Tom Barros relembra Mário Degésio Cavalcante

O legado de Mário Degésio

 

Defensor

O saudoso Mário Degésio Cavalcante presidiu a FCF de 2004 a 2009. Antes houvera ocupado vários cargos na mentora. Defensor intransigente dos campeonatos estaduais e do Torneio Início, ele sempre pugnou por manter as nossas tradições. Mário foi presidente do Gentilândia, campeão cearense de 1956. Ele morreu no dia 10 de outubro de 2011.

 

Tom Barros – Jogada – Diário do Nordeste – 05022015

Nordeste é região com o menor risco de faltar energia

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), grupo técnico do governo que estuda o setor, aponta que o percentual de risco de déficit considerando um cenário com despacho pleno de usinas térmicas é de zero para o Nordeste.

Localização

O risco de déficit de energia nas regiões Sudeste e Centro-Oeste subiu de 4,9% em janeiro para 7,3% este mês. No Nordeste, oíndice manteve-se estável, em 1,2%. Os dados são do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), grupo técnico do governo que estuda o setor.

O CMSE também divulgou um percentual de risco de déficit considerando um cenário com despacho pleno de usinas térmicas. Nesse caso, o risco de faltar energia foi estimado em 6,1% para as regiões Sudeste e Centro-Oeste e de zero para o Nordeste. Nos dois casos, o índice supera a margem de 5% de risco, considerada tolerável pelo Conselho Nacional de Política Energética.

De acordo com o comitê, o Sistema Interligado Nacional tem condições estruturais para o abastecimento de energia no país, embora as principais bacias hidrográficas onde estão os reservatórios das regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste tenham enfrentado uma situação climática desfavorável no período úmido do ano anterior.

O informativo apresentado pelo CMSE diz ainda que no mês de janeiro choveu abaixo da média histórica na maior parte do país, incluindo a totalidade das regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste, a maior parte da Região Norte e a maior parte do estado do Paraná. As afluências verificadas em janeiro foram de 38% da média histórica nas regiões Sudeste e Centro-Oeste e de 26% no Nordeste.

“Mesmo com o sistema em equilíbrio estrutural, ações conjunturais específicas podem ser necessárias, em função da distribuição espacial dos volumes armazenados”, diz a nota divulgada pelo comitê. O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) deverá adotar as medidas adicionais com o objetivo de preservar os estoques nos principais reservatórios.

O grupo também ressalta que o período de chuvas deste ano ainda não está consolidado. “Com isso, a avaliação conjuntural do desempenho do sistema e de riscos de déficit associados deve ser feita de forma cuidadosa”, diz o CMSE, reforçando a necessidade de um monitoramento permanente.

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico foi criado em 2004 com a função de acompanhar a continuidade e a segurança do suprimento de energia no país. Participam do grupo representantes de órgãos como o Ministério de Minas e Energia, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o Operador Nacional do Sistema Elétrico, a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

 

Diário do Nordeste – Negócios-05/02/2015

Tom Barros lamenta o fato de 3 times jogarem a primeira divisão do Campeonato Cearense em más condições

Estádio Vieirão, em Itapajé durante a partida Itapipoca 0x2 Guarani (Foto: Reprodução Facebook/Itapipoca)

Sem estádio

Agora mesmo estamos vendo Quixadá, Itapipoca e São Benedito padecendo a falta de estádios em condições de uso nos seus próprios domínios. É um desleixo inadmissível dos gestores municipais. Desconhecem o valor do futebol como instrumento de divulgação e integração. E admitem o vexame que mancha a imagem da cidade.

 

Tom Barros – Jogada – Diário do Nordeste – 05/02/2015

Tom Barros comenta que o futebol do interior cearense não recebe o apoio devido

565dc-ceara

Desinteresse

Observo que o futebol no interior não tem recebido o apoio devido. Assim, como citei em coluna anterior, vimos cair da primeira divisão municípios importantes como Limoeiro do Norte, Russas, Boa Viagem, Iguatu, Itapajé, Uruburetama, Crato, Crateús, além de Maracanaú que é da Região Metropolitana.

 

Tom Barros – Jogada – Diário do Nordeste – 05/02/2015

Tom Barros republica em sua coluna foto do Torneio Início de 1959

Image-1-Artigo-1792362-1

 

Recordando

Pelo assunto de hoje, oportuno republicar a foto do Torneio Início de 1959. Aí está parte do desfile que acontecia antes dos jogos. No canto esquerdo, o time do Ceará. No centro, o quadro de árbitros. A partir da esquerda: Vicente Trajano, Raimundo da Cunha Rola (popular Rolinha) e José Cavalcante. O garoto, que está com a bola é Sérgio Brilhante, filho do saudoso e famoso árbitro e professor Alzir Brilhante. (Acervo de Elcias Ferreira).

 

Tom Barros – Jogada – Diário do Nordeste – 05/02/2015

Tom Barros comenta como a CBF está matando os campeonatos estaduais

5298d-fortaleza2be2bcearc381f03f4-escudos2520-2520cts

 

Valorização doméstica

Há nítida pressão para que se coloque um fim nas disputas dos campeonatos estaduais. Alegam que esse tipo de competição só existe no Brasil. Alegam que os “estaduais” são deficitários. Alegam que perderam sentido com as naturais mudanças de costume. Alegam que foram engolidos pelas competições mais abrangentes. Alegam isso, alegam aquilo. O negócio é extinguir os campeonatos estaduais. A CBF, de forma silenciosa e traiçoeira, está matando por inanição esse tipo de disputa. Apequenou, reduzindo a quase nada seu tempo de duração. E ainda arremessou por cima, como a cobrir um corpo inerte, a Copa do Nordeste. Esta, sim, com direito a todas as pompas e festas. Pelo visto, os “estaduais” estão com os dias contados. Temo em breve ver o seu funeral.

Etapas

O primeiro passo para o fim dos “Estaduais” aconteceu há muitos anos, com a extinção do Torneio Início em voga até a década de 1960. Era uma disputa e confraternização, com direito a desfile dos times, árbitros, auxiliares. Os clubes jogavam entre si numa única tarde/noite. Cada jogo durava 30 minutos. Se empate, decisão nos pênaltis.

Substituição

O Torneio Início era o que hoje representa a festa de apresentação dos grandes eventos, ou seja, cerimônia de lançamento com trajes a rigor, glamour, belas modelos, salões ornamentados. O Torneio Início, comparativamente, tinha esse sentido. No lugar de aperfeiçoá-lo, resolveram extingui-lo. Agora tentam matar os próprios “estaduais”.

 

Tom Barros – Jogada – Diário do Nordeste – 05/02/2015

Consolidados GRANDE SP 4/2/2015

RESUMO: A estreia do Corinthians na fase preliminar da Taça Libertadores da América, na quarta (4), rendeu à Globo a maior audiência do futebol desde a Copa do Mundo. A goleada de 4 a 0 sobre o Once Caldas, da Colômbia, registrou 25,2 pontos na Grande São Paulo. O recorde anterior (22,9) foi na eliminação do time paulista para o Atlético-MG na Copa do Brasil, em 15/10

Por REDAÇÃO, em 05/02/2015 · Atualizado às 15h47

4 FEVEREIRO 2015

 

Média do dia (6h/5h59): 11,9

 

Hora Um: 3,5

Bom Dia São Paulo: 7,0

Bom Dia Brasil: 8,1

Mais Você: 6,8

Bem Estar: 6,2

Encontro: 6,5

SP TV 1ª Edição: 10,6

Globo Esporte: 11,1

Jornal Hoje: 10,0

Vídeo Show: 9,0

Sessão da Tarde: 9,9

O Rei do Gado: 17,4

Malhação: 16,2

Boogie Oogie: 19,1

SP TV 2ª Edição: 20,1

Alto Astral: 20,9

Jornal Nacional: 25,3

Império: 34,1

BBB 15: 33,1

Taça Libertadores da América – Corinthians x Once Caldas: 25,2

Felizes Para Sempre?: 13,9

Jornal da Globo: 8,6

Reféns do Poder: 5,9

Corujão do Esporte: 3,9

Média do dia (6h/5h59): 4,9

 

Notícias da Manhã: 2,8

Bom Dia e Cia.: 5,1

Um Maluco no Pedaço: 6,3

Chapolin: 6,4

Casos de Família: 6,0

Esmeralda: 6,7

Sortilégio: 5,9

A Feia Mais Bela: 4,8

Chaves: 5,8

SBT Brasil: 5,5

Chiquititas: 10,6

Rebelde: 6,5

Roda a Roda: 7,3

Programa do Ratinho: 8,0

Conexão Repórter: 6,5

The Noite: 4,1

Jornal do SBT: 2,7

Okay Pessoal: 1,8

 

Média do dia (6h/5h59): 4,6

 

Balanço Geral Manhã: 1,8

SP no Ar: 3,8

Fala Brasil: 4,8

Hoje em Dia: 3,1

Balanço Geral SP: 6,9

Programa da Tarde: 4,4

Cidade Alerta: 8,2

Jornal da Record: 6,4

Vitória: 7,0

Milagres de Jesus: 8,3

Câmera Record: 5,5

Chicago PD: 3,9

Igreja Universal do Reino de Deus: 0,8

Média do dia (6h/5h59): 1,7

 

Café com Jornal: 0,5

Dia Dia: 0,9

Jogo Aberto: 2,8

Os Donos da Bola: 2,5

Só Risos: 2,4

iCarly: 1,9

Brasil Urgente: 3,4

Jornal da Band: 3,7

Glee: 1,1

Show da Fé: 0,6

Campeonato Paulista: 2,5

Jornal da Noite: 1,6

Uma História de Horror Americana: 0,6

 

Média do dia (6h/5h59): 0,5

 

TV Kids: 0,3

Você na TV: 0,7

Bola Dividida: 0,2

A Tarde É Sua: 1,5

Show da Fé: 0,3

Te Peguei: 0,9

Muito Show: 0,8

TV Fama: 1,3

Show da Fé: 0,4

Rede TV! News: 0,9

Superpop: 1,0

Leitura Dinâmica: 0,4

Amaury Jr.: 0,4

James Akel espera que Celso Russomano processe o Banco Triângulo por discriminação a idoso

Quando a TV Record faz algo bom a gente tem que citar.

Russomano está ameaçando processar criminalmente o presidente do Banco Triangulo por discriminação a idoso.

O Banco impede que uma senhora de 82 anos tenha cartão de crédito.

Agora a gente quer Russomano processe de verdade o presidente do Banco e não fique apenas na conversa.

 

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 15h39 no dia 05/02/2015

James Akel comenta falta de habilidade de Marcelo Silva para negociar

38340-record-hd

Depois de estar se reunindo com Xuxa há um ano em negociações e agora com Xuxa mesmo sem contrato com a TV Globo não ter assinado com a TV Record, o  mínimo qu esse pode falar do diretor Marcelo Silva da TV Record é que ele está longe de ter habilidade na negociação.

Qualquer pessoa com experiência no ramo já teria feito este contrato e assinado em todas as partes.

 

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 15h39 no dia 05/02/2015