Mexer com igreja no rádio ou na TV virou um excelente negócio

R.R. Soares gasta R$ 120 milhões/ano só com a subconcessão de horários

R.R. Soares gasta R$ 120 milhões/ano só com a subconcessão de horários

Hoje já existem agentes e agências especializados negociando horários para as igrejas, das diversas bandeiras, em emissoras de rádio e televisão. A que ponto chegamos.

Um negócio que, com o correr dos tempos e a bênção das autoridades, se transformou em algo altamente interessante, entre os principais aspectos, por ser completamente impossível calcular o volume de dinheiro que hoje gira em torno disso. Tem gente que enriqueceu.

Como exemplo isolado e sem contar emissoras menores, R.R. Soares gasta em torno de R$ 120 milhões/ano só com a subconcessão de horários, isto sem contar que a sua rede de televisão, a RIT, tem um faturamento anual de R$ 3 milhões contra um gasto mensal de R$ 5 milhões.

Poucos setores chegam a tanto em suas operações comerciais. E como não existe interesse de ninguém em fiscalizar isso de perto, a tendência é que o número de emissoras de aluguel cresça de forma ainda mais assustadora nos próximos anos.

Só a Globo e o SBT, com as suas TVs próprias, devem ser louvadas por não se meter no meio disso.

Convicção
Entre as igrejas evangélicas mais conhecidas, como de Edir Macedo, Valdemiro Santiago, R.R. Soares e agora Agenor Duque, existe o pleno convencimento de quanto mais espaço existir no rádio e televisão, maior será o dinheiro arrecadado.

Diante de tal convicção, a tendência é que essa disputa por novos espaços será aumentada no decorrer do tempo.

Um contra todos
O que pode atravancar essa avalanche é que no meio delas também existem cisões. A Universal é acusada pela maioria de inflacionar o mercado, pagando para algumas TVs e mesmo rádios valores muito mais altos do que realmente valem os seus horários.

Até como uma maneira de justificar o dinheiro colocado na Record.

Ministro da vez
O atual ministro das Comunicações, empossado pelo presidente interino Temer, é Gilberto Kassab.

Não deixa de ser uma esperança. Vai que numa dessas ele, num arrojo de coragem, resolve meter a colher nesse pudim.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.