Em RR, venezuelanos, colombiana e brasileira são presos com 9 kg droga

Grupo foi preso pela Civil com cocaína, arma, medicamentos e dólar.
Brasileira fazia conexão entre a Venezuela e o comércio local, diz delegado.

Bandeira do estado de Roraima

Além da droga foram apreendidos celulares, arma, medicamento e dinheiro  (Foto: Jackson Félix/ G1 RR)
Além da droga foram apreendidos celulares, arma, medicamento e dinheiro
(Foto: Jackson Félix/ G1 RR)

Quatro venezuelanos, uma brasileira e uma colombiana foram presos por tráfico de drogas na tarde desta quarta-feira (25) no bairro Senador Hélio Campos, na zona Oeste de Boa Vista. Com eles, a Polícia Civil encontrou 9 kg de cocaína, celulares, uma arma de fogo, medicamento ilegal e 5 mil dólares de origem do tráfico.

Os venezuelanos são José Gregório Sanchez Lovera, Yneth Andreina Carballo Salinas, Ovidio Antonio Hurtado Melendez e Edgar David Jamillo Viloria, a colombiana presa foi identificada por Brigte Lady Briana Gonzalez e a brasileira, segundo a Civil, é Maria Luziane Sousa, que está grávida.

Conforme o titular da Delegacia de Repressão a Entorpecente (DRE), delegado João Evangelista, os traficantes estavam todos no mesmo local, em um condomínio no bairro Senador Hélio Campos.

Quatro venezuelanos, uma brasileira e uma colombiana foram presas por tráfico de drogas  (Foto: Jackson Félix/ G1 RR)
Quatro venezuelanos, uma brasileira e uma
colombiana foram presas por tráfico de drogas
(Foto: Jackson Félix/ G1 RR)

O local servia de abrigo para os traficantes venezuelanos e era onde funcionava os trabalhos da quadrilha.

“A brasileira fazia a conexão entre os venezuelanos e o mercado local, enquanto ele [os venezuelanos] pegavam a droga da colombiana, que recebia parte da droga do seu país de origem”, disse Evangelista.

Os integrantes grupo serão autuados por tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse ilegal de arma. O delegado disse ainda que os estrangeiros envolvidos devem responder pelos mesmo crimes.

Na quinta (26) eles seguem para audiência de custódia. Dependendo do resultado da decisão, serão conduzidos ao sistema prisional.

A ação conjunta foi realizada pelo Departamento de Narcótico (Denarc), agentes da DRE e o Grupo de Inteligência da Polícia Civil.

De acordo com delegado Márcio Amorim, do Denarc, esta é quarta apreensão de drogas em menos de duas semanas. Ele informou que mais pessoas devem ser presas ao longo das investigações de combate ao tráfico no estado.

 

G1.COM.BR

Moto roubada no AC é achada dentro de rio, em Ariquemes, RO

Veículo foi encontrado por grupo de amigos que banhavam no local.
Nenhum suspeito de ter praticado o crime foi localizado pela polícia.

Bandeira do estado de Rondônia

Uma motocicleta roubada em Rio Branco (AC) foi encontrada na terça-feira (24), submersa nas águas do Rio Branco, próximo da RO-257, em Ariquemes (RO), no Vale do Jamari. De acordo com a Polícia Militar (PM), o veículo foi encontrado por um grupo de amigos que nadavam na localidade. Nenhum suspeito foi localizado.

Conforme boletim de ocorrência, depois de localizar o veículo, os jovens retiraram a moto de dentro da água e acionaram a polícia. O veículo foi removido até o pátio da Delegacia de Polícia Civil de Ariquemes.

Ao realizar a consulta no sistema, os policiais constataram que o veículo havia sido roubado no município. Após ser constatado o roubo, o proprietário do veículo foi notificado para poder ter o veículo restituído.

 

G1.COM.BR

Doações de sangue caem 40% no Hemopa

Há mais necessidade de sangue tipo O Negativo, AB Positivo e A Positivo.
Podem dar sangues pessoas de 16 a 69 anos.

Bandeira do estado do Pará

A Fundação Hemopa convoca doadores para recuperar o estoque de sangue do hemocentro. A redução foi de aproximadamente 40% no número de doações, sendo que a maior necessidade recai sobre os tipos O Negativo, AB Positivo e A Positivo.

Para restaurar o banco de sangue e garantir atendimento integral da demanda transfusional da rede hospitalar do Estado, com mais de 200 hospitais, o hemocentro paraense promoverá a campanha “13 é Santo Antônio, 24 é São João, 29 é São Pedro e todo dia é do doador. Doe sangue”, e que será deslanchada no período de 11 a 18 de junho, para elevar o número de coletas e atender as necessidades dos pacientes que dependem desse gesto para sobreviver ou melhorar a qualidade de vida, como pacientes com doenças hematológicas crônicas que precisam receber transfusão a vida toda.

Critérios da doação
Podem doar sangue pessoas com boa saúde, que tenham entre 16 e 69 anos e pesem acima de 50 quilos. Menores de 18 anos podem doar somente com autorização dos pais ou responsável legal. É necessário portar documento de identidade original e com foto, além de estar bem alimentado. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três. Para fazer o cadastro de doadores de medula óssea, o candidato deve estar bem de saúde, ter entre 18 e 55 anos e portar documento de identidade original e com foto.

Serviço
A Fundação Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2109, em Batista Campos, e a Estação de Coleta Hemopa-Castanheira, no térreo do Pórtico Metrópole (BR-316, km 1). As coletas são feitas de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Mais informações pelo Alô Hemopa (0800 280 8118).

 

G1.COM.BR

Amazonas receberá R$ 1,6 milhão do repasse de maio do Fundeb

Municípios receberão 25% do valor total de recursos repassados ao estado.
Estado recolhe 75% do montante repassado pelo Tesouro Nacional.

Bandeira do estado do Amazonas

O Amazonas receberá R$ 1.637.805,00 em recursos para composição do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

A Subsecretária de Relações Financeiras Intergovernamentais do Tesouro Nacional divulgou os valores que serão repassados aos estados, ao Distrito Federal e aos municípios brasileiros relativos ao mês de maio de 2016. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta terça-feira (24).

No caso do Amazonas, do total de recursos que serão repassados, 75% serão transferidos para o estado R$ 1.228.353,75 e os demais 25% para os municípios R$ 409.451,25.

A transferência de parcelas das receitas federais arrecadadas pela União aos estados ao Distrito Federal e aos municípios está prevista na Constituição. O rateio da receita proveniente da arrecadação de impostos entre os entes federados representa um mecanismo para amenizar as desigualdades regionais, na busca de promover o equilíbrio socioeconômico entre estados e municípios.

 

G1.COM.BR

Campanha sobre impostos fará venda de gasolina a R$ 1,60, em Macapá

Litro do combustível será comercializado sem tributos para clientes.
Dia da Liberdade de Impostos acontecerá em 2 de junho no Brasil.

Bandeira do estado do Amapá

Motoristas fizeram fila para comprar galosine sem impostos em Santana (Foto: Abinoan Santiago/G1)

Gasolina será vendida no valor de R$ 1,60 no dia 2
de junho, em Macapá (Foto: Abinoan Santiago/G1)

Uma campanha nacional vai fazer com que o preço do litro da gasolina comum custe R$ 1,60 em um posto localizado no Centro de Macapá no dia 2 de junho. O combustível será comercializado sem impostos diretos e indiretos. Os tributos equivalem a 56% do valor atual cobrado, informou a Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem (CDL) de Macapá e Santana, que organiza o evento. Serão disponibilizados 3 mil litros de gasolina sem impostos.

“Essa diferença é só de imposto que o consumidor está pagando para o estado e que ele deveria ter um retorno em saúde, educação, infraestrutura. Por isso, ele precisa ter consciência disso, perceber no bolso dele o trabalho que ele tem na diferença de 56%, para poder cobrar dos governantes esse retorno”, argumentou a vice-presidente do DCL Jovem, Jéssica Pereira.

Enquanto esperarem para abastecer, os motoristas também vão saber os impostos que são pagos em outros produtos e serviços, como contas de energia, telefones e outros com altas cargas tributárias, lembrou Jéssica.

CDL Jovem, dia sem imposto, imposto, gasolina, amapá, (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)
Coordenação informou que 3 mil litros podem ser
comercializados (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)

Na capital, a campanha vai acontecer em um posto de combustíveis localizado na esquina da Av. Padre Júlio Maria Lombaerd com a Rua Odilardo Silva. Os primeiros 190 carros vão receber o desconto, podendo comprar até 15 litros de gasolina; e 30 motos poderão abastecer 5 litros cada. A campanha inicia às 9h e encerra às 12h, ou até terminarem de serem distribuídos os tickets. Haverá bombas vendendo gasolina pelo preço normal, com impostos, de R$ 3,67, informou a CDL.

“Esse imposto não é abonado. Sempre tem alguém pagando essa conta. Os 56% de imposto serão pagos parte pelo empresário do posto e a outra parte pelos patrocinadores do projeto. Não tem abono do governo por ser o dia da liberdade sem impostos, alguém está pagando”, reforçou o coordenador estadual da CDL Jovem, Júnior Feitosa.

O dia que será realizada a campanha, 2 de junho, marca a quantidade de dias trabalhados pelos brasileiros dentro de um ano para conseguir pagar os impostos cobrados sobre diversos tipos de produtos, segundo uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

“É importante lembrar que esses dias que se trabalham apenas para pagar imposto são crescentes. Ano passado fizemos a campanha no dia 21 de maio. Esse ano, faremos no dia 2 de junho, ou seja, uma semana que se elevou os dias que o contribuinte trabalhou para o governo, chegando a 154 dias”, comentou o diretor de arrecadação da CDL Jovem, Leandro Távora.

 

G1.COM.BR

Justiça condena ótica que obrigou mulher a ‘penhorar’ filhos no Acre

Ótica teria solicitado que mãe deixasse os 4 filhos até pagar R$ 300.
Caso foi analisado pela 1ª Turma Recursal do Tribunal de Justiça do Acre.

Bandeira do Acre

Ótica foi invadida na madrugada desta segunda-feira (16) (Foto: Iryá Rodrigues/G1)

Ótica Diniz foi condenada a pagar R$ 10 mil a cliente
(Foto: Iryá Rodrigues/G1)

Após análise de recurso, a Justiça do Acre determinou o pagamento de indenização de R$ 10 mil a título de danos morais a uma mulher que precisou “penhorar” os filhos nas dependências de uma das lojas da Ótica Diniz, em Rio Branco, para pagar uma dívida. A decisão proferida pela 1ª Recursal foi divulgada na terça-feira (24) pelo Tribunal de Justiça (TJ-AC).

Em nome da Ótica Diniz, o advogado Tobias Meireles, por sua vez, diz que ainda aguarda o resultado de um recurso extraordinário interposto na Justiça acreana. “Em primeiro grau, a sentença foi favorável para a ótica, contudo, foi reformado na turma recursal. Então, o caso é controvertido ainda. Subimos com recurso extraordinário e aguardamos a decisão da instância superior. Não há prazo para julgar, estamos aguardando”, acrescenta Meireles.

O G1 entrou em contato com o advogado Jecson Dutra, que representa a reclamante. Ele, que pediu para que a mulher não tivesse o nome divulgado, afirmou que o caso já transitou em julgado. “Quanto ao mérito, não cabe mais recurso. Vamos entrar na fase de execução”, falou. O caso ocorreu no em fevereiro de 2014.

Consta nos autos do processo que a mulher foi convidada a fazer uma consulta oftalmológica gratuita e, depois de aceitar, foi encaminhada por atendentes da ótica à clínica. Depois dos exames e retornar ao estabelecimento, ela teria sido informada de que precisaria comprar os óculos naquela ocasião, senão seria obrigada a pagar o atendimento médico.

Sem ter os R$ 300 para pagar a suposta dívida, a mulher teria informado à ótica que pegaria o dinheiro emprestado de uma amiga e voltaria para pagar posteriormente. No entanto, foi surpreendida com a notícia de que precisaria deixar os quatro filhos na loja para garantir que o débito seria quitado. Depois de pagar os exames com dinheiro emprestado, a mulher resolveu processar o estabelecimento.

Ainda de acordo com TJ-AC, no processo, a ótica chegou a admitir que atendeu a mulher, mas negou ter solicitado que as crianças ficassem na loja.

O juiz Anastácio Menezes Filho, que analisou o recurso, disse em sua decisão que a parte recorrente não foi informada de que a gratuidade da consulta médica estaria condicionada à compra de óculos de grau.

“Inacreditavelmente, a prole da recorrente foi “penhorada” pela ótica recorrida, como garantia de que esta voltaria ao estabelecimento comercial para adimplir a dívida. Diante desse contexto fático, entendo que estão presentes os elementos  da  responsabilidade  civil  aquiliana, são  eles: o ato  ilícito, o dano e o nexo de causalidade”, considerou na decisão.

 

G1.COM.BR

Mato Grosso do Sul abre 919 vagas e fica em 4º no ranking nacional de trabalho formal

Dados de abril foram divulgados pelo Caged nesta quarta-feira (25).
Setor de serviços foi o que mais contribuiu para saldo positivo do estado.

Bandeira do estado deMato Grosso do Sul

Mato Grosso do Sul abriu 919 vagas de emprego com carteira assinada em abril, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta quarta-feira (25). O saldo positivo colocou o estado em quarto lugar no ranking nacional, atrás apenas de Goiás (5.170), Minas Gerais (3.886) e Distrito Federal (1.202).

Segundo o Caged, os setores que mais contribuíram para o resultado de Mato Grosso do Sul foram serviços (881 postos), indústria de transformação (342 postos) e serviços industriais de utilidade pública (191 postos), cujos saldos superaram a redução do emprego do comércio (-578).

Também tiveram variação positiva construção civil (41), agropecuária (25) e administração pública (19). Extrativa mineral teve variação de -2.

Nos quatro primeiros meses de 2016, houve acréscimo de 2.530 vagas no estado. Em março, Mato Grosso do Sul também ficou em 4º lugar no ranking nacional com saldo de 187.

Ranking dos municípios
Nos municípios sul-mato-grossenses com mais de 30 mil habitantes, Três Lagoas lidera com saldo positivo de 518 postos de trabalho formais. Na sequência, aparecem Paranaíba (209), Maracaju (154), Rio Brilhante (95), Dourados (94), Corumbá (61), Sidrolândia (61), Amambai (59), Nova Andradina (56) e Coxim (3).

Em Campo Grande, as demissões superaram as contratações em 389. Outras cidades que tiveram saldo negativo foram Aquidauana (-37), Ponta Porã (-18) e Naviraí (-8).

 

G1.COM.BR

Juiz aceita denúncia contra acusados de integrar grupo de extermínio em MT

Denúncia foi feita contra 16 pessoas, entre elas seis policiais militares.
Acusados ainda tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça.

Bandeira do estado deMato Grosso

O juiz Otávio Peixoto, da 1ª Vara Criminal de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, acatou a denúncia oferecida pelo Ministério Público estadual (MPE) contra 16 pessoas acusadas de integrarem uma organização criminosa que matava pessoas por encomenda e mediante pagamento em Várzea Grande. A decisão foi assinada nesta quarta-feira (25) e, além de aceitar a denúncia, o juiz ainda decretou a prisão preventiva de todos os acusados.

As investigações da Polícia Civil, que resultaram na operação Mercenários, deflagrada em abril deste ano, apontam que a organização criminosa matava pessoas por encomenda e mediante pagamento em Várzea Grande. O grupo seria responsável por 40% dos homicídios registrados no município desde o ano de 2013, ano em que 147 homicídios foram registrados na cidade, conforme dados estatísticos da Polícia Civil. Desde então – e até o dia 30 de abril deste ano –, mais 439 homicídios ocorreram em Várzea Grande.

Entre os denunciados por participação no chamado “grupo de extermínio” estão seis policiais militares e seis vigilantes, além de dois suspeitos de serem os mandantes dos crimes. Na decisão, o juiz alega que os réus devem permanecer presos porque “em liberdade, comprometem a instrução criminal”.

“Ressalto, ainda, que o fato deixou abalada a ordem pública em razão de sua natureza hedionda, em razão de sua natureza hedionda, em especial pelo fato de os réus, em tese, agirem previamente ajustados e com divisão de tarefas”, afirmou o juiz, na decisão.

Ao citar um dos casos de homicídio pelo qual o grupo é apontado como autor, o juiz alega que os acusados agiam “com características típicas de grupo de extermínio (veículo, arma longa, homens encapuzados)”.

Ao aceitar a denúncia e decretar a prisão preventiva, o juiz Otávio Peixoto afirma, ainda, ter levado em conta a ficha criminal de alguns dos acusados, que já respondem ou foram condenados por crimes como tortura e homicídio, e aponta que, quando da decretação da prisão temporária dos denunciados, foi ressaltado que alguns são “agentes públicos, isto é, pessoas que conhecem as técnicas policiais” e que havia informações de que eles “causam temor nas possíveis testemunhas”.

Crimes
Entre os crimes cometidos pela quadrilha, está a morte do gerente de vendas Eduardo Rodrigo Beckert, de 35 anos, assassinado a tiros no dia 5 de abril, perto do Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande. Segundo as investigações, ele foi executado com mais de 10 tiros de pistola, dentro de uma caminhonete.

No crime, dois homens armados e encapuzados se aproximaram do carro em que a vítima estava e dispararam contra ele. Na sequência, eles fugiram em um Fiesta preto, sem nada levar. O crime ocorreu em frente a uma casa, próximo à residência da vítima. A polícia descobriu que Eduardo teria se relacionado com uma mulher casada. O marido soube da traição e contratou a organização criminosa para matar Eduardo.

 

G1.COM.BR

TSE determina realização de eleições indiretas em São Domingos, GO

Cidade já teve 3 prefeitos afastados por crimes eleitoras nos últimos 3 anos.
Os 9 vereadores escolherão novo gestor que terá mandato até fim do ano.

Bandeira de Goiás

Câmara Municipal de São Domingos, Goiás (Foto: Divulgação/MP-GO)
Câmara Municipal de São Domingos será responsável por escolher prefeito
(Foto: Divulgação/MP-GO)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a realização de eleições indiretas para a escolha de um novo prefeito em São Domingos, região nordeste de Goiás. Desde 2012, quando foi realizado o último pleito municipal, três mandatários foram destituídos do poder por crimes eleitorais. Ainda não há uma data para a escolha do novo administrador.

A decisão foi tomada em sessão realizada na noite de terça-feira (24). Atualmente, quem governa a cidade é o vice-presidente da Câmara, Herculanito Lima. A ação foi proposta pelo promotor de Justiça Douglas Chegury, do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO). Ele explica que ainda é preciso definir como o processo será feito.

“A partir da publicação do acórdão, o que deve ocorrer até segunda-feira (30), o TSE vai oficiar o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO), que irá organizar as eleições e definir questões como tempo de campanha e se a votação será secreta”, disse ao G1.

A realização de novas eleições diretas tinha sido definidas em julho do ano passado, mas cerca de uma semana antes, o TSE suspendeu a decisão até que o processo fosse julgado em definitivo,o que aconteceu agora.

Por motivos de “razoabilidade”, o TSE entendeu não ser necessária neste momento a realização de uma eleição direta, com votos da população. Por isso, a escolha será feita de forma indireta, através dos votos dos nove vereadores.

O novo prefeito assumirá um mandato temporário até o dia 31 de janeiro. No dia seguinte, ele irá passar o cargo para o candidato eleito no pleito de outubro.

Entra e sai
Os problemas em São Domingos começaram em maio de 2013, quando o então prefeito eleito Oldemar de Almeida Pinto Filho (PMDB), e o vice, Domingos Jacinto Oliveira Neto (PT), foram cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO). Ambos foram acusados de compra de votos e abuso de poder.

Novas eleições suplementares foram marcadas e em julho do mesmo ano, Etelia Vanja Gonçalves (PDT) foi sagrou-se vencedora por uma diferença de apenas 14 votos. No entanto, em maio de 2015, ela e o vice, Ruy de Oliveira Pinto, também foram destituídos após serem condenados por captação ilícita de votos e de recursos de campanha.

No lugar dela, havia entrado Jovita Ribeiro da Silva, presidente da Câmara. Porém, assim como seus antecessores, ela foi afastada pela Justiça em uma ação de improbidade administrativa, onde foi acusada de corromper testemunhas e destruir provas. Desde então, o vice- presidente da Casa, Herculanito Lima assumiu temporariamente.

 

 

G1.COM.BR