Korea DPR leader inspects air force drill, encourages athletes

Kim Jong-un reaparece

North Korean leader Kim Jong-un inspected a drill by fighter pilots, state-run media said Sunday, in his first military-related appearance after a long absence from the public eye.

Kim also met the country’s gold medalists in the Incheon Asian Games and the World Championships, both held recently, and their coaches, the Korean Central News Agency (KCNA) said in a separate dispatch.

As usual, the KCNA did not clarify the dates and exact locations of Kim’s latest inspection tours.

The KCNA said he guided a takeoff and landing drill by fighter pilots of the Korean People’s Army Air and Anti-Air Force Units
1017 and 458.

Hours later, the Rodong Sinmun, the newspaper of the North’s ruling party, released several photos of Kim inspecting the military exercise and meeting with athletes. Kim was pictured using a walking stick, as in other recent appearances.

Praising the pilots “for their excellent piloting and displaying a mastery of the art of aviation,” Kim called for the thorough preparation of the airmen equipped to wage modern warfare, the media said.

During the meeting with athletes, Kim congratulated them on their successes, shaking hands with the competitors and coaches one by one, it said. Kim was accompanied by his wife Ri Sol-ju.

“The spectacular successes achieved recently were great victories, won by waging struggles to protect the high dignity of the Korean people,” Kim was quoted as telling the participants.

The leader then took photos with the athletes and hosted a banquet for them, the KCNA said.

The events were the third and fourth known public appearances by Kim since he reemerged from a 40-day absence from the public eye.

The latest military inspection marks his first military-related appearance since his disappearance.

The 31-year-old Kim had not appeared in public since attending a concert with his wife in Pyongyang on Sept. 3, missing an important political anniversary on Friday as well as a recent session of the country’s parliament.

Kim’s absence from public view, the longest since he inherited power after his father’s death in December 2011, had fueled speculation about his health and grip on power.

Silencing such rumors, however, the KCNA reported on Tuesday that Kim gave “field guidance” at a newly built apartment complex in Pyongyang for nuclear scientists.

It released several photos of Kim, including some of him walking and sitting with a cane for support, backing up reports that his absence was the result of a leg injury.

On Friday, the news agency said Kim made an inspection tour of a new apartment complex for educators at the Kim Chaek University of Technology in Pyongyang. (Yonhap)

Source : The Korea Herald

Korea DPR and Korea Republic exchange fire near heavily fortified border

e18fc-coreias-bandeiras10775de7_400x225

South and North Korea exchanged fire across the heavily fortified border on Sunday in the latest clash on the divided Korean Peninsula amid concerns that tensions could scuttle high-level talks between the two sides.

There were no reports of casualties or property damage in South Korea, though no details were immediately known about the situation in the North.

The incident occurred around 5:40 p.m. when South Korea, after broadcasting warning messages, fired warning shots against about 10 North Korean soldiers who were approaching the military demarcation line in Paju, said an official of South Korea’s Joint Chiefs of Staff.

It was not immediately known what prompted the North Korean soldiers to try to advance toward the military demarcation line in Paju, a city located about 40 kilometers northwest of Seoul.

Earlier Sunday, South Korea had aired warning messages to the North Korean soldiers who were attempting to walk toward the military demarcation line, the official said.

After South Korea’s warning shots, North Korea apparently fired back against South Korea, the official said, noting two marks from North Korean rounds were found in a South Korean guard post.

South Korea also returned fire against North Korea, the official said, adding that the exchange of fire lasted about 10 minutes.

The official said South Korea is closely monitoring the situation, though there was no unusual movement from North Korea’s military.

The latest exchange of fire came hours after a senior presidential aide said in Seoul that he believes South and North Korea could hold the high-level talks as scheduled.

The two Koreas agreed to hold high-level talks between late October and early November during a recent surprise visit to South Korea by a high-powered North Korean delegation.

South Korea has proposed to hold the talks on Oct. 30 as North Korea asked the South to set a date. Still, the North has kept silent on Seoul’s offer.

“I hope the second high-level contact between the two Koreas will go off without a hitch and we are making preparations for it,” Ju Chul-ki, senior presidential secretary for foreign affairs, told reporters without elaborating.

On Saturday, South Korea, after broadcasting warning messages, had fired warning shots against different North Korean soldiers who were approaching the military demarcation line in the eastern section of the border.

Still, there was no exchange of fire as North Korean soldiers pulled back without firing shots, according to the official.

Earlier this month, the rival Koreas also exchanged machine gun fire across the border after the North apparently tried to shoot down balloons carrying anti-Pyongyang leaflets.

North Korea has repeatedly pressed South Korea to keep activists and North Korean defectors from flying propaganda leaflets critical of North Korean leader Kim Jong-un.

Still, South Korea said there are no legal grounds to prevent its activists from floating the leaflets, citing freedom of expression.

(Yonhap)

Source : The Korea Herald

Estrela da série “Girls” vai dirigir adaptação de romance

Estrela da série "Girls" vai dirigir adaptação de romance

A estrela e criadora da série “Girls“, Lena Dunham, fechou acordo para escrever e dirigir a adaptação ao cinema de “Catherine, Called Birdy”, romance homônimo da autora Karen Cushman. As informações são da Variety.

A história acompanha a jovem protagonista do título, uma garota de 14 anos que vive na Inglaterra Medieval e tenta evitar o seu casamento com um pretendente sem nenhum atrativo.

Dunham, que está em busca de financiamento para o projeto, o definiu como “um filme medieval infantil”. Jenni Konner, produtora executiva de “Girls”, também está envolvida na adaptação.

Não há cronograma definido para “Catherine, Called Birdy”.

Enquanto isso, Dunham retorna às telinhas em janeiro de 2015 com a quarta temporada de “Girls”.

NaTelinha

“The Good Wife” perde a atriz Archie Panjabi, a investigadora Kalinda

"The Good Wife" perde a atriz Archie Panjabi, a investigadora Kalinda

 

A atriz Archie Panjabi, intérprete da investigadora Kalinda em “The Good Wife“, deixará o elenco da série no final da sexta temporada.

Os criadores da atração, Robert e Michelle King, confirmaram a saída da atriz em comunicado oficial e disseram que vão dar um “final apropriado” para a personagem.

Esta será a segunda baixa no elenco regular de “The Good Wife” após a saída de Josh Charles, que viveu o advogado Will.

Panjabi já tem novo trabalho garantido: ela estrelará o piloto de uma nova série dramática da Fox que, se aprovada, entrará na temporada 2015-2016 da TV americana.

“The Good Wife” rendeu um Emmy de Melhor Atriz Coadjuvante para Panjabi e uma indicação ao Globo de Ouro.

A série jurídica conta a história de Alicia Florrick (feita por Julianna Margulies, vencedora do Emmy 2014 de Melhor Atriz pela série), a esposa de um congressista americano que foi envolvido em um escândalo de corrupção e sexo, o que levou ele para a cadeia.

Tendo que encontrar uma forma de sustentar aos seus dois filhos, Alicia decide retornar ao seu antigo trabalho como advogada, o que acaba mudando completamente sua vida.

No Brasil, “The Good Wife” é exibida pelo Universal Channel.

 

NaTelinha

“Chiquititas”, “A Feia Mais Bela” e “Cine Espetacular” lideram em Goiânia

A TV Serra Dourada, afiliada do SBT no estado de Goiás, está comemorando as audiências de três atrações nacionais exibidas pela emissora.

Segundo dados de audiência divulgados pela assessoria do canal, “Chiquititas”, “A Feia Mais Bela” e “Cine Espetacular” foram líderes absolutos no Ibope em Goiânia.

A novela escrita por Íris Abravanel ficou na liderança no dia 1º, 6 e 7 de outubro. No primeiro dia obteve 16 pontos de média; no segundo, teve desempenho ainda melhor: 19,3 pontos de audiência; enquanto no terceiro dia o Ibope também foi muito alto: 16,9 pontos.

“A Feia Mais Bela” ficou em primeiro lugar entre 1º e 7 de outubro, com média de 12 pontos, contra 10 da TV Anhanguera/Globo e 3 da Record Goiás.

Já no dia 7 de outubro, o “Cine Espetacular”, que exibiu o filme “A Colônia”, protagonizado por Jean Claude Van-Damme, teve um desempenho memorável: foram 13,1 pontos de audiência, contra 4,7 pontos da TV Anhanguera/Globo e 2,5 da Record Goiás.

Os números são consolidados e refletem a preferência de um seleto grupo de telespectadores na Grande Goiânia.

 

NaTelinha

Atriz de “Anjos da Noite” viverá Bela Adormecida em filme de terror

Atriz de

A atriz India Eisley (“Anjos da Noite: O Despertar”) será a protagonista de “The Curse of Sleeping Beauty”, versão moderna e sombria do clássico “A Bela Adormecida”, segundo o Hollywood Reporter.

Baseado no conto dos irmãos Grimm, o terror vai recontar a história de uma bela jovem (Eisley) que é condenada ao sono eterno por conta de uma maldição. A trama mostrará o que acontece quando ela fica presa em um terrível mundo dos sonhos.

A direção ficará a cargo de Pearry Teo (“Drácula – O Príncipe Das Trevas”). O cineasta definiu sua adaptação como uma mistura dos filmes “Silent Hill”, “O Labirinto do Fauno”, “A Cela” e “Sobrenatural”

Não há previsão para filmagens nem estreia de “The Curse of Sleeping Beauty”.

Eisley também estrelou a série “A Vida Secreta de uma Adolescente Americana” e em breve poderá ser vista ao lado de Samuel L. Jackson em “Kite”, filme baseado no mangá homônimo.

 

NaTelinha

Um coletivo de arquitetos cearenses vem espalhando pelo mundo uma ideia que une experiência, design e sustentabilidade

Image-1-Artigo-1722281-1

Tais Costa, Erica Martins e Rafael Studart com a U Rock Chair
FOTO: FERNANDA SIEBRA

O que te move? Desafio é um bom motivo. Pelo menos para os amigos Davi Deusdara, Tais Costa, Érica Martins e Rafael Studart. Instigados a desenvolverem uma cadeira de uso público, sustentável e móvel para o Battery Park, em Nova York, os arquitetos e designers cearenses se uniram em seu primeiro trabalho juntos. Do concurso “Draw up a Chair”, do The Battery Conservancy, surgiu um coletivo criativo e jovem que tem levado esse jeito leve, colorido, “cool” e cheio de movimento tão nosso para o mundo.

Do final de 2012, quando eles se inscreveram, até a última quarta-feira, quando o vencedor do concurso foi anunciado, a ansiedade tomou conta. A cada fase em que os cearenses iam vencendo – primeiro ficando entre os 50 escolhidos dos 700 inscritos de todo o mundo, depois indo para a final com mais quatro representantes, sendo os únicos da América Latina – um desdobramento diferente afetava os meninos por aqui.

A incrível “U Rock Chair”, como foi batizada a invenção, não ganhou. Mas isso não desanima os seus criadores.

“O alcance foi maior do que imaginávamos. O projeto nos deu maior visibilidade, tanto no Brasil quanto lá fora. Fomos pra Nova York, participar do Be Brasil, evento que apresentou as maiores inovações brasileiras no ramo do design, moda e gastronomia. Estivemos em eventos importantes como a Casa Cor Ceará e o Fórum de Jovens Arquitetos Latino Americanos (FJAL). A U Rock Chair ficou exposta no Battery Park e muitos outros convites apareceram. Isso tudo acontecendo com profissionais do Nordeste do Brasil”, reforça Rafael Studart.

Novos territórios

De malas prontas, os quatro se preparam para mais uma viagem. No início de novembro, eles estarão novamente nos Estados Unidos. Dessa vez para a abertura da New Territories, exposição de alcance internacional, que vai discutir a arte e o design desenvolvido na América Latina. O convite para expor a U Rock Chair partiu da Curadora Chefe do Museu de Arte e Design de Nova York (MAD-NY), Adriana Kertzer. Há outros quatro projetos brasileiros convidados a expor no MAD, no entanto, a única equipe representante do Nordeste é a cearense.

“Isso é ótimo. É mais uma instituição que abraça nossa ideia. Nos coloca entre os grandes nomes do design mundial. Acredito que será um divisor de águas e nos ajudará a quebrar preconceitos em relação ao que vem daqui. Um produto nordestino vende mais fora do Nordeste que aqui”, pondera Rafael Studart.

O arquiteto também vê com positividade o mercado do design do Ceará. Para ele, o cenário local ainda é muito novo, mas bastante promissor. “Agora que temos cursos de design aqui. Antes, eram cursos técnicos e a faculdade de arquitetura. Fico com inveja dos alunos que estão saindo agora, com muitas possibilidades por aí”.

Criando e recriando as bases para esse terreno fértil, o coletivo criador da U Rock Chair é um reflexo do pensamento contemporâneo e jovem dessa geração. O grupo de arquitetos surgiu exclusivamente para esse projeto e uniu referências das mais diversas, o que o tornou tão rico e especial.

Davi tem suas inspirações em Rem Koolhaas, Bjarke Ingles e Ron Arad. Já Érica cita Achille Castiglione, Charles e Ray Eames, Sérgio Rodrigues e Patrícia Urquiola. Charles e Ray Eames, Patrícia Urquiola, Santiago Cirugeda e Alejandro Aravena são os “queridinhos” de Taís. E Rafael vai beber da fonte de Achille Castiglione, Alvar Aalto, Ron Arad, Fernando e Humberto Campana para os trabalhos.

“Cada um tem uma linha de atuação dentro da arquitetura. A gente pensa que a melhor forma de criar algo legal é fazer parcerias específicas para o projeto, levando em conta as habilidades de cada um. Não precisa trabalhar junto o tempo inteiro com as mesmas pessoas. Fica mais rico”, defende.

U Rock Chair

Com uma proposta que se encaixa perfeitamente com a geração Y, a U Rock Chair defende mais do que uma visão sustentável, propõe viver uma experiência.

A ideia era utilizar o lixo do próprio Battery Park, usando garrafas PET, coletadas em containers especiais espalhados pelo parque, os visitantes seriam diretamente responsáveis pelos assentos usados no futuro, criando um vínculo emocional. Os criadores defendem que esse vínculo entre a “U Rock” e seus usuários é importantíssimo para diminuir possíveis atos de vandalismo. Além disso, é um exemplo de design sustentável e facilmente replicável para as mais de seis milhões de pessoas que passam anualmente pelo local.

“A gente também quis potencializar a palavra móvel, que era exigida pelo concurso. Não bastava só permitir o deslocamento da cadeira. A gente pensou num modelo que se move mesmo parado. Virando-a de cabeça para baixo, fica como uma cadeira de balanço”, defende Studart.

Agora, o próximo passo é viabilizar a produção em massa para começar a comercialização. Como o projeto da cadeira estava ainda preso ao Draw Up a Chair, seus criadores não podiam produzir. E o que essa galera quer agora é ver a ideia criando forma e movimento por aí. E quem não gostaria de se balançar numa poltrona divertida, ecológica e cheia de personalidade, contemplando a cidade?

Karine Zaranza
Especial para o Zoeira

 

Diário do Nordeste – Zoeira – 19/10/2014

TSE suspende anúncios de Aécio sobre irmão de Dilma

Folhapress | 12h50 | 19.10.2014

O presidenciável citou Igor Rousseff no último debate

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) suspendeu trechos da propaganda eleitoral do presidenciável Aécio Neves (PSDB) que acusam sua concorrente, Dilma Rousseff (PT), de empregar seu irmão na prefeitura de Belo Horizonte. A decisão, em caráter liminar, foi acolhida na noite de sábado (18), pelo ministro Admar Gonzaga.

Segundo o anúncio vetado, Igor Rousseff “foi nomeado pelo prefeito Fernando Pimentel, no dia 20 de setembro de 2003, e nunca apareceu para trabalhar”. Aécio mencionou o caso durante o último debate entre os presidenciáveis, no SBT, em resposta a acusações feitas por Dilma de que ele teria empregado sua irmã, Andrea Neves.

Igor Rousseff também processou a coligação de Aécio pelo uso de seu nome para atacar Dilma. Enquanto isso, na manhã deste domingo (19), a irmã de Aécio queixou-se de a família ter virado tema de campanha. “O grande esforço é separar a pessoa física da jurídica, que virou um instrumento dessa luta política absolutamente covarde e desleal”, disse.

Na noite de sexta (17), o TSE vetou o uso, por Dilma, de ataques referentes ao aeroporto construído em terras que pertenciam ao tio-avô de Aécio na cidade de Cláudio (MG).

Em sua decisão, Admar Gonzaga lembra que desde 16 de outubro o TSE decidiu permitir apenas publicidade de cunho propositivo. Críticas e comparações, mesmo que amparadas em fatos comprováveis, estão sujeitas a serem vetadas.

A representação de Dilma pede a proibição do uso das acusações sobre o irmão na TV até o final da campanha eleitoral. Também pede direito de resposta, mas essa parte ainda está por ser julgada.

 

Diário do Nordeste – Nacional – 19/10/2014