#Retrospectiva2019 Cruzeiro rebaixado para a Serie B do Campeonato Brasileiro #Feliz2020

Cruzeiro rebaixado

Melhores momentos: Cruzeiro 0 x 2 Palmeiras pela 38ª rodada do Brasileirão

Melhores momentos: Cruzeiro 0 x 2 Palmeiras pela 38ª rodada do Brasileirão

O Cruzeiro está rebaixado pela primeira vez à Série B do Campeonato Brasileiro. Prestes a completar 99 anos, o clube sucumbiu frente a um ano que combinou escândalos extracampo e sequência de fiascos nas quatros linhas. O capítulo final desse drama foi a derrota para o Palmeiras, por 2 a 0, neste domingo, no Mineirão, pela rodada final do campeonato. Os gols palmeirenses foram marcados por Zé Rafael e Dudu.

Vandalismo

Juiz encerra a partida antes do tempo por conta de confusão com torcida cruzeirense

Juiz encerra a partida antes do tempo por conta de confusão com torcida cruzeirense

Os minutos finais no Mineirão não foram apenas tensos. Foram de vandalismo, confusão. Torcedores revoltados começaram a quebrar cadeiras. Houve corre-corre, tentativa de invasão de campo. O jogo foi paralisado aos 40 minutos da etapa final. O ambiente ficou pesado. Bombas foram jogadas nas arquibancadas. Um torcedor saiu carregado, aparentemente machucado. Outro foi atendido na arquibancada. Houve invasões em alguns setores. A Polícia Militar precisou intervir. Sem condições de segurança, o árbitro Marcelo de Lima Henrique encerrou a partida. A administração do Mineirão publicou mensagens no telão solicitando para que os torcedores evacuassem o estádio.

O enredo de uma queda

O ano de 2019 entra para a história do Cruzeiro da maneira que nenhum torcedor do clube gostaria. Mas antes da queda, uma sequência de desacertos marcou a Raposa. Foi uma temporada de sérios problemas financeiros, de grave crise administrativa, com denúncias de irregularidades da diretoria, que resultaram em investigações policiais. O vice- presidente de futebol, Itair Machado, tentou resistir, mas foi demitido. O diretor-geral Serginho pediu demissão. O presidente Wagner Pires de Sá sobreviveu apenas após uma manobra que colocou o ex-presidente Zezé Perrella no comando do futebol na reta final. A queda não foi evitada. Em campo, o elenco milionário não deu retorno. Desamandos aconteceram. Foram quatro treinadores: Mano Menezes, Rogério Ceni, Abel Braga e Adilson Batista. O resultado final: o rebaixamento.

Palmeiras em terceiro lugar

O Palmeiras buscou o segundo lugar do campeonato, mas acabou terminando em terceiro. A vitória não foi suficiente, uma vez que o Santos derrotou o campeão Flamengo. Com a terceira colocação, o Palmeiras garantiu uma premiação de R$ 29,7 milhões.

Primeiro tempo

Foi um começo morno. O Cruzeiro viveu um dilema: a necessidade de vencer e o risco de um erro deixar ainda mais complicada a missão. A Raposa precisou administrar a tensão que cercava a partida. Além das limitações, o Cruzeiro mostrou-se cauteloso. Quando arriscou um pouco mais, parou no nervosismo, com erro na definição das jogadas. O Palmeiras, mais organizado, encontrou espaço pelos lados. E teve as melhores chances, com Léo, que quase marcou contra, e Zé Rafael. Em ambas, o goleiro Fábio salvou o Cruzeiro.

Segundo tempo

A falta de tranquilidade seguiu marcando o Cruzeiro. O time sabia que não podia vacilar. E o pior aconteceu. Aos 11 minutos, Dudu recebeu em profundidade, ganhou de Cacá na força física, tocou de calcanhar para Raphael Veiga, que cruzou para trás. Zé Rafael finalizou de primeira, rasteiro, e abriu o placar para o Palmeiras. O Cruzeiro sentiu o golpe. Para piorar, o Ceará, logo em seguida, empatou com o Botafogo, no Rio. Silêncio no Mineirão. Coube a Dudu, revelado na base do Cruzeiro, marcar o segundo gol.

Bilheteria

Renda: R$ 307.703,00

Público Total: 27.229

Público Pagante: 24.035

Gratuidade Crianças Cruzeiro: 31

Não Pagante Cruzeiro: 1194

Gratuidade Crianças Mineirão: 3

Não Pagante Mineirão: 106

Permissionários Mineirão: 1860

Globo Esporte

#Retrospectiva2019 Classificação final da Serie B do Campeonato Brasileiro #Feliz2020

Neste sábado (30), sete jogos foram disputados pela 38ª rodada da competição, que confirmou Bragantino, Sport, Coxa e Dragão na Série A em 2020

A edição de 2019 da Série B do Campeonato Brasileiro chegou ao fim neste sábado (30). Sete jogos foram disputados pelo país, com ainda duas vagas abertas para a elite do futebol nacional. Além do campeão Bragantino e do Sport, os outros dois times que garantiram acesso à Série A de 2020 foram Coritiba e Atlético-GO. Na parte de baixo da tabela, Londrina, São Bento-SP, Criciúma e Vila Nova-GO já chegaram na 38ª rodada com o rebaixamento confirmado.

Coritiba bate o Vitória na última rodada da Série B e garante acesso à Série A de 2020Coritiba bate o Vitória na última rodada da Série B e garante acesso à Série A de 2020
Créditos: Jhony Pinho/AGIF

(12º) Vitória 1 x 2 Coritiba (3º)

No Manoel Barradas, o Coritiba entrou em campo focado em conquistar o acesso à Série A. Para isso, precisava de apenas um empate. No entanto, o time comandado por Jorginho bateu o Vitória por 2 a 1 e alcançou o objetivo. O primeiro tempo foi de boas chances para os dois lados, mas foi o Leão quem saiu na frente. Já aos 47 minutos, Eron deu bom passe para Anselmo Ramon, que dominou e chutou para defesa parcial de Muralha, que soltou a bola e viu o atacante completar para o gol vazio.

A equipe alviverde não desanimou e voltou para o segundo tempo buscando a reação. Serginho quase empatou aos oito minutos, com uma bomba defendida por Martín Rodríguez. Até que, aos 15, Robson recebeu lançamento e cruzou de primeira para a Wanderley, que se esticou para fazer 1 a 1. O empate já ia classificando o Coxa, mas Wanderley ainda anotou mais um para garantir o triunfo. Aos 31, o atacante recebeu de Juan Alano atrás da marcação e finalizou rasteiro para alívio da torcida: 2 a 1.

Com resultados da rodada, empate em 0 a 0 com o Sport garantiu o Atlético-GO na Série A de 2020Com resultados da rodada, empate em 0 a 0 com o Sport garantiu o Atlético-GO na Série A de 2020
Créditos: Heber Gomes/AGIF

(4º) Atlético-GO 0 x 0 Sport (2º)

O Atlético-GO começou a rodada ocupando a quinta posição, mas ainda com chances de acesso. E os resultados foram favoráveis ao time goiano, que ficou no 0 a 0 com o Sport, no Antônio Accioly, mas acabou a competição no quarto lugar e garantiu vaga na Série A de 2020. O Leão, segundo colocado, já entrou em campo confirmado na elite no ano que vem.

O primeiro tempo em Goiânia foi equilibrado entre as equipes, que criaram boas chances. Do lado do Atlético, Aylon cabeceou com perigo, mas foi parado na defesa de Luan Poli, e Nathan mandou uma bomba de fora da área que quase entrou. O Leão chegou perto com Marcinho, que viu Maurício Kozlinski fazer a defesa, e com Charles, que acertou a trave. No segundo tempo, os times pouco criaram. O Atlético foi quem deu mais trabalho, com as finalizações de Moacir, Nicolas e Pedro Raul, mas que não terminaram em gol.

(5º) América-MG 1 x 2 São Bento-SP (18º)

No Independência, o São Bento visitou o América-MG e acabou tirando o acesso do time mineiro, que dependia apenas de si para subir para a Série A. No primeiro tempo, o Coelho aproveitou o apoio dos mais de 20 mil torcedores e pressionou o adversário, arriscando em várias oportunidades. As melhores chegadas foram com Sávio e Felipe Azevedo, mas sem sucesso no último passe. O Bentão apostou em contra-ataques e conseguiu os gols em duas arrancadas. Fábio Bahia, por cobertura, abriu o placar. Depois, Minho arrancou pelo campo e passou para Romão completar: 2 a 0.

Na volta do intervalo, o América buscou a reação de todas as formas. Logo aos dois minutos, Felipe Azevedo acertou a trave. Até que, aos 19 minutos, Juninho recebeu cruzamento de Ademir e desviou de cabeça para descontar para o Coelho. Com o gol marcado, o Coelho passou a pressionar ainda mais. Felipe Azevedo mandou na rede, mas pelo lado de fora. Ademir pegou rebote, mas mandou para fora. E, já aos 48, Matheusinho recebeu cruzamento, mas finalizou pelo lado de fora. O São Bento – já confirmado na Série C em 2020 – segurou o ímpeto do time da casa e saiu com a vitória por 2 a 1.

Bragantino recebeu a taça de campeão da Série B do Campeonato Brasileiro de 2019Bragantino recebeu a taça de campeão da Série B do Campeonato Brasileiro de 2019
Créditos: Rebeca Reis/AGIF

(1º) Bragantino 2 x 0 CRB-AL (7º)

Campeão antecipado da Série B de 2019, o Bragantino recebeu o CRB-AL no Nabi Abi Chedid e venceu por 2 a 0. A vitória selou a festa da premiação do Massa Bruta, que garantiu o título há duas rodadas e recebeu a taça neste sábado. Os gols do jogo foram marcados por Ytalo e Claudinho, no segundo tempo.

(8º) Cuiabá 1 x 2 Vila Nova-GO (20º)

Na Arena Pantanal, o já rebaixado Vila Nova-GO venceu o Cuiabá por 2 a 1. Bruno Mezenga e Elias marcaram para o time goiano, enquanto Moisés descontou para o Dourado, de pênalti.

(16º) Figueirense 1 x 1 Operário-PR (10º)

Sem mais pretensões na última rodada da Série B, Figueirense e Operário-PR empataram em 1 a 1, no Orlando Scarpelli, e mantiveram as posições na tabela. No segundo tempo, o Fantasma saiu na frente com gol contra de Luis Ricardo, e Felipe Mateus empatou para o time catarinense.

(17º) Londrina 2 x 0 Guarani (13º)

Já confirmado na Série C em 2020, o Londrina encerrou a temporada com uma vitória sobre o Guarani por 2 a 0, no Estádio do Café. Sem vencer há sete rodadas, o Tubarão encerrou o jejum com gols de Léo Passos e Matheus Bianqui. O Bugre ficou na 13ª posição.

 

CBF

#Retrospectiva2019 Flamengo campeão brasileiro da Serie A do Campeonato Brasileiro

Palmeiras e Grêmio duelaram pela 34ª rodada da Série A

No Allianz Parque

GRÊMIO VENCE O PALMEIRAS FORA DE CASA E SE GARANTE NA LIBERTADORES

Tricolor gaúcho abriu o placar, viu o Verdão chegar ao empate, mas garantiu a vitória nos minutos finais da partida. Resultado deu título da Série A ao Flamengo

Tricolor gaúcho confirmado da Libertadores 2020! Na tarde deste domingo (24), o Grêmio visitou o Palmeiras, pela 34ª rodada do Brasileirão, e vai voltar para Porto Alegre com uma vitória por 2 a 1 na bagagem. No Allianz Parque, Everton e Pepê marcaram para o Imortal, enquanto Bruno Henrique fez para o Verdão.

Com o resultado, o Tricolor chegou aos 59 pontos e se consolidou na quarta posição. Já o Alviverde segue com 68 e caiu para a terceira colocação. O resultado do duelo entre gaúchos e paulistas deu o título do Brasileirão 2019 ao Flamengo.

O jogo

Tentando manter vivo o sonho do título, o Palmeiras controlou o jogo nos primeiros minutos e teve chances de abrir a contagem com Borja, Bruno Henrique e Thiago Santos. A pressão inicial do Verdão não surtiu efeito e, aos poucos, o Grêmio passou a ter mais a posse de bola, mas também sem efetividade, o Tricolor pouco assustou a defesa paulista. O time da casa ainda levou perigo uma última vez antes do intervalo. Aos 29, Dudu cruzou na área e Vitor Hugo finalizou para boa defesa de Paulo Victor.

O confronto demorou para engrenar no segundo tempo até que, aos 21, Everton Cebolinha de pênalti colocou o Grêmio na frente. O gol acordou o Verdão que foi para cima em busca do empate. Bruno Henrique e Lucas Lima assustaram. Mas a resposta palmeirense veio na mesma moeda. Na marca dos 35, Dudu foi derrubado dentro da área e, na cobrança da penalidade, Bruno Henrique deixou tudo igual: 1 a 1. A igualdade deu emoção aos minutos finais do jogo, com as duas equipes jogando para frente. E, já nos acréscimos, Pepê recebeu passe açucarado de Alisson e tocou com categoria para o fundo das redes garantindo o triunfo gaúcho fora de casa: 2 a 1.

CBF

#Retrospectiva2019 Flamengo campeão da Libertadores

Após 38 anos de seu único título continental, o Flamengo novamente se proclamou campeão da CONMEBOL Libertadores ao vencer o River Plate por 2 a 1 neste sábado em Lima, na primeira final única em 60 anos de história do máximo torneio de clubes da região.

Gabriel Barbosa “Gabigol”, com dois fantasmagóricos gols aos 89 e 90+2 minutos, foi o herói de um ‘Flá’ que teve o máximo artilheiro da CONMEBOL Libertadores com 9 anotações.

Momento crucial Rafinha revela qual foi o ponto da virada do Flamengo na Libertadores

Exultante, o atacante convocou a torcida do ‘Mengão’ para comemorar o título no domingo, no Rio de Janeiro.

“Só quero agradecer a Deus e convocar amanhã todo mundo no Rio de Janeiro porque o Rio acabou. O Rio de Janeiro é nosso!”, afirmou o atacante à TV Globo após o jogo.

No Flamengo “adotamos uma frase, todos nos lembraremos dela: até o fim. Nunca paramos de acreditar, porque a partida só termina quando o árbitro apita no centro do campo. Acreditamos, lutamos até o último minuto e não poderíamos sair sem ser campeões, o time merece demais”, afirmou o atacante brasileiro Bruno Henrique.

Para o time “millonario”, que defendia o título conquistado em Madri em 2018 ao derrotar o Boca Juniors, quem anotou foi o colombiano Rafael Santos Borré (14′).

“Esta nação merece. Tudo o que fizemos foi lutar até o fim”, explicou o volante Everton Ribeiro após a conquista do título.

Com a vitória, o Flamengo ganhou um prêmio de 12 milhões de dólares e assinou sua presença nos Mundiais Clubes da FIFA Qatar-2019, prevista para dezembro, e na China-2021, na qual 24 equipes competirão pela primeira vez.

Outrossim, também defenderá o título de Libertadores na Copa no próximo ano da fase de grupos e disputará a Recopa Sul-Americana contra o Independiente del Valle do Equador, novo campeão da CONMEBOL Sul-Americana 2019.

 

 

CONMEBOL.com

#Retrospectiva2019 Sport consegue subir para a Serie A do Campeonato Brasileiro

Guilherme marca duas vezes e Sport está de volta à Série A do Brasileirão

Créditos: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

O Sport está de volta à Série A. Na noite desta quarta-feira (20), com a Ilha do Retiro lotada, o Leão venceu a virada pela Ponte Preta, por 2 a 1, e passaporte de carimbou para o Brasil do ano que vem . Roger abriu o placar para Macaca no primeiro tempo. Mas Guilherme marcou duas vezes na etapa final e deu o triunfo ao Rubro-Negro, em duelo válido pela 37ª rodada.

Com o resultado, o Sport chega a 67 pontos na tabela, em segundo lugar. A Ponte está no 13º, com 44.

O primeiro tempo foi pela Ponte na Ilha do Retiro. Apertando a saída de bola do Sport, uma Macaca abriu o placar a 19 minutos: Roger aproveitou a cobrança da garantia feita por Renato Cajá e abriu o placar. Uma das raras partidas do Leão com Guilherme, aos 38 anos, que foi encerrada pela meta.

A postura do Sport mudou no segundo tempo e o resultado foi pressionado na Ponte Preta. E surtiu efeito. Na marca de 14 minutos, depois de uma boa troca de passes, Elton dominou, ajudou e rolou para Guilherme bater no canto esquerdo e deixou tudo igual em Recife. Animado com empate, o Esporte segue em cima de Macaca. Aos 39, Vico deixou a Ponte com um jogador e menos após o período de falta de duração em Élder e recebe o cartão vermelho. E quando o relógio aponta 46 minutos, Guilherme, de novo ele, recebe ou rebate Ygor para fazer o segundo jogo e dar o triunfo ao Leão.

Vila Nova e Oeste-SP empatam em 1 a 1 na Serra Dourada

Vila Nova e Oeste-SP empataram em 1 a 1 pela 37ª rodada da Série BVila Nova e Oeste-SP empataram em 1 a 1 pela 37ª rodada da Série B
Créditos: Heber Gomes/AGIF

Vila Nova e Oeste-SP, que sai para resgate, não é empatada em 1 a 1, na noite desta quarta-feira (20), na Serra Dourada. O duelo foi válido pela 37ª rodada, uma penúltima da Série B do Brasileirão. Com uma média, ou Rubrão permanece na 15ª posição, agora com 41 pontos. O Vila ocupa a 19ª colocação, com 36.

Buscando fugir do rebaixamento, o Oeste-SP surpreendeu ou Vila Nova – que pressionou bastante no primeiro tempo – e foi para o intervalo de vencimento de 1 a 0. O gol foi nos minutos finais: Élvis fez um grande lançamento para Fábio, que tocou na saída do goleiro e abriu o placar para o rubrão.

O Tigre também luta contra uma queda, e você precisa ir para cima para, ao menos, não sair derrotado em casa e seguir com chances de escapar do rebaixamento. E o gol de empate veio. Na marca dos 17, Elias aproveitou a bola, chutou rasteiro e deixou tudo igual na Serra Dourada.

#Retrospectiva2019 Cuiabá campeão da Copa Verde de 2019

JOGO DA IDA

Paysandu é cirúrgico e vence o Cuiabá no jogo de ida da final da Copa Verde

Papão se defende, demonstra cansaço, mas Nicolas marca de cabeça e dá vantagem para time paraense. Dourado precisa vencer no Mangueirão para ser campeão

Papão sai na frente

Paysandu venceu Cuiabá na ida da final da Copa Verde

Paysandu venceu Cuiabá na ida da final da Copa Verde (Foto: AssCom Dourado)

Mesmo com menos posse de bola e com menos chances de gol, o Paysandu venceu o Cuiabá por 1 a 0 e saiu na frente na disputa da final da Copa Verde. O jogo de ida foi realizado na Arena Pantanal e mostrou o poder de superação do time paraense, que chegou na capital mato-grossense horas antes da partida. Dourado precisará vencer no Mangueirão para ser campeão. Gol do jogo foi marcado por Nicolas.

O que precisam?!

Com a vitória, o Paysandu joga pelo empate em casa, na volta, para ser campeão. O Cuiabá precisa vencer por dois ou mais gols de diferença para levantar a taça. Vitória Auriverde por um gol de diferença, leva a decisão para os pênaltis.

Próximos compromissos

O Cuiabá volta a campo no domingo diante do Figueirense, pela Série B do Campeonato Brasileiro. O jogo será no Orlando Scarpelli, às 17h30 (de MT). O Paysandu joga somente na próxima quarta-feira a volta da final da Copa Verde diante do Cuiabá, no Mangueirão, às 21h (de Brasília).

Primeiro tempo

O Cuiabá, jogando em casa e com mais ritmo de jogo, dominou as ações no primeiro tempo. Teve ampla vantagem na posse de bola, mas falhou nas finalizações. Felipe Marques foi quem mais arriscou chutes. O Paysandu chegou poucas vezes em contra-ataque e nas bolas paradas.

Felipe Marques foi o principal finalizador na partida

Felipe Marques foi o principal finalizador na partida (Foto: Ascom Cuiabá)

Segundo tempo

A etapa final foi um pouco diferente. O Paysandu se mostrou mais equilibrado e conseguiu aparecer mais no ataque. Tanto que marcou o gol com Nicolas, depois da cobrança de falta. O Cuiabá seguiu com jogadas de velocidade pelos lados do campo e com cruzamentos na área, que facilitaram o corte pela defesa Bicolor. O jogo foi mais aberto no segundo tempo.

Cuiabá x Paysandu, final Copa Verde

Cuiabá x Paysandu, final Copa Verde (Foto: AssCom Dourado)

Público e renda

Público total: 11.973

Renda bruta: R$ 150.695,00

Bicampeão!

NOS PÊNALTIS, CUIABÁ VENCE O PAYSANDU E GARANTE TÍTULO DA COPA VERDE 2019

No Mangueirão, Dourado devolveu o 1 a 0 do jogo de ida e levou a melhor nos pênaltis: 5 a 4. É o segundo título da equipe mato-grossense

A Copa Verde é dourada! Nesta quarta-feira (20), o Cuiabá devolveu o placar de 1 a 0 do jogo de ida ao Paysandu, no Mangueirão, e levou a decisão da competição para os pênaltis. Da marca da cal, o time mato-grossense venceu por 5 a 4 e garantiu seu bicampeonato no torneio regional.

O Dourado também foi campeão da edição de 2015, na histórica virada diante do Remo (derrota por 4 a 1 na ida, e vitória por 5 a 1 na volta). Nesta temporada, a campanha do título soma quatro vitórias, três derrotas e um empate.

O jogo

Como não poderia ser diferente, a grande decisão começou bastante disputada e com muita intensidade. O Paysandu, apesar da vantagem construída no jogo de ida, pressionou logo nos primeiros minutos, mas sem criar chances real de gol. A primeira boa oportunidade mesmo só saiu aos 22 minutos, quando Tomas Bastos recebeu na entrada da área e chutou colocado, vendo a bola passar tirando tinta da trave. Depois, aos 30, Nicolas desviou de cabeça e acertou o travessão. O Cuiabá também teve boas chegadas, mas sem sucesso na pontaria. Djavan quase marcou aos 28, mas mandou para fora. E, aos 37, Paulinho cruzou, e Jefinho apareceu bem na área, mas foi parado em boa defesa de Giovanni.

Na volta do intervalo, o jogo seguiu equilibrado. No entanto, o Dourado foi quem criou mais chances para tentar o gol e levar a decisão para os pênaltis. Em uma das chegadas, Gutiérrez cruzou da direita, e Felipe Marques desviou de cabeça por cima do gol. Depois, Jefinho recebeu de costas para o gol, girou rápido e finalizou rente ao travessão. Com a vantagem, o Paysandu foi segurando a pressão do Cuiabá e ainda ficou perto de marcar aos 39 minutos, com Nicolas, que viu a bola explodir na trave. A equipe mato-grossense não desistiu de buscar o gol e, já aos 49, Escudero lançou na área, Paulinho desviou de cabeça ainda da entrada da área e encobriu Giovanni para empatar o jogo: 1 a 1.

Sem mais tempo para viradas, a decisão foi para os pênaltis, com o Dourado levando a melhor: 5 a 4. Logo na primeira, Ednei viu Giovanni defender. Depois, o Cuiabá converteu com Gutiérrez, Escudero, Alex Ruan, Paulinho e Felipe Marques (já nas alternadas). O Paysandu marcou com Leandro Lima, Thiago Primão, Tony e Micael – enquanto Caíque Oliveira e Nicolas desperdiçaram.

Informações do Globo Esporte e CBF