Eduardo Cunha diz que protestos não alteram ritmo do processo de impeachment

Presidente da Câmara disse que aguarda decisão do STF sobre recurso.
Julgamento no Supremo está marcado para a próxima quarta-feira (16).

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse nesta segunda-feira (14) que os protestos que levaram milhões de pessoas às ruas no domingo (13) contra o governo federal não vão alterar o ritmo do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Ele reconheceu, porém, que os protestos podem “acelerar o posicionamento” de “vários” deputados sobre a votação do impedimento de Dilma.

As manifestações pedindo a saída da petista aconteceram em todos os estados do país, emmais de 300 municípios. Segundo levantamento do G1, a Polícia Militar contou 3,6 milhões de pessoas nas ruas do país, e, os organizadores, 6,9 milhões.

Independentemente dos protestos, Cunha já havia dito que pretendia retomar o processo de impeachment, paralisado no ano passado, assim que o recurso que ele apresentou no Supremo Tribunal Federal (STF) fosse analisado, o que está previsto para esta quarta-feira (16).

“[A manifestação de domingo] Pode acelerar o posicionamento de vários [deputados]. No nosso caso específico, o critério para acelerar não era esse, não era a manifestação, é a decisão do STF. O Supremo marcou para decidir na quarta-feira e, com a decisão do Supremo, vamos tocar com celeridade até porque nós temos obrigação de fazê-lo até para que não diga que se está obstruindo um processo desse”, afirmou.

Na avaliação dele, a manifestação foi “democrática, bastante substancial e bem relevante”. Ele evitou, no entanto, aprofundar seus comentários sob a justificativa de que poderia contaminar posições no processo de impeachment.

Cunha repetiu ainda que pretende realizar eleição para a comissão especial que analisará o processo contra Dilma no dia seguinte à decisão do Supremo. “A ideia é tocar imediatamente. Na medida em que o Supremo decida quarta-feira, é tocar na quinta-feira. Vai ter que ter uma eleição na quinta-feira”, declarou.

Com a comissão eleita, ele espera que a instalação seja feita no mesmo dia, com a eleição de presidente e relator.

O processo está paralisado na Câmara desde o fim do ano passado, quando os ministros do STF anularam a eleição de uma chapa alternativa de deputados, não indicados por líderes, para a compor a comissão.

O grupo era majoritariamente formado por opositores da presidente. O Supremo também proibiu o voto secreto na eleição e deu ao Senado o poder de recusar a abertura do processo, mesmo após autorização da Câmara.

Ainda sobre as manifestações, Cunha desconversou quando questionado se havia visto o protesto de alguns manifestantes pedindo a sua saída da presidência da Câmara por conta do seu envolvimento na Operação Lava Jato.

“Eu não vi, eu não estava lá vendo. Pelo que eu li nos jornais inteiros hoje, eu não vi. Tudo o que apareceu na televisão, eu vi ‘Fora, Dilma’, ‘Fora, PT’. No Rio, saiu até uma fotografia ‘Fora, Pezão’. Mas eu não vi ‘Fora, Cunha’, não”, disse o peemedebista.

Ele admitiu que entre milhões de manifestantes é normal que tenha protesto “contra qualquer coisa”, mas que ficou “muito claro” que o objetivo era contra o governo. “Só não viu quem não quis. Quem quiser disfarçar isso, está querendo fugir da realidade”, atacou.

Rompimento do PMDB
Ao comentar a convenção nacional do PMDB, realizada no sábado (12) e que deu aviso prévio de 30 dias ao partido para decidir sobre o desembarque do governo federal, o presidente da Câmara voltou a pedir o rompimento com o Palácio do Planalto.

“Em 30 dias, o diretório vai deliberar e, pelo que conheço da formação desse diretório, é majoritário para o rompimento. Vamos ver se não muda. Acho que as manifestações podem fazer até com que aumente esse número pelo rompimento. Acho dificilmente a tendência daquele diretório vai ser com qualquer decisão diferente que não seja o rompimento”, disse, acrescentando que irá votar pelo rompimento.

 

G1.COM.BR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.