Ivann Gomes , o Batoré , vai participar da novela Velho Chico

Boa lembrança
Ivann Gomes vai participar da primeira fase de “Velho Chico”, como um delegado “meio nojento e cínico”.

Bom ator, excelente comediante, o conhecido Batoré há muito vinha buscando nova oportunidade na TV desde a sua saída do SBT.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Veruska Donato apresenta “Como Será?” dedicado ao Carnaval

Fim de expediente 
Veruska Donato apresenta neste sábado o seu último “Como Será?” na Globo, com uma edição dedicada ao carnaval.

A titular Sandra Annenberg retoma hoje as gravações do programa.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Só com um zapping entre elas, SBT, Globo e Record têm vidas facilitadas

Globo, SBT e Record sempre aparecem nos três primeiros lugares de audiência

Globo, SBT e Record sempre aparecem nos três primeiros lugares de audiência

Na televisão, como em tantos outros setores de atividades, o acaso de vez em quando entra na conta, mas os resultados, na maioria das vezes, atendem a existência de certa lógica.

Globo, SBT e Record sempre aparecem nos três primeiros lugares de audiência. Evidente que isto se deve ao trabalho de cada uma e proporcional investimento dessas redes em suas linhas de produção, mas para o telespectador, com o controle remoto na mão, só existe um zapping entre elas. Isto no caso de São Paulo, mercado onde acontece a maior medição, conta muito e é o que acaba prevalecendo na distribuição das verbas.

Este é um panorama de muito tempo, desde lá do começo, quando só havia Tupi, Paulista e Record.

Já existiu, inclusive, uma tentativa da Bandeirantes em ocupar o canal 6, algo que não foi possível tecnicamente de atender. Ficou no 13, convivendo com as dificuldades do telespectador chegar até lá.

Como outro exemplo de apenas um zapping, todos os canais da Globosat na NET estão em sequência, facilitando a sua busca por parte dos assinantes. Fica a expectativa de como isso será quando acontecer a implantação definitiva do sistema digital. O problema é que, para as duas questões, só Deus mesmo pode responder.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

O PT quebrou Minas Gerais – Dilma Rousseff e Fernando Pimentel inauguram fábrica que existe desde 2014

12628078_202007276820382_1020271476_n

Hoje alguns políticos do PT vão a Uberlândia, no Triângulo Mineiro, inaugurar uma fábrica que, felizmente, eles não conseguiram tirar de Minas Gerais. Unidade que já está em atividade desde 2014. Em 2012, depois de diversas tratativas, que tiveram a participação muito ativa do então prefeito Odelmo Leão, assinamos protocolo de intenções com a Ambev para a construção da fábrica de bebidas que contou com investimentos privados de mais de R$700 milhões. Uma parceria muito positiva entre o Governo do Município naquela época, o Governo do Estado e a empresa para benefício das pessoas que moram nessa cidade que é uma das mais importantes do Brasil. Fico feliz que hoje os políticos do PT possam conhecer de perto um dos muitos frutos do nosso trabalho, que, nesse caso, resultou em mais de 300 novos empregos para a região. Essa sempre foi minha obsessão como governador de Minas Gerais: gerar empregos de qualidade. Ao contrário da expansão da fábrica da Fiat em Betim, ou do polo acrílico da Petrobras em Ibirité, essa o PT não conseguiu tirar de Minas!

A presidente Dilma Rousseff, o governador Fernando Pimentel e o prefeito de Uberlândia, Gilmar Machado, todos do PT, estiveram hoje em um evento para a “inauguração” de uma fábrica da Ambev. Só que a fábrica já funcionava desde 2014, e a inauguração de hoje foi mero teatro para gerar uma “agenda positiva” para o governo.

Tanto o governador petista Fernando Pimentel quanto o prefeito petista Gilmar Machado estiveram posando para fotos na fábrica, mas não contribuíram para a realização: os projetos foram viabilizados pelos seus respectivos antecessores, o então governador Antonio Anastasia e o então prefeito Odelmo Leão. O PT, à época, era oposição a ambas gestões.

O acordo para a construção da fábrica foi assinado em 13 de setembro de 2012 na prefeitura de Uberlândia. No instagram, o ex-governador Anastasia provocou os petistas, publicando uma foto da época da assinatura do protocolo de intenções.

 

Fonte : Site Turma do Chapéu

O PT quebrou Minas Gerais – agentes da seguranças protestam em Belo Horizonte

O início da tarde desta terça-feira (2) foi marcado pela manifestação de agentes da segurança pública de Minas Gerais pelas ruas de Belo Horizonte. Segundo os organizadores do evento, o encontro reuniu pelo menos oito mil pessoas, entre elas policiais civis, militares, agentes penitenciários e bombeiros, que protestaram contra o parcelamento de salário para servidores que ganham mais de R$ 3 mil. Já a assessoria de imprensa da Polícia Militar afirma que aproximadamente duas mil pessoas estiveram no evento.

De acordo com a assessoria de imprensa do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Minas Gerais (Sindepominas), o protesto começou às 13h na praça da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), no bairro Santo Agostinho.

De lá, o grupo deslocou a pé até a praça da Liberdade, onde fica o prédio do Comando da Polícia Militar (Copom). Ainda conforme o Sindepominas, a partir de sexta-feira (5), os delegados de Minas Gerais vão trabalhar apenas três horas por dia.

Esse protesto será feito por seis dias. Já no dia 12, data da segunda parcela, os delegados passam a trabalhar seis horas. Só depois da última parcela, prevista para ser paga no dia 16 de fevereiro, que os profissionais voltam com o trabalho no horário normal. Representantes da Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares de Minas Gerais (Aspra) ainda não informaram se pretendem organizar alguma manifestação para os próximos dias, quando acontece o Carnaval.

Por meio de nota, o governo de Minas informou que está aberto ao diálogo com as entidades sindicais. Além disso, relembra que que 75% dos servidores continuam recebendo o salário, integralmente, no quinto dia útil.

 

Fonte : Site Minas de Verdade

O PT quebrou Minas Gerais – STF manda governo mineiro pagar salário dos defensores em dia

O ministro Luiz Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou na noite de quarta-feira (3) que governo de Minas repasse à Defensoria Pública do Estado a integralidade dos recursos para arcar com a folha de pagamento do órgão. De acordo com a assessoria de imprensa da Defensoria em Minas, o governo não repassou o salário dos servidores relativo ao mês de janeiro. O dinheiro deveria ter sido depositado no dia 1º de fevereiro. Ainda de acordo com a assessoria de imprensa da defensoria, o repasse será feito nesta quinta-feira (4).

Minas possui 667 defensores públicos na ativa, com salário inicial de R$ 18.935,15, 129 servidores da defensoria, além de outros 30 funcionários cedidos a outros órgãos da administração estadual. Na decisão liminar, o ministro Fachin determinou que o repasse precisa ser disponibilizado até o dia 20 de cada mês, em conformidade com o artigo 168 da Constituição Federal. A ação foi movida pela Associação Nacional dos Defensores Públicos (ANADEP), a pedido da Associação dos Defensores Públicos de Minas Gerais (ADEP).

De acordo com Fachin, o descumprimento do pagamento em dia afeta à Justiça gratuita. “Em suma, conclui-se que houve clara ofensa aos preceitos fundamentais do acesso à Justiça e da assistência jurídica integral e gratuita, porquanto a retenção injusta de duodécimos referentes à dotação orçamentária do órgão no presente exercício financeiro representa, em concreto, um óbice ao pleno exercício de função essencial à Justiça”, escreveu o ministro do STF, emendando.

“À luz da necessária conexão entre direitos fundamentais, cidadania e finanças públicas, priva-se os mais necessitados do ponto de vista econômico do “direito a ter direitos”, na célebre expressão de Hannah Arendt, ao se diminuir a capacidade de atendimento e alcance social de órgão da burocracia estatal de extrema relevância no contexto brasileiro”.

Na decisão, o ministro determinou o envio das informações ao Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, e que o governo de Minas seja comunicado com urgência.

 

Fonte : Minas de Verdade