TV aberta enfrenta pior primeiro trimestre dos últimos tempos

Copa do Mundo impulsionou faturamento das TVs em 2014; na foto, a repórter Fernanda Gentil, da Globo

Copa do Mundo impulsionou faturamento das TVs em 2014; na foto, a repórter Fernanda Gentil, da Globo

Este é, com toda a certeza, o pior primeiro trimestre das emissoras de televisão abertas nos últimos 10 ou 15 anos, o que está levando todas, principalmente as que se sustentam unicamente à custa da venda de espaços comerciais, a refazerem os seus orçamentos para os próximos meses.

O primeiro trimestre é, historicamente, e de maneira geral, sempre muito ruim, mas todas as estimativas, que já não eram das mais animadoras para janeiro, fevereiro e março, tiveram fechamentos muito abaixo do esperado.

Tudo diferente do que aconteceu em 2014, quando dois fatores, em particular, acabaram impulsionando o bom faturamento de todas: a Copa do Mundo e as eleições de outubro, que levaram os governos federal e estaduais a descarregarem toda carga publicitária nos três primeiros meses.

E como a base de comparação é sempre o mesmo período do ano anterior, o panorama fica ainda mais tenebroso e assustador.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.