South Korean civic group visits Korea DPR for talks on joint anniversary

A South Korean civic group visited North Korea on Thursday to discuss preparations for a joint event for the 70th anniversary of Korea’s liberation from Japan’s 1910-45 colonial rule.
The North’s preparatory group for the joint anniversary sent an invitation to the South on Monday that the two sides meet in the North’s border city of Kaesong on Thursday to talk about preparations for a joint anniversary event on Liberation Day, which falls on Aug. 15.
The Unification Ministry approved the civic group’s request to visit the North on Wednesday.
The move came amid lingering tension between the two Koreas as the North has rejected the South’s recent offers for talks between parliamentary speakers and a global security forum. Pyongyang claims that Seoul should first end its confrontational policy toward it.
But in what could be seen as a conciliatory gesture, the North, albeit at the non-government level, has proposed to have preparatory talks for the joint event.
On Sunday, the North’s Korean Central News Agency said that the North will hold a variety of events to mark the 70th anniversary in Pyongyang and the truce village of Panmunjom on Aug. 13-15. The Korean Peninsula was under Japan’s colonial rule from 1910-45.
North Korea “keeps the door open to South Koreans” who hope to take part in the events, the KCNA said.
In June, the two Koreas failed to hold a joint ceremony to mark the 15th anniversary of an inter-Korean summit as the North abruptly proposed holding separate events.
This time, the South’s civic group may propose that the two sides hold anniversary events in both Seoul and Pyongyang and each other’s representatives would visit the other’s event venue, officials said.
If the joint event for Liberation Day is held, it will mark the first time since 2005 that such a joint anniversary event takes place.
The South Korean government earlier said it will promote inter-Korean civilian exchanges in the landmark year of 2015 in non-political areas, such as cultural activities and sports, if they can help promote national unity. (Yonhap)

 

The Korea Herald

Televisão brasileira terá 16 novelas diariamente no ar

"Caminho das Índias" volta à TV Globo na segunda-feira

“Caminho das Índias” volta à TV Globo na segunda-feira

Vamos fazer uma conta? A partir da próxima segunda-feira (27), juntando as quatro principais redes de televisão, teremos 16 novelas diariamente no ar.

A Globo com cinco inéditas e duas reprises – durante duas semanas, o “Vale a Pena Ver de Novo” terá dobradinha de “Caminho das Índias” e “O Rei do Gado”; SBT, uma inédita e quatro reprises; Record, duas reprises – “Prova de Amor” e “Dona Xepa” também voltam nesta segunda – e uma inédita; e Band, uma inédita.
Ainda que todos os donos de emissora considerem a teledramaturgia como um produto essencial em qualquer grade do Brasil, não é um pouco demais? Será que existe público para tudo isso?
Por enquanto, os números têm demonstrado que sim, mas é preciso avaliar ou procurar calcular quais serão os desdobramentos deste cenário na continuidade. Não poderá haver um esgotamento ou todo esse volume será perfeitamente assimilado pelo telespectador, provocando uma relação àquilo que é oferecido na TV fechada?
São questões que precisam ser colocadas e que, muito provavelmente, ainda não existem respostas precisas para elas. O tempo é que vai dizer.
Loteando
A iniciativa das grandes redes em se socorrer das novelas para salvaguardar as suas grades vai montar um panorama, no mínimo, curioso.
A partir de segunda-feira, praticamente teremos uma ou mais novela em cartaz da hora do almoço até o fim da noite.
Mas é o caminho
Pode ser que a dose não seja exatamente esta, mas o caminho da televisão aberta está traçado e, por enquanto, se entende como um risco sair dele.
Jornalismo, esporte, teledramaturgia e doses homeopáticas de entretenimento. E só.
Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Carol Machado e Fernanda Paes Leme estarão em nova série do GNT

Carol Machado volta à TV em "Odeio Segundas"

Carol Machado volta à TV em “Odeio Segundas”

Carol Machado e Fernanda Paes Leme farão “Odeio Segundas”, novo trabalho de Fernanda Young e Alexandre Machado, para o GNT.

A produção está prevista inicialmente para 10 episódios e deve estrear entre outubro e novembro.
As gravações começam em agosto, com direção-geral de Arthur Fontes.
Com novelas como “Top Model” (1989), “Vamp” (1991) e “Cara e Coroa” (1995) no currículo, Carol está longe da TV desde 2009, quando atuou na série “Aline”.
Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery