As primeiras vozes importantes contra a autoritária “A Voz do Brasil”

Resultado de imagem para A VOZ DO BRASIL

A Voz do Brasil

Não se trata de campanha, porque essa não é uma prática da coluna. No entanto, apenas para ser coerente a verdadeira história e cronologia dos fatos, torna-se necessário voltar ao tema de “A Voz do Brasil”, aqui abordado na edição da segunda-feira (3).

É verdade que Jovem Pan, com Globo e CBN, já de algum tempo tem buscado uma melhor solução para o assunto, mas alertado pelo Marcelo Parada do SBT, hoje diretor de jornalismo, seria injusto o não reconhecimento a dois outros nomes também fundamentais contra a obrigatoriedade de transmitir o programa: João Lara Mesquita, então diretor-geral da Eldorado, e Neneto Camargo, da Alpha e 89FM.

Ambos sempre foram decisivos neste assunto, inclusive por meio de ações judiciais empreendidas no ano de 1994, com a assessoria jurídica do juiz aposentado Regis Fernandes de Oliveira. As emissoras que até hoje têm liberdade de transmitir a “Voz do Brasil” em outro horário, que não o das 7 da noite, estão respaldadas por uma decisão liminar obtida naquela oportunidade.

É uma luta que não deve parar. A “Voz do Brasil” é anacrônica e autoritária, e como bem diz o Parada não respeita o pilar básico de uma democracia: a liberdade de escolha.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Com contrato na Record chegando ao fim, volta do Gugu ganha força no SBT

Futuro do Gugu está em questão: fica na Record ou volta para o SBT?

Futuro do Gugu está em questão: fica na Record ou volta para o SBT?

Gugu Liberato continuar na Record em 2017 ou sair no final deste ano é uma decisão que ainda não se tem, mesmo porque só uma reunião aconteceu – na quarta-feira – até agora. Se ficar, e isso por vontade da emissora, será apresentar seu programa novamente aos domingos.

Ao mesmo tempo, e sem que alguém tente jogar com isso ou em cima disso, começa a ganhar força o comentário sobre a sua volta para o SBT.

Sem que o Gugu tenha participação direta ou até conhecimento disso, existem pessoas trabalhando para um acerto dele com o SBT.

Muito mais do que promover seu simples retorno a antiga casa, há o entendimento que será uma opção importante para a programação, a partir do começo do ano que vem.

De qualquer forma, é sempre importante lembrar que o Gugu, hoje, representa uma das maiores audiências da Record.

Natural, portanto, o esforço da emissora para mantê-lo na sua programação.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Rede Globo processa RedeTV! por exibir material sem autorização

RedeTV! exibiu entrevista de Camila Pitanga sem autorização

RedeTV! exibiu entrevista de Camila Pitanga sem autorização

A Globo entrou com ação contra a RedeTV! por abusos cometidos em seus programas, por ocasião do acidente que tirou a vida do ator Domingos Montagner.

A bronca é muito séria e poderá até vir a comprometer as boas relações que as duas emissoras vinham mantendo até aqui, inclusive o repasse da Série B do brasileiro.

A exibição na íntegra de uma entrevista da Camila Pitanga no programa da Sonia Abrão, “A Tarde é Sua”, material exclusivo da Globo, é colocada como principal causa da questão.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Boeing Supports ICAO Adoption of Carbon-Offset System

SEATTLE, Oct. 6, 2016 /PRNewswire/ — Boeing [NYSE: BA] today released the following statement in response to the International Civil Aviation Organization’s adoption of a carbon-offset system:

“Boeing commends the International Civil Aviation Organization for adopting a carbon-offset system for international aviation that will help the industry achieve its goal of reducing emissions.

“This historic agreement represents the world’s first sector-based, global market mechanism to address climate change and is complementary to the first-ever CO2 standard for airplane emissions that ICAO adopted earlier this year. These two significant agreements result from several years of collaboration by international experts from ICAO member states, the aviation industry and non-governmental organizations.

“The market-based carbon-offset system and CO2 standard are integral to the four-pillar approach the industry is taking to stop the growth of emissions by 2020 and cut them in half by 2050 relative to 2005 levels. These efforts also include: investing in new, more efficient aircraft; improving operational performance of the in-service fleet; improving the efficiency of air traffic management and other infrastructure; and scaling up the use of sustainable alternative fuels.

“We continually innovate to improve the efficiency and environmental performance of our products and services. The 787 Dreamliner family reduces fuel use and CO2 emissions by 20 to 25 percent compared to airplanes it replaces. The 737 MAX, with first delivery expected in 2017, will reduce fuel use and emissions by 20 percent compared to the original Next-Generation 737.”

Contact:
Paul McElroy
Environmental Communications
Boeing Commercial Airplanes
+1 425-373-7775
paul.mcelroy2@boeing.com

 

SOURCE:  Boeing Website

Boeing Reports Third-Quarter Deliveries

CHICAGO, Oct. 6, 2016 /PRNewswire/ — The Boeing Company [NYSE: BA] announced today deliveries across its commercial and defense operations for the third quarter of 2016.

Major program deliveries during the third quarter, including deliveries under operating lease (which are identified by parentheses), were as follows:

Major Programs

3rd Quarter
2016

Year-to-Date
2016

Commercial Airplanes Programs

737

120

368

747

5

(3)

8

(3)

767

5

10

777

22

73

787

36

104

Total

188

563

Defense, Space & Security Programs

   AH-64 Apache (New)

10

25

   AH-64 Apache (Remanufactured)

9

27

   C-17 Globemaster III

4

   CH-47 Chinook (New)

7

17

   CH-47 Chinook (Renewed)

7

23

   F-15 Models

4

11

   F/A-18 Models

6

20

   P-8 Models

4

13

   Commercial and Civil Satellites

2

3

   Military Satellites

1

2

 

Contact:
Troy Lahr (312) 544-2140 (Investor Relations)
Ben Hackman (312) 544-2140 (Investor Relations)
Bernard Choi (312) 544-2002 (Communications)

 

SOURCE : The Boeing Company