Homem é preso suspeito de furtar escola municipal na Serra, Espírito Santo

Criminoso foi agredido por moradores, que em seguida chamaram a polícia.
Ele disse que usa crack e pratica furtos para sustentar o vício.

Bandeira do estado do Espírito Santo

Usuário de drogas é preso após furtar computador de escola (Foto: Marcelo Prest/ A Gazeta)
Usuário de drogas é preso após furtar computador de escola
(Foto: Marcelo Prest/ A Gazeta)

Um homem foi preso em flagrante depois de invadir uma escola municipal, em Feu Rosa, na Serra, Grande Vitória, e furtar um computador na madrugada deste domingo (22). Após o crime, enquanto seguia pelas ruas do bairro para fazer a venda do computador, o criminoso foi agredido por moradores, que em seguida chamaram a polícia.

Gleidson Ramirez Patrocínio de Souza, de 25 anos, entrou na escola municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Professora Naly da Encarnação Miranda, por volta das 3h.

Segundo o próprio criminoso, ele conseguiu invadir a secretaria escolar, depois de pular o muro, rasgar uma tela que dá para a janela da secretaria escolar e arrombar a janela, que no lugar das vidraças, tem um compensado.

Após furtar o computador, Gleidson foi abordado por três homens que perguntaram de onde era o computador. “Como eu não consegui explicar, eles chamaram a polícia e começaram a me agredir com socos, chutes e pontapés”, relatou o criminoso, que com esse furto, completa a oitava passagem pela polícia. Ele foi autuado no artigo 155 do Código Penal, por furto, segundo a polícia.

Gleidson explicou que é morador da região de Serra Sede, que é artesão e como usa crack há 12 anos, pratica os furtos para sustentar o vício. Ele não revelou para quem venderia o aparelho e também não soube informar por qual preço.

De acordo com a direção da escola, onde estudam 940 estudantes, essa é a quinta vez que a escola é alvo de furto em um final de semana e que a unidade escolar não conta com vigilância patrimonial, nos finais de semana, porque o contrato com a empresa não foi renovado pela prefeitura.

A escola também tem alarme, segundo a direção, mas o contrato com a empresa que administrava o sistema de segurança também expirou.

“Nós já pedimos a prefeitura várias vezes para renovar o contrato com essas empresas, vencido desde o ano passado, mas ainda não obtivemos retorno. Amanhã, vamos reunir o conselho escolar para discutir o que podemos fazer para melhorar a segurança na escola”, disse a diretora, que preferiu não se identificar.

Outro lado
Em nota, a prefeitura informou que a unidade de ensino conta com segurança patrimonial em dias letivos, durante horário de aula. Disse também que foi feito boletim de ocorrência e que será solicitado, à Polícia Militar, que intensifique o patrulhamento no entorno da escola.

Com o início dos trabalhos da Guarda Civil Municipal, previstos para este semestre, será criada também a Patrulha Escolar, para dar apoio às Policias Civil e Militar no enfrentamento da violência.

 

G1.COM.BR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.