Crimes contra a vida aumentam no Distrito Federal em outubro; estupros e furtos caem

Dados são de balanço da Secretaria de Segurança anunciados nesta terça.
PM diz que envio de policiais para manifestações ajudou a piorar índices.

Bandeira do Distrito Federal (Brasil)

O comandante da Polícia Militar, Florisvaldo Cezar, durante entrevista (Foto: Marianna Holanda/G1)

O comandante da Polícia Militar, Florisvaldo Cezar, durante entrevista

(Foto: Marianna Holanda/G1)

Os casos de homicídios, tentativas de homicídio e latrocínios (roubos seguidos de morte) cresceram em outubro no Distrito Federal em relação ao mesmo mês do ano passado, mostra balanço da Secretaria de Segurança divulgado nesta terça-feira (17). No mesmo período, casos de estupro, furto em veículos e roubo de automóveis tiveram redução.

De acordo com o levantamento, os homicídos aumentaram 10% – passaram de 50 em outubro de 2014 para 55 no mês passado –, os de latrocínios, 50% (de 4 para 6), e os de tentativas de homicídio, 24,3% (82 para 102). Na outra ponta, os casos de furto em veículos caíram 36,6% (1.344 para 852 ocorrências), os de estupro, 15,6% (de 66 para 54), e roubo de automóveis, 15,9% (515 para 433).

Para o comandante da Polícia Militar, Florisvaldo Cezar, o aumento de alguns índices de criminalidade em outubro pode estar relacionado ao deslocamento de policiais para cobrir manifestações de movimentos sociais e de servidores públicos em greve. Segundo o balanço da PM, foram quatro manifestações diárias em média na capital e um efetivo de 180 policiais por dia para esses protestos.

“Quando a manifestação é programada, nós podemos fazer escalas de serviço para atender a essas manifestações. Quando elas não são programadas, elas fazem com que a reposta policial seja extraordinária. Ou seja, temos que tirar policiamento ordinário da rua para atender a essas manifestações, o que causa um impacto muito grande no planejamento do policiamento”, continuou Cezar.

O mesmo argumento foi dado pela secretária interina de Segurança, Isabel Figueiredo. “O que foi apresentado pela PM foi que a grande quantidade de manifestações neste mês de outubro fez com que a gente tivesse, em alguns momentos, um patrulhamento deslocado da atuação primária para fazer patrulhamento dessas manifestações”, disse.

Outros índices
Os dados divulgados nesta terça também apontam para um aumento de 62% nos roubos em coletivos, em comparação com índice de outubro de 2014. “Esses números estão ligados justamente ao roubo e furto de celulares. […] Recuperamos 325 celulares neste último mês, geralmente de crimes que acontecem dentro do ônibus”, disse o comandante da PM.

Os dados da secretaria mostram ainda um aumento nas ações contra o tráfico de drogas: foram 2.509 em outubro passado, contra 1.921 no mesmo mês de 2014, e no número de prisões em flagrante (11.310 para 12.615). Também houve aumento no número de menores infratores apreendidos: 5.329 ococrrências em outubro do ano passado contra 7.402 nbo mesmo mês deste ano, um aumento de 38,9%.

 

G1.COM.BR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.