Renato Maurício Prado comenta Figueirense 3 x 0 Flamengo e Fluminense 2 x 0 São Paulo

Clayton gol Figueirense x Flamengo (Foto: CRISTIANO ANDUJAR - Agência Estado)

Enquanto o Fluminense, jogando bem, derrotava o São Paulo por 2 a 0, no Maracanã, afastando-se mais da zona do rebaixamento e ganhando tranquilidade para disputar as semifinais da Copa do Brasil, competição que pode salvar sua temporada, garantindo vaga na Libertadores, do ano que vem; o Flamengo fazia um papelão em Santa Catarina, levando de 3 a 0 do Figueirense, time até então do Z-4, desperdiçando fenomenal oportunidade de voltar ao G-4 – todos os outros resultados da quarta-feira lhe foram favoráveis.

Se os tricolores encontraram mais motivos para sonhar com um final de temporada à altura de suas tradições, os rubro-negros foram dormir de cabeça inchada, com uma pergunta que não quer calar: o que Oswaldo de Oliveira e sua comissão técnica fizeram nos 10 dias de folga que as eliminatórias lhes proporcionaram, paralisando o Campeonato Brasileiro?

O Flamengo, que poderia ter dormido no G-4, se tivesse vencido um rival fraco e desesperado, conseguiiu a proeza de chegar a ter 70% de posse de bola, durante a partida, e mal ameaçar o gol defendido por Alex Muralha. Em compensação, seus volantes inúteis (ninguém merece Márcio Araújo e Canteros – ainda mais juntos!) e sua zaga estabanada (como são ruins Pará e César Martins!) foram capazes de levar três gols do Figueirense!

O Mais Querido ainda tem possibilidades de obter uma vaga na principal competição do continente, em 2015, porque Palmeiras, São Paulo e Internacional, rivais diretos nesta briga, também perderam. E o Santos, que ainda jogará nesta quinta-feira (contra o Grêmio, no Sul) igualmente pode acabar a rodada sem somar pontos.

Só que diante da inaceitável passividade com que seus jogadores atuaram e aceitaram uma derrota vergonhosa e acachapante fica muito difícil crer nesse milagre. A menos que Paolo Guerrero volte a vestir a capa de super-herói que chegou a ser nos seus primeiros quatro jogos com a camisa do Fla. Seu substituto, Kaike, desta vez chegou a dar pena, no Orlando Scarpelli. Na única boa oportunidade que teve cabeceou ridiculamente para o chão e para fora a bola que recebeu, cara a cara com Muralha…

Voltando ao Fluminense, Marcos Júnior fez mais um golaço, o segundo do tricolor carioca. O primeiro foi de Fred, voltando ao time. Vinícius, que substituiu Gerson, também entrou muito bem na partida e Gustavo Scarpa, como de hábito, também foi desataque. Jogando assim, o Flu tem chances reais de ganhar a Copa do Brasil, onde enfrentará o irregular Palmeiras, na semi, e talvez até o mesmo São Paulo (ou o Santos), na final.

Impossível ter a dupla Fla-Flu junta na Libertadores não é. Mas do jeito que o Fla está jogando, as chances maiores parecem ser mesmo do Flu.

 

Renato Maurício Prado – O GLOBO – 16/10/2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.