Joinville 1 x 1 Luverdense

1 x 1

37ª RODADA
JOINVILLE FICA NO 1 A 1 COM LUVERDENSE E ESTÁ A UM EMPATE DO TÍTULO INÉDITO
Tricolor sai atrás no placar e tem dificuldades para superar bloqueio. Com o revés da Ponte, JEC levanta a taça com uma igualdade na última rodada.
Casa lotada, festa e derrota do rival. Todos os ingredientes para o Joinville comemorar o título da Série B neste sábado estavam presentes, mas, para a mistura dar liga, faltou apenas o triunfo dos catarinenses. O empate por 1 a 1 com o Luverdense, na Arena, adiou para a última rodada a decisão de quem fica com a taça. O JEC aumentou para dois pontos a vantagem para a Ponte Preta e precisa de apenas um empate com o Oeste para garantir a conquista, já que tem 21 vitórias contra 19 do time de Campinas.

Nem o gol do América-MG sobre a Ponte Preta, comemorado pela torcida do JEC, serviu para ajudar a equipe a furar o bloqueio dos visitantes. A pressão foi exercida até o último minuto, com duas bolas na trave. No entanto, o gol contra de Bruno Aguiar no primeiro tempo e o de Fernando Viana, a favor, decretaram o resultado.

A partida contra o Oeste será em Itápolis, às 16h20 de sábado. Sem pretensões, o Luverdense recebe o Ceará no estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde.

Edigar Junio Joinville (Foto: José Carlos Fornér/JEC)
Joinville e Luverdense empataram na Arena (Foto: José Carlos Fornér/JEC)

O jogo

A história do primeiro tempo de Joinville e Luverdense começa a partir dos 35 minutos, quando Bruno Aguiar marcou contra, após cobrança de falta de Washington. Antes do gol dos visitantes, ficou a impressão de um duelo em que nenhuma equipe tinha ambição na competição. Para o time do Mato Grosso, sim, o jogo era mais um na contagem regressiva do fim de 2014. No lado do JEC, não. Líder e na disputa pelo título, precisou sair atrás no placar para acordar. Nos 10 minutos finais, deixou-se levar pela arquibancada da Arena e fez o que até então não havia feito. Velocidade, ultrapassagens e bola na rede. Aos 43, Fernando Viana empatou, após cruzamento de Marcelo Costa.

A volta do intervalo evidenciou o que demorou a aparecer na etapa inicial: o controle do Joinville. Em busca da vitória, o Tricolor teve a bola e buscou sufocar. Para isso, Hemerson Maria mexeu na equipe, com a saída de um volante e a entrada de Fabinho. Satisfeito com o empate, o Luverdense procurou de todas as formas fazer o tempo passar. Aos 27 minutos, o torcedor da casa gritou gol. Não era na cidade catarinense, mas em Campinas. E do América-MG, resultado que mais do que interessava. Serviu de combustível para partir em busca da virada.

Bola na trave, pressão, gritos de apoio até o fim. Sem o resultado esperado, o goleiro Ivan aproveitou os últimos minutos para ir até a área. Foi mais na base do desespero, o que fez a festa ser adiada. O torcedor do Joinville ainda pode ver o seu time campeão, falta apenas um ponto. Mas a festa não vai ser neste sábado.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.