O PT quebrou Minas Gerais- Minas Gerais está com “nome sujo” junto à União

Atual cédula de 100 reais anverso.jpg

Metade dos Estados não tem situação fiscal para pedir empréstimo

Das 27 unidades da federação, somente 14 possuem nota A ou B quando o assunto é capacidade de pagamento, de acordo com dados divulgados nessa quinta-feira (20) pelo Tesouro Nacional. Esses “ratings”, como são chamadas as classificações, são necessários para o Tesouro aprovar a tomada de empréstimos com juros mais baixos.

Minas Gerais é um dos 13 que não possuem boas nota. Com o aval do Tesouro, os Estados podem contar com juros mais baixos nos empréstimos tomados de bancos nacionais e de instituições multilaterais, como o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Banco Mundial (Bird), por exemplo. Sem ele, é como se estivessem com o “nome sujo” com a União. “A concessão de garantia pela União em operações de empréstimos tomados pelos Estados, pelo Distrito Federal e pelos municípios está condicionada à análise da capacidade de pagamento desses entes pela Secretaria do Tesouro Nacional”, informou o governo.

Os dados refletem a piora nas condições financeiras dos Estados – em 2015, eram 16 as unidades da federação que tinham nota A ou B. “Queda na arrecadação, elevação no serviço da dívida e aumento na despesa com pessoal são os possíveis responsáveis pela piora da situação financeira”, afirma o Tesouro no estudo em que divulgou os dados.

Sem Minas. As 14 unidades da Federação que possuem uma nota A ou B quando o assunto é capacidade de pagamento, e, portanto, elegíveis ao aval da União para novas operações de crédito, são: Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Paraná, Rondônia, Roraima, Tocantins e Distrito Federal.

Assim como o governo federal, os Estados do país, em sua maioria, passam por uma crise nas contas públicas devido à forte recessão – o que tem diminuído sua arrecadação com impostos e contribuições, ao mesmo tempo que têm de arcar com compromissos com fornecedores, com a folha de pagamento de servidores na ativa e aposentados.

Para tentar melhorar suas contas, os Estados têm cobrado do governo federal ressarcimento das perdas com exportações, além de aval para operações de crédito junto a instituições financeiras e, em alguns casos, uma ajuda emergencial – nos mesmos moldes do que foi feito com o Rio de Janeiro.
Notas. Três Estados saíram da nota C, em 2015, para nota B neste ano: Paraíba, Rio Grande do Norte e Piauí. Em 2015, eram 16 as unidades da federação que tinham nota “A” ou “B” dada pelo Tesouro.

 

Site Minas de Verdade

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s