Com vertedouro aberto, Itaipu alerta para enchentes no oeste do Paraná

Famílias de comunidades ribeirinhas no Paraguai estão deixando as casas.
Previsão da usina é que no domingo (22) todas as três calhas sejam abertas.

Bandeira do estado do Paraná

A Comissão de Cheia da Usina de Itaipu, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, está alertando para os riscos de enchentes na região a partir desta sexta-feira (20). Em Ciudad del Este, no Paraguai, famílias das comunidades ribeirinhas ao Rio Paraná, abaixo da hidrelétrica, já estão deixando as casas.

“Estamos ajudando as famílias a tirar seus pertences de casa. Pelo menos 56 famílias devem ter que deixar suas casas por causa da enchete”, comentou o representante da prefeitura de Ciudad del Este Juan Cáceres, referindo-se ao bairro San Rafael.

Na manhã desta sexta-feira (20), o vertedouro de Itaipu vertia 6,2 milhões de litros de água por segundo, mais de quatro vezes a vazão média das Cataratas do Iguaçu (Foto: Erikson Rezende / RPC)
Na manhã desta sexta-feira (20), o vertedouro de Itaipu vertia 6,2 milhões de litros de água por segundo, mais de quatro vezes a vazão média das Cataratas do Iguaçu
(Foto: Erikson Rezende / RPC)

Por causa da grande quantidade de água no reservatório de Itaipu, o vertedouro precisou ser novamente aberto. Na manhã desta sexta, a vazão na calha aberta era de 6,2 milhões de litros de água por segundo. E, a previsão para domingo (22) é que todas as três calhas permaneçam abertas entre as 9h e as 14h para escoar o excedente não utilizado na produção de energia. Devem ser escoados 9 milhões de l/s, o equivalente a seis Cataratas do Iguaçu em períodos normais.

Em nota, a Itaipu explicou que “a programação da vazão está sendo estimada com base na afluência do Rio Paraná, que não para de subir. Chove muito tanto a montante (acima) quanto a jusante (abaixo) da usina. Por causa do aumento do nível dos rios Iguaçu, que abriga as Cataratas, e Paraná, onde está localizada a Itaipu, há risco de enchentes nos próximos dias em toda a região ribeirinha, especialmente na margem paraguaia.”

A usina tem 40 estações de medição de nível e chuva instaladas nos rios que desaguam no reservatório. Com estas informações, os técnicos de Itaipu conseguem prever a quantidade de água que chega ao lago. “Está chovendo muito na região norte do Paraná e isso tem influência direta nos rios que fluem no Lago de Itaipu. A previsão é que isso continue nos próximos dias”, observou o gerente de operação do sistema, Alberto Araújo.

Previsão é que no domingo (22) vazão no vertedouro do Itaipu passe dos 9 mihões de litros de água por segundo (Foto: Erikson Rezende / RPC)
Previsão é que no domingo (22) vazão no vertedouro do Itaipu passe dos 9 mihões de litros de água por segundo (Foto: Erikson Rezende / RPC)

Dezoito das 20 unidades geradoras de Itaipu estão produzindo energia. Duas passam por manutenção periódica.

Nas Cataratas do Iguaçu, a vazão no início da manhã desta sexta passava de 5,7 milhões de litros por segundo, quase quatro vezes o volume normal de 1,5 milhão de l/s.

Estrutura segura
Apesar do grande volume de água no lago, técnicos de Itaipu asseguram que a população não precisa temer possíveis rompimentos da barragem.

“Não há motivo algum para preocupação com Itaipu”, afirma o coordenador da Comissão de Concreto do Comitê Brasileiro de Barragens (CBDB), engenheiro José Marques Filho, que esta semana esteve na usina para ministrar um curso sobre segurança de barragens, direcionado a 25 funcionários de Itaipu.

Para ele, a combinação de três fatores – projeto, obra e monitoramento bem feitos – faz com que o risco em Itaipu seja considerada mínimo, apesar de sua dimensão gigantesca. “Uma obra deste porte tem importância monstruosa, do ponto de vista econômico e de responsabilidade com as pessoas do entorno. Imagine ter um problema na usina que contribui com quase 17% do consumo de energia do País? Seria desastroso”, observa.

Itaipu conta com mais de 2,5 mil instrumentos para acompanhar o comportamento das estruturas de concreto e da fundação das suas barragens, além de 5.295 drenos e do próprio vertedouro, com capacidade para vazão de 60 milhões de litros por segundo.

 

G1.COM.BR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.