As tantas redes de TV brasileiras não cabem na nossa economia

O Brasil tem hoje, contando as religiosas, 14 redes de TV

O Brasil tem hoje, contando as religiosas, 14 redes de TV

Desde lá detrás, quando o cenário se apresentava até mais auspicioso que o de agora, a capacidade do Brasil em tentar hospedar tamanha quantidade de redes de televisão aberta sempre apareceu no centro das discussões.

Aliás, este é um assunto que, de tão apavorante, na grande maioria das ocasiões é até evitado, porque são muitos os interesses envolvidos, e o estreitamento do mercado poderá apresentar consequências desagradáveis.

Porém, por mais que existam boa vontade e esforços, esta é uma realidade cada vez mais próxima, indicada de forma irrefutável nos índices de audiência e num painel quase que permanente da distribuição das verbas publicitárias.

É seguro afirmar que Globo, SBT e Record, também por um panorama que já se apresenta como definitivo, estarão operando regularmente daqui 20, 50 e até mais anos, mas ninguém se arrisca afirmar o mesmo sobre as demais.

Hoje, contando as religiosas, temos 14 redes de TV no país. Isso, para o tamanho da nossa economia, é de um despropósito completo. Não há mercado para tanto, ainda mais se levarmos em conta o inevitável crescimento de alguns canais pagos.

No meio de tantas, já existem muitas batendo lata.

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s