Ministério Público apura fraude em contratos celebrados pelo Iapen no Acre

De acordo com publicação, relatório aponta falhas nos contratos.
Iapen diz que contratos são antigos e não estão mais em vigor no instituto.

Bandeira do Acre

Martin Hessel diz que instalação de bloqueadores de celular em presídios é considerada inviável (Foto: Caio Fulgêncio/G1)

Martin Hessel diz que contratos são antigo e não
estão mais em vigor (Foto: Caio Fulgêncio/G1)

O Ministério Público está investigando o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC) por possíveis irregularidades e fraudes nos contratos para prestação de serviços e aquisição de material.

De acordo com a publicação no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (30) há um relatório da Controladoria Geral do Acre apontando falhas nos contratos e controle nas despesas do instituto.

Caso seja confirmado, a administração do Iapen pode responder por improbidade administrativa. que atenta contra os princípios da gestão.

Procurado pelo G1, o diretor do Iapen, Martin Hessel informou que os contratos citados na publicação são dos anos de 2011, 2012 e 2013 e não estão mais em vigor no Instituto.

“Não tenho nem como me pronunciar agora, porque eu teria que olhar esses processos antigos. O processo mencionado no Diário é de antes de 2013 e, como eu ainda não estava na diretoria do Iapen, não sei que tipo de contrato que é e nem do que se trata. Ainda não fomos notificados pelo Ministério Público”, afirma Hessel.

 

G1.COM.BR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.