Australian Taxation Office’s crime fighters may face police investigation

September 16, 2014 – 11:30PM

Noel Towell

Reporter for The Canberra Times

Abuse of Power: The ATO is facing trouble on numerous fronts, including claims that it abused its powers while investigating one of its own.

Abuse of Power: The ATO is facing trouble on numerous fronts, including claims that it abused its powers while investigating one of its own. Photo: AFR

The Australian Taxation Office’s internal crime-fighting unit could face investigation by Australian Federal Police anti-corruption over allegations it abused its powers while pursuing threats against one of their own.

The Taxation Office has also been forced to apologise to a woman caught up in the same case whose personal internet use was trawled by ATO investigators trying to snare the person behind the hate mail.

The ATO’s feared Fraud Prevention and Internal Investigations (FP&II) unit is also facing trouble on another front, with legal action looming from two former tax officials it wrongly accused of being involved in a grisly Melbourne underworld killing.

Federal Police in Adelaide have referred a complaint from ex-taxation staffer Gary Setter to their anti-corruption counterparts in Canberra for evaluation.

Advertisement

Mr Setter alleges the FP&II acted unlawfully throughout an investigation into their former colleague whom they suspected was behind a hate mail campaign against a senior figure in the unit.

The pursuit culminated in a raid in October 2011, when Canberra-based public servants armed with a search warrant burst in the HMAS Cerberus naval base on the Mornington Peninsula, where Mr Setter was working, and spent several hours scouring his accommodation for evidence.

The unit also pursued a family member of Mr Setter’s and used its powers to gain access to weblogs linked to the woman’s email address.

But the Australian Information Commissioner found the move was a breach of the woman’s privacy and Assistant Commissioner Jonathan Todd has offered an “unreserved apology” for the conduct of FP&II.

“The criminal investigation was not undertaken in relation to you or your conduct,” Mr Todd wrote.

“We also regret any anxiety or distress that the ATO’s actions may have caused you.”

Mr Setter left the ATO under a cloud in 2010 and later pleaded guilty in a South Australian court to unlawfully accessing the tax records of family members.

But he has always maintained he is innocent of pursuing a hate mail campaign against senior figures in the FP&II and has alleged to Federal Police that at least two members of the unit committed abuses of public office in their pursuit of him, including making false statements to obtain the Cerberus search warrant.

After an “initial evaluation” the AFP’s Adelaide Operations Committee has sent the complaint to Canberra for evaluation by the force’s Fraud and Anti-Corruption team, who have yet to make a decision on whether to pursue the Taxation Office.

An Ombudsman’s investigation into the case has recommended an independent review into FP&II, but it is unclear what progress has been made.

An ATO spokesman said on Tuesday that the the Information Commissioner would be taking no further action.

“In this instance, the OAIC ceased its investigation into the complaint on the grounds that ‘the ATO has adequately dealt with the matter’,” the spokesman said.

Taxation’s media unit did not respond to questions about the broader allegations about the Setter case but Deputy Commissioner of Taxation Jeff Leeper has previously defended the conduct of his fraud busters, saying they had good reason to pursue Mr Setter and denying they launched their investigation on ” hunch”.

Meantime, two other former taxation investigators, who spent nine years suspected of accessing tax files on Melbourne “vampire gigolo”, Shane Chartres-Abbott, before he was murdered in 2003, say they are moving closer to legal action against the ATO.

Peter Spence and Bob Hynninen blame the FP&II for the botched investigation that led to their departure from their jobs and saw them implicated as suspects in the underworld-related killing.

Mr Hynninen told The Canberra Times this week that he and Mr Spence were awaiting the release of further documentation on their case before they launched their court action against the ATO.

Source : The Sydney Morning Herald

James Akel comenta a saída de Patrícia Poeta do Jornal Nacional

Tem um assunto que ninguém fala em público, mas que está sendo o maior comentário nos bastidores da TV Globo.

Não foi simples a saída de Patrícia Poeta do Jornal Nacional que a TV Globo revelou ontem.

Vamos explicar algumas coisas pra que o povo possa entender.

Primeiro, existiu tempos atrás uma briga muito grande entre o atual comandante da TV Globo, Carlos Henrique Schroder e Amaury Soares, marido de Patrícia.

Na época, esta briga foi tão grande que Amaury Soares foi mandado pra TV Globo nos EUA e Schroder ficou aqui.

Muitos achavam que esta briga tinha sido superada quando Patrícia Poeta foi nomeada apresentadora do Jornal Nacional.

Não existe briga superada em televisão.

Existem momentos de união por objetivos comuns.

E nem vem ao caso no momento qual era o objetivo comum.

Mas eis que algo aconteceu e muitas coisas do passado parece que voltaram ao sentimento das pessoas.

Eu não acredito em coincidências dentro de uma emissora.

Sempre que acontecem fatos podem procurar ligar um no outro porque nada é coincidência ou mera casualidade.

Dias atrás, uma notícia saiu na mídia em que Patrícia Poeta estava comprando um apartamento de 24 milhões de reais em Ipanema.

Pra coisa ficar mais estranha o tal apartamento era de um amigo do governador que tinha sido fotografado em Paris com Sergio Cabral numa festa exótica dentro de um local de grande luxo.

E pra coisa ficar mais estranha ainda o apartamento que Patrícia Poeta teria comprado tinha sido ganho pelo atual proprietário sabe-se lá o motivo de tão nobre presente.

Em nenhum momento Patrícia Poeta desmentiu a compra do apartamento de 24 milhões de reais.

Isto não teria sido bem digerido pela família Marinho que teria achado por bem afastar a moça do tradicional Jornal Nacional, de imediato.

A decisão teria sido tomada no final de semana, mais precisamente sexta-feira, por Roberto Irineu, que nem é lá de tomar muita decisão e deixa que os outros tomem por ele.

Não existe de verdade nenhum projeto de entretenimento pra Patrícia Poeta.

Ela foi colocada numa posição pra que o povo se esqueça um pouco dela e de seu apartamento em Ipanema de frente ao mar.

Mas vamos combinar também que ela não é a única da turma toda que tem apartamento em Ipanema de frente ao mar.

Outros apenas são bem mais discretos.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 06h27 no dia 16/09/2014         

Othon Bastos deve ter alta nesta terça-feira

 

Othon Bastos deve ter alta no dia de hoje, terça-feira, mas só voltará a gravar na semana que vem.

Ele está internado desde o último dia 31 no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro.

Intérprete do mordomo Silviano na novela “Império”, o ator foi diagnosticado com erisipela, infecção cutânea causada por bactérias que penetram na pele atingindo os tecidos subcutâneo e adiposo.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Se estivesse vivo, Grêmio Imortal faria 111 anos nesta segunda-feira

Por ironia, o aniversário caiu na segunda (FOTO: Celso Roth)

Por ironia, o aniversário caiu na segunda
(FOTO: Celso Roth)

 

Já se passaram mais de 13 anos desde o último título do Grêmio. O tempo, entretanto, não ofuscou sua importância para o futebol. Pelo contrário! Nesta segunda-feira (15), o Imortal completaria 111 anos de idade se estivesse vivo. A data é marcada por manifestações de torcedores nas ruas, festa e muita saudade.

“O Grêmio fazia parte da minha vida. Eu adorava vê-lo jogar. O Imortal é sem dúvida uma das coisas que eu mais sinto falta, porque durante muito tempo o clube era a razão do meu viver. Hoje, fica o legado, os vídeos antigos, as fotos, as histórias engraçadas e a saudade que nunca irá terminar”, disse o torcedor Baloy.

O historiador Paulo Baier, um dos poucos que viu o Grêmio ao vivo, disse que era muito engraçado assistir ao time gaúcho jogar: “Em vida, foi um dos clubes mais engraçados da história. Em morte, continua em vida. O riso era tão grande que a saudade do Grêmio se compara à falta que sinto de ícones do humor como Oscarito, Bussunda, Grande Otelo, Chico Anysio, entre outros”, disse.

Como comemoração, a prefeitura de Porto Alegre exibirá em praças o filme A Batalha dos Aflitos, que eterniza jogos recorrentes na vida do Grêmio em uma das suas competições preferidas: a Segundona. O Tricolor acabou se tornando especialista no Brasileirão da Série B durante os 111 anos de história.

Depois de tanto tempo, o Grêmio ainda é conhecido internacionalmente como Imortal que mais morre no mundo.

 

Com duas baixas, Ceará terá mudanças para enfrentar o Paraná

Ceará Sporting Club

Em busca da reabilitação na Série B e da reafirmação no G-4, o Ceará terá novidades para encarar o Paraná, na próxima terça-feira (16), a partir das 19h30, no estádio Durival Britto, em Curitiba, pela 23ª rodada da competição nacional. Sem o volante João Marcos e o atacante Magno Alves, o técnico Sérgio Soares terá que realizar ao menos duas alterações na equipe.

Na derrota por 2 a 1 para o Náutico, na última sexta-feira (12), na Arena Pernambuco, o camisa 5 completou a série de três cartões amarelos e terá que cumprir suspensão automática. O principal candidato à vaga é o volante Marcus Vinícius, que deve atuar ao lado de Ricardinho. Há também a possibilidade de Anderson ou o recém-contratado Wellington Carvalho entrar na zaga e o volante Amaral, que atuou improvisado na defesa, jogar no meio-campo.

O Magnata, por sua vez, será poupado após disputar duas partidas – o triunfo por 5 a 2 sobre o América-MG, na última terça-feira (9), e o revés para o Timbu – em quatro dias. Sem o camisa 11, Sérgio Soares pode dar chance ao meia Souza e escalar o time no 4-2-3-1 ou colocar o meia-atacante Lulinha ao lado de Bill.

A provável escalação do Alvinegro para a partida é Luís Carlos; Samuel Xavier, Alex Lima, Amaral e Vicente; Marcus Vinícius, Ricardinho, Nikão e Eduardo; Lulinha e Bill.

No último domingo (14) à noite, a delegação alvinegra deixou Recife e embarcou para Curitiba. Em razão dos desfalques, além do zagueiro Anderson, o meia Maranhão e o atacante Felipe Amorim se juntaram ao grupo e participam do último treino antes da partida, na tarde desta segunda (15), no CT do Coritiba.

Após a derrota para o Náutico, o Ceará caiu para a quarta posição, com 38 pontos, e já vê a posição no grupo dos quatro melhores da Série B ameaçada pela Ponte Preta, quinta colocada, com um ponto a menos. O Paraná, por sua vez, está na 12ª posição, com 29 pontos.

 

Diário do Nordeste – Jogada – 15.09.2014

Sale of lakefront land will go ahead, Australian Capital Territory government confirms

September 15, 2014 – 5:25PM

Kirsten Lawson

CHIEF ASSEMBLY REPORTER FOR THE CANBERRA TIMES.

An artist’s impression of West Basin development, which is one part of the broader City to the Lake plan that has not been shelved.

An artist’s impression of West Basin development, which is one part of the broader City to the Lake plan that has not been shelved.

Chief Minister Katy Gallagher has confirmed that the sale of lakefront land in West Basin near Commonwealth Avenue will go ahead, while other parts of the City to the Lake plan are on the backburner for now.

The government will push ahead with the sale next year of the gravel car park on Constitution Avenue in front of the Canberra Institute of Technology, where it wants a developer to build townhouses and “large mixed-use buildings”, linking to Commonwealth Park.

Ms Gallagher confirmed it would also develop the West Basin land taken up largely with car parking and home to boat and bike hire businesses. The government is working on a road, boardwalk, cycle paths and pavilions in the area, and plans to sell a waterfront site in 2016 for apartments and commercial use.

The swimming pool on the lakefront, which includes a quarantined, possibly heated, swimming area in the lake itself, looks likely to go ahead. Ms Gallagher pointed out that the present city swimming pool had reached the end of its life and needed replacing.

But the rest of the City to the Lake project – the convention centre, the stadium and the lowering of Parkes Way to provide easier, more people-friendly access from the city to the lake – has been put on ice for an unknown number of years. Ms Gallagher said no project had been scrapped, but the priorities for the next five years were the Mr Fluffy asbestos clean-up, the tram system, the new public hospital and schools.

She promised a more detailed timetable for the big-picture City to the Lake projects in the midyear budget update in February.

“No project has been lost. We’re just saying to people we’re going to have to think about the timing with which they’re delivered,” she said. “I think this is all really reasonable and sensible in the face of a significant unforseen hit to our budget which is coming in the way of Mr Fluffy and doing the right thing by the Mr Fluffy owners.”

The government would not call a halt to commercial development on the lakefront because it was an area it wanted to see developed and opened up, she said. But it would not allow “just monolithic high-rises along the lakefront with nothing for people”.

“That is the project [for which] we’re getting approaches from investors out of Canberra and overseas and I think it would be crazy of us to say there is no development on this site because we haven’t built a stadium. So we have to continue those discussions, but nobody’s talking about the sell-off of land in the absence of public infrastructure.

“Yes, there will be blocks released and we will continue to work on our own public infrastructure program as part of that, but some of that might need to be delayed two years whilst we pay for whatever the wash-up comes out of the Mr Fluffy clean-up.”

Liberal leader Jeremy Hanson said the government was “verging on chaos”.

“What they’ve been telling us for the last few years in terms of their priorities, in terms of their so-called vision, has been thrown and it’s all on light rail. he said.

“We don’t know the answer in terms of what they’re going to do with West Basin. What is the plan for the convention centre? Is there going to be a stadium? We’ve got parts of the government saying this is off for five years, others saying, ‘oh no it may come back on sooner’. This is a government now that really doesn’t seem to know what its talking about other than this desperate desire to build light rail at all costs.”

Source : The Canberra Times

Classificação da Serie A do Campeonato Brasileiro após a vigésima primeira rodada

Natalie Teeger

Pos Times Pts J V E D GP GC SG % M Classificação ou rebaixamento
1 Minas Gerais Cruzeiro 46 21 14 4 3 43 21 +22 73 Estável Segunda fase da Copa Libertadores de 2015
2 São Paulo São Paulo 42 21 12 6 3 37 22 +15 67 Estável
3 Rio Grande do Sul Internacional 37 21 11 4 6 27 18 +9 59 Aumento1
4 São Paulo Corinthians 36 21 9 9 3 25 13 +12 57 Baixa1 Primeira fase da Copa Libertadores de 2015
5 Rio de Janeiro Fluminense 35 21 10 5 6 35 20 +15 55 Aumento1
6 Rio Grande do Sul Grêmio 35 21 10 5 6 18 14 +4 55 Baixa1
7 Pernambuco Sport 31 21 9 4 8 20 27 –7 49 Estável
8 Minas Gerais Atlético Mineiro 31 21 8 7 6 24 20 +4 49 Estável
9 São Paulo Santos 29 21 8 5 8 24 19 +5 46 Aumento1
10 Rio de Janeiro Flamengo 28 21 8 4 9 17 24 –7 44 Aumento2
11 Paraná Atlético Paranaense 28 21 7 7 7 27 27 0 44 Aumento2
12 Goiás Goiás 27 21 7 6 8 15 20 –5 43 Baixa3
13 Santa Catarina Figueirense 25 21 7 4 10 18 29 –11 40 Baixa2
14 Santa Catarina Chapecoense 23 21 6 5 10 16 24 –8 36 Aumento2
15 Rio de Janeiro Botafogo 22 21 6 4 11 21 25 –4 35 Baixa1
16 São Paulo Palmeiras 21 21 6 3 12 16 28 –12 33 Baixa1
17 Santa Catarina Criciúma 21 21 5 6 10 10 26 –16 33 Aumento2 Zona de rebaixamento à Série B de 2015
18 Paraná Coritiba 20 21 4 8 9 18 20 –2 32 Baixa1
19 Bahia Bahia 20 21 4 8 9 15 19 –4 32 Aumento1
20 Bahia Vitória 18 21 4 6 11 19 29 –10 28 Baixa2

Criciúma 1 x 0 Goiás

 1 x 0 

21ª RODADA
CRICIÚMA BATE O GOIÁS E ACABA COM JEJUM DE DEZ PARTIDAS SEM VENCER
Após dominar o primeiro tempo, Tigre consegue achar gol com o arremate de canhota do lateral-direito Luís Felipe, vence e respira no Brasileiro

O Heriberto Hülse vibra e balança por causa de um gol e uma vitória do Criciúma. Fazia tempo que a cena não ocorria. O Tigre bateu o Goiás por 1 a 0 neste domingo e encerrou o jejum de dez partidas sem vencer e de 699 minutos sem balançar as redes no Campeonato Brasileiro. Graça ao gol de canhota do lateral-direito Luís Felipe. Apesar de acabar com a recuperação que os goianos viviam na competição, o time catarinense não conseguiu sair da zona de rebaixamento.

O placar foi curto diante do domínio dos mandantes no primeiro tempo, freado pelo goleiro Renan, que parou as investidas principalmente de Baier. Na etapa final, o Goiás truncou o meio e teve chance nos vacilos do Criciúma, que escorregava no nervosismo de mais um jogo sem vencer. Foi quando o lateral trocou o cruzamento pelo tiro cruzado de fora da área, e de canhota. Luís Felipe fez o estádio criciumense chacoalhar.

Ainda no Z-4, na 17ª colocação, o Criciúma volta a campo na quarta-feira, às 21h, para encarar o Figueirense no Orlando Scarpelli. O Goiás vai para casa e enfrenta o Atlético-MG às 19h30 de quinta-feira, no Serra Dourada. A equipe goiana está no 12º lugar.

Giovanni criciuma x goias (Foto: Fernando Ribeiro/Futura Press/Agência Estado)
O Criciúma fez 1 a 0 sobre o Goiás e pôs fim ao jejum de 10 partidas sem vitórias no Brasileirão
(Foto: Fernando Ribeiro/Futura Press/Agência Estado)

O jogo

Apenas um volante de origem, três meias, dois atacantes e Paulo Baier próximo do gol. O Criciúma queria encerrar o jejum de 10 jogos sem vencer e entrou jogando no campo de ataque. A intermediária esmeraldina foi ocupada por jogadores de camisa preta, uniforme 3 do Tigre que estreou neste domingo. Não à toa terminou a primeira etapa com 60% de posse de bola. Foram cinco chances reais de gol para os mandantes, a maioria num duelo particular entre Baier e o goleiro Renan, que levou a melhor e manteve a rede intacta. A equipe de branco jogava por uma bola. No primeiro tempo teve apenas uma mesmo, num cochilo seguido de passes errados na defesa do Carvoeiro que Samuel botou fora.

Ainda que tivesse dois atacantes, o Goiás jogava no 4-1-4-1 em que o próprio Samuel era figura isolada e as duas linhas não estiveram bem fechadas. Foi por meio delas que passaram as jogadas do Criciúma, ou na ousadia de Silvinho, atuando como um ponta. A torcida da casa reconheceu o empenho e cantou alto na saída do Tigre para os vestiários no intervalo. O Goiás voltou com o meio reforçado pela entrada do volante Amaral e truncou o espaço em que o adversário tramava suas jogadas, neutralizou a pressão.

Foi por isso que o técnico Gilmar Dal Pozzo mandou o atacante Lucca e o meia Ricardinho saírem do banco, para que a equipe tivesse três atacantes e melhora no passe. Não deu resultado, mas o Criciúma conseguiu balançar a rede e acabar com a esperança do Goiás, que teve chances a partir de falhas do Tigre. Depois de ter deixado seu lado sem cobertura, Luís Felipe apareceu na frente e fez o que o Carvoeiro pouco faz, bater de longe. Ele foi feliz, e a maioria dos 8.113 torcedores também. O resultado poderia ser maior caso a arbitragem tivesse assinalado uma penalidade máxima em que um defensor esmeraldino botou a mão na bola. Não fez falta, aos mandantes bastava a vitória, independentemente do placar.

 

GLOBO ESPORTE.COM