Números de ontem do TV TOTAL

Isabel Vilela_Juliana Silveira

País Visualizações
Sinal BrasilBrasil 499
Sinal Estados UnidosEstados Unidos 103
Sinal LuxemburgoLuxemburgo 13
Sinal PortugalPortugal 8
Sinal AlemanhaAlemanha 4
Sinal ParaguayParaguay 4
Sinal United KingdomUnited Kingdom 3
Sinal AustráliaAustrália 3
Sinal Cabo VerdeCabo Verde 2
Sinal BélgicaBélgica 2
Sinal AngolaAngola 2
Sinal Russian FederationRussian Federation 2

Classificação da Serie B 2014 após a trigésima terceira rodada

Natalie Teeger

Pos Times Pts J V E D GP GC SG % M Classificação ou rebaixamento
1 São Paulo Ponte Preta 64 33 18 10 5 55 31 +24 64 Estável Zona de promoção à Série A de 2015
2 Santa Catarina Joinville 63 33 19 6 8 48 28 +20 63 Estável
3 Rio de Janeiro Vasco da Gama 56 33 14 14 5 45 31 +14 56 Estável
4 Goiás Atlético Goianiense 52 33 15 7 11 49 43 +6 52 Aumento3
5 Santa Catarina Avaí 52 33 15 7 11 43 37 +6 52 Baixa1
6 Pernambuco Santa Cruz 51 33 13 12 8 47 31 +16 51 Baixa1
7 Minas Gerais Boa Esporte 50 33 15 5 13 44 41 +3 50 Aumento2
8 Ceará Ceará 50 33 14 8 11 54 50 +4 50 Baixa2
9 Minas Gerais América Mineiro 481 33 16 6 11 48 37 +11 54 Baixa1
10 Maranhão Sampaio Corrêa 47 33 11 14 8 47 38 +9 47 Estável
11 Mato Grosso Luverdense 46 33 14 4 15 37 41 –4 46 Aumento1
12 Pernambuco Náutico 45 33 13 6 14 38 43 –5 45 Baixa1
13 Rio Grande do Norte ABC 41 33 12 5 16 28 34 –6 41 Aumento2
14 Paraná Paraná 41 33 10 11 12 36 38 –2 41 Baixa1
15 São Paulo Bragantino 39 33 11 6 16 40 50 –10 39 Baixa1
16 Ceará Icasa 38 33 10 8 15 28 35 –7 38 Estável
17 São Paulo Oeste 38 33 9 11 13 35 47 –12 38 Estável Zona de rebaixamento à Série C de 2015
18 Rio Grande do Norte América de Natal 36 33 10 6 17 37 44 –7 36 Estável
19 Goiás Vila Nova 26 33 8 2 23 26 59 –33 26 Estável
20 São Paulo Portuguesa 21 33 3 12 18 25 52 –27 21 Estável

1O América Mineiro foi punido pelo STJD com a perda de 6 pontos por escalação de jogador irregular.

Boa Esporte 3 x 1 Ceará

3 x 1

33ª RODADA
EFICIENTE, BOA ESPORTE SUPERA MORTE DE ATLETA E ATROPELA O CEARÁ EM MG
Abalados com perda de ex-companheiro, jogadores se emocionaram na vitória por 3 a 1 em Varginha; Ceará sofre 4ª derrota consecutiva na Série B.

O Boa Esporte venceu o Ceará por 3 a 1 na noite deste sábado (1º) em partida válida pela 33ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Os gols do Boa Esporte foram marcados por Tomás, que chegou a 10 gols na competição, Clébson e Diego. Bill descontou para o Ceará. Com o resultado, a equipe de Varginha encostou no G-4 e agora está a apenas dois pontos do Atlético-GO, última equipe que hoje conseguiria o acesso. Já o Ceará chegou à sua quarta derrota consecutiva e agora tem a mesma pontuação que o Boa Esporte, 50 pontos, mas com uma vitória a menos.

A partida foi marcada por muita emoção, já que os jogadores do Boa Esporte ainda estavam abalados com a morte do lateral-esquerdo Piauí, assassinado a tiros na madrugada deste sábado em Floriano (PI). O atleta disputou 10 jogos pela equipe na Série B e havia se desligado do clube nesta semana. Durante a comemoração dos gols, ficou clara a emoção dos jogadores. Diego, que marcou o terceiro, chegou a chorar muito e precisou do consolo dos companheiros.

Na próxima rodada, o Boa Esporte vai à Arena das Dunas enfrentar o América-RN, na sexta-feira (7), às 19h30. Já o Ceará faz um confronto direto com o Atlético-GO no mesmo dia, só que às 21h, no Castelão.

Boa Esporte vence o Ceará em Varginha (Foto: Brenno Beretta / EPTV)
Boa Esporte vence o Ceará por 3 a 1 em Varginha (MG) (Foto: Brenno Beretta / EPTV)

Boa eficiente faz 2 gols no início

Os jogadores do Boa Esporte foram a campo utilizando uma tarja preta no uniforme em sinal de luto pela morte do lateral-esquerdo Piauí, assassinado a tiros na madrugada deste sábado (1º) na cidade de Floriano (PI). O jogador havia se desligado do clube nesta semana e já havia firmado contrato com o Rio Claro para a disputa do Campeonato Paulista em 2015. Embora abalados psicologicamente, os atletas do time mineiro queriam a vitória para continuar na briga pelo G-4.

O gol que manteria o sonho não demorou a sair. Aos 11 minutos, Tomas recebeu lançamento nas costas da zaga cearense e invadiu a área para bater na saída do goleiro. 1 a 0 Boa. Emocionado pela morte do ex-companheiro, Tomas não comemorou, só abraçou o grupo. O que já era bom, ficaria ainda melhor oito minutos depois quando após contra-ataque, Morato cruzou para Clébson, de letra, desviar para o fundo das redes. 2 a 0 Boa.

O segundo gol fez com que o técnico PC Gusmão sacasse o zagueiro Alex Lima para a entrada do atacante Bill. No entanto, o Ceará, desorganizado, não conseguiu levar perigo à meta da equipe de Varginha. Por pouco a equipe não levou o terceiro em mais um chute de Tomas, em que Luiz Carlos fez grande defesa.

Mais um gol e golpe final

O segundo tempo começou como terminou o primeiro. O Ceará tentando criar alguma coisa e o Boa Esporte abusando da eficiência. Logo aos 6 minutos, o atacante Diego recebeu bola açucarada na entrada da área. Ele invadiu, driblou o goleiro Luis Carlos e fez um golaço. Na comemoração, o atleta chorou muito e abraçou os companheiros.

Desorganizado, o Ceará não ameaçava o gol de João Carlos. Tanto que até os 20 minutos da etapa final, a melhor chance do jogo para os cearenses foi um desvio de cabeça de Sandro por cima do gol, após batida de escanteio. Enquanto isso, o Boa quase chegou ao quarto gol com Romão, que após batida de fora da área de Clébson, pegou o rebote de Luis Carlos, mas perdeu um gol no estilo Inacreditável Futebol Clube, com o gol todo aberto.

O Ceará ainda diminuiria o placar com Bill, de cabeça aos 29, aproveitando cruzamento que veio da esquerda. Mas, com Luis Carlos tendo que se virar para segurar o ataque do Boa Esporte lá do outro lado, a partida terminou mesmo 3 a 1.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Icasa 3 x 1 Náutico

3 x 1

33ª RODADA
NILSON MARCA DUAS VEZES, ICASA VENCE, SAI DO Z-4 E ATRAPALHA NÁUTICO
Decisivo, camisa 9 é herói da vitória do Verdão do Cariri por 3 a 1 no Timbu em Juazeiro. Cearenses respiram, e Timbu diminui sonho de acesso à elite
Em um jogo com muitos passes errados, qualquer acerto pode resultar em gol. Foi assim que o Icasa bateu o Náutico por 3 a 1 neste sábado, no Romeirão, em Juazeiro do Norte, pela 33ª rodada da Série B. Nilson, duas vezes, e Núbio Flávio balançaram as redes pelos donos da casa. Ainda no primeiro tempo, Crislan descontou para o Timbu. Como prêmio, o Verdão do Cariri sai do Z-4 e respira na luta contra o rebaixamento. O Náutico fica cada vez mais distante do sonho do acesso.

Nilson marcou o primeiro após cruzamento preciso de Ivonaldo. Logo na sequência, Crislan aproveitou o vacilo da zaga alviverde e empatou o placar no Romeirão. Pressionando, o Icasa chegou ao gol da virada somente no segundo tempo, também com Nilson, que se livrou da zaga e marcou. Núbio Flávio deu números finais ao jogo. O Icasa chega aos 38 pontos, na 16ª posição. O Náutico cai para a 12°, com os mesmos 45 pontos.

Náutico e Icasa voltam a campo no próximo sábado, dia 8. O Alvirrubro encara o Santa Cruz, às 17h20 (horário de Brasília), na Arena Pernambuco. O Verdão do Cariri visita o América-MG, no estádio Independência, no mesmo horário.

Icasa x Náutico (Foto: Miséria.com / Futura Press / Agência Estado)
Icasa vence o Náutico e sai do Z-4 da Série B (Foto: Miséria.com / Futura Press / Agência Estado)

Icasa larga na frente, mas Náutico empata

Passes errados de lá, passes errados de cá. Este foi o início de jogo entre Icasa e Náutico. Sem se acertar na frente, as duas equipes abusaram dos erros e deixaram o jogo feio. Um torcedor mais esperançoso até arriscaria dizer que um passe certo poderia resultar em gol. E assim foi. Ivonaldo caprichou no cruzamento e encontrou Nilson que, de cabeça, abriu o placar para os donos da casa: 1 a 0. Mas o Náutico estava vivo. Tanto que aproveitou o vacilo da zaga alviverde e deixou tudo igual com Crislan: 1 a 1. A pressão icasiana começou dali. Dentro da área, Nilson recebeu, girou e, por pouco, não colocou o Icasa novamente à frente. Sozinho, Erik também pecou na pontaria e desperdiçou uma chance incrível para o Verdão do Cariri.

Nilson marca de novo e Icasa sai do Z-4

Na volta do intervalo o Náutico quis mostrar serviço e quase marcou o da virada. Esguio, Sassá passou por Dodó, por Naylhor, mas faltou calibrar a pontaria na hora do arremate. Os passes errados do primeiro tempo se repetiam e nada de o vencedor se apresentar no Romeirão. Mas se o período é de romaria em Juazeiro do Norte, os ventos eram favoráveis aos donos da casa. Inspirado, Nilson recebeu na entrada da área, girou sobre os adversários e balançou as redes pela segunda vez, dando vantagem ao Icasa. E ainda ficou melhor para o Alviverde. Em boa arrancada, Núbio Flávio, que entrou no segundo tempo, foi acompanhado por cinco jogadores do Timbu, mas teve calma para marcar o terceiro do Verdão do Cariri e assegurar os três pontos.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Santa Cruz 0 x 1 América de Natal

0 x 1

33ª RODADA
COM GOL DE MAX, AMÉRICA-RN BATE O SANTA E GANHA FÔLEGO NA LUTA CONTRA QUEDA
Atacante do Dragão garante vitória aos 34 do 2º tempo e mantém a equipe viva; Tricolor lota Arena, mas vê chance de chegar ao G-4 interrompido
Estádio lotado, time em ascensão e expectativa de ver os anfitriões entrarem no G-4 da Série B. A festa estava montada pela torcida do Santa Cruz, que dava como certa uma vitória sobre o América-RN, que vive o drama do Z-4. No entanto, o atacante Max não se conformou com o papel de coadjuvante. Alheio a pressão das arquibancadas, o atacante marcou, aos 34 do 2º tempo, o gol que deu a vitória por 1 a 0 para o Dragão e frustrou os 34.746 tricolores, na Arena Pernambuco.

Com o resultado, o Dragão chega a 36 pontos, mas segue na 18ª colocação, mas a dois pontos de deixar o Z-4. Já o Santa Cruz viua sequência de sete jogos sem derrota acabar e permanece com 51 pontos, caindo uma posição. Agora, a equipe coral é a 6ª colocada na tabela.

O América-RN volta a campo na próxima sexta-feira, quando recebe o Boa Esporte, na Arena das Dunas. O Santa Cruz tem o clássico contra o Náutico, sábado, na Arena Pernambuco.

max santa cruz x américa-rn (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)
Max marca aos 34 do 2º tempo e silencia 34 mil tricolores na Arena (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

Santa domina primeiro tempo

Empurrados por uma Arena Pernambuco praticamente lotada, os jogadores do Santa Cruz iniciaram o primeiro tempo partindo para cima do América-RN. Com toques rápidos e muita movimentação, o Tricolor encurralou o rival em seu campo de defesa por quase todo o primeiro tempo e quase abriu o placar em três oportunidades, mas Keno, Wescley, duas vezes, e Léo Gamalho pecaram na hora de finalizar. Abusando das faltas e sem criatividade no meio de campo, a equipe potiguar resumiu-se a tentar neutralizar as jogadas do adversário e mal conseguiu assustar a meta defendida por Tiago Cardoso, que praticamente não teve trabalho.

Max vira herói e garante vitória no segundo tempo

Tentando melhorar a produtividade do América-RN, o técnico Roberto Fernandes iniciou o segundo tempo com Daniel Costa no lugar de Arthur Maia. A mudança deu resultado e o Dragão quase abriu o placar aos 13 minutos com Wanderson, que esbarrou na eficiência de Tiago Cardoso. Com a queda de rendimento da equipe coral, Oliveira Canindé também decidiu mudar e deixar o Triclor mais ofensivo, Cassiano, Natan e Alberto tomaram os lugares de Tony, Bileu e Keno.

As substituições, porém, não renderam o efeito esperado. Intranquilos, os jogadores do Santa seguiam perdendo gols e o América-RN aproveitou os espaços deixados pelo rival. Aos 34 minutos, Max ficou frente a frente com Tiago Cardoso e mandou para as redes, calando a Arena Pernambuco.

 

GLOBO ESPORTE.COM

ABC 1 x 0 América Mineiro

1 x 0

33ª RODADA
DE CABEÇA, RODRIGO SILVA DÁ VITÓRIA AO ABC SOBRE O AMÉRICA-MG: 1 A 0
Placar deixa o Mais Querido na 13ª posição, com 41 pontos. Coelho se distancia do G-4 e corre risco de cair mais na classificação da Série B
Com gol de Rodrigo Silva, que chega ao seu sétimo na competição, o ABC venceu o América-MG por 1 a 0 e respira mais aliviado na classificação da Série B. O resultado no Estádio Frasqueirão, pela 33ª rodada da competição, deixa o Mais Querido a quatro pontos de assegurar a permanência na Segundona do próximo ano. Para o Coelho, o placar complica a missão mineira de entrar no G-4, já que a distância para os quatro clubes que buscam o acesso à Série A segue aumentando. A partida teve a presença de 6.329 torcedores, com uma renda de R$ 51.297,00.

A vitória põe o ABC na 13ª colocação, com 41 pontos, ganhando duas posições na tabela. O América-MG se mantém, momentaneamente, no oitavo lugar, com os mesmos 48 pontos, mas pode ser ultrapassado pelo Boa Esporte, nono colocado com 47 pontos, que joga ainda neste sábado contra o Ceará.

Na próxima rodada, o ABC vai ao Rio de Janeiro e encara o Vasco, no Maracanã. A partida está marcada para as 16h20 (horário de Brasília). O América-MG recebe em casa, no Estádio Independência, o Icasa. O jogo acontece às 17h20 (horário de Brasília).

O jogo

Jogando com o apoio da torcida alvinegra, o ABC mostrou ao América-MG que estava a fim da vitória. Logo de início, Rodrigo Silva ficou cara a cara com João Ricardo, mas chutou em cima do goleiro do Coelho. Em seguida, João Paulo recebeu bom passe na entrada da área, mas pegou mal, e a bola passou ao lado de trave mineira. Outra tentativa do Mais Querido foi com o lateral direito Madson, que aproveitou a sobra da jogada e, no estilo camisa 9, bateu forte. Atento, João Ricardo fez mais uma grande defesa. Em outra oportunidade de ataque, o lateral alvinegro cruzou para João Paulo, que livre de marcação, chutou para fora e desperdiçou a chance mais clara do ABC no primeiro tempo. Obina respondeu à altura para o América-MG e, em duas oportunidades, deu trabalho ao goleiro Gilvan.

Na etapa final, o domínio foi mais uma vez do ABC. Contudo, a pontaria do setor ofensivo foi alvo de críticas das arquibancadas. Na primeiro ataque, João Paulo ganhou na velocidade pela direita e tocou para Rodrigo Silva. O centroavante deu um carrinho para alcançar a bola e ficou somente com o goleiro do América-MG à sua frente, mas mandou para fora. Do lado mineiro, Mancini aproveitou o cruzamento pela esquerda e cabeceou no canto direito de Gilvan e tirou o goleiro do lance, mas a bola acabou saindo. No entanto, a insistência do ABC deu resultado aos 16 minutos. João Paulo cruzou para Rodrigo Silva, que de cabeça abriu o placar no Frasqueirão. O América-MG ainda conseguiu uma chance no final do jogo com Obina. Depois de uma bobeira da dupla alvinegra Fábio Bahia e Diego Jussani, o atacante do Coelho chutou forte, mas o goleiro Gilvan conseguiu a defesa.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Ponte Preta 1 x 0 Sampaio Corrêa

1 x 0

33ª RODADA
SORTE SORRI PARA A PONTE, QUE DERROTA SAMPAIO E JÁ FESTEJA ACESSO À SÉRIE A
Macaca conta com gol contra de Mimica para iniciar festa, mesmo a uma vitória de confirmar classificação. Tricolor, por sua vez, vê chances caírem
Não fosse uma ciência exata e fria, a matemática já teria se rendido e carimbado a vaga da Ponte Preta para a Série A do Brasileirão. Mas se apega às contas quem precisa de um alento. A Macaca pode se dar ao luxo de dar de ombro para os números. O acesso já é uma realidade no Estádio Moisés Lucarelli. A comemoração da vitória por 1 a 0 sobre o Sampaio Corrêa, na tarde deste sábado, no Majestoso, foi de quem sabe disso. Ao apito final, jogadores se ajoelharam no gramado e a torcida, sem arredar o pé das arquibancadas, cravou: “A macacada voltou”. Em alto e bom som, com a certeza de que tem motivos de sobra para ignorar a matemática. A festa está pronta.

Tem agora 12 jogos de invencibilidade (nove triunfos e três empates), uma reta final quase irretocável, um elenco forte e equilibrado, cinco jogos pela frente para confirmar o óbvio e ainda tem a sorte ao lado dela quando deixa a desejar em campo. Foi com um gol contra do zagueiro Mimica, no último lance do primeiro tempo, que a Ponte encaminhou de vez o retorno à elite nacional, diante de 11.177 torcedores (recorde de público no ano).

O resultado deixa a Macaca com 64 pontos (12 a mais que o quinto colocado, que é o Avaí). Era a projeção inicial para subir. O número mágico, apontado pelo matemático Tristão Garcia, aumentou para 66. Não tem problema. Bragança Paulista é logo ali. No próximo sábado, contra o Bragantino, uma nova vitória basta para superar a pontuação estimada para o acesso, independentemente de outros resultados. Pela proximidade entre Bragança e Campinas (aproximadamente 50 quilômetros), é esperada uma invasão de pontepretanos no Nabi Abi Chedid. De quebra, a Ponte retomou a liderança da Série B do Brasileiro e segue firme e forte também na briga pelo título.

adilson goiano PONTE PRETA X SAMPAIO CORRÊA (Foto: Rodrigo Villalba/Futura Press/Agência Estado)
Adilson Goiano fica entre dois marcadores do Sampaio (Foto: Rodrigo Villalba/Futura Press/Agência Estado)

Para o Sampaio, a derrota praticamente enterrou as últimas esperanças de brigar pelo G-4. Tem 47 pontos, cinco a menos que o quarto colocado Atlético-GO. Para seguir sonhando, tem de passar pelo Joinville, terça-feira, às 21h50, em casa. A Ponte também estará de olho neste duelo. O Joinville, com 63, é o principal concorrente alvinegro pelo título.

Na sorte também conta

Se faltou inspiração para a Ponte no primeiro tempo, sobrou sorte. Um gol contra de barriga do zagueiro Mimica salvou uma atuação abaixo da média dos campineiros. O Sampaio dificultou a vida da Macaca ao se fechar na defesa. Jonas colou em Renato Cajá, que pouco fez para sair da marcação. O meio de campo da Ponte sentia a falta de Fernando Bob e também da movimentação dos jogadores para abrir espaços. O mérito da Ponte foi o de insistir, aos trancos e barrancos. A persistência resultou na conquista da vantagem no último lance da etapa inicial. Cafu cruzou da direita, Roni dividiu com o goleiro e a bola desviou em Mimica para entrar nas redes. Para a sorte da Ponte.

Os times trocaram de papel no segundo tempo. A necessidade de buscar o resultado forçou o Sampaio Corrêa a abandonar a postura defensiva. Era a vez de a Ponte dar atenção maior à defesa. Com exceção de um chute no travessão de Renato Cajá logo no início, a Macaca pouco produziu ofensivamente. Os esforços estavam voltados para segurar a vitória. E foi bem sucedida na missão. O Sampaio ameaçou Roberto apenas em chutes de longe. Sem brilho e sem sustos. O suficiente para deixar o acesso ainda mais na mão.

 

GLOBO ESPORTE.COM