Cotação do dólar no dia 10/08/2016

Moeda perdeu 0,28% e renovou mínima em mais de 1 ano, a R$ 3,1322.
Queda do petróleo atenuou recuo ainda maior puxado pelo cenário político.

Dólar (Foto: André Paixão / G1)Dólar chegou a ser vendido a R$ 3,11 nesta quarta-feira (Foto: André Paixão / G1)

O dólar fechou em queda pela sétima sessão seguida nesta quarta-feira (10), em linha com o exterior, com a queda nos preços do petróleo e após o Senado aprovar o relatório da Comissão Especial do Impeachment que recomenda que a presidente afastada Dilma Rousseff seja levada a julgamento pela Casa.

A queda foi limitada por preocupações depois da aprovação na Câmara do texto principal do projeto de lei sobre a renegociação das dívidas estaduais.

A moeda norte-americana caía 0,28%, vendida a R$ 3,1322.

É o menor valor desde o dia 2 de julho de 2015, quando o dólar fechou a R$ 3,0960.

Na mínima do dia, o dólar chegou a R$ 3,1132, o menor nível intradia desde 14 de julho de 2015 (R$ 3,1114), segundo a Reuters.

No mês de agosto, o dólar recua 3,41%. No acumulado de 2016, moeda cai 20,6%.

Acompanhe a cotação ao longo do dia:
Às 9h09, queda de 0,63%, a R$ 3,1213
Às 9h39, queda de 0,77%, a R$ 3,1168
Às 9h49, queda de 0,44%, a R$ 3,1273
Às 10h39, queda de 0,44%, a R$ 3,1274
Às 11h20, queda de 0,26%, a R$ 3,1328
Às 12h10, queda de 0,2%, a R$ 3,1347
Às 12h59, queda de 0,36%, a R$ 3,1296
Às 14h40, queda de 0,38%, a R$ 3,1290
Às 15h25, queda de 0,52%, a R$ 3,1246
Às 16h, queda de 0,58%, a R$ 3,1227
Às 16h20, queda de 0,59%, a R$ 3,1226

Cenário externo
Após chegarem a subir mais cedo, os preços do petróleo passaram a recuar quase 2% nesta quarta-feira após surpreendente aumento nos estoques da commodity nos EUA. O movimento tirou força do apetite por risco nos mercados internacionais, levando o dólar a reduzir as perdas em relação às principais moedas emergentes.

“A queda do petróleo apagou um pouco a euforia da manhã. Sempre que há um movimento unidirecional no dólar, como nos últimos dias, há espaço para alguma consolidação (das cotações)”, disse o estrategista de um banco internacional à Reuters, sob condição de anonimato.

A demanda por ativos de alto risco nos mercados globais tem permanecido forte e ganhou mais impulso na sexta-feira passada, quando dados mais fortes que o esperado sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos alimentaram otimismo sobre a recuperação econômica global.

Desde então, outros indicadores econômicos em países como EUA e China vêm sustentando o bom humor e a percepção de que, mesmo com o ritmo atual de recuperação econômica, os juros norte-americanos não devem subir tão cedo. “O dólar não para de cair em todo o mundo e o Brasil não é exceção”, resumiu à Reuters o superintendente de câmbio da corretora Intercam, Jaime Ferreira.

Política continua sob as atenções
Pela manhã, contribuiu para a queda do dólar a aprovação do parecer pela continuidade do processo de impeachment de Dilma. A perspectiva de que o impeachment seja confirmado em julgamento no fim deste mês tem animado investidores, que vêm recebendo bem as promessas de contenção de gastos do presidente interino Michel Temer.

Alguns, no entanto, preocupam-se com os recentes recuos do governo em relação ao ajuste fiscal, como a retirada do bloqueio a reajustes salariais ao funcionalismo público estadual em troca da renegociação da dívida dos Estados.

Ainda predomina a leitura de que o governo só terá margem de manobra suficiente para encabeçar os esforços fiscais no Congresso Nacional quando o impeachment for confirmado, no que analistas da corretora Lerosa Investimentos descreveram como uma “atitude mais pró-ativa”.

“Com isso, o fluxo está garantido e as cotações podem sim romper os patamares de R$ 3,10 no curto prazo”, escreveram eles em nota a clientes.

Dados do Banco Central mostram, porém, que o Brasil tem apresentado saídas líquidas de divisas, com fluxo negativo de US$ 2,251 bilhões só na semana passada, concentrado na conta financeira. Muitos operadores acreditam que essa tendência deve mudar após a votação do impeachment.

Intervenção do BC
Nesta manhã, o Banco Central brasileiro vendeu novamente a oferta total de até 10 mil swaps reversos, que equivalem à compra futura de dólares. Na véspera, o BC vendeu novamente a oferta total de até 10 mil swaps reversos, que servem para minimizar a queda da moeda no mercado.

Último fechamento
Na terça-feira (9), o dólar caiu 0,83%, a R$ 3,1411. Foi o menor patamar desde 15 de julho de 2015, quando o dólar foi cotado a R$ 3,1360 no fechamento, segundo a Reuters.

 

G1.COM.BR

O PT quebrou Minas Gerais-Fernando Pimentel consegue aprovar extinção de vários órgãos do Estado

plenario_090816_Guilherme_Bergamini

Crédito: Guilherme Bergamini/ALMG
 Orientada pelo governador petista, base governista na Assembleia dá sequência à desmonte e aprova em primeiro turno o fim do Deop e da Imprensa Oficial

A base governista do governo Fernando Pimentel aprovou em primeiro turno no Plenário da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (09/08), cinco projetos de lei que integram a reforma administrativa proposta pelo governador para acabar com vários órgãos da administração do Estado. No desmonte, estão sendo extintos o Departamento de Obras do Estado (Deop), a Imprensa Oficial, o Detel, o Igtec e o Escritório de Representação do Governo do Estado de Minas Gerais em Brasília.

Os projetos tiveram voto contrário dos deputados da oposição. Segundo o líder do Bloco Verdade e Coerência, deputado Gustavo Corrêa (DEM), a reforma que está sendo proposta pelo governo não traz eficiência nem economia à máquina pública. Pelo contrário, a extinção de órgãos como o Deop e a Imprensa Oficial comprometem à qualidade dos serviços públicos prestados ao cidadão mineiro.

“Não compreendo o governo extinguir uma empresa como a Imprensa Oficial que é superavitária. Se é superavitária, não justifica acabar com ela. Sem contar que queremos entender como serão realizadas as publicações oficiais daqui em diante”, questionou Corrêa em relação à um dos órgãos que serão extintos.

Os projetos seguem, agora, em segundo turno para a Comissão de Administração Pública para, então, voltarem ao Plenário para análise também de 2º turno. Para a oposição, a celeridade com que o governo quer aprovar as matérias sem ao menos ouvir os servidores que serão atingidos com a medida só comprova a incoerência do governo do PT, que na teoria prega o diálogo, mas na prática atropela o trabalhador.

“Imaginei que, durante o recesso parlamentar, o governador fosse ter o mínimo de bom senso para enxergar os inúmeros problemas que ele criará ao Estado com a aprovação desta medida e retirar esses projetos de pauta. Infelizmente, isso não aconteceu”, lamentou o líder da Minoria, deputado Gustavo Valadares (PSDB).

Ele ressalta que a verdadeira reforma a ser realizada por todo bom gestor público, deve trazer economia aos cofres públicos. “Essa reforma dp Pimentel não traz economia de nenhum centavo aos cofres públicos. Também não traz melhoria na gestão e muito menos no atendimento ao cidadão”, afirmou.

Sem salário

Durante a reunião plenária, os deputados criticaram os atrasos no pagamento de salários dos servidores. Até nesta terça-feira (9/9), sétimo dia útil do mês, os servidores públicos do governo Pimentel não receberam o salário referente à folha de julho.

“Em junho do ano passado, a oposição alertou que esse governo não conseguiria cumprir com seus compromissos. Que esse governo iria escalonar os salários, voltar àquela época em que os servidores viviam o drama de receber no final do mês. Infelizmente, é o que estamos assistindo. Desde novembro do ano passado, Pimentel paga seus servidores com atraso. E desde o início deste ano, os salários são pagos de forma escalonada e em até três vezes. E nem a primeira parcela é paga no quinto dia útil. Hoje já são 9 de agosto e até agora os servidores não receberam um centavo”, afirmou o deputado Gustavo Corrêa, líder da oposição.

O parcelamento dos salários implantado pelo governo Fernando Pimentel desde o início de 2016 acabou com o pagamento integral até o quinto dia útil do mês, garantia dada aos servidores nas gestões passadas.

 

Minas de Verdade

MasterChef terá 9 episódios em 2016

 

Versão reduzida 

Ao contrário do “MasterChef” tradicional, a versão com profissionais — que também será exibida este ano na Band — não seguirá o modelo a perder de vista.
Com estreia prevista para outubro, o reality terá apenas nove episódios, com as participações de Ana Paula Padrão e dos jurados Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Consolidados Grande SP 09/08/2016

AUDIÊNCIAS DE 9/8/2016

Seleção de Marta dá mais ibope do que time de Neymar na Olimpíada

RICARDO STUCKERT/CBF

Marta domina bola em jogo contra a África do Sul, disputado na Arena da Amazônia - Ricardo Stuckert/CBF

Marta domina bola em jogo contra a África do Sul, disputado na Arena da Amazônia

REDAÇÃO – Publicado em 10/08/2016, às 12h41

A Olimpíada do Rio produziu um fato inédito na TV: pela primeira vez, a seleção feminina de futebol tem mais audiência do que a masculina. A partida entre Brasil e África do Sul, disputada ontem (9), teve média de 26,7 pontos na Globo, dois pontos a mais do que o jogo entre o time de Neymar Jr. e o Iraque, disputado no mesmo horário (22h) no domingo. Com futebol mais empolgante, a equipe de Marta está em ascensão no Ibope: o jogo anterior, no sábado, um 5 a 1 na Suécia, marcou 23,8 pontos

Média do dia (6h/5h59): 14,6
Bom Dia São Paulo 10,0
Bom Dia Brasil 10,4
Encontro 8,8
Olimpíada Rio 2016 – de 9h45 a 9h59 8,1
Olimpíada Rio 2016 – Vôlei de Praia Masculino – Brasil x Canadá 8,2
Encontro (continuação) 9,5
SP TV 1ª Edição 13,2
Globo Esporte 13,3
Jornal Hoje 12,2
Olimpíada Rio 2016 2 – de 14h01 a 14h15 11,1
Olimpíada Rio 2016 – Basquete Masculino – Brasil x Espanha 11,5
Olimpíada Rio 2016 – Ginástica Artística Feminino 19,1
Eta Mundo Bom! 33,1
SP TV 2ª Edição 31,4
Haja Coração 28,5
Jornal Nacional 27,0
Velho Chico 32,3
Olimpíada Rio 2013 3 – de 21h48 a 21h59 31,3
Olimpíada Rio 2016 – Futebol Feminino – África do Sul x Brasil 26,7
Olimpíada Rio 2016 – Vôlei Masculino – Brasil x Canadá 14,0
Jornal da Globo 9,0
Balada Olímpica 4,5
Corujão – A Chamada 3,6
Hora 1 5,9
Média do dia (6h/5h59): 6,1
Primeiro Impacto  2,2
Carrossel Animado 2,4
Mundo Disney  4,6
Bom Dia e Cia. 7,2
Fofocando 6,6
Casos de Família 7,4
Mar de Amor 8,7
Abismo de Paixão 8,9
Meu Coração É Teu 7,9
SBT Brasil 7,5
Cúmplices de um Resgate 12,5
Carrossel 12,2
A Garota da Moto 11,8
Programa do Ratinho 8,6
Cine Espetacular – Zé Colmeia – O Filme 7,1
The Noite 3,5
Jornal do SBT 2,2
Okay Pessoal!!! 1,7
Dois Homens e Meio 1,6
Jornal do SBT Manhã 1,9
Jornal do SBT Manhã (reprise) 1,8
Média do dia (6h/5h59): 5,6
Balanço Geral Manhã 3,5
SP no Ar 6,0
Fala Brasil 5,6
Hoje em Dia 5,4
Balanço Geral SP 8,4
Amor e Intrigas 6,9
Chamas da Vida 5,6
Olimpíada Rio 2016 – de 15h59 a 18h18 5,8
Cidade Alerta 9,1
Escrava Mãe 11,0
A Terra Prometida 15,1
Jornal da Record 9,6
Olimpíada Rio 2016 – de 22h24 a 0h59 4,4
Igreja Universal do Reino de Deus 0,7
Média do dia (6h/5h59): 2,2
Band News 0,4
Café com Jornal 1,0
Diário dos Jogos Olímpicos Rio 2016 0,7
Olimpíada Rio 2016 – de 9h23 a 9h59 0,8
Olimpíada Rio 2016 – Vôlei de Praia Masculino – Brasil x Canadá 1,2
Olimpíada Rio 2016 2 – de 11h08 a 15h16 2,4
Super Copa da Uefa – Real Madrid x Sevilla 3,0
Olimpíada Rio 2016 3 – de 18h20 a 19h19 4,3
Jornal da Band 5,3
Sila – A Priosioneira do Amor 3,2
MasterChef – A Prévia 1,8
MasterChef Brasil 5,8
Diário dos Jogos Olímpicos Rio 2016 2 1,4
Jornal da Noite 0,6
Olimpíada Rio 2016 4 – Compacto 0,5
Média do dia (6h/5h59): 0,6
Te Peguei  0,3
Tá Sabendo? 0,6
Melhor pra Você 0,7
A Tarde É Sua 1,9
Sem Rodeios 0,5
RedeTV! News 1,1
TV Fama 1,7
Luciana By Night 1,6
Leitura Dinâmica 0,8
Amaury Jr. 0,6

Fonte: Emissoras

Cada ponto equivale a 69,4 mil domicílios na Grande SP

Site Notícias da TV