SBT não consegue segurar mais ninguém

A direção do SBT erradamente ainda se vale da mesma e antiga ladainha do “amor à camisa” para segurar o seu elenco, entendendo que todos continuam felizes e satisfeitos pelo simples prazer de trabalhar naquela casa. Como se isso resolvesse a despensa de alguém.

E é um discurso que vai tão longe, que, de tanto ser usado, chegou aos ouvidos do dono como verdadeiro. Até ele passou a acreditar.

São raros, talvez não passem de uns dois ou três em seu Artístico e Jornalismo, os casos de pessoas que gozam do privilégio de possuir um vínculo seguro com a emissora. Todos os demais têm contratos por “tempo indeterminado”, que é uma coisa que não existe. É o mesmo, por mais incoerente que possa parecer, que não ter contrato. Não há nenhuma outra situação mais insegura que esta. A qualquer melhor aceno da concorrência, o cidadão pega o seu boné e se manda.

Lá se vai o “amor à camisa”, que também no futebol foi aposentado há muito tempo.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.