TJMG manda Estado parar de parcelar salários na Saúde

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) concedeu liminar determinando que o governo de Minas volte a pagar, em parcela única, os salários dos servidores da categoria

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) acatou pedido do Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde de Minas (Sind-Saúde) e concedeu liminar determinando que o governo de Minas volte a pagar, em parcela única, os salários dos servidores da categoria já no quinto dia útil de maio. A decisão foi tomada no último dia 31. Desde janeiro de 2016, o Estado parcela em três vezes os vencimentos de servidores que ganham acima de R$ 3.000.

No despacho, o desembargador Luiz Carlos Gomes da Mata citou trechos da Constituição Federal que tratam como princípios fundamentais “a dignidade da pessoa humana” e “os valores sociais do trabalho”, considerando que o escalonamento adotado pelo governador de Minas, Fernando Pimentel, viola a garantia de tais direitos. O magistrado também destacou na peça ser fundamental ao trabalhador a garantia e a proteção da remuneração, “constituindo-se crime a retenção dolosa do salário”.

O desembargador refutou ainda a justificativa do Estado para o parcelamento, de que a arrecadação nos cinco primeiros dias do mês seriam insuficientes para cobrir toda a folha de pagamento. “Não creio que havia antes uma situação diferente. O que havia, acredito, era a reserva de recursos arrecadados nos dias anteriores, tantos quantos fossem suficientes para cobrir a folha”, afirmou Luiz Carlos da Mata no despacho.

Diretor do Sind-Saúde, o servidor público Renato Barros disse que espera de Pimentel o cumprimento da lei e o compromisso de que os salários sejam pagos no quinto dia útil do próximo mês. “Também esperamos que o governador cumpra o acordo de greve feito em junho do ano passado, quando assumiu que atenderia as reivindicações da categoria. A relação com o governo está complicada. Desde setembro esperamos o agendamento de uma reunião com o governador, que nunca aconteceu nesses quase três anos de gestão”, reclamou o sindicalista.

Site Minas de Verdade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.