Ceará 2 x 0 Guarani de Juazeiro

O jovem atacante Caio César foi o autor do primeiro gol desta tarde, no PV

O jovem atacante Caio César foi o autor do primeiro gol desta tarde, no PV
(Foto: Christian Alekson/CearaSC.com)

Com um bom futebol e com muita disposição, o Vozão voltou a campo na tarde deste sábado, 30/01, e venceu o Quixadá por 2 x 0. O jogo no Estádio Presidente Vargas (PV) começou disputado, mas o Alvinegro logo mostrou sua força e passou a controlar a partida. Sem sustos e com os atletas mostrando muito empenho, o Alvinegro balançou as redes com Caio César e Siloé, com isso somou mais três pontos na tabela do Campeonato Cearense 2016 e manteve a campanha com 100% de aproveitamento, além de não ter sofrido gols.

A partida começou disputada, mas o Vozão seguiu buscando mais o ataque e Caio César começou assustando. Após receber na entrada da área, o camisa 9 limpou a marcação de dois jogadores e chutou rasteiro, mas a bola passou perto da trave esquerda. Na sequência, o Quixadá respondeu em cruzamento de Everton, que a defesa conseguiu cortar.

Depois disso, Alex Amado teve duas boas chances em passes de Sanchez e Caio César, no entanto o camisa 10 não acertou a meta. Com 24 minutos, o lateral-esquerdo Sanchez cobrou falta na cabeça de Alex Amado, que só não comemorou o gol por conta da grande defesa de Diego. Dois minutos depois, o camisa 6 fez novo cruzamento para Caio César chegar finalizando e obrigando o camisa 1 adversário a salvar mais uma vez.

Com o jogo caminhando para o intervalo, Caio César teve mais duas boas oportunidades, mas não conseguiu balançar as redes, no entanto aos 43 minutos de partida, Sanchez cobrou falta com muita categoria e mandou na cabeça do companheiro das Categorias de Base. Caio César subiu muito bem e desviou, mandando no canto esquerdo: 1 x 0. Já nos acréscimos, Sanchez tentou ampliar em cobrança de falta, mas o goleiro Diego salvou a equipe do Quixadá.

O segundo tempo começou com Zezinho na vaga de Jhonnatan e a equipe do Quixadá buscando o ataque, no entanto a defesa alvinegra conseguiu segurar a pressão adversária e os contra-ataques passaram a ser uma ótima alternativa. Aos cinco minutos, Alex Amado avançou no lado esquerdo do ataque e tocou para Siloé. O camisa 11 ajeitou para Zezizinho chegar chutando, porém a finalização não acertou a meta.

Aos sete minutos, Bruno cobrou falta e a bola explodiu no travessão de Éverson, assustando os alvinegros. Depois disso, o grupo do Vovô acordou em campo e foi para cima. Aos 18 minutos, Tiago Cametá tabelou com Zezinho, que driblou o goleiro Diego, mas foi derrubado na área, sofrendo pênalti. Siloé foi para a cobrança e mandou no canto direito do goleiro, ampliando: 2 x 0.

Após o gol, o técnico Lisca mandou Assisinho na vaga de Alex Amado e na primeira jogada o atacante ajeitou para Zezinho chutar e quase fazer o terceiro. Minutos depois, foi a vez de Caio César deixar o gramado. O camisa 9 deu lugar a Franklin e saiu sob muitos aplausos da torcida. Com 34 minutos, o torcedor comprovou o belo trabalho feito nas Categorias de Base, afinal o jovem Franklin precisou de apenas um minuto para dar trabalho ao goleiro adversário, obrigando o camisa 1 a fazer grande defesa depois de chute rasteiro.

Com o cronômetro chegando ao fim, o Ceará só controlou o jogo, mas teve boas chances ofensivas. Na última oportunidade, Siloé recebeu na área e tentou encobrir o goleiro com uma bonita cabeçada, porém a bola passou por cima do gol. Depois do apito final, o grupo comemorou mais três pontos conquistados e a manutenção de uma campanha com 100% de aproveitamento e sem sofrer gols. Agora, o Vovô lidera o grupo A2 com nove pontos ganhos e vai se preparar para o jogo diante do Guarany de Sobral, a ser realizado na próxima quarta-feira, 03/02, fora de casa.

 

Site do Ceará Sporting Club

O PT quebrou Minas Gerais e mostra dados financeiros para enganar a população

Atual cédula de 100 reais anverso.jpg

Dados apresentados pelo governo divergem de dados disponíveis no Portal da Transparência

Os dados apresentados hoje pelo Governo divergem daqueles que estão disponíveis no portal da Transparência e também no balanço do Governo. Enquanto o governo afirma ter pago um total de R$6,84 bilhões entre juros, encargos e amortização da dívida em 2015, o Portal da Transparência aponta que estes pagamentos somaram apenas R$5,45 bilhões no ano. As despesas de pessoal também apresentam grande divergência. Enquanto o Portal da Transparência indica uma despesa de R$28,07 bilhões para o Poder Executivo, o governo apresentou um total de R$36,27 bilhões.

Da mesma forma, o governo apresenta que em 2014 teria sido cumprido apenas 24,86% da receita tributária com gastos em educação, mas o Relatório Contábil de 2014, assinado pelo próprio secretário José Afonso e também pelo governador Fernando Pimentel, aponta que o gasto naquele ano teria atingido 25,12% das receitas.

“Esta divergência de números demonstra claramente duas coisas que os deputados da oposição vêm denunciando desde o início deste governo: as mentiras e a falta de transparência deste Governo”.

Ainda sobre o Portal da Transparência o deputado denunciou que o salário dos servidores não estão sendo atualizados desde outubro.

“Desde que nós denunciamos os supersalários dos Secretários e que o governo passou a atrasar o salário dos servidores o Portal da Transparência deixou de ser atualizado”, informa o Deputado Gustavo Valadares.

 

Minas de Verdade

O PT quebrou Minas Gerais e secretaria da Educação não tem como pagar o aumento do piso da educação

Anverso da cédula de 50 reais.PNG

A informação foi dada durante coletiva para apresentação dos resultados fiscais do Estado em 2015. O não pagamento do reajuste implica na quebra de acordo com os professores e no descumprimento da lei criada pelo próprio governador Pimentel

As falhas de gestão e planejamento do Governo de Fernando Pimentel ficam cada dia mais evidentes em Minas Gerais. Em entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira (28/01), o Secretário de Fazenda José Afonso Bicalho afirmou que o Governo do Estado não tem dinheiro para pagar o piso da Educação. A afirmação do Secretário confirma a quebra do acordo assinado entre governo e SindUTE em maio de 2015 e resulta no descumprimento da Lei criada por Fernando Pimentel, em maio do mesmo ano, que prevê, dentre outros, a aplicação em Minas do reajuste do piso Nacional da Educação. O chamado “acordo histórico na Educação” foi alvo de publicidade milionária veiculada durante grande parte do ano passado em horário nobre da televisão”

“É uma demonstração clara da falta de planejamento, total irresponsabilidade, falta de transparência e compromisso do governo do PT “, afirma o deputado Gustavo Valadares (PSDB), líder da Minoria na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

Os números apresentados pelo Governo evidenciam um claro descontrole das despesas por parte do Governo. Enquanto as receitas apresentaram crescimento de aproximadamente R$3 bilhões, ou 3,8%, as despesas subiram cerca de R$10 bilhões, ou 12,7%.

“Recentemente o governador fez um vídeo para se desculpar pelo atraso de salários e apresentou que o Governo havia tido uma economia de R$600 milhões em custeio, e a Oposição demonstrou que, na verdade, este custeio havia subido R$3 bilhões. Hoje, em coletiva, este foi o dado apresentado, confirmando o que alertamos. É o resultado do inchaço da máquina promovido pelo PT”, demonstrou Valadares.

Nesta quinta-feira foi divulgado pela imprensa, que o Governo pretende fazer um plano de redução de despesas, que implicaria no corte de mais de 160 mil cargos. Os números, porém, dizem respeito à uma reserva legal de cargos que poderiam ser preenchidos futuramente por concurso mas que nunca chegaram a ser ocupados – e por isso, o corte não traria qualquer alívio ao caixa do estado.

“O que está fazendo o governo do PT hoje é cortando o vento. Cortando cargos que não trazem nenhum impacto financeiro. Uma tentativa de enganar a população enquanto continua a privilegiar seus companheiros, como os secretários que chegam a receber salários de quase R$ 60 mil”, destaca o líder da Minoria.
Um dos argumentos usados pela equipe de Pimentel para os problemas fiscais enfrentados pelo Governo questiona aumentos salariais concedidos pelos governos anteriores. Valadares destacou que em 2014 o Estado fechou o ano abaixo dos limites da LRF, comprometendo 43,49% da Receita Corrente Líquida com despesas de pessoal.

“Temos muito orgulho de ter concedido diversos reajustes ao funcionalismo público, e conseguimos conceder tais reajustes mantendo os pagamentos em dia, sem qualquer tipo de parcelamento. As gestões de Aécio, Anastasia e Alberto Pinto Coelho pagavam ainda o 14º salário, que era o prêmio de produtividade – que Pimentel não pagou”, informou Valadares.

O deputado destacou, ainda, que “ em 2015 o Governo concedeu reajustes que vão impactar as contas de 2016 em R$1,9 bilhões, nós fomos favoráveis pois sabemos que o servidor merece. Só não imaginávamos é que o governo era irresponsável e não tinha como honrar”, finalizou o parlamentar.

 

Minas de Verdade

Página 31 de 366 – 1 year ago, Australia won the AFC Asian Cup – Page 31 of 366

The Socceroos are the Asian champions after completing a fairytale tournament by beating Korea Republic 2-1 after extra-time in a gripping Asian Cup final on Saturday night.

In an epic decider substitute James Troisi struck a truly golden-goal in the 105th minute, blasting home from close range after Kim Jin Hyeon spilled Tomi Juric’s cross into his path.

Australia looked like they would win the match in normal time, leading right until the death through midfielder Massimo Luongo’s first half scorcher.

But deep in stoppage time at the end of the match, Korean superstar Son Heung Min stunned Ange Postecoglou’s side with a powerful finish to save his team and send the match to extra-time.

Somehow the Aussies regrouped and found some more energy with the two substitutes combining for a superb winner.

Juric looked well-shackled by two defenders on the by-line but flicked the ball between the legs of Kim Jin Su before regaining possession and crossing, with Troisi in the right spot to smash it in and secure an historic victory.

Beaten finalists four years ago the Socceroos weren’t to be denied this time, reversing the defeat to Korea from the group stage a fortnight ago as well as vindicating Postecoglou’s regeneration of the squad since he took over 14 months ago.

While Troisi was the match-winner the home side had contributors all over the park.

Luongo – who has emerged as the Socceroos superstar at this tournament had another brilliant game, skipper Mile Jedinak immense in the middle of the park, while central defenders Matthew Spiranovic and Trent Sainsbury thwarted a  host of Korean attacks.

For the visitors – who hadn’t conceded a goal in the tournament until Luongo struck – their 55-year wait for an Asian Cup crown will go on for another four years at least.

A sell-out crowd of almost 77,000 made for a cracking atmosphere in Stadium Australia, giving all the ingredients for what was to be a special night.

Socceroos defender Ivan Franjic overcame a hip problem to start and was in the action straight away, picking up a yellow card for a cynical tug-back on Park Joo Ho.

It was the hosts who fired the first warning shot through Jedinak, his powerful free-kick from 25-metres out dipping just over Jin Hyeon’s crossbar.

With so much at stake it was no surprise that there was plenty of feeling in the opening exchanges as both sides were guilty of some crunching challenges.

The match then sprung to life midway through the first half with chances at either end in the space of a minute.

First it was the Koreans who were inches away from taking the lead, Kwak Taehwi heading wide from close range from a pinpoint Ki Sung Yueng free-kick.

Before the visitors had time to rue that miss they were almost behind themselves.

Robbie Kruse got free down the right and put in an early cross with Tim Cahill getting in front of his marker and then firing off a shot which Jin Hyeon did well to parry wide.

The Koreans then enjoyed a dominant spell with star winger Son at the centre of most of their dangerous moments.

The Bayer Leverkusen man saw a superb volley float just wide of Mat Ryan’s post eight minutes before the break and a minute later it was only a sliding Luongo challenge that deflected his goal-bound shot over the bar.

A free-kick right on the edge of the box soon after presented the next scare for the hosts but Ki’s effort didn’t have enough power to trouble Ryan.

Just when it seemed like the Socceroos would be happy to hold on until half-time, their new star delivered a gem.

Receiving the ball in traffic 30-metres from goal, Luongo turned with the ball, took one step forward then unleashed a thunderous shot into the bottom corner.

The Stadium Australia crowd – nervous just minutes earlier – erupted with joy as the entire Socceroos side wheeled off to celebrate.

Postecoglou’s men now had just 45 minutes to hold on to secure the crown.

Chasing the game it was no surprise the Koreans lifted the tempo on the resumption. They were getting plenty of joy down the flanks but the Socceroos were doing well to repel the danger.

Set pieces were causing Australia trouble and Kwak got on the end of another free-kick and this time headed straight at Ryan.

The Socceroos weren’t about to park the bus and Mathew Leckie forced a smart save on the hour mark before Trent Sainsbury headed just wide  from the ensuing corner.

As fatigue started to set in Postecoglou called on the fresh legs of Tomi Juric and James Troisi for Cahill and Kruse.

Franjic lasted 74 minutes before his troublesome hip gave way, forcing a reshuffle with Mark Milligan reverting to right-back and Matt McKay coming on in midfield.

The Koreans continued to apply the pressure without seriously threatening Ryan’s goal but just when it looked like the Socceroos would hold on, Son pounced in stoppage time.

The Australian defence failed to clear a bouncing ball with Ki sliding in Son who produced a classy finish past Ryan to send the final into extra-time.

It was their substitutes Juric and Troisi combined to get the Socceroos back in front and this time there would be no late fight-back from Korea.

Australia (Luongo 45’, Troisi 105’)

Korea Republic (Son 90+2)

Crowd: 76,385

Football Federation Australia