Por que as TVs insistem em palavrões nas transmissões do futebol?

O narrador Odinei Ribeiro ficou desconsertado com tantos palavrões

O narrador Odinei Ribeiro ficou desconsertado com tantos palavrões

Em todas as transmissões dos campeonatos regionais, Globo, Bandeirantes e SporTV continuam insistindo em colocar microfones na área do treinador.

É preciso descobrir qual a verdadeira razão disso? Fora um ou outro “diminui”, “chega” ou “encosta”, o que se ouve são os mais diferentes palavrões, especialmente um que é o preferido de todos.

Dia desses, numa transmissão do Premiere, São Paulo e Osasco, no Morumbi, com dois ou três minutos de bola rolando, o treinador Fernando Diniz já tinha soltado uns 12 ou 13 daqueles.

Algo que, de tão sonoro e tantas vezes seguidas, deixou o narrador Odinei Ribeiro, como deixaria qualquer um, meio que desconsertado. O que isso pode acrescentar de tão importante numa transmissão é a pergunta que fica?

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Um comentário sobre “Por que as TVs insistem em palavrões nas transmissões do futebol?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.