Opinião: “Dancing Brasil” trouxe a “velha e boa” Xuxa de volta

 

Uma vida que já é muito longa na televisão e até fora dela, com shows, discos, propaganda e outros do gênero, fizeram com que a Xuxa, como marca, viesse a se tornar muito forte e em alguns momentos até difícil de ser administrada pela Maria da Graça Meneghel.

Poucos, especialmente aqui no Brasil, conseguem suportar o peso de tantos anos na vitrine.

Passada a fase infantil, foram alguns, mas bem significativos, os tropeços na sua carreira, na Globo e depois na Record, por não acertar com um modelo que se ajustasse a sua figura.

Mas como não há bem que nunca termine ou mal que sempre dure, o “Dancing Brasil”, verifica-se, caiu do céu na sua vida. No ao vivo, da segunda-feira, quem assistiu viu, no bom sentido, a “velha e boa” Xuxa de volta.

Leve, solta, bonita e comunicativa, com o programa nas mãos, nem de longe fazendo lembrar a sua insegurança de tempos recentes. É essa a Xuxa que todo mundo gosta e parece que teve de volta.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.