Ataque reserva funciona, e Brasil vence os EUA com tranquilidade

Depois de cansar no jogo contra a Bolívia, seleção tem atuação mais
regular, sofre um pouco na defesa, mas consegue triunfo em Brasília

A seleção brasileira sub-21 não precisou manter a intensidade da vitória contra a Bolívia para derrotar os Estados Unidos sub-23, nesta segunda-feira, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Com uma atuação mais regular, apesar de alguns sustos defensivos, os garotos venceram por 3 a 0, com gols de Luan, Douglas Coutinho e Vinícius Araújo – estes dois últimos, atacantes, entrando no segundo tempo para definir o placar. O público presente foi de 10.067 pessoas.

O triunfo encerrou os amistosos da equipe em outubro. Na última sexta-feira, o Brasil já havia derrotado a seleção principal da Bolívia por 3 a 1, quando fez ótimo primeiro tempo, mas caiu de rendimento na etapa final. Contra os EUA, time comandado pelo ex-jogador Tab Ramos, que levou uma cotovelada de Leonardo na Copa de 1994, foi diferente: os meninos dosaram a energia, controlaram o jogo e, quando resolveram forçar no ataque, construíram a vitória.

Agora, a seleção volta a se encontrar em novembro, com uma diferença: em vez de ser sub-21, de olho na Olimpíada de 2016, o time voltará a ser sub-20, para se preparar para o Sul-Americano em janeiro de 2015, no Uruguai. A equipe vai treinar na Inglaterra e depois disputará um torneio na China.

Goleiro dá presente para Luan

Luan comemora gol do Brasil contra o Estados Unidos - Amistoso SUb-21 (Foto: Jorge William / Agência O Globo)

Luan comemora gol do Brasil contra o Estados Unidos em amistoso da sub-21 (Foto: Jorge William / Agência O Globo)

O cansaço no segundo tempo contra a Bolívia, em Cuiabá, deixou lições no Brasil. Diante de um time dos Estados Unidos organizado, mas limitado, os garotos da seleção não impuseram o mesmo ritmo do outro jogo: dominaram a partida, chegaram fácil ao ataque quando colocaram mais intensidade, mas procuraram administrar os esforços.

O gol marcado logo aos dois minutos também ajudou para a atitude dos brasileiros. Numa falha grotesca de Copper, que dominou mal uma bola recuada, Luan fez o desarme e tocou para as redes vazias. Foi o sétimo gol do gremista em sete partidas pelas seleções de base do Brasil.

Sem apertar tanto, o Brasil tomou alguns sustos defensivos. O maior deles foi aos 30 minutos, quando Morris recebeu cruzamento rasteiro e, na pequena área, livre, tocou errado e permitiu a defesa de Andrey.

Ataque reserva define vitória

Thalles, Brasil X Estados Unidos - Amistoso Sub-21 (Foto: Jorge William / Agência O Globo)

Thalles arrisca o chute: atacante passou em branco no duelo (Jorge William / Agência O Globo)

O camisa 9 norte-americano continuou incomodando no segundo tempo, principalmente nas jogadas em velocidade. A defesa brasileira dava espaços pelos lados e quase sofreu o empate aos 12 minutos, em lance parecido: desta vez, foi Rodríguez quem perdeu na pequena área, em nova ótima intervenção de Andrey.

Os sustos parecem acordar o Brasil. A seleção passou a marcar mais forte e, em consequência, voltou a criar perigo. Gallo trocou todo o ataque, e a mudança deu resultado: aos 29, Douglas Coutinho aproveitou cruzamento de Vinícius Araújo para ampliar. Sete minutos depois, o ex-atacante do Cruzeiro saiu na cara do gol e bateu colocado para definir a vitória.

Ademilson, Brasil X Estados Unidos - Amistoso Sub-21 (Foto: Jorge William / Agência O Globo)

Ademilson teve boa participação na vitória do Brasil sobre os Estados Unidos (Foto: Jorge William / Agência O Globo)

GLOBO ESPORTE.COM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.