James Akel repudia homenagem a Teodoro Obiang no carnaval carioca

Teodoro Obiang, ditador da Guiné Equatorial – Carl de Souza / AFP (08/02/2015)

Uma escola de samba do Rio está homenageando um ditador assassino e seu filho, os dois africanos, donos do país Guiné Equatorial.

Deram golpe de estado em 79 e roubam o país que produz petróleo e torturam e matam os inimigos.

São amigos de Lula e Dilma, compraram propriedades no Brasil onda gastaram 510 milhões apenas em são Paulo e no Rio tem apartamento de altíssimo luxo no Leblon pra seu deleite.

E uma escola de samba aceitou por 10 milhões fazer uma homenagem aos dois.

Depois a gente ainda acredita que este povo é sério e quer ter um bom país.

A diferença entre fazer homenagem aos ditadores da África que são torturadores e assassinos e fazer uma homenagem aos torturadores do DOI CODI é que os torturadores do DOI CODI não roubaram tanto quanto os africanos torturadores.

O ditador filho, tão torturador quanto o pai, ocupou dois andares do Copacabana Palace com 60 seguranças.

Este mesmo filho é procurado e tem ordem de prisão na França.

A França pediu que ele fosse preso no Brasil, mas lógico que nada aconteceu porque ele está no país onde o dono é seu amigo Lula e aqui ele está protegido de tudo e isto tudo foi acertado antes dele vir ao Brasil fazer suas festinhas no hotel.

Fosse no tempo da família Guinle e ele jamais estaria hospedado ali.

Hoje basta ter dinheiro roubado e ser torturador pra que o hotel aceite a pessoa.


Escrito por jamesakel@uol.com.br às 08h10 no dia 16/02/2015

James Akel volta a comentar o caso da grafitagem em monumento paulistano

Recentemente o prefeito Haddad cometeu um  ato insano, aliás mais um, ao determinar que se pintasse com grafite os Arcos do Jânio, um patrimônio histórico da cidade que foi descoberto no tempo do prefeito Jânio Quadros e preservado em arcos perto de grande avenida.

Agora na Folha o artista plástico Rui Amaral , a quem devemos respeitar por ser um artista, vem explicar que o que ele e seus amigos fizeram foi “apenas” dar mais alegria artística a um patrimônio cinzento.

A gente não sabe se devemos dar risada com tamanha “ingenuidade” de um artista de certa idade.

A justificativa de se jogar grafite por cima de um patrimônio da cidade é no mínimo ridícula e triste vindo de um artista.

Imaginem estes “ingênuos” meninos à frente do Arco do Triunfo que tem uma cor tão neutra e nada alegre ou à frente da Torre Eiffel, de cor tão sem alegria.

Ou ao lado do Pão de Açúcar ou na frente do Hotel Copacabana Palace no Rio que não tem cores rutilantes.

Triste educação do atual povo e de certos artistas que se iludem em acreditar que suas melecas são arte perante as grandes obras de arquitetos e artistas com maturidade.

Vou ficar mais triste ainda ao pensar que o prefeito que autorizou tudo aqui é um professor da USP e que tem em suas atitudes uma estratégia de extinguir a classe média.

Os atos do prefeito nada mais são que sua imaturidade psicológica e sua agressividade adolescente contra sua própria mãe que é de classe média, uma senhora que sempre procurou ser uma boa mãe e que sempre desejou tudo de bom ao seu filho e que sempre foi de classe média.

O ato de social tem que ter por base a ajuda aos mais necessitados mas sem a extinção da classe média que é a base do capitalismo.

Querer extinguir a classe média é a revolta dos comunistas que a nada levam.

Gente do tipo do prefeito Haddad apenas tem objetivo de acabar com a classe média pra instituir o comunismo e comandar seu grupo de obedientes de pouca cultura.


Escrito por jamesakel@uol.com.br às 07h32 no dia 17/02/2015

James Akel elogia a cobertura do carnaval na Rede TV!

a7b85-redetv1

Vi ontem e gostei do Carnaval comentado da RedeTV, bem comandado por Nelson Rubens.

Os meninos e meninas colocados nas pistas pra entrevistar gente famosa cumpriram muito bem a missão.

Lógico que um ou outro da TV Globo foi mais arredio.

No caso de ontem o ator Alexandre Nero foi arrogante, prepotente, cínico e outros adjetivos mais que demonstram que o sucesso desceu-lhe à cabeça.

Mas Glória Pires foi elegantérrima, simpática, respondeu as perguntas e está cada dia mais bonita.

Lilia Cabral estava entre ser simpática e não saber o que fazer, mas foi educada e agradeceu elogios.

No estúdio Ronaldo Ésper e Léo Aquila foram dinâmicos e souberam dar show com o que estava sendo mostrado.

Foi um programa diferente e divertido que revelou criatividade.

 

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 08h02 no dia 17/02/2015

James Akel comenta que o ministro da Justiça está confundindo o cargo com militância

7b5e9-bandeiraurss-15deagostode1980a3dedezembrode1991

Um ministro da Justiça não pode telefonar pra dar solidariedade a um governador investigado ou citado em trabalho da Polícia Federal.

Um militante do PT tem todo direito e deve fazer isto.

Este é o dilema do atual ministro da Justiça que está se equivocando em postura.

Ministro da Justiça não tem partido e tem que ter equidistância de investigados ou citados.

Caberia ao presidente do partido, ou até ao ministro de relações institucionais um contato com um governador.

Mas a situação de Dilma faz com que todos façam o que podem e o que nem poderiam pra garantir o mandato dela.


Escrito por jamesakel@uol.com.br às 08h27 no dia 17/02/2015

Flávio Ricco comenta a cidade cenográfica de I Love Paraisópolis

e6d71-rede-globo

A cidade cenográfica de “I Love Paraisópolis” ainda recebe alguns retoques, mas impressiona pelo tamanho que ocupa na área do Projac.

Além de várias casas, tem até um campo de futebol.

Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Próximas novelas de Walcyr Carrasco e Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari são alvo de grande sigilo na Rede Globo

 

e6d71-rede-globo

A exemplo do que ainda acontece com “Verdades Secretas”, do Walcyr Carrasco, que vem aí no horário das 11, também se faz segredo sobre o novo trabalho de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari…
… Ninguém está autorizado a falar sobre o que a nova novela dos dois, na fila das 21 horas, irá tratar.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Babilônia vai abordar temas da atualidade

e6d71-rede-globo

Depois dos dois primeiros capítulos, a novela “Babilônia”, da Globo, substituta de “Império”, irá se desenvolver nos tempos de hoje, inclusive abordando assuntos da atualidade…
… O que estão ainda para acontecer…
… Thiago Martins, por exemplo, será um atleta obstinado, que tem por grande objetivo disputar a Olimpíada do Rio.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Flávio Ricco comenta a participação de Marcelo Adnet no Encontro com Fátima Bernardes

Participação do Marcelo Adnet no “Encontro”, da Fátima Bernardes, na semana passada, fez calar alguns dos seus críticos…
… No melhor improviso, ele deu um show no programa, a ponto de arrancar elogios da apresentadora.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Conspiração Filmes produzirá o programa de Xuxa na Record se ela assinar

 

57366-data0002tssnapshot16162

Mesmo fazendo suspense sobre o contrato, a Record já acertou com a Conspiração Filmes para produzir o programa da Xuxa…
… Que será, caso tudo corra como se espera, inteiramente produzido no Rio de Janeiro.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Neru