É muito forte a pressão nos bastidores do jornalismo da Record

 

Desde esta última segunda-feira (20), a ordem que vale no jornalismo da Record é diminuir drasticamente a quantidade de reportagens policiais no “Balanço Geral”, “SP no Ar” e “Fala Brasil”.

Só que a carga de jornais, de horas no ar, é muito intensa e quem está pagando essa conta ou o espelho que não fecha, são os produtores, editores e repórteres.
Sob uma forma de ordem inquestionável da direção da Record, a queixa é que todos se viram a produzir o dobro, triplo, no mesmo tempo de trabalho. O que, às vezes, é impossível.
Resultado disso é choro e ranger de dentes. Ontem, à beira de um ataque de nervos, teve repórter que deixou o trabalho no meio e foi embora.
Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.