Líder da oposição fala sobre metas e polêmicas na Assembleia Legislativa de Sergipe

‘Troca de favores’ entre gabinetes foi o tema que mais repercutiu.
Deputados evitaram falar sobre caso ‘subvenções’.

Bandeira do estado de Sergipe

Plenário ficou vazio durante toda a manhã  (Foto: Tássio Andrade/G1)

Plenário ficou vazio durante toda a manhã (Foto: Tássio Andrade/G1)

O plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) ficou pouco movimentado na manhã desta terça-feira (10). Os deputados não falaram sobre temas polêmicos e evitaram a imprensa quando o assunto era verba de subvenção.

Deputados evitaram a imprensa  (Foto: Tássio Andrade/G1)
Deputados evitaram a imprensa
(Foto: Tássio Andrade/G1)

O deputado Valmir Monteiro (PSC), novo líder da oposição, que assumiu o lugar do deputado Capitão Samuel (PSC), conversou sobre como deve ser a nova postura da bancada.  “Não vou fazer oposição radical. Estou aqui para cumprir com minhas obrigações e com o meu trabalho. Nós traremos vários requerimentos solicitando as informações necessárias para resolver várias questões, a exemplo do salário dos funcionários que está sendo parcelado. Vamos cobrar a dar ciência das respostas ao povo”.

O assunto que mais repercutiu no período da manhã foi uma possível “troca de favores” com a denúncia de nepotismo envolvendo cargos comissionados nos gabinetes dos deputados Padre Inaldo (PCdoB) e Luciano Pimentel (PSB).

  Quando questionado sobre o assunto,Padre Inaldo disse que não riria conversar com a imprensa sobre a denúncia. “Não vou conversar sobre isso, sobre isso não”, retrucou o parlamentar. A nossa equipe de reportagem não teve acesso ao deputado Luciano Pimentel (PSB) para questionar a denúncia.

O novo líder da oposição informou que não sabia da denúncia.  “Não sei do que se trata essas informações. Não estou sabendo  de nada sobre o assunto”, conta .

Sobre a polêmica das subvenções, Valmir Monteiro destacou que a justiça vai fazer o levantamento dela e os deputados que não concordem vão se defender. “O povo sabe quais associações recebem essas verbas e realizam o seu trabalho”, concluiu.

 

G1.COM.BR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.