COM DERROTA PARA O ITABAIANA

Após vencer o duelo de ida por 3 a 1, time paulista é superado por 1 a 0, neste sábado (20), mas fica com a vaga para a próxima edição da Série C

O Ituano-SP festejou o acesso à Série C do Campeonato Brasileiro na noite deste sábado (20). Mesmo com a derrota por 1 a 0 no duelo de volta das quarta de final, no estádio Etelvino Mendonça, em Itabaiana (SE), o time paulista levou a melhor no placar agregado do confronto (3 a 2) e avançou para a semifinal.

Precisando reverter a derrota de 3 a 1 sofrida na ida, o Itabaiana começou o duelo pressionando o Ituano. A estratégia surtiu efeito e, logo aos sete minutos, os mandantes saíram na frente. Após cobrança de escanteio, Luiz Paulo abriu o placar, 1 a 0. O gol animou os sergipanos, que foram para cima dos paulistas, mas não conseguiram ampliar na etapa inicial.

No segundo tempo, o Ituano diminuiu os espaços e segurou o ímpeto do Itabaiana. Apesar da luta até o fim, o time sergipano esbarrou na forte marcação dos visitantes, que festejaram a classificação.

Os duelos de volta das quartas de final seguem neste domingo (21).

 

Site da CBF

#Retrospectiva2019 Náutico consegue subir para a Serie B do Campeonato Brasileiro

Náutico arranca empate no fim, bate o Paysandu nos pênaltis e conquista acesso à Série B de 2020

De tirar o fôlego

NÁUTICO BATE O PAYSANDU NOS PÊNALTIS E CONQUISTA ACESSO À SÉRIE B 2020

Depois de sair perdendo por 2 a 0, Timbu arrancou empate no último lance e carimbou a vaga na disputa de pênaltis

Heroico. Emocionante. Surpreende. Foi desse jeito que o Timbu conquistou o acesso à Série B de 2020 e carimbou a vaga para as semifinais da Série C. Enquanto no jogo de ida das quartas de final, Náutico e Paysandu ficaram no 0 a 0. Na noite deste domingo (8), as equipes protagonizaram um duelo de tirar o fôlego digno do Estádio dos Aflitos. Depois de sair perdendo por 2 a 0, o Alvirrubro buscou o empate no apagar das luzes e, na disputa de pênaltis, venceu o Papão por 5 a 3.

Na próxima fase da Série C, o Náutico vai encarar o vencedor de Juventude-RS e Imperatriz-MA.

O jogo

A partida começou com o Paysandu dominando as ações. Aos 11 minutos, o Papão teve a primeira chance do jogo. Tomas fez o lançamento e Joa na tentativa de afastar o perigo quase mandou contra o próprio gol. A resposta do Timbu veio praticamente na mesma moeda. Jean Carlos aproveitou uma saída errada da defesa bicolor, bateu para o gol e viu Micael salvar em cima da linha, aos 20. Os visitantes continuaram controlando o jogo e, aos 24, abriram o placar nos Aflitos. Vinícius Leite soltou uma bomba, a bola ainda desviou no meio do caminho e foi morrer no fundo da meta alvirrubra: 1 a 0. Ainda no ataque, o Paysandu teve duas oportunidades para ampliar a vantagem com Nicolas. Minutos antes do intervalo, o Náutico ensaiou uma pressão em busca do empate, mas não conseguiu ser efetivo.

Na etapa complementar, o Papão voltou a marcar logo aos nove minutos. Tony apareceu bem pela direita e cruzou rasteiro para a chegada de Nicolas, que mandou de letra para fazer 2 a 0. Precisando do empate a todo custo, o Timbu foi para cima. E diminuiu a vantagem bicolor, aos 19. Willian Simões colocou a bola na área, Álvaro foi no segundo andar e testou firme para estufar as redes. Três minutos depois, o camisa 7 do Alvirrubro chegou mais uma vez com perigo, mas finalizou para fora. Já o Paysandu voltou a assustar, aos 34. Em contra-ataque veloz, Uchôa recebeu na entrada da área e experimento o chute para boa defesa de Jefferson. A resposta do Náutico veio de imediato e novamente com Álvaro. Acreditando no empate, o Náutico seguiu pressionando. Nos minutos finais, Camutanga e Jean Carlos criaram boas chances até que, aos 49, o juiz assinalou pênalti para os donos da casa. Na cobrança, Jean Carlos bateu como manda o manual: bola para um lado, goleiro para o outro e partida encaminhada para as penalidades.

Na disputa por pênaltis, Jean Carlos, Jhonnatan, Wilian Simões, Joa e Matheus Carvalho converteram as cobranças para o Timbu, que também contou com a estrela do goleiro Jefferson para conquistar o acesso à Série B.