Botafogo 3 x 1 Vasco

O JOGO

O Botafogo não precisou dos seus principais armadores para vencer o Vasco por 3 a 1 na noite desta quarta-feira, no Estádio Nilton Santos. Mesmo com Montillo e Camilo no banco, o Alvinegro aproveitou muito bem oportunidades que teve, passou pelo rival e entrou na zona de classificação para a Libertadores. O time de Milton Mendes perdeu a sexta posição, mas tem tudo para se recuperar, em casa, na póxima rodada. Roger foi o grande destaque ao marcar duas vezes. Victor Luis também deixou o dele, e Caio Monteiro descontou.

DESTAQUE

GRATO RETORNO

Outra atração no clássico foi a presença do goleiro Jefferson no banco de reservas. Ídolo do Botafogo, ele, que se recuperou de cirurgia no braço, não era relacionado para uma partida há mais de um ano.

DESTAQUE

COMO FICA?

Com o placar, o Botafogo chega aos 15 pontos na classificação do Campeonato Brasileiro, e o Vasco permanece com 12. Na próxima rodada, o Cruzmaltino recebe a equipe do Atlético-GO, domingo, às 11h, em São Januário. No dia seguinte, às 20h, o Alvinegro enfrenta o Avaí, no Estádio Nilton Santos.

O JOGO

ROGER ABRE O PLACAR NO INÍCIO

O Botafogo começou pressionando e surpreendeu o Vasco. Logo aos quatro minutos, Bruno Silva fez bela jogada pela direita e cruzou na cabeça de Roger, que desviou para abrir o placar e marcar seu nono na temporada. Após o lance, o Vasco equilibrou a partida, mas não conseguia chegar com perigo. Na verdade, o primeiro tempo foi ruim. Aos 30, um grande susto. Após um escanteio, Douglas levantou muito o pé e acertou a cabeça de João Paulo, que caiu em campo sangrando. O meia foi atendido e voltou com uma touca de natação para proteger a ferida.

DESTAQUE

Antes do fim, o Botafogo, que também não assustava muito, conseguiu ampliar. Após uma cobrança de falta na entrada da grande área, Victor Luis recebeu no meio e arriscou. A bola entrou no canto esquerdo de Martin Silva, que pulou, mas não evitou o segundo do Alvinegro. Antes de descerem para o vestiário, alguns jogadores do Vasco reclamaram da falta de Paulão em João Paulo marcada pelo árbitro Leandro Pedro Vuaden.

DESTAQUE

MILTON TENTA DAR MAIS VELOCIDADE AO VASCO

O Vasco voltou com Paulo Victor no lugar de Pikachu, mas em nada mudou. O time até conseguiu uma bola no travessão com Gilberto. Porém, não agrediu o Botafogo, que aumentou aos 15. João Paulo lançao Bruno Silva na área. Breno tentou cortar de cabeça, mas a bola sobrou nos pés de Roger, que soltou a bomba de direita para superar Martin Silva mais uma vez.

DESTAQUE

NA GARRA!

Aos 38, o Vasco diminuiu. Nenê tocou para Luis Fabiano dentro da área. O atacante ganhou no corpo de Igor Rabello e deixou Caio Monteiro livre para marcar e dar números finais ao clássico.

DESTAQUE

FIM DO JEJUM

Botafogo não vencia o Vasco há exatos 3 anos, 10 meses e 17 dias

DESTAQUE

FABULOSO TEVE POUCAS CHANCES

Artilheiro do Vasco no Campeonato Brasileiro, Luis Fabiano não teve muitas oportunidades no clássico. A melhor delas foi em um cruzamento de Nenê ainda no primeiro tempo, quando o atacante cabaceou para fora.

DESTAQUE

PÚBLICO E RENDA

Público pagante: 13.287

Público presente: 15.048

Renda: R$ 363.610,00

GLOBO ESPORTE.COM

Palmeiras 1 x 0 Atlético Goianiense

DESTAQUE

AQUI, MANDO EU!

Enfrentar o Palmeiras fora de casa, definitivamente, tem sido um tormento para os adversários. Na noite desta quarta-feira, foi a vez do Atlético-GO sofrer diante do melhor mandante da Série A. Com gol de Borja, o Verdão venceu por 1 a 0, na arena, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, e confirmou seu excelente retrospecto como anfitrião: só neste ano, foi a 13ª vitória no estádio alviverde, onde a equipe também coleciona três empates (87,5% de aproveitamento).

DESTAQUE

COMO FICA?

O resultado leva o time de Cuca para a sétima colocação, com 13 pontos, a um do Fluminense – primeiro time dentro do G-6 – e sete do líder Corinthians, que entra em campo nesta quinta-feira para encarar o Bahia. Já o Dragão estaciona na penúltima posição, com seis.

DESTAQUE

AGENDA

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, Palmeiras e Atlético-GO jogam no domingo, dia 25. O Verdão visita a Ponte Preta, por quem foi eliminado no Paulistão, às 16h, no Moisés Lucarelli. E o Dragão vai até o Rio enfrentar o Vasco, em São Januário, às 11h.

DESTAQUE

GOL DO ALÍVIO

O colombiano Borja, escalado no lugar de Willian, artilheiro do time e que estava suspenso, desencantou. Após marcar na estreia do campeonato (fez dois na goleada por 4 a 0 sobre o Vasco), ele passou cinco partidas em branco – Internacional (Copa do Brasil), Atlético Tucumán (Libertadores), além da trinca São Paulo, Internacional e Atlético-MG (todas pelo Brasileiro). Ontem, mesmo com o gol, o gringo acabou sacado – Raphael Veiga entrou em seu lugar, aos 39 do segundo tempo.

DESTAQUE

RETORNO E GOL PERDIDO

A partida desta quarta representou também a volta de Dudu ao Palmeiras. Ele estava fora desde o confronto com o Inter, em Porto Alegre, no dia 31 de maio, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O camisa 7 entrou no lugar de Keno, aos 23 do segundo tempo, e desperdiçou uma chance inacreditável, quando o Verdão já vencia por 1 a 0.

DESTAQUE

E O DRAGÃO?

O time de Doriva teve duas grandes chances para marcar na Arena Palmeiras. A primeira delas foi com Everaldo, quando o placa ainda estava zerado. Após deixar Dracena caído na esquerda, ele cortou para dentro e chutou para fora. Na etapa final, foi a vez de Júnior Viçosa sair na cara de Prass. Desta vez, porém, a finalização tinha endereço certo, mas o goleiro palmeirense salvou

DESTAQUE

PRIMEIRO TEMPO

Diante de um adversário fechado, o Palmeiras enfrentou muitas dificuldades para furar o bloqueio do Atlético-GO. A equipe tocava, tocava – foram 274 passes no primeiro tempo, contra 101 dos goianos -, mas não criava. Não à toa, com 20 minutos de jogo, já era possível ouvir a impaciência da torcida na arena. E, até Borja desencantar aos 45, a melhor chance havia sido do time de Doriva – Everaldo perdeu cara a cara com Prass. Sorte dos palmeirenses que a boa jogada de Róger Guedes no lance derradeiro da etapa inicial terminou com o terceiro gol do colombiano no Brasileiro.

DESTAQUE

SEGUNDO TEMPO

Doriva precisou lançar seu time à frente, o que abriu mais espaços para os donos da casa. Aos 16, por exemplo, Guerra deixou Borja na cara de Felipe, mas o colombiano chutou em cima do goleiro. A torcida ainda pôde vibrar com o retorno de Dudu, ausente das cinco partidas anteriores. O camisa 7 entrou no lugar de Keno e desperdiçou uma chance incrível, já na pequena área, após mais uma assistência de Róger Guedes. Guerra também teve sua oportunidade, mas, aí, o mérito foi do goleiro Felipe, que impediu o gol por cobertura.

DESTAQUE

PÚBLICO E RENDA

29.014 torcedores / R$ 1.590.701,88

GLOBO ESPORTE.COM

Vitória 0 x 2 Santos

RESUMÃO

O JOGO

PEIXE EMBALADO

O Santos venceu o Vitória por 2 a 0 nesta quarta-feira, no Barradão, e chegou à terceira colocação do Campeonato Brasileiro. Foi a quarta vitória alvinegra em cinco jogos de invencibilidade na competição nacional. Para manter essa posição ao fim da nona rodada, o Peixe tem que torcer contra resultados positivos de Coritiba e Chapecoense (por dois gols de diferença) na quinta-feira.

Os dois gols foram marcados por Copete, em passes de Bruno Henrique após erros de Fred. O atacante colombiano, que não balançava as redes há quase dois meses, desde 26 abril, chegou ao quinto tento no adversário baiano, sua vítima preferida – tinha feito três no ano passado.

DESTAQUE

E O VITÓRIA?

Na parte de baixo da tabela, com a derrota após três jogos sem perder, o Leão interrompeu sua fuga da zona de rebaixamento. Pior: na 18ª posição, entrou nela!

DESTAQUE

O 1º TEMPO

O primeiro tempo foi equilibrado nas ações, mas não nas chances criadas. Até o gol de Copete, aos 33 minutos, o Santos tinha chegado com perigo outras três vezes, contra uma do Vitória. Gallo manteve Patric como titular dos donos da casa, com Neilton no banco – assim, o meio-ataque rubro-negro ficou mais forte, menos veloz. Desde o começo, a ideia de Levir Culpi para os visitantes era contra-atacar. E estava fácil recuperar a bola…

 

No lance decisivo da primeira etapa, o Santos nem precisou esperar o Vitória avançar: quase no meio-campo, Fred entregou a bola de graça para Bruno Henrique, que lançou Copete, preciso no chute por cima de Fernando Miguel.

DESTAQUE

O 2º TEMPO

No segundo tempo, com Neilton em campo, o Leão voltou mais perigoso. Em cinco minutos, com Geferson e Uillian Correia, quase empatou. Aos 13, lance polêmico: David Braz derrubou Neilson dentro da área, mas Heber Roberto Lopes não marcou o pênalti. E o atacante rubro-negro continuou criando problemas para o Peixe, que até que conseguia sair em alguns contra-ataques, mas pecava no último passe.

 

Mas Fred, aos 31, matou qualquer tentativa de reação: com um bote errado, o zagueiro rubro-negro deixou de novo a bola com Bruno Henrique, que passou para Copete fazer o segundo gol dele no jogo. A partir daí, ficou mais fácil para o Santos manter a segunda vitória seguida fora de casa. Aos 44, Kieza teve a chance de diminuir a desvantagem, mas chutou um pênalti no travessão de Vanderlei.

DESTAQUE

POLÊMICA

David Braz fez falta em Neilton dentro da área do Santos, aos 13 minutos do segundo tempo, mas o árbitro Heber Roberto Lopes não marcou nada.

DESTAQUE

PRÓXIMOS JOGOS

Pela 10ª rodada, no sábado, o Santos recebe o Sport na Vila Belmiro, às 19h (de Brasília). No domingo, às 16h, o Vitória visita o Atlético-PR na Arena da Baixada.

DESTAQUE

PÚBLICO E RENDA

Público: 8.179
Renda: R$ 112.189,00

GLOBO ESPORTE.COM

Eliminating terrorism can not be achieved without destroying its infrastructure: Sisi

Flag of Egypt.svg

Al-Masry Al-Youm

 

“Resisting the states sponsoring terrorism in all its forms has become obligatory, and the elimination of the threat of terrorism can not be achieved without destroying its infrastructure, whether financial or intellectual,” said President Abdel Fattah al-Sisi in a speech on Wednesday evening.

Sisi called on the countries sponsoring terrorism for constructive cooperation to achieve the interests of all people. “Egypt will be triumphant, God willing, over terrorism thanks to the [Egyptian people’s] steadfastness and the sacrifices of the armed forces and police,” Sisi said, warning that Egypt’s national security is a line not to be crossed.

“While the Egyptian government and people are exerting the utmost efforts to fight terrorism militarily, intellectually and politically, other brotherly and non-brotherly countries are backing it through billions of dollars annually,” Sisi mentioned in the speech he delivered on the occasion of Laylat al-Qadr. The president praised Al-Azhar and stressed the need for the renovation of the religious discourse. “There are groups who have been misinterpreting and exploiting religion to achieve political objectives over decades, which spread extremism and seclusion,” he said.

At the end of his speech, Sisi spoke of attempts to undermine the security of Egypt and stressed the importance of securing vital institutions, churches, and mosques.

 

Source  :  egyptdailynews.com

Egypt’s parliament approves fiscal year 2017/2018 draft general budget

Flag of Egypt.svg

Al Ahram

 

Egypt’s House of Representatives approved on Wednesday the draft general budget for the fiscal year 2017 /2018, referring it to the State Council for approval.

The House of Representatives also sent its recommendations regarding the budget, worth 1 trillion and 206 billion Egyptian pounds, to the government. The draft general budget for FY2017/2018 includes the draft economic and social development plan for 2017/2018.

The House of Representatives will hold its next session on the draft general budget on 3 July, after the Eid Al-Fitr holiday. The 2016/2017 general budget totalled 1 trillion and 256 billion pounds.

The parliament also approved the draft budget for the House of Representatives for FY 2017/2018 with EGP 1.3 billion allocated for salaries, compensation, services and merchandise  purchases and non-financial assets purchases.

 

Source  : egyptdailynews.com