Tom Barros comenta como a CBF está matando os campeonatos estaduais

5298d-fortaleza2be2bcearc381f03f4-escudos2520-2520cts

 

Valorização doméstica

Há nítida pressão para que se coloque um fim nas disputas dos campeonatos estaduais. Alegam que esse tipo de competição só existe no Brasil. Alegam que os “estaduais” são deficitários. Alegam que perderam sentido com as naturais mudanças de costume. Alegam que foram engolidos pelas competições mais abrangentes. Alegam isso, alegam aquilo. O negócio é extinguir os campeonatos estaduais. A CBF, de forma silenciosa e traiçoeira, está matando por inanição esse tipo de disputa. Apequenou, reduzindo a quase nada seu tempo de duração. E ainda arremessou por cima, como a cobrir um corpo inerte, a Copa do Nordeste. Esta, sim, com direito a todas as pompas e festas. Pelo visto, os “estaduais” estão com os dias contados. Temo em breve ver o seu funeral.

Etapas

O primeiro passo para o fim dos “Estaduais” aconteceu há muitos anos, com a extinção do Torneio Início em voga até a década de 1960. Era uma disputa e confraternização, com direito a desfile dos times, árbitros, auxiliares. Os clubes jogavam entre si numa única tarde/noite. Cada jogo durava 30 minutos. Se empate, decisão nos pênaltis.

Substituição

O Torneio Início era o que hoje representa a festa de apresentação dos grandes eventos, ou seja, cerimônia de lançamento com trajes a rigor, glamour, belas modelos, salões ornamentados. O Torneio Início, comparativamente, tinha esse sentido. No lugar de aperfeiçoá-lo, resolveram extingui-lo. Agora tentam matar os próprios “estaduais”.

 

Tom Barros – Jogada – Diário do Nordeste – 05/02/2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.