Dramaturgia da Globo torce pelo sucesso da Record

30.ou.2014- Escaladas para "Os Dez Mandamentos", nova novela da Record, Samara Felippo, Mel Lisboa e Gisele Itié fazem selfie antes de assistirem palestra na emissora

30.ou.2014- Escaladas para “Os Dez Mandamentos”, nova novela da Record, Samara Felippo, Mel Lisboa e Gisele Itié fazem selfie antes de assistirem palestra na emissora

Há uma situação no mínimo inusitada acontecendo na Globo, de seus profissionais torcerem para que a Record possa voltar a fazer alguma ameaça à líder de audiência. E isso principalmente entre pessoas da área de dramaturgia.

Para esses profissionais –autores, diretores e técnicos– seria importante que a concorrente também exibisse produções de sucesso e provocasse uma sacudida no mercado para que eles pudessem ser ainda mais valorizados em casa.

O problema em questão é passar do desejo à prática, ou seja, acontecer essa forte reação da Record, porque nada indica para isso. Bem ao contrário, até porque o momento requer os pés no chão, economia mesmo, nada de “loucuras” nos próximos tempos.

Não se pode esperar, inclusive, que “Os Dez Mandamentos”, que estreia no ano que vem, possa operar milagres. É pouco.

Assim sendo, a Globo, tudo indica o cenário atual, vai permanecer absoluta, ditando o ritmo, as regras. É bom, portanto, não alimentar falsas ilusões.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Neto responsabiliza Felipão se alguma coisa acontecer com ele

Neto, ex-jogador e comentarista da Band

Está uma troca de tiros intensa entre a imprensa esportiva e Luiz Felipe Scolari, a ponto do Neto afirmar, em seu programa, na segunda-feira, que se alguma coisa acontecer com ele, será por culpa do treinador. O trecho do programa em que o Neto afirma isso pode ser visto a partir dos 29minaqui.

O relacionamento do Felipão com a imprensa sempre foi meio assim. Hoje, curiosamente, ele levanta suspeitas sobre a CBF, onde até outro dia era funcionário. Mas naquilo que diz respeito ao Neto, a bronca vem desde os preparativos da seleção para a Copa do Mundo, quando por determinação da Bandeirantes o comentarista se viu obrigado a calar suas críticas. Só nessas condições, o treinador voltaria a dar entrevistas e não se azedaria tanto ou ainda mais a convivência com a casa do futebol.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

“Vídeo Show” do SBT ainda não tem aprovação de Silvio Santos

Bruno de Luca gravou piloto de programa no SBT

cd9e2-img_85834_analice-nicolau-exuberante

*

Candidato à grade de 2015 no SBT, o projeto do “Vídeo Fama”, mistura de “Vídeo Show” com “TV Fama”, teve um total de 17 pilotos gravados, entre outros, com Rosana Jatobá, Bruno de Luca, Jacqueline Meirelles, Lívia Andrade, Cléo Brandão e Analice Nicolau*.

Silvio Santos ainda não se manifestou sobre sua exibição ou não.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

“Já me mandaram procurar o Pronatec”, diz Oscar Filho sobre saída do “CQC”

Oscar Filho diz que vai esperar o fim do ano para procurar novos projetos

Depois de publicar uma carta de despedida do “CQC” na internet, o humorista e apresentador Oscar Filho falou à coluna na tarde desta terça-feira (25) sobre seu desligamento. Ele contou que, por conta dos vazamentos de informações na internet, já esperava que pudesse ser dispensado e que já está ouvindo uma série de piadas sobre a situação. “Já me mandaram procurar o Pronatec, a Catho, o Senai. Agora mesmo num grupo do Whatsapp me chamaram para jantar e disseram que vão pagar a minha parte porque eu estou precisando. A zueira não pode acabar”, disse.

O humorista também fez elogios a Dan Stulbach, anunciado como novo apresentador do programa a partir de 2015, e disse que o ator “sempre mostrou interesse no programa”. Mas vê a troca como um desafio: “Tas imprimiu um DNA muito forte no programa”.

Confira a íntegra da entrevista:
UOL – Como ficam seus próximos passos na carreira a partir de agora?
Oscar Filho – Quando saí de Atibaia, eu queria ser ator de teatro, cinema, TV. Me formei para isso e não aconteceu praticamente nada neste sentido. Ou seja, tudo o que eu planejei não aconteceu. Virei repórter/apresentador de um programa de humor jornalístico. Nunca imaginava. Agora, eu não sei. Não sei se é melhor fazer planos ou ver o que acontece. Quero escrever meu segundo livro, já que o primeiro foi incrivelmente aceito pelos leitores, dirigir uma peça de teatro de suspense que eu adaptei de um filme… Mas isso só no ano que vem. O que eu mais quero agora, de verdade, é  tirar férias e nadar!
Quando ocorreu a comunicação oficial sobre seu desligamento?
Na sexta-feira passada. Diego Barredo e o diretor do programa, Gonzalo Marcó, me deram a notícia. Já tava meio que esperando devido a todos os vazamentos de informações na internet. Isso acabou causando uma insegurança geral nas pessoas.
Você fez seu anúncio oficial de despedida do “CQC” ontem em seu blog e hoje gravou para o programa. Como foi o clima da gravação de hoje? Foi um dia normal de trabalho?
Me acostumei com a história. Na sexta-feira, quando me foi falado, também tive que trabalhar pelo programa. Sou contratado da Band até o fim de dezembro deste ano. Até lá, a Band, o “CQC” e o “Proteste Já” terão a mesma qualidade e o mesmo empenho destes sete anos.
O “Proteste Já” é um dos melhores quadros do CQC, talvez o melhor, e o seu trabalho também sempre muito elogiado à frente do quadro. Achou estranha a decisão pelo seu desligamento?
Olha, sempre me foi dito, dentro do programa, que o “Proteste Já” é a menina dos olhos do programa. Se me tiraram de lá depois de quatro anos representando o quadro, algo saiu errado. Pode ser algo que eu nem saiba ou que tenha controle sobre. Já que está havendo mudanças, eu faço parte delas. Sentiram essa necessidade, e eu tenho que acatar, né?
Acha que foi bem aproveitado no programa? Faria alguma coisa diferente? 
Sim, fui muito bem aproveitado. Quando entrei no programa, eu era o pior dos repórteres. Primeiro por inexperiência e segundo por ter sido o último dos integrantes a entrar faltando, apenas, duas semanas pra estrear o programa. Com o tempo, fui sabendo lidar com os percalços, com a imaturidade, com a falta de experiência. Fiz muitas matérias boas até chegar ao “Proteste Já”, o quadro que os diretores defendem como o ponto alto do programa. Após isso, fui pra bancada e fiquei durante dois anos! Ou seja, pra quem começou mal para caramba e chegou à bancada apresentando ao vivo, pra mim pessoalmente, foi um feito. Sinto completamente que passei por todas as etapas do programa.

O programa está passando por uma profunda renovação de elenco. Acha que isso era mesmo necessário? Havia alguma pressão por conta de audiência?
O programa já levou tudo quanto é prêmio. Já foi o queridinho de todo mundo. O “CQC” virou uma marca, uma referência. Muitos programas de TV passaram a copiar, senão o formato, as piadas gráficas que o programa fazia antigamente. Hoje em dia, depois de sete anos, as pessoas já sabem do que o programa se trata. A TV brasileira está em crise. Tem um veículo que nem é mais novo, chamado internet, que está deixando os executivos de emissoras de cabelo em pé, você deve saber disso. O “CQC” está tão em crise como inúmeros outros programas. A questão é que, como o programa ganhou vários prêmios e foi o foco das notícias durante muito tempo, e é até hoje, as pessoas, profissionais ou não, exigem muito do “CQC”. E ele precisa corresponder a essa pressão. Eu não sou dono de nada ali dentro, só tenho uns palpites. Quem decide o que fica e o que não, são eles. Devem saber o que estão fazendo. Se não, devem estar desesperados.

 

No texto, você diz que poderia ter se antecipado e dito que pediu para sair. Você estava se referindo ao Tas?
Não sei se o Tas fez isso. Falamos no dia seguinte do texto que ele escreveu no blog dele. Não falamos se foi uma decisão da emissora ou dele. Escrevi aquilo porque eu acho importante encarar os fatos como eles são. Eu poderia fantasiar pra mim mesmo, e para o público, que eu sou o fodão, que eu escolho o meu destino, a minha carreira e os meus sonhos. Não é assim. A gente não tem controle de nada. Resolvi, só, falar a verdade. A gente anda precisando disso.
O que esperar, nessa troca do Tas pelo Dan?
Acho o Dan Stulbach um puta ator. Já o vi no teatro várias vezes. Além do mais, sempre mostrou interesse no programa. No lançamento do filme “Ensaio Sobre a Cegueira” aqui no Brasil, ele chegou atrasado, pediu para os fotógrafos se poderiam ser rápidos e nós estávamos num lugar que ele não viu. Quando preparamos a câmera para falar com ele, prontamente ele veio “cavalgando” falar com a gente. Isso me mostrou o quanto ele gostava da gente. Se ele se empenhar no programa como se empenha em seus papéis, pode dar muito certo. Mas é um desafio, né? O Tas imprimiu um DNA muito forte no programa.
Está preparado para ouvir brincadeiras sobre seu desligamento, durante as próximas gravações do “Proteste”?
Muito! Já tá rolando. Já me mandaram procurar o Pronatec, a Catho, o Senai. Agora mesmo num grupo do Whatsapp me chamaram para jantar e disseram que vão pagar a minha parte porque eu estou precisando. A zueira não pode acabar!
Qual sua mensagem para os argentinos que comandam o programa? 
Espero que o Carlos Menem apareça em seus sonhos! (risos)
Flávio Ricco com Colaboração José Carlos Nery e Giselle de Almeida

Dois programas do SBT chamam Ivete Sangalo para entrevista

A cantora Ivete Sangalo, que terá de arranjar assuntos bem diferentes nos dois programas do SBT

A cantora Ivete Sangalo, que terá de arranjar assuntos bem diferentes nos dois programas do SBT

Ivete Sangalo por dois dias seguidos irá frequentar o SBT, gravando amanhã, quarta, o “De Frente com Gabi” e, na quinta, o “The Noite”, com Danilo Gentili. Nada contra, mas aí vem a pergunta: o que tanto tem a dizer a Ivete?

O que leva dois programas, de uma só emissora e com características absolutamente iguais, convidarem o mesmo artista para ser entrevistado? Alguma coisa está errada, concorda? Por mais que a Ivete chame atenção, vamos combinar que não é para tanto.

Este é um erro dos muitos programas de entrevistas, que hoje estão espalhados por todos os cantos. Mesmo com o Brasil chegando perto de 203 milhões de habitantes, o universo ou raio de ação dessas produções é sempre muito pequeno. O que aparece aqui hoje será o convidado de lá amanhã… e assim vai.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Grade da TV Verdes Mares 26/11/2014

78513-tv-verdes-mares1

 

06:30

Bom Dia Ceará

 

07:30

Bom Dia Brasil

 

08:41

Mais Você

 

10:04

Bem Estar

 

10:47

Encontro com Fátima Bernardes

 

12:00

CETV 1ª Edição

 

12:47

Globo Esporte

 

13:20

Jornal Hoje

 

13:59

Vídeo Show

 

14:45

Sessão da Tarde Loucuras na Idade Média

 

16:26

Vale a Pena Ver de Novo Cobras & Lagartos

 

17:42

Malhação

 

18:21

Boogie Oogie

 

19:10

CETV 2ª Edição

 

19:30

Jornal Nacional

 

20:00

Alto Astral

 

20:25

Império

 

21:00

Futebol Copa do Brasil – Cruzeiro x Atlético-MG

 

23:00

Jornal da Globo

 

23:32

Programa do Jô

 

00:40

Corujão do Esporte

 

01:23

Corujão O Homem Sem Sombra

 

03:00

Corujão O Guardião 3: A Maldade do Cálice de Judas

 

05:00

Mentes Criminosas

TV Verdes Mares retransmite final entre Cruzeiro e Atlético-MG nesta quarta

78513-tv-verdes-mares1

A TV Verdes Mares vai retransmitir para o Estado do Ceará Cruzeiro x Atlético-MG, nesta quarta, dia 26, às 21h00, horário de Fortaleza. A narração é de Rogério Correa, com comentários de Juninho Pernambucano, Bob Faria  e Arnaldo Cesar Coelho. Os repórteres Guto Rabello  e Eric Faria trazem os detalhes da partida.

 

Site da Rede Globo