“A Praça é Nossa” não tem dinheiro para novas contratações

Praça não tem verba para resgatar Saulo Laranjeira

Saulo Laranjeira, após “Velho Chico”, concentra esforços para fechar um novo trabalho na Globo. O ator e humorista continua fazendo contatos por lá, mas, por enquanto, não tem nada acertado.

Por outro lado, apesar do “momento político” se apresentar como dos mais propícios para o seu retorno à “Praça é Nossa”, do SBT, essa volta esbarra numa questão financeira.

O programa de Carlos Alberto de Nóbrega está com seu centro de custos completamente estourado. Não tem grana, no momento, para resgatar o intérprete de João Plenário.

Uma outra saída seria ele voltar à emissora por meio do centro de custos de um outro programa da casa. Mas aí já é uma história um pouco mais complicada

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Aguinaldo Silva quer Luana Piovani em sua próxima novela na Globo

Luana Piovani interpretou Vânia em "Guerra dos Sexos"

Longe das novelas desde 2012, quando viveu Vânia Trabuco em “Guerra dos Sexos”, Luana Piovani já é um nome dado como certo em “O Sétimo Guardião”. Trata-se de uma estreia apenas para 2018, na faixa das 21h, mas Aguinaldo Silva já vem trabalhando forte na escolha do elenco.

Além de Piovani, o autor também espera contar com Ana Beatriz Nogueira na trama que marcará o seu retorno ao gênero realismo fantástico.

A história irá se passar em uma fictícia cidade, localizada em Minas Gerais, na qual muitos de seus habitantes têm dons especiais.

Marina Ruy Barbosa, Chay Suede, Lília Cabral, Marcelo Serrado e José Mayer também são pretendidos para o elenco.

Antes da novela do Aguinaldo, a Globo exibirá uma trama assinada por Walcyr Carrasco. Portanto, os elencos poderão sofrer alterações.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Página 305 de 366 – Qual é a distância entre Los Angeles e Hong Kong?

Distância de Los Angeles para Hong Kong
A distancia é 11668 km ou 7250 milhas ou 6300 milhas náuticas
A distância é a distância do ar teórica (distância ortodrômica). Voar entre aeroportos dos dois locais pode ser uma distância diferente, dependendo da localização dos aeroportos e via real escolhida.
Mapa – caminho mais curto entre Los Angeles e Hong Kong

Map – Shortest path between Los Angeles and Hong Kong

Los Angeles

 Hong Kong

O mapa está usando uma projeção que faz a terra e oceanos muito mais amplo perto do pólo sul e pólos norte. O título / curso / rolamento durante um voo varia na maioria dos casos. Roteiro com base na imagem da NASA.

Los Angeles
Latitude: 34 ° 03 ‘Norte
Longitude: 118 ° 15 ‘Oeste
posição inicial: 310,7 ° Noroeste
título final: 222,8 ° Sudoeste

Hong Kong
Latitude: 22 ° 19 ‘Norte
Longitude: 114 ° 11 ‘do leste
posição inicial: 42,8 ° Nordeste
posição final: 130,7 ° Sudeste

timeanddate.com > Distance Calculator

O PMDB quebrou o Rio de Janeiro – Governador não garante pagar 13.º em 2016

Resultado de imagem para PMDB

Em meio a uma das mais graves crises fiscais entre os Estados, o governo do Rio não garante o pagamento do 13.º salários dos servidores neste ano. Segundo o governador licenciado Luiz Fernando Pezão (PMDB), a prioridade é pagar os vencimentos de outubro. Há pelo menos um ano o Estado do Rio vem atrasando salários, diante de um rombo nas contas públicas estimado em cerca de R$ 20 bilhões para este ano.

Para enfrentar a crise, o governo fluminense deverá anunciar novas medidas até o fim da próxima semana. O Estado apurou que há 10 dias o anúncio vem sendo adiado. Em parte porque politicamente era melhor esperar passar a eleição municipal, mas também porque o Estado alimentava a esperança de conseguir mais socorro do União, que não veio. Sabe-se que as medidas, apesar de necessárias, são impopulares. Tendem a sofrer forte oposição entre os servidores.

Pezão, licenciado desde março para tratar um câncer, voltará à ativa na segunda-feira. “O 13.º não está garantido. Estou correndo para pagar os salários de outubro”, disse. Os constantes atrasos no pagamento dos salários dos servidores viraram caso de Justiça no Rio. Segundo Pezão, os atrasos se devem à crise. “Chegamos ao custeio de 2013. Não foi suficiente. A arrecadação não está se recuperando. Não é só no Estado do Rio. Eu falei com o governador Geraldo Alckmin. A arrecadação não está crescendo”, disse.

Incentivos. Pezão também defendeu a política de incentivos fiscais para atrair investimentos. Nesta semana, o Rio foi proibido na Justiça de conceder, ampliar ou renovar benefícios fiscais ou financeiros. A decisão, em caráter liminar, atendeu pedido do Ministério Público do Rio, que moveu ação civil pública contra o Estado.

Relatório do Tribunal de Contas do Estado apontou que o Rio deixou de arrecadar R$ 138 bilhões em Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no período de 2008 a 2013. Segundo o documento, abrir mão desse valor contribuiu para a crise financeira.

Pezão contestou os números, dizendo que os incentivos não são responsáveis pela crise fiscal. Diz que, no contexto da “guerra fiscal”, os incentivos foram necessários para atrair investimentos. Sem a redução de impostos, as fábricas não seriam construídas. Ou seja, com a redução de impostos, o Estado abriu mão de um valor que seria zero, pois a empresa não teria sequer se instalado no Rio.

 

Site Diário do Poder

Lula mandou cortar ponto de servidores públicos em greve em 2007

Sindicalistas ligados ao PT atacam o Supremo Tribunal Federal (STF) nas redes sociais, por mandar cortar o ponto de servidores que fizerem greve. Mas ficaram caladinhos quando o então presidente Lula, em junho de 2007, mandou cortar o ponto dos servidores em greve. Do mesmo modo, dizem que a PEC 241 cortará verbas para Educação e calaram quando a ex-presidente Dilma retirou R$ 10 bilhões do setor. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Presidente, Lula criticava as greves de servidores, batizando-as de “férias remuneradas”, exatamente porque o ponto não era cortado.

No Planalto, Lula anunciou a ministros, entre os quais Aldo Rebelo, que regulamentaria o direito de greve no serviço público. Depois, amarelou.

Manchete da Folha de S. Paulo de 15 de junho de 2007: “Lula manda governo cortar o ponto dos servidores em greve”.

A decisão do então presidente Lula, de cortar o ponto de grevistas, foi adotada após ele ameaçar e os servidores “pagarem para ver”.

 

Site Diário do Poder

Kim Jong-un orders full probe into Musudan missiles launches

SEOUL, Oct. 28 (Yonhap) — North Korean leader Kim Jong-un has ordered a special investigation team to conduct a full-fledged probe into the causes of the failure of recent intermediate-range missiles launches, a North Korean defectors group claimed Friday.

“Kim has instructed the special investigation team to implement a probe into the national defense sector starting on Nov. 1 to make the causes for the launch failures clear,” said Kim Heung-kwang, a North Korean defector and executive director of Seoul-based dissidents’ group North Korea Intellectuals Solidarity, in a press conference.

Kim attributed the investigation to the North Korean leader’s belief that spies from the United States and South Korea had been implicated in a series of Musudan missile failures.

It is speculated that North Korean authorities believe South Korea and the U.S. have done something detrimental to the missile parts, including the integrated circuit chips, that are imported from foreign countries, according to Kim.

Headed by the North’s State Security Minister Kim Won-hong, the investigation team has around 60 anti-spy experts, he said.

This photo from North Korea's Rodong Sinmun, the ruling party newspaper, on June 23, 2016, shows a Hwasong-10 ballistic missile -- known as the intermediate-range Musudan to the outside world -- being launched near Wonsan on the east coast. (For Use Only in the Republic of Korea. No  Redistribution) (Yonhap)

This photo from North Korea’s Rodong Sinmun, the ruling party newspaper, on June 23, 2016, shows a Hwasong-10 ballistic missile — known as the intermediate-range Musudan to the outside world — being launched near Wonsan on the east coast. (For Use Only in the Republic of Korea.

(No Redistribution) (Yonhap)

Subject to investigation are all the people involved in the making of Musudan missiles.

“Officials and workers who engaged in the launches of the missiles are now banned from traveling and their mobiles phones are confiscated to check their conversation records,” Kim said.

North Korea has test-fired the Musudan missile eight times since April 15 and the launches ended in failure except one on June 22, when a missile flew 400 kilometers and reached an altitude of over 1,400 km. Others blew up immediately after launch, which may indicate that Pyongyang has not fully mastered the related missile technology.

 

namsh@yna.co.kr

(END)

Source : Yonhap News Agency