Shootout agony for Caltex Socceroos in Germany

Goalkeeper Mitch Langerak makes a save against Borussia Moenchengladbach in Germany's League Cup.

Tuesday, 25 October 2016

John Greco @Grecs7
Caltex Socceroos duo Robbie Kruse and Mathew Leckie have both had penalty shootout disappointment in DFB Pokal (German Cup) this morning, but there was a big win for two Aussies in the Netherlands.

Making a rare start for Bayer Leverkusen, Kruse played 74 minutes in their clash with third-tier German outfit Sportfreunde Lotte.

But despite taking the lead twice during the 120 minutes, Lotte managed to equalise both times to force the match to a shootout.

And the minnows held their nerve, prevailing 4-3 on penalties to dump Leverkusen out in the round of 32.

There was similar heartache for Leckie’s FC Ingolstadt in their clash with Eintracht Frankfurt.

Still without a win in the Bundesliga, Ingolstadt were hoping for a long run in the Cup but failed to take their chances as scores were tied at 0-0 after 120 minutes.

Leckie was substituted in the final minute of extra-time and had to watch as his side went down 4-1 on penalties.

Goalkeeper Mitch Langerak completed an unhappy night for Caltex Socceroos in Germany, as his Vfb Stuttgart lost 2-0 at Borussia Moenchengladbach.

Despite the defeat, Langerak was excellent for the visitors, making three excellent saves during the 90 minutes.

In Netherlands, Kenneth Dougall and Craig Goodwin both featured as Sparta Rotterdam recorded a good win over PSV Eindhoven in the KNVB Beker (Dutch Cup).

Dougall played a full match in midfield while Goodwin came on for the last 10 minutes as Sparta triumphed 3-1 over UEFA Champions League club PSV.

But it was a horror night for defender Bailey Wright in England’s EFL Cup, with his Preston North End side smashed 6-0 at Rafa Benitez’s Newcastle United.

Wright played a full match for the visitors, whose cause wasn’t helped when Alan Browne was sent off with the score at 1-0 after just 27 minutes.

Football Federation Australia

Ange Postecoglou names extended squad for Thailand World Cup Qualifier

The Caltex Socceroos ahead of kick-off in their last World Cup Qualifier against Japan.

Caltex Socceroos Head Coach Ange Postecoglou today named five Hyundai A-League players in an extended 30-man squad for the 2018 FIFA World Cup Qualifier against Thailand at the Rajamangala National Stadium in Bangkok on Tuesday 15 November.

Postecoglou will trim the squad to 23 players after watching this weekend’s matches.

Luke Brattan (Melbourne City FC), Jason Geria (Melbourne Victory), Josh Risdon (Perth Glory), Tommy Oar (Brisbane Roar FC) as well as overseas-based Nathan Burns, Milos Degenek and Aziz Behich have been added to the squad that drew 2-2 with Saudi Arabia and 1-1 with Japan.

“We have decided to name an extended squad for this game so I can have another look at the matches being played all over the world this weekend,” Postecoglou said.

“We have players who are in the squad or on the fringe, including those playing in the Hyundai A-League, that are just starting their seasons and with the tight turnaround from Japan to Thailand I wanted to have another look at them after they have showed good signs in the opening rounds.

“It is yet another good sign of the depth we are creating and when we announce the team after this weekend there will be players who miss out that are playing well enough to be part of the squad.”

The Socceroos clash with Thailand is proceeding as planned in Bangkok following uncertainty over the status of the match after the death of His Majesty King Bhumibol Adulyadej.

“We are happy that the game is going ahead as scheduled in Bangkok but completely understand the sensitivities following the death of the King of Thailand,” he said. “We will be in Bangkok for a longer than usual period as we only have one match in this window so we will have a good lead in to ensure we are well prepared.

“We are currently sitting second in what is a very tight group and after this game we will be at the halfway stage of qualification so this game is important.”

2018 FIFA World Cup Qualifiers – Match Details

Thailand v Caltex Socceroos

Tuesday 15 November

Rajamangala National Stadium, Bangkok

7pm kick off (11pm AEDT)

CaltexSocceroos squad for 2018 FIFA World Cup Qualifier v Thailand

Name

Club, Country

A International Caps (Goals)

Aziz BEHICH Bursaspor, TURKEY

11 (2)

Luke BRATTAN Melbourne City FC, AUSTRALIA

Nathan BURNS F.C. Tokyo, JAPAN

23 (3)

Tim CAHILL Melbourne City FC, AUSTRALIA

94 (48)

Milos DEGENEK TSV 1860 Munchen, GERMANY

4 (0)

Adam FEDERICI A.F.C. Bournemouth, ENGLAND

16 (0)

Jason GERIA Melbourne Victory FC, AUSTRALIA

1 (0)

Alex GERSBACH Rosenborg BK, NORWAY

2 (0)

Apostolos GIANNOU Guangzhou R&F F.C., CHINA

5 (0)

Craig GOODWIN Sparta Rotterdam, NETHERLANDS

3 (0)

Chris IKONOMIDIS Aarhus Gymnastikforening, DENMARK

6 (0)

Jackson IRVINE Burton Albion FC, ENGLAND

6 (0)

Mile JEDINAK Aston Villa F.C, ENGLAND

67 (13)

James JEGGO SK Sturm Graz, AUSTRIA

Tomi JURIC FC Luzern, SWITZERLAND

20 (4)

Robbie KRUSE Bayer 04 Leverkusen, GERMANY

47 (4)

Mitchell LANGERAK VfB Stuttgart, GERMANY

6 (0)

Mathew LECKIE FC Ingolstadt 04, GERMANY

36 (3)

Massimo LUONGO Queens Park Rangers F.C., ENGLAND

24 (5)

Ryan MCGOWAN Henan Jianye F.C., CHINA

18 (0)

Mark MILLIGAN Baniyas F.C., UAE

52 (5)

Aaron MOOY Huddersfield Town AFC, ENGLAND

20 (5)

Tommy OAR Brisbane Roar FC, AUSTRALIA

28 (2)

Josh RISDON Perth Glory, AUSTRALIA

3 (0)

Tommy ROGIC Celtic FC, SCOTLAND

22 (5)

Mathew RYAN Valencia CF, SPAIN

29 (0)

Trent SAINSBURY Jiangsu Suning F.C., CHINA

20 (3)

Brad SMITH A.F.C. Bournemouth, ENGLAND

13 (0)

Matthew SPIRANOVIC Hangzhou Greentown F.C., CHINA

33 (0)

Bailey WRIGHT Preston North End FC, ENGLAND

12 (1)

ROAD TO RUSSIA – QUALIFYING PATH

The Final Stage of Asian Football Confederation (AFC) World Cup Qualifying sees Australia placed into Group B alongside Japan, Saudi Arabia, Thailand, Iraq and the UAE with the two top sides automatically qualifying for the2018 FIFA World Cup.

The third-placed teams in both AFC Groups will then play each other (home and away) for the opportunity to face the fourth-placed team from CONCACAF (Central and Northern America) in a home and away series for the final place in the 2018 FIFA World Cup.

FIFA World Cup Qualification: AFC Second Round – Group B Standings

Group B

P

W

D

L

F

A

GD

PTS

Saudi Arabia

4

3

1

0

8

3

+5

10

Australia

4

2

2

0

6

3

+3

8

Japan

4

2

1

1

6

4

+2

7

UAE

4

2

0

2

5

6

-1

6

Iraq

4

1

0

3

6

6

0

3

Thailand

4

0

0

4

1

10

-9

0

 

 

Football Federation Australia

Consolidados Grande SP 25/10/2016

AUDIÊNCIAS DE 25/10/2016

Supermax revela segredo de transexual e bate recorde negativo

REPRODUÇÃO/GLOBO

A atriz transexual Maria Clara Spinelli, que interpreta a personagem Janette em Supermax - Reprodução/Globo

A atriz transexual Maria Clara Spinelli, que interpreta a personagem Janette em Supermax

REDAÇÃO – Publicado em 26/10/2016, às 12h11

Primeira série de terror da Globo, Supermax registrou 10,6 pontos ontem (25) na Grande São Paulo, seu recorde negativo. A audiência da produção tem caído gradativamente desde a estreia, em 20 de setembro, quando marcou 14,9 pontos. No episódio exibido ontem, o personagem Luisão (Bruno Belarmino) descobriu que Janette (Maria Clara Spinelli) é transexual e a rejeitou

Média do dia (7h/0h): 15,5
Bom Dia São Paulo 10,8
Bom Dia Brasil 11,3
Mais Você 8,5
Bem Estar 7,5
Encontro 9,1
SP TV 1ª Edição 14,7
Globo Esporte 12,3
Jornal Hoje 12,5
Vídeo Show 10,4
Sessão da Tarde: Virada Radical 13,0
Cheias de Charme 17,0
Malhação 16,9
Sol Nascente 19,8
SP TV 2ª Edição 26,0
Haja Coração 30,7
Jornal Nacional 28,9
A Lei do Amor 26,5
Nada Será Como Antes 18,1
Supermax 10,6
Jornal da Globo 6,8
Programa do Jô 5,8
Segredos e Mentiras 4,7
Corujão 1: Rio Congelado 4,2
Corujão 2: O Olho do Mal 3,3
Hora 1 5,1
Média do dia (7h/0h): 8,7
Balanço Geral Manhã 3,6
SP no Ar 7,0
Fala Brasil 7,2
Hoje em Dia 6,5
Balanço Geral SP 9,6
Amor e Intrigas 7,3
Vidas em Jogo 5,8
Cidade Alerta 9,7
Escrava Mãe 11,7
A Terra Prometida 15,6
Jornal da Record 10,2
A Bíblia 4,7
Programa do Porchat 3,1
Fala que Eu te Escuto 1,3
Média do dia (7h/0h): 7,2
Primeiro Impacto – de 6h a 6h59 1,7
Primeiro Impacto – de 7h a 7h59 1,8
Carrossel Animado 1,7
Mundo Disney 3,6
Bom Dia e Cia 6,2
Fofocando 6,0
Casos de Família 8,1
Mar de Amor 8,0
Lágrimas de Amor 8,7
A Gata 9,4
SBT Brasil 6,8
Cúmplices de um Resgate 13,3
Chiquititas 12,8
Programa do Ratinho 10,5
Cine Espetacular: O Retorno do Dragão: A Cidade Perdida 7,8
The Noite 4,6
Jornal do SBT 2,7
SBT Notícias 2,8
Média do dia (7h/0h): 3,0
Band News 0,4
Café com Jornal 1,1
Dia a Dia 0,9
Os Simpsons 1,0
Jogo Aberto 3,1
Os Donos da Bola 3,3
Game Phone 1,2
Brasil Urgente – rede 4,0
Brasil Urgente – local 4,6
Jornal da Band 4,6
Sila – A Priosioneira do Amor 2,7
Os Simpsons 1,2
MasterChef Profissionais – A Prévia 2,5
MasterChef Profissionais 6,5
Jornal da Noite 2,5
Os Simpsons 1,6
Glee 1,1

Fonte: Emissoras

Cada ponto equivale a 69,4 mil domicílios na Grande SP

Site Notícias da TV

Página 300 de 366-Hoje faz 2 anos que Dilma Rousseff foi reeleita #EIDILMAVAITOMARNOCU

Dilma Rousseff acena para apoiadores celebrando sua reeleição ao lado do ex-presidente Lula em Brasília (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

Dilma acena para militantes em hotel de Brasília onde fez o discurso da vitória

(Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

26/10/2014 20h30 – Atualizado em 04/11/2014 22h25

Dilma é reeleita presidente e amplia para 16 anos ciclo do PT no poder

Com 100% das urnas apuradas, ela obteve 51,6% dos votos; Aécio, 48,3%.
Governo do PT (2003-2018) terá o dobro do período tucano (1995-2002).

Dilma Rousseff (PT) venceu Aécio Neves (PSDB) na disputa em segundo turno e foi reeleita neste domingo (26) para um novo mandato como presidente da República (2015-2018). Segundo o sistema de apuração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o resultado foi confirmado às 20h27min53, quando 98% das urnas estavam apuradas e não havia mais possibilidade matemática de virada.

Com 100% das urnas apuradas, Dilma obteve 54.501.118 votos (51,64%) e o tucano, 51.041.155 votos (48,36%). As abstenções totalizaram 30.137.479 (21,1% do total).

Uma hora depois da confirmação do resultado, Dilma fez um discurso de agradecimento, com 26 minutos de duração, em um hotel de Brasília. Saudou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a quem chamou de “militante número 1 das causas do Brasil”, afirmou que está “disposta ao diálogo” e conclamou os brasileiros a se unirem em favor do país. “Não acredito que estas eleições tenham dividido o país ao meio”, afirmou. “O calor da disputa pode agora ser transformado em energia construtiva de um novo momento no Brasil”, declarou. A presidente disse que priorizará a discussão com o Congresso e com a sociedade de uma reforma política a ser aprovada por meio de plebiscito.

Aécio Neves fez um pronunciamento em Belo Horizonte cerca de 40 minutos depois de confirmado o resultado. Disse ter cumprimentado Dilma pela vitória e afirmou que agora a prioridade é unir o Brasil. “Considero que a maior de todas as prioridades é unir o Brasil em torno de um projeto honrado e que dignifique todos os companheiros”, afirmou, em uma fala de cerca de dois minutos.

Com a vitória, Dilma completará um período de 16 anos do PT no comando do governo federal, desde a primeira eleição de Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002. É o dobro do tempo do PSDB, que teve dois mandatos com Fernando Henrique Cardoso (1995-1998 e 1999-2002). Desde antes da reeleição de Dilma, o PT trabalha com a hipótese de uma nova candidatura de Lula em 2018, conforme voltou a defender neste domingo o presidente do partido, Rui Falcão.

A presidente se reelegeu na disputa considerada a mais acirrada desde a redemocratização. No início da campanha, a petista manteve-se na dianteira nas pesquisas de intenção de voto, mas depois chegou a ter a liderança ameaçada por Marina Silva (PSB), derrotada no primeiro turno, e Aécio, que chegou a aparecer numericamente à frente dela no segundo turno.

Foi também a sexta eleição marcada pela polarização entre PSDB e PT, que desde 1994 sempre chegaram nas duas primeiras posições na corrida presidencial. Assim como em 2010, a candidatura de Marina despontou neste ano como terceira força, alcançando 21,3% dos votos no primeiro turno.

Campanha
Tanto no primeiro quanto no segundo turno, a campanha eleitoral para a Presidência neste ano foi marcada pelas críticas entre os candidatos. Se na primeira fase da disputa, os ataques do PT se concentraram em Marina – apontada como inconsistente – na segunda, a campanha petista mirou a candidatura de Aécio, associando-a ao “retrocesso”.

Marina passou a ser alvo tanto do PT quanto do PSDB com sua rápida ascensão nas pesquisas após a morte de Eduardo Campos, candidato do PSB até agosto, quando morreu em acidente aéreo que vitimou outras seis pessoas, entre assessores e tripulantes.

Até então, as pesquisas indicavam uma situação de estabilidade, com Dilma à frente e Aécio em segundo. O tucano já havia enfrentado denúncias de suposta concessão irregular para um tio de um aeroporto na cidade de Cláudio (MG), mas a candidatura dele começou a perder fôlego após a morte de Campos.

Uma das principais críticas do PT a Marina Silva foi a defesa da independência do Banco Central, que propunha mandatos fixos para diretores condicionado ao combate à inflação. Nas propagandas e discursos, a campanha petista dizia que a medida favoreceria os banqueiros; na TV, foi mostrada uma família sem comida no prato. Marina respondia dizendo que a rival tentava “ressuscitar o medo” na campanha e fazia “terrorismo eleitoral”.

Pelo lado do PSDB, Marina era atacada por ter sido filiada ao PT, inclusive nos períodos em que o partido enfrentava escândalos de corrupção, como o mensalão. A candidatura de Marina também foi posta em xeque após mudanças em seu programa de governo. Quando o programa foi lançado, em 29 de agosto, havia defesa do casamento gay e da energia nuclear. No dia seguinte, os tópicos foram retirados, sob alegação de erro na edição do documento.

Marina foi perdendo pontos nas intenções de voto e acabou ultrapassada por Aécio na semana que antecedeu o primeiro turno. Nas urnas, Dilma obteve 41,6% dos votos válidos e Aécio 33,5%, resultado que levou a disputa para o segundo turno.

Nas três semanas de disputa direta entre a petista e o tucano, as críticas se concentraram na corrupção e na economia. Aécio explorou o escândalo na Petrobras, responsabilizando o governo pelos supostos desvios e propina pagos a políticos pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa. Dilma reagiu dizendo que a oposição tentava dar um golpe ao explorar o caso. Defendeu-se ainda afirmando que a PF teve autonomia para investigar, e os casos de corrupção não eram escondidos “debaixo do tapete”.

No campo da economia, a petista insistiu que o retorno do PSDB ao poder seria uma “volta ao passado”, segundo ela, com arrocho salarial, desemprego e queda na renda dos trabalhadores. O tucano, por sua vez, enfatizou a alta da inflação no governo Dilma aliado ao baixo crescimento da economia; como solução, pregou mais credibilidade e transparência nas contas públicas para atrair de volta o investimento produtivo ao país.

Nas duas últimas semanas da campanha, os ataques se intensificaram nas propagandas, debates na TV e atos de campanha pelas ruas do país. Além de criticar a política econômica do PSDB, Dilma passou a dizer que os tucanos não governavam para os pobres, apontando uma menor abrangência dos programas sociais na época de FHC. O discurso foi reforçado por Lula, que participou ativamente da campanha e chamou Aécio de “filhinho de papai”, o acusou de ser agressivo com mulheres e o condenou por recusar o teste do bafômetro numa blitz em 2012.

Além da Petrobras, Aécio acusou o PT de promover uma divisão no país, entre ricos e pobres e Sudeste-Sul contra Norte-Nordeste. O tucano recebeu apoio de Marina Silva e outros candidatos derrotados na eleição e passou a se queixar da “campanha de desconstrução”, segundo ele, feita pelo PT. Num dos debates mais tensos da TV, Aécio ainda rebateu a acusação de ter empregado a irmã no governo de Minas ao dizer que um irmão de Dilma também havia sido nomeado pela Prefeitura de Belo Horizonte durante administração do PT.

G1.COM.BR