James Akel comenta sobre o filho do General Mourão no Banco do Brasil

Não vi ninguém da mídia ficar escrevendo toda hora porque o Lula e a Dilma nomearam a viúva do prefeito Celso Daniel, petista assassinado, pra ser ministra.
A grande qualificação dela era ser viúva.
Não me lembro dela ter feito concurso.
Agora ficam escrevendo sobre o filho do General Mourão que era concursado há 19 anos e fazia carreira dentro do banco.
Se o filho do general tivesse sido terrorista a mídia iria elogiar.
Não me lembro da mídia ter escrito nada sobre o fato da Oi ter recebido uma fortuna do BNDES a mando de Lula e logo depois contratar por uma fortuna os serviços do filho de Lula, pra fazer algo que Lulinha não tinha especialização a fazer.
O fato é que a mídia é 85% petista e comunista e vai ser sempre assim.
O importante é a caravana passar.
Futuro vai dizer.

 

James Akel para o BASTIDORES DA INFORMAÇÃO no dia 09/01/2019

 

James Akel comenta os generais que deixaram a Globo de joelhos

Primeiro foi o General Augusto Heleno que deixou de joelhos todos os jornalistas da TV Globo News que o entrevistaram.
Agora foi a vez do General Carlos Alberto que foi entrevistado por Miriam Leitão.
A Miriam teve a ousadia de justificar invasão de terra dizendo que a terra sendo improdutiva poderia ser invadida.
O General olhou pra ela e disse que invadir propriedade é crime na lei e que estava espantado que a lei não era cumprida.
Miriam ficou com cara de chuchu.
Fico imaginando se além de antiga terrorista e companheira de Dilma ela também pertenceria ao MST.

 

James Akel no dia 09/01/2019 para o Bastidores da Informação

James Akel comenta que Globo se desespera e vai pra guerra com Bolsonaro

A Rede Globo perdeu a linha! A água bateu no umbigo e a emissora está tendo que agir para não perder a força. Criada com total apoio dos militares, a emissora, depois de muitos anos, fez uma mea-culpa sem vergonha em um editorial do Jornal Nacional e, desde então, finge que não fez parte de nada daquele período. O que a família Marinho não esperava é que sua maior ameaça é justamente um militar, o presidente.

Os donos da empresa sempre bateram nos governos para conseguir alguma coisa. Mas, com Bolsonaro é diferente. Ele rebate e com força, estratégia antes jamais usada, pelo menos não de forma oficial. Jair promete acabar com as regalias globais, como 80% da verba de propaganda do governo destinada a eles, quando possuem apenas 40% da audiência. Ninguém explica tal matemática.

Fernanda Lima e alguns atores e atrizes tiveram postura muito forte de apoio ao PT, contra Bolsonaro, durante a eleição, isso tudo sem falar na maioria dos jornalistas do Globo News. Não deu certo. A internet venceu a toda poderosa e o desespero chegou. Após a posse, artistas como Luciano Huck, Angélica e os apresentadores do Jornal da Globo ironizaram a fala da ministra Damares e trocaram as cores de suas vestimentas no ar. Fora isso, há tom crítico diário no canal a cabo dos Marinho. Jair não vai deixar em vão, com razão. Que comece a guerra!

James Akel no dia 09/01/2018 para o website http://bastidoresdainformacao.com.br

James Akel comenta que Calheiros quer impeachment de Bolsonaro já em 2019

Renan Calheiros está tentando conseguir votos para comandar o Senado em 2019 e armar o impeachment de Jair Bolsonaro com o PT no fim de 2019.
Renan Calheiros é aquele que declarou amor a Dilma.
Renan Calheiros é aquele que a gente não tem dúvidas.
Apenas temos grandes e gloriosas certezas.
Futuro vai dizer.

 

James Akel no dia 30/10/2018 para o website http://bastidoresdainformacao.com.br/

James Akel comenta que o PT acabou com tudo

O PT acabou com a Varig.
O PT tentou acabar com sonho de Natal.
O PT tentou acabar com conceito de famílias.
O PT tentou acabar com o conceito de amor da família.
O PT tentou acabar com harmonia entre as classes.
O PT é Lula.

 

James Akel no dia 09/01/2019 para o website http://bastidoresdainformacao.com.br

James Akel comenta que guerrilha urbana é golpe contra Jair Bolsonaro

A movimentação de grupos de bandidos no Ceará faz parte de uma estratégia de ataque contra o Governo de Jair.
A estratégia foi criada por um grupo de aliados entre bandidos conhecidos e políticos.
O objetivo é desestrutura o Governo de Jair.
Tudo acontece nos estados governados pelo PT.
Quem viveu 1964 sabe do que estou falando.
Naquele tempo depois que Castelo assumiu um grupo de terroristas, do qual faziam partes políticos esquerdistas jogaram uma bomba no Aeroporto de Guararapes matando gente.
Agora é igual.
Jair assumiu o governo e sabia que os esquerdistas que estão aliados a bandidos agiriam na guerrilha.

 

James Akel no dia  07 de janeiro de 2019 para o website  bastidoresdainformacao.com.br