Antônio Anastasía vai ser o entrevistado de hoje do Mariana Godoy Entrevista

O senador do PSDB-MG, Antônio Anastásia é o entrevistado do talk show de Mariana Godoy, nesta sexta, 23h15, ao vivo, pela RedeTV!.

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Ceará 0 x 0 Botafogo

Os cearenses dominaram o jogo e mostraram disposição em campo

GLOBO ESPORTE.COM

Santa Cruz 2 x 1 CRB

Com um a menos, Santa vira diante do CRB e mantém arrancada na Série B

Com gols de João Paulo e Anderson Aquino, Tricolor chega aos 15 pontos e assume a 10ª posição. Derrotada, a equipe alagoana caiu para o 11º lugar, com 14 pontos

Empurrado pela torcida e pelo mantra: “Time de Guerreiros”, o Santa Cruz arrancou uma vitória de virada, diante do CRB, com um jogador a menos desde o primeiro tempo. Com o placar de 2 a 1, o Tricolor continuou a ascensão na tabela e foi para 10ª colocação, com 15 pontos. Enquanto isso, o time alagoano estacionou nos 14 pontos e está uma posição atrás da Cobra Coral.

Na próxima rodada, o Santa Cruz tem o clássico contra o Náutico, na Arena Pernambucano. O CRB tenta a recuperação diante da Luverdense, no Rei Pelé. Os dois jogos estão marcados para as 16h30, deste sábado.

Vindo de vitória fora de casa, o Santa Cruz entrou sonolento na partida. Melhor para o CRB, que aproveitou para abrir o placar com Zé Carlos, de cabeça, logo nos primeiros minutos de jogo. A partir daí, o Tricolor se lançou ao ataque, mas abusou de perder chances cara a cara com o goleiro Júlio César. Sem conseguir empatar antes do primeiro tempo, o Santa ainda perdeu Diego Sacoman expulso, ao matar um contra-ataque em lance duvidoso.

 Na segunda etapa, o CRB, que vinha abusando da catimba, foi punido por não buscar o jogo apesar de ter um homem a mais em campo. Logo no início do segundo tempo, o meia João Paulo fez bela jogada individual e colocou no fundo das redes. Era o empate Tricolor. Contando com as mexidas de Marcelo Martelotte, o Santa chegou à virada em um lance iniciado por Luisinho, que driblou em velocidade pela direita e cruzou para o artilheiro coral na Série B, Anderson Aquino, escorar para o gol, o sétimo na competição, e colocar o Arruda para ferver.

Santa Cruz x CRB (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)
João Paulo e Anderson Aquino marcaram no segundo tempo e asseguraram virada
(Foto: Aldo Carneiro / PE Press)
GLOBO ESPORTE.COM

Oeste 1 x 0 Paraná

Oeste supera Paraná e gramado encharcado e vence por 1 a 0

Péssimas condições do campo prejudicam o desenvolvimento do jogo no José Liberatti. Donos da casa respiram na tabela e empurram o Tricolor para perto do Z-4

A chuva forte que caiu em Osasco na manhã desta terça-feira impediu que Oeste e Paraná desempenhassem um bom futebol. Válido pela 11ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o jogo ficou marcado principalmente pela falta de criatividade dos dois times e pelos chutes de longa distância por conta do gramado encharcado. Mais eficiente, os donos da casa superaram as dificuldades e bateram os visitantes por 1 a 0, com gol marcado pelo atacante Mazinho, no finalzinho da partida realizada no estádio José Liberatti.

Com a vitória em casa, o Oeste respirou na tabela e pulou para a 13ª posição, agora com 13 pontos na classificação. O Paraná estaciona nos 12 pontos, a apenas um do Boa Esporte, que abre a zona de rebaixamento.

Os dois times voltam a campo no próximo sábado. O Oeste vai até Salvador enfrentar o Bahia, às 21h (horário de Brasília), na Arena Fonte Nova, enquanto o Paraná busca a reabilitação recebe o Vitória às 16h30, na Vila Capanema.

Oeste Paraná (Foto: Reprodução/ Premiere)
De pênalti, Mazinho anota o único gol da partida entre Oeste e Paraná
(Foto: Reprodução/ Premiere)

Com o gramado bem encharcado, com várias poças d’água, as equipes demoraram a se adaptar e protagonizaram um primeiro tempo de raros lances de perigo. Mesmo com as condições do campo, os visitantes chegaram pela primeira vez com o lateral-esquerdo Fernandes, que chutou por cima do gol. Logo o Oeste equilibrou a partida e passou a arriscar mais de fora da área. Não faltou disposição, mas as equipes abusaram dos passes errados e sofreram com os escorregões no gramado, com os atletas tendo dificuldades para ficar em pé e completar as jogadas.

O jogo começou bem no segundo tempo, com o Paraná um pouco melhor na partida mas, com o  passar do tempo, o duelo voltou ao mesmo marasmo da primeira etapa. O Tricolor teve uma boa chance aos 15 minutos, quando Wanderson recebeu pela direita, invadiu a área e bateu rasteiro, exigindo a boa defesa do goleiro Jeferson Romário. Quatro minutos depois foi a vez de Luciano Castán desviar e dar um susto no Oeste, desperdiçando a melhor chance do Paraná.

E foi o zagueiro quem acabou influenciando no placar em Osasco. Aos 43, Patrik invadiu a área, Castán acabou derrubando o atacante e o árbitro Wanderson Alves de Sousa assinalou a penalidade, convertida pelo meia Mazinho. Três pontos na conta do Oeste, que ganha fôlego na parte debaixo da tabela. Ao Paraná, resta juntar os cacos e torcer para não terminar na zona de rebaixamento ao término da 11ª rodada.

GLOBO ESPORTE.COM

Boa Esporte 0 x 0 Vitória

Em jogo sonolento, Boa e Vitória empatam sem gols em Varginha

Equipes criam pouco e não conseguem balançar as redes em Minas Gerais. Resultado mantém equipe mineira na zona de rebaixamento e baianos fora do G-4

Para quem tinha dificuldade em dormir, a partida entre Boa Esporte e Vitória foi um santo remédio. Em 90 minutos de poucas chances, os dois times empataram em 0 a 0 na noite desta terça-feira, em Varginha, pela 11ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

O resultado não agradou a nenhum dos dois lados. O Boa Esporte chegou aos 11 pontos e segue na 17ª posição, na zona de rebaixamento. Como prêmio de consolação, a equipe mineira mantém a invencibilidade com o técnico Moacir Junior. São cinco jogos, com um triunfo e três empates. O Vitória soma 20 pontos e caiu para a sexta colocação. Caseiro, o Rubro-Negro se mantém com apenas um triunfo fora de casa na Série B.

Boa Esporte e Vitória voltam a jogar no sábado. A equipe mineira vai até o Maranhão para enfrentar o Sampaio Corrêa, às 16h30 (horário de Brasília), no Castelão. No mesmo horário, o Vitória visita o Paraná no Durival de Britto.

Boa Esporte e Vitória ficam no 0 a 0 em Varginha (Foto: Reprodução Premiere)
Boa Esporte e Vitória ficam no 0 a 0 em Varginha (Foto: Reprodução Premiere)

O jogo

Bocejar não foi nenhum pecado durante o primeiro tempo da partida entre Boa Esporte e Vitória. Apesar de toda a correria em campo, os dois times pouco criaram. A equipe mineira chegou com mais perigo e criou duas oportunidades de balançar as redes. Em uma delas, Mansur afastou mal o lançamento do goleiro Fernando Júnior, e entregou a bola nos pés de Kleiton Domingues, que chutou para fora. O Vitória só conseguia trocar passes no campo de defesa e chegar ao ataque na base dos “chutões”. No resumo, os primeiros 45 minutos foram de dar sono.

No segundo tempo, os times acordaram, mas pouco fizeram para tirar o zero do placar. O Vitória só conseguiu ameaçar sem querer. Diogo Mateus cruzou da intermediária e a bola foi direto no gol. Fernando Júnior fez a defesa e bateu o joelho na trave. O Boa criou mais chances, mas não finalizou com qualidade. Na melhor chance, Bruno Felipe recebeu bom lançamento de Pirão e ficou de cara com o gol, mas chutou em cima de Fernando Miguel.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Atlético Goianiense 1 x 2 ABC

De virada, ABC bate Atlético-GO no Serra Dourada; Edno marca dois

Atacante empata de falta e garante vitória alvinegra fora de casa após presente de Rafael Miranda. Arthur abre placar para o Dragão, que segue no Z-4 após 11ª rodada

Os dois times entraram em campo pressionados pelo jejum de vitórias no Campeonato Brasileiro, e foi o visitante que levou a melhor no Serra Dourada nesta terça-feira, depois de quatro jogos sem vencer na Série B. De virada, o ABC fez 2 a 1 para cima do Atlético-GO com dois gols de Edno e subiu duas posições na tabela de classificação, chegando aos 16 pontos. Arthur abriu o placar para o Dragão, que segue na zona de rebaixamento depois da 11ª rodada.

Atlético-GO x ABC - Série B 2015 (Foto: Wildes Barbosa / O Popular)
Atlético-GO segue na zona de rebaixamento, e ABC sobe na tabela
(Foto: Wildes Barbosa / O Popular)

Na próxima rodada, o Atlético-GO volta a jogar no Serra Dourada e pega o vice-lanterna Mogi-Mirim na sexta-feira, às 19h30. O ABC entra em campo no sábado contra o América-MG, às 16h30, no Independência.

O jogo
A primeira grande chance da partida no Serra Dourada foi dos visitantes. O atacante Kayke foi lançado na esquerda, invadiu a área e tentou driblar o goleiro, mas Márcio fechou bem o ângulo. O camisa 9 do Alvinegro demorou demais para soltar a bola e quando tocou no meio, a defesa do rubro-negro chegou. Sem vencer há três partidas, o Atlético-GO trabalhava a bola com calma e em um arrancada de Juninho pela direita saiu o cruzamento para Arthur, que aproveitou o cochilo da zaga para empurrar para o gol e fazer 1 a 0 para os donos da casa. Em desvantagem, o ABC começou a sair mais para o jogo e conseguiu uma falta na entrada da meta adversária. Na cobrança, Edno acertou um belo chute e empatou o jogo para o ABC, que ainda teve a chance de virar o placar. Aos 32, Kayke recebeu sozinho na área, mas chutou em cima de Márcio.

O segundo tempo começou equilibrado com as duas equipes chegando com claras oportunidades de gol, ambas desperdiçadas. Primeiro Kayke tabelou com Edno, mas isolou na hora do chute; depois Juninho recebeu cruzamento de Pedro Bambu e demorou uma vida para mandar para bater, até a defesa do Alvinegro chegar e dominar o lance. O Dragão errava muitos passes, quando o ABC chegou ao ataque e com uma bela assistência de Rafael Miranda, Edno recebeu na área e não perdoou: marcou o segundo dele no jogo e fez 2 a 1 para o Mais Querido. Após perder pelo menos três ótimas chances, Kayke – artilheiro do time – foi substituído pelo zagueiro Maurício. O ABC, então, administrou a vantagem e quase ampliou com Fabinho Alves, mas o atacante mandou por cima do gol de Márcio.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Mogi Mirim 2 x 1 Naútico

Na volta de Rivaldo, Serginho rouba a cena e Mogi vira diante do Náutico

Timbu sai na frente do placar, mas atacante marca duas vezes para dar a primeira vitória do Sapão na Série B. Derrota tira o Alvirrubro pernambucano do G-4 do torneio

Passaram-se exatos 101 dias para o Mogi Mirim voltar a vencer. No Estádio Romildo Pereira, o Sapão triunfou pela primeira vez na Série B ao vencer o Náutico por 2 a 1, de virada. Apesar da partida marcar a “reestreia” do capitão, camisa 10 e presidente Rivaldo, o heroi do jogo foi Serginho, que saiu do banco e marcou os dois sobre os pernambucanos. Douglas fez para o Timbu. O resultado fez os paulistas saírem da lanterna para assumirem a 19ª posição, com seis pontos. Enquanto isso, os  alvirrubros saíram do G-4 e estão na quinta colocação, com 21 pontos.

Na próxima sexta-feira, o Mogi Mirim volta a entrar em campo. O Sapão vai até o Serra Dourada, onde enfrenta o Atlético-GO às 19h30. Um dia depois, às 16h30, o Náutico terá a dureza de um clássico contra o Santa Cruz pela frente, na Arena Pernambuco.

Os primeiros minutos mostraram um futebol longe de encher os olhos de quem assistia. Mogi Mirim e Náutico começaram o primeiro tempo errando fundamentos básicos. Rivaldo tentava, sem sucesso, ser o diferencial. Fez um ou outro bom passe, mas na primeira chance que teve – aos 20 minutos – tentou se posicionar bem e tocou de primeira. A bola foi para fora. Enquanto o capitão se esforçava para ser o ponto fora da curva, o Timbu fez o que o camisa 10 não conseguiu: ser efetivo. Na primeira chance de ataque, aos 31 minutos, Douglas bateu cruzado e abriu o placar. O restante da etapa foi o retrato de Rivaldo: se arrastou com pouca inspiração.

De maneira surpreendente, Rivaldo voltou para o segundo tempo. Queria, a todo custo, driblar os 15 meses que ficou parado. A estratégia quase deu certo aos 19 minutos, quando o veterano sofreu uma falta na entrada da área. Mas apesar da bela cobrança, o goleiro Julio Cesar defendeu. Foi o último suspiro do camisa 10. E quando ele saiu, o jogo mudou.  Três minutos depois que sentou no banco de reservas, Rivaldo viu Serginho empatar aos 25 minutos. E a noite era mesmo do atacante que saiu do banco.  Após uma bela jogada aos 43 minutos ele virou o jogo e decretou a primeira vitória do Mogi na Série B.

Rivaldo Mogi Mirim x Náutico (Foto: ESTADÃO CONTEÚDO)
Rivaldo volta, joga até os 20 do 2º tempo e vê virada do Mogi Mirim diante do Náutico
(Foto: ESTADÃO CONTEÚDO)
GLOBO ESPORTE.COM