Opinião: Novelas atuais levam telespectador a criar o hábito

Pragas do Egito são exibidas em “Os Dez Mandamentos”

Nefertari (Camila Rodrigues) dá um mergulho e fica desesperada ao sair da água coberta de sangue Reprodução/Rede Record

SBT, Globo e Record, como se porventura ainda existisse qualquer dúvida, apenas têm feito valer a preocupação que toda grande emissora deve ter em criar o hábito no seu telespectador. Dar a ele a segurança do que sempre irá encontrar naquele dia e horário.

Daí o sucesso das três, guardadas as proporções de cada uma, com as suas novelas atualmente em cartaz. Até os remelexos em suas estratégias, uma espichando a sua e a outra começando mais tarde, entram como saudáveis componentes de uma disputa, que, por tabela acaba envolvendo o público de casa. Atravessamos, naquilo que diz respeito à teledramaturgia, uma das fases mais interessantes da nossa TV.

E só como palpite, puro palpite de quem está do lado de fora, por que a Record, em vez de “Josué e A Terra Prometida” para sua nova novela bíblica, não dá a ela o título de “Os Dez Mandamentos – Parte 2”? E, por coerência aos fatos, “A Terra prometida” como sub.

Não custa pensar nisso, até como uma maneira de segurar os excelentes índices de agora. Lá atrás isso foi feito com “Os Mutantes” e deu muito certo.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.