TV Globo aposta no ao vivo contra avanço da TV paga e Netflix

Monica Iozzi e Otaviano Costa dividem bancada no novo "Vídeo Show" ao vivo

Monica Iozzi e Otaviano Costa dividem bancada no novo “Vídeo Show” ao vivo

Apostar cada vez mais em programação ao vivo tem se tornado uma tendência ou obrigação na televisão do sistema aberto.

É o caminho que se considera ideal para tentar frear a fuga de espectadores para outras mídias, como a TV paga e serviços de televisão por Internet, no caso, o Netflix.

O ao vivo, com adrenalina a mil, facilita essa interação com o público cada vez mais ligado em diferentes mídias e também permite às emissoras, a todo o momento, tomar o pulso de quem está assistindo e com isso realizar ajustes em tempo real.

Há quatro meses, a Globo colocou no ar o “Hora 1” e, desde então, viu seus índices aumentarem na faixa entre 5 e 6 da manhã, como uma alavanca importante para os programas seguintes.

O “Vídeo Show”, agora, foi outro passo importante nesta  direção e o mesmo já se projeta para um novo programa, nas manhãs de sábado, com André Marques, Ana Furtado e Zeca Camargo. Formato e data de estreia ainda estão sendo discutidos.

 

Flávio Ricco

Band acaba com “Brasil Urgente” no Distrito Federal

Edição nacional do "Brasil Urgente" será apresentada em Brasília

 

A edição local do “Brasil Urgente” em Brasília chegou ao fim. O seu pessoal foi comunicado na manhã desta terça-feira (7) sobre o fim do programa e sete profissionais foram demitidos. A atração era comandado pelo jornalista Rimack Souto.

A extinção do informativo é consequência da grave crise enfrentada pela Bandeirantes, que vem fechando postos de trabalhos e tirando programas do ar em todas as suas praças.

A assessoria da emissora em São Paulo confirma o fim do “Brasil Urgente – Brasília” e informa que no seu lugar, a partir de hoje, será exibido a edição nacional, comandada por José Luiz Datena.

Crise na Band

A Band está em crise num país em crise. A situação dela é a mesma de muitas empresas, hoje obrigadas a se ajustar e a trabalhar em uma realidade diferente da que se praticava há um ou dois anos.

Dois aspectos, em especial na nossa área de atuação, chamam a atenção naquilo que diz diretamente a esta emissora. A rápida transformação de uma situação de segurança para outra de instabilidade absoluta é a primeira delas. Numa TV com um mínimo de planejamento não se pode anular quase que por completo o que 20 dias antes foi anunciado com pompa e circunstância  em uma festa. Isso é uma coisa.

A outra é que, por baixo, por baixo, a Band tem um lucro líquido assegurado de R$ 200 milhões/ano, só com o que é pago pelo R.R. Soares, mais o apurado pela cessão total de espaço do Canal 21 à Igreja Universal e o que as rádios sempre ofereceram.

Nenhuma outra televisão deve trabalhar, em cada exercício, com um número tão saudável como esse; então, como é que só ela, Band, tem adotado medidas tão radicais?

Recentemente, a emissora acabou com “Agora é Tarde”, comandado por Rafinha Bastos e rescindiu o contrato de Luiz Bacci, que voltou para Record.

Flávio Ricco com colaboração José Carlos Nery.

Mauro Beting é o novo comentarista da Jovem Pan

Mauro Betting é o novo contratado da Jovem Pan

O jornalista Mauro Beting, ex-Bandeirantes, é o mais novo contratado da rádio Jovem Pan. De acordo com a emissora, ele, que também integra o elenco da Fox, já estreia na próxima segunda-feira (13).

Na Pan, o Mauro irá participar dos plantões esportivos e jogos, como comentarista, além dos programas esportivos do AM, como o Esporte em Discussão.
Também fará boletins e participações nos principais  jornais da casa, como o Jornal da Manhã.

A chegada de Mauro Beting reforça um time de comentaristas que já conta com Flávio Prado, Bruno Prado, Fernando Sampaio, Vampeta e Cláudio Carsughi.

Quanto à demissão da rádio Bandeirantes, Mauro garante que “não ficou nenhuma mágoa”.

“Nesses anos todos que trabalhei lá, sempre foi uma relação de muito carinho e respeito, tanto da minha parte quanto da minha família. Continuo sendo um torcedor do Grupo Bandeirantes”, afirmou em entrevista à coluna.

Sobre a nova etapa da sua carreira, agora na Pan, diz que é “uma honra” trabalhar na emissora.

“Foi a primeira emissora de rádio que pisei na minha vida, em 1972, quando meu pai trabalhava lá, ainda na Miruna”, lembra.

“É um momento muito especial e vou encontrar grandes amigos como Flávio Prado e Wanderley Nogueira, e ídolos como Joseval Peixoto”, finalizou.

 

Flávio Ricco com colaboração José Carlos Nery.

Está proibida: Monica Iozzi não grava mais novela à noite

Monica Iozzi

A entrada de Monica Iozzi na apresentação do novo “Vídeo Show” levou a Globo a adotar alguns cuidados para não sobrecarregar a atriz.

Por exemplo: o diretor Jorge Fernando evitará ao máximo gravar cenas noturnas com a Mônica, em “Alto Astral”, para que ela possa descansar um pouco.

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Mariana Godoy pode formar trio com Edu e Zucatelli em programa da Rede TV!

De maneira tímida e discreta, Mariana Godoy estreia na RedeTV!

Na Rede TV! já se levantou a hipótese de Mariana Godoy se juntar a Edu Guedes e Celso Zucatelli na apresentação de um novo programa das manhãs. Até com título simplificado: “Zuca, Edu e Mari”.

De forma oficial, a Rede TV! confirma que para a Mariana está previsto apenas o projeto de um talk show jornalístico semanal.

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery