Salário comercial no interior de Rondônia aumenta 10,1% e chega a R$ 965

Empresas que aderiram ao Repis têm reajuste menor, valor é de R$ 900.
Na capital, o reajuste será discutido em fevereiro, segundo a Fecomércio.

Bandeira do estado de Rondônia

Economistas dizem que 13° pode ser usado para pagar contas (Foto: Jonatas Boni/ G1)

Salário comercial de R$ 965 é válido para o interior
do estado (Foto: Jonatas Boni/ G1)

Entrou em vigor na última sexta-feira (1º) o salário comercial de R$ 965. De acordo com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia (Fecomércio-RO), o valor é 10,1% maior do que em relação a 2015, de R$ 876, e é válido para todos os municípios do interior do estado.

A quantia foi definida após convenção realizada entre o Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Bens e Serviços de Rondônia (Sitracom-RO), a (Fecomércio-RO) e sindicatos representantes das categorias.

Para as empresas que aderirem ao Regime Especial de Piso Salarial (Repis), o salário será de R$ 900 mensais para estabelecimentos que tenham até 10 empregados. Os trabalhadores que ganham acima do piso definido, devem ter reajuste de 9%.

A coordenadora sindical da Fecomércio, Rosalva Ferreira, explica que em 2015 os valores para interior e capital ficaram definidos em R$ 815 mensais, para empresas que aderiram ao Repis. “A diferença salarial é uma forma de incentivo as micro e pequenas empresas de garantirem a sobrevivência e manutenção dessas vagas de emprego”, diz.

Conforme o Sitracom-RO, durante a convenção ficou definida multa de quatro pisos salariais, R$ 3.860,00, para as empresas que descumprirem o valor acordado.

Capital
Rosalva Ferreira conta que os valores para a capital ainda serão debatidos. “O reajuste para quem trabalha em Porto Velho deve permanecer o mesmo, mas ainda será concedido após a convenção sindical, com o sindicato da categoria da capital, que acontece dia 1º de fevereiro”, informa.

A coordenadora alega que o reajuste, às vezes, varia da capital para os demais municípios devido o Índice de Preço de Consumidor (INPC) que, segundo ela, pode variar da por causa da data em que é realizada a convenção.

Salário mínimo
Também no dia 1° de janeiro passou a vigorar em todo o território nacional o salário mínimo de R$ 880. Quase 11,6% a mais que o valor de 2015, de R$ 788,06. O reajuste, com pagamento em fevereiro, representará o incremento de R$ 51,5 bilhões na renda dos trabalhadores, segundo o Ministério do Trabalho. O impacto total do reajuste custará R$ 30,2 bilhões para as contas do governo federal.

 

G1.COM.BR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.