Rafinha Bastos vai comentar basquete na ESPN

O humorista Rafinha Bastos

O humorista Rafinha Bastos

Rafinha Bastos e Zé Luiz, da Rede TV! e 89 FM, serão comentaristas convidados das transmissões do “All Star Weekend” neste final de semana (13 a 15) na ESPN.

O Zé vai comentar o “Jogo das Celebridades”, amanhã, sexta, a partir das 22h, enquanto o Rafinha irá participar do “All-Star Saturday Night”, no sábado, às 23h.

 

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Dani Calabresa grava o “Zorra Total” pela primeira vez

Dani Calabresa estreia no "Zorra Total"

Dani Calabresa estreia no “Zorra Total”

Hoje, quinta-feira, vai ser o primeiro dia da Dani Calabresa nas gravações do “Zorra Total” na Globo. Para pegar melhor embalo e se soltar aos poucos, ela fará apenas uma cena em estúdio com o ator Antonio Fragoso.

O humorista Welder Rodrigues, integrante do grupo Os Melhores do Mundo e atração do “Tá no Ar”, acaba de acertar seu ingresso no novo “Zorra Total”. Negócio  rápido. Ele também já começa a gravar o programa no dia de hoje.

Welder, vale lembrar, fez o divertido Jajá, da dupla com Juju (Adriana Nunes), no próprio “Zorra”.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Roteiristas esclarecem que partiu deles decisão de sair do programa do Tom Cavalcante

A respeito da nota Novo programa de Tom Cavalcante tem bastidores tumultuados no Multishow, publicada no dia 10,  o roteirista Fernando Salem procurou a coluna com uma outra versão para o caso. Há, segundo ele, uma diferença importante entre o que foi noticiado e o que verdadeiramente aconteceu.

A explicação vem nas próprias palavras do roteirista Salem, assegurando que, em vez de dispensada, a sua equipe é que se afastou: “Posso afirmar, parafraseando o autor, ‘com necessária segurança’ que a equipe se desligou do projeto por iniciativa própria em função de divergências nos métodos e fluxo de aprovação dos roteiros”, declara.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

O Carnaval na TV está a cada ano mais sem graça

É de chamar a atenção a mesmice observada pelas emissoras de televisão na cobertura de todo Carnaval. Vai ano, vem ano e nada consegue ir além das escolas de samba do Rio e São Paulo ou do que acontece em Salvador e Recife, com a participação especial de Olinda, graças aos generosos repasses das suas prefeituras.

Antes ainda existiam os bailes, que consagraram coberturas de Bandeirantes e SBT, mas de uns anos para cá nem mais isso. O que sobrou é a indolência de sempre, com insignificantes variações em suas transmissões, mas que em nada surpreendem o público em casa ou servem para atrair novos anunciantes.

Material existe, basta verificar a quantidade de blocos que desfilaram no Rio e em São Paulo só no último fim de semana. Alguém já se deu conta de saber quantas pessoas saíram às ruas e foram envolvidas? E qual foi a emissora que se interessou em fazer qualquer coisa mais profícua do que apressados flashes em seus telejornais? Não esperem por nada de novo no Carnaval às vésperas. Tudo será exatamente como foi no ano passado, e no outro, no outro…

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Ney

Repórter do “CQC” Naty Graciano está fora da Band

  • Léo Franco e Francisco Cepeda/AgNews

    Naty Graciano em matéria para o "CQC"

    Naty Graciano em matéria para o “CQC”

A repórter Naty Graciano teve seu contrato com a Band rescindido nesta quarta-feira (11) e, portanto, está fora da nova temporada do “CQC”. A informação foi confirmada pela Band. Os rumores de que ela estaria fora do programa aumentaram quando, ao contrário dos demais integrantes, Naty não foi chamada para fazer fotografias ou gravar chamadas.

Atriz, nascida em Jundiaí (SP), Naty estreou no “CQC” em março de 2014 para substituir Monica Iozzi e seu contrato ia até dezembro de 2015.

Uma das reportagens mais marcante de Naty foi uma entrevista com Carlos Alberto Parreira na Granja Gromary. Na coletiva de imprensa, ela perguntou ao coordenador da seleção se o local deveria ser rebatizado após a grandiosa reforma. “Parreira, você não acha que a Granja deveria alterar o nome após essa p… reforma, ou dá para manter, pois ainda está cheio de galinhada?”, questionou Naty Graciano.

“Não, está na boa. Aliás, já até mudou, não sabia?”, rebateu Parreira.

“E o que você acha de reunirmos um monte de vagabundas aqui para uma festa? Já tem cabelereiro, barbeiro, salão, piscina. É uma festa”, continuou a repórter.

“Não estou te entendendo. Isso aqui é uma entrevista séria, a Granja é um lugar sério e vivemos um momento importante. Não dá”, disse Parreira, para em sequência deixar o local.

O novo “CQC” estreia dia 9 de março, com Dan Stulbach, Marco Luque e Rafael Cortez na bancada.

 

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Testemunha na Operação Lava Jato cita Eduardo Cunha em matéria da RedeTV!

a7b85-redetv1

A Rede TV! exibiu hoje, às 11h30, por meio de um trabalho da  repórter Renata Teodoro em Curitiba, uma  entrevista exclusiva com a ex-contadora do doleiro Alberto Youssef, Meire Pozza. Pela primeira vez Eduardo Cunha foi citado por uma testemunha na Operação Lava Jato depois que assumiu a presidência da Câmara dos Deputados.

Durante a entrevista, ela se referiu o tempo todo ao agente autônomo de investimentos Ari Ariza que, segundo ela, trabalhava com Alberto Youssef.

A ex-contadora afirmou que Ari Ariza dizia que fazia negócios com Eduardo Cunha, mas não dizia que tipo de negócio e sempre afirmava que tinha um bom relacionamento com Cunha.

Ela declarou ainda que havia sido emitida uma nota de uma empresa paranaense no valor de mais de um milhão de reais e que, após deflagrada a Operação Lava Jato, Ari Ariza ficou preocupado com a emissão da nota. Mas ele mesmo dizia que se houvesse algum problema com a nota falaria com Eduardo Cunha.

A repercussão foi imediata. Logo em seguida ao plantão, a assessoria de Cunha entrou em contato com a sucursal de  Brasília e disse que o deputado não conhece Meire Pozza e nem o doleiro Alberto Youssef.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Globo acerta com mudança de horário do “Profissão Repórter”

Caco Barcellos em foto de divulgação do programa "Profissão Repórter"

Caco Barcellos em foto de divulgação do programa “Profissão Repórter”

Comandado pelo jornalista Caco Barcellos, o programa “Profissão Repórter” voltou ao ar na última terça-feira (10) em novo horário, após o reality show “Big Brother Brasil”, e a resposta do público foi imediata.

O jornalístico, cujo tema foi a crise hídrica, registrou 18 pontos de média, com 40% de share, na Grande São Paulo.

Em relação às ultimas quatro terças-feiras, apresentou um crescimento de cinco pontos ou 40% na mesma faixa de exibição.

No ano passado, em seu antigo horário, o programa estreou com uma média de 10 pontos, o que só confirma o acerto da Globo na mudança.

E a mudança está motivada por muitas reclamações de telespectadores na Central de Atendimento da Globo.

Flávio Ricco com colaboração José Carlos Nery

Mais etanol e menos gasolina

Está previsto para o dia 15, mas falta a presidente assinar. O acréscimo de etanol na gasolina passará para 27 ante os atuais 25 por cento. Ouvimos entidades e especialistas para ver o que isto acarreta no bolso e no veículo.

Image-0-Artigo-1795240-1

A nova mistura, que vinha sendo debatida e testada há meses, deverá vigorar a partir de 15 de fevereiro. Sem dúvida, a pergunta que fica atrás da orelha: é saudável a elevação ou não?

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, a Anfavea, é contra a elevação por considerar que os motores dos veículos no Brasil não estão preparados para a mudança. Segundo a entidade, o aumento poderá levar a um acréscimo das emissões de poluentes em cerca de 75%, e das de aldeídos (gases), em 20%. Já o consumo de veículos movidos somente a gasolina subiria 3%.

Outro problema é que a indústria teme problemas de corrosão e menor durabilidade das peças, o que causaria insatisfação maior dos compradores de veículos.

‘Nesse caso, para quem tem carro só a gasolina, a entidade recomenda que se abasteça só da gasolina premium, já que tem uma maior octanagem e mantém os 25 por cento de álcool na gasolina. Porém, o problema seria encontrar um posto que ofereça, pois nem todos os posto têm esta oferta. No bolso, acarretaria um aumento de R$ 0,70 por litro.

Quem coloca 35 litros por semana, seriam R$ 24,50 a mais. Mensalmente, R$ 98.

Diferente da Anfavea, a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo) concorda com a decisão do Governo Federal de implementar inicialmente a mistura de 27% de etanol na gasolina. No entanto, a Abraciclo reafirmou a necessidade de realização de testes de durabilidade, capazes de detectar o desgaste de peças e componentes das motocicletas com a maior utilização do etanol na gasolina, a fim de obter uma avaliação mais precisa sobre os efeitos da nova mistura.

Para Adones de Oliveira, engenheiro mecânico da Unifor, o incremento de maior volume de etanol à gasolina irá proporcionar alterações nas reações do motor sim devido a vários fatores: a temperatura de funcionamento, o rendimento da lubrificação das partes móveis, a performance da vela de ignição, a reação química com os materiais de construção de partes do motor, “entre outros aspectos que sofrerão impactos negativos, até que sejam adotadas as devidas ações técnicas para receber a mistura divulgada”, ressalta o profissional.

Desvantagens

De acordo com ele, como todo o processo, existem os pontos positivos e negativos, ou seja, vantagens e desvantagens. “Bem, além dos pontos negativos já citados, pode-se afirmar: o aumento do consumo de combustível, a redução da qualidade em padrões globais, da nossa gasolina a qual tem apresentado incompatibilidade com os motores dos veículos importados”.

Vantagens

Ele avalia que a vantagem paira sobre os aspectos ambientais, já que o etanol polui menos, e também sobre a economia do agronegócio da cana- de-açúcar que poderá dar uma melhor aquecida”.

Na sua visão, sendo o Brasil uma potência na cana-de-açúcar, o etanol nunca “decolou” de vez devido ao custo da produção e da distribuição do álcool. “Outro fator é o aumento de 30% no consumo de combustível, quando se abastece com álcool”.

Para ele, as dicas para preservar e dar uma longa vida ao motor em termos de combustível é “calcular o consumo em km/l e procurar abastecer regularmente em postos conhecidos que apresentem o maior rendimento no consumo”.

Para Alyson Goes, supervisor de pós venda da Saga, veículos equipados com motorização flex não terão prejuízo algum, “já os a gasolina terão, por conta da liga de alumínio presente nos pistões dos motores que podem sofrer alteração por conta da compressão devido a mistura”, detalha ele.

Para Godofredo Souza, gerente de pós venda da Nacional VW, as dicas para dar uma longa vida ao motor é que “o uso do álcool mantém o motor mais limpo, dispensando manutenção corretiva ((limpeza interna do motor) e contribui com o meio ambiente”.

Dicas importantes

Variação: intercalar os abastecimentos entre gasolina e etanol para veículos é sempre um bom caminho para quem tem motor flex

Não flex: para quem tem motor só a gasolina o recomendado é utilizar a gasolina aditivada

Procedência: abastecer regularmente em postos conhecidos é sempre um bom conselho, pois caso tenha um problema com a gasolina “batizada” poderá reclamar depois

Procura: Sempre que notar um barulho é bom procurar um profissional para avaliar. Ele indicará trocas e fará os procedimentos necessários para que o seu motor continue girando de forma saudável

Jota Pompílio
Repórter

 

Diário do Nordeste – Auto – 11/02/2015

Cúpula para paz na Ucrânia é ofuscada por onda de violência

Ukrainian SSR

Ukraine

Os líderes da França, Alemanha, Rússia e Ucrânia participam de uma cúpula de paz nesta quarta-feira, mas separatistas ucranianos pró-Moscou aumentaram a pressão sobre Kiev ao deflagrar um dos piores ataques com uma investida a uma guarnição do governo.

As Forças Armadas de Kiev disseram que 19 de seus soldados foram mortos em um dia de ataques de separatistas pró-Rússia em um único local perto da ferrovia de Debaltseve, uma das maiores perdas relatadas nos nove meses de conflito.

Rebeldes que acabaram com uma trégua de cinco meses em janeiro estão tentando cercar as forças do governo em Debaltseve, um local estratégico que permitiriam uma conexão com suas fortalezas.

Os conflitos já mataram mais de 5.000 pessoas, e Washington agora está falando abertamente sobre amar a Ucrânia para se defender da “agressão russa”, aumentando a expectativa de uma nova guerra no coração da Europa entre inimigos da Guerra Fria.

A cúpula é realizada na vizinha Belarus sob proposta franco-germânica para tentar deter os confrontos. A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente francês, François Hollande, vão se reunir com os presidentes da Ucrânia, Petro Poroshenko, e da Rússia, Vladimir Putin.

As expectativas de avanço parecem ser insuficientes e dependem da Ucrânia fazer a maior parte das concessões, com o avanço de rebeldes.

Uma onda de conflitos nas 24 horas antes dos líderes se juntarem, incluindo um ataque com foguetes que matou 11 pessoas na terça-feira, pode ser planejado para forçar Poroshenko a aceitar o acordo, reconhecendo o avanço rebelde.

A informação de que os quatros líderes iriam participar só foi confirmada no último dia.

 

Diário do Nordeste – Internacional – 11/02/2015

Regina Duarte dispara: ‘Não se pode condenar uma pessoa à sua orientação sexual’

Elenco, direção e equipe de Sete Vidas estiveram reunidos na Central Globo de Produção, no Rio de Janeiro, para apresentarem a nova trama da emissora que é escrita por Lícia Manzo e conta com direção de núcleo e geral de Jayme Monjardim.

A novela é das seis, mas o papo na coletiva era de trama das nove. A conversa rendeu discussões sobre homossexualidade, tema que ainda é raro fora do horário nobre. Na pele de um personagem diferente das que já fez, Regina Duarte interpreta Esther, viuva de Vivian e mãe de Luís (Thiago Rodrigues) e Laila (Maria Eduarda de Carvalho), frutos de uma inseminação artificial.

“Não se pode condenar uma pessoa à sua orientação sexual”, dispara a global. “Digo que não é possível reduzir a pessoa a essa questão. Minha personagem, por exemplo, tem outras características mais relevantes”, afirmou, antes de citar as qualidades de Esther: “É uma mulher a frente do seu tempo, tem alma libertária. Quero ser ela quando crescer”.

Para a veterana, Esther é uma mulher livre “que assume suas preferências e que não está condenada a um rótulo. Ela está sempre aberta para novas escolhas ao longo da vida. Deve ter visto ‘Malu Mulher’, no final dos anos 70, e certamente foi contaminada por toda uma onda feminista que correu o mundo. Ela foi viver na Califórnia e provavelmente esteve em Woodstock (festival de música americano de 1969). É da minha geração”, define.

Naturalização pós tabu

Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg, outros dois grandes nomes da cena noveleira da Globo, também vão interpretar um casal lésbico, mas em ‘Babilônia’, próxima novela das 21h. Para Regina, a questão é uma proposta de reflexão muito importante: “Esse é um tema que foi tabu durante muitos anos, assim como a mulher trabalhar fora, como a pílula anticoncepcional… Há um momento em que existe uma necessidade de se falar sobre algumas coisas de que não se falava antes”, diz.

 

Diário do Nordeste – Zoeira – 11/02/2015