Eduardo da Silva desiste do Flamengo e resolve voltar para Ucrânia: “Lá está mais seguro”

Ukrainian SSR

O ex-reforço do Flamengo, Eduardo da Silva, está absolutamente apavorado. Sabendo dos protestos, das agressões e dos atos de vandalismo da torcida do Mengão devido ao provável rebaixamento do clube, o jogador decidiu voltar para sua última equipe, o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, antes mesmo de estrear pelo time brasileiro.

Prefiro enfrentar um conflito, uma guerra, do que apanhar da torcida, do que enfrentar bomba no aeroporto, no centro de treinamento ou no estádio. Hoje foi com o Andre Santos, amanhã pode ser comigo. Por isso, estou voltando para a Ucrânia, porque lá está mais seguro e tranquilo do que no Flamengo”, disse.

O atleta tem razão. Colchões foram queimados em todos os presídios do país e diversas UPPs foram atacadas nas favelas cariocas. Entretanto, alguns flamenguistas estão protestando de forma pacífica, utilizando faixas com frases de cobrança para o elenco, como: ”Imcompetênssia” e “Acobô a pas”.

A Alemanha está irreconhecível depois da Copa do Mundo, definitivamente.

 

Ney Franco comenta agressão: “Não vi o André Santos correr assim desde que cheguei ao Flamengo”

Bater no André Santos é tão fácil quanto bater em bêbado (FOTO: Adriano)

Bater no André Santos é tão fácil quanto bater em bêbado
(FOTO: Adriano)

Infelizmente, o lateral esquerdo André Santos foi agredido por torcedores do Flamengo após deixar o vestiário dos visitantes no Beira-Rio – após derrota por 4 a 0 para o Internacional. O técnico Ney Franco classificou o ato como selvagem, mas comemorou o desempenho do ex-jogador para fugir dos agressores.

“Nunca vi o Andre correr assim. Eu estava prestes a afastá-lo do time para que fizesse treinos físicos, mas mostrou que quando quer, consegue correr longas distantes e em alta velocidade. Precisamos achar uma forma de motivá-lo para que ele consiga dar esses piques durante as partidas”, disse.

Muito preocupado, o comandante do Titanic flamenguista finalizou a entrevista explicando a dificuldade de sair dalanterna e fugir do rebaixamento: “Acho que em 2014 nem a CBF salva”.

 

MH17 bodies loaded onto train by rebels

7:30 AM Monday Jul 21, 2014

The 192 bodies found after the Flight MH17 plane crash, have been bundled into black body bags and unceremoniously loaded into large refrigerated train cars, bound, it is understood, for the rebel heartland.

Rebel leader Alexander Borodai, prime minister of the Donetsk People’s Republic, claims that he has the bodies – which have been decomposing since Thursday – held in the train cars in the rebel-held city of Torez, 15 kilometres from the crash site.

Mr Borodai has given the unexpected explanation of removing the bodies from the site of the crash, where they have been lying rotting and exposed to the baking Ukrainian heat, “out of respect for the families,” and because “it is becoming inhumane in these conditions”.

“We couldn’t wait any longer because of the heat and also because there are many dogs and wild animals in the zone,” he told reporters, a statement that jars with reports from the crash site of the rebels blocking investigations and even allowing the bodies to be looted.

Mr Bordai claims the bodies will not be moved “until the experts arrive,” and that the plane’s black boxes will also be handed over to the Civil Aviation Authority.

But armed separatists in Torez have told the Guardian that they did not know when the train would leave. The train driver said he had no idea as to the destination of the train.

 

The bodies were reportedly moved by Ukraine’s emergency services who were working for the rebels under duress on Sunday.

Ukraine’s deputy prime minister Volodymyr Groysman told a news conference that 27 more bodies, along with 20 fragments of bodies, have since been recovered from the site. He said the bodies that had been loaded into the refrigerated train wagons were being held before being sent home for burial.

 

The family members of those killed in the Malaysian Airlines MH17 crash were dealt a new blow as reports emerged that their loved ones’ bodies had been guarded by drunk rebels, looted, left exposed to the elements and even dragged around, before they were unceremoniously removed from the site on Sunday.

International anger is rising at the lack of dignity with which the bodies have been treated, while families of the victims continue to call for the bodies to be returned home.

For days the bodies from the crash scene were reported to have been left to rot in the sunshine, exposed to nearly 30C heat and occasional downpours of rain after their plane was shot down on Friday (NZ time).

 

“Some of the body bags are open and the damage to the corpses is very, very bad – it is very difficult to look at,” said Michael Bociurkiw, spokesman for the investigators at the Organisation for Security and Co-operation in Europe (OSCE) on Saturday.

“It basically looks like the biggest crime scene in the world right now, guarded by a bunch of guys in uniform with heavy firepower who are quite inhospitable,” he told reporters at the time.

Dutch Prime Minister Mark Rutte called the rebels’ treatment of the bodies “downright disgusting,” saying: “Shocked by images of totally disrespectful behaviour, downright disgusting. Absolutely urgent now is the rapid repatriation of victims,” on Twitter.

On Friday Mr Bociurkiw said the officials, who have made on-going efforts to recover the bodies, were continually hampered with some of the rebels guarding the scene appearing drunk.

Ukraine’s officials had already accused the rebels of destroying evidence at the site and of allowing the victims to be robbed of their cash and credit cards, while the fighters stand accused of failing to provide full access to the scene to international observers, and of tampering with crucial evidence.

Mr Borodai denied the rebels had interfered with the crash investigation.

The Dutch foreign minister Frans Timmermans condemned reports of how the dead have been treated, 193 of which were Netherlands nationals.

“We are already shocked by the news we got today of bodies being dragged around, of the site not being treated properly… People are angry, furious,” he said on Saturday.

But it is little comfort to the families left behind, and the relatives of the 10 Britons who died on the flight. Speaking to the Telegraph, Barry Sweeney, 52, from North Tyneside, whose 28-year-old son Liam was one of the passengers on the plane, said: “I am sickened by reports of what has been happening over there and I just want Liam home.”

 

On Sunday Malaysia Airlines released a full list of the passengers on Flight MH17, though the names of the Britons on the flight had already been released. John Allen, a lawyer and Andrew Hoare, a banker, died on the flight with their wives and five children. Robert Ayley, a father of two who lives in New Zealand and was travelling alone, was also on board.

 

Source : The New Zealand Herald

Classificação do GRUPO B da Serie C do Campeonato Brasileiro após a sétima rodada

Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG Classificação ou rebaixamento
1 Rio Grande do Sul Caxias 14 7 4 2 1 10 4 +6 Zona de classificação à próxima fase
2 São Paulo Mogi Mirim 13 6 4 1 1 9 4 +5
3 Rio Grande do Sul Juventude 12 6 3 3 0 6 3 +3
4 Rio de Janeiro Macaé 11 7 3 2 2 7 8 –1
5 Minas Gerais Tupi 11 7 3 2 2 6 7 –1
6 São Paulo Guaratinguetá 8 6 2 2 2 12 7 +5
7 Rio de Janeiro Madureira 8 7 2 2 3 5 5 0
8 São Paulo Guarani 8 6 2 2 2 5 7 –2
9 São Paulo São Caetano 4 7 1 1 5 4 9 –5 Zona de rebaixamento à Série D de 2015
10 Rio de Janeiro Duque de Caxias 1 7 0 1 6 2 12 –10

Classificação do GRUPO A da Serie C do Campeonato Brasileiro após a sétima rodada

Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG Classificação ou rebaixamento
1 Ceará Fortaleza 15 7 4 3 0 7 3 +4 Zona de classificação à próxima fase
2 Paraíba Botafogo-PB 9 6 2 3 1 11 11 0
3 Mato Grosso Cuiabá 8 6 2 2 2 8 5 +3
4 Alagoas CRB 8 6 2 2 2 6 5 +1
Pará Paysandu 8 6 2 2 2 6 5 +1
6 Pernambuco Salgueiro 8 6 2 2 2 5 7 –2
7 Alagoas ASA 7 6 2 1 3 5 5 0
8 Paraíba Treze 7 7 1 4 2 7 10 –3
9 Goiás CRAC 51 6 2 2 2 8 9 –1 Zona de rebaixamento à Série D de 2015
10 Pará Águia de Marabá 4 6 1 1 4 7 10 –3

O CRAC foi punido pelo STJD com a perda de três pontos por escalação de jogador irregular.

Fortaleza 1 x 1 Treze

Leão saiu na frente no jogo deste sábado, mas acabou cedendo o empate. Agora todos voltam a atenção para o próximo compromisso, dia 26, no Castelão, contra o Botafogo/PB. (Fotos: Nodge Nogueira)

O Fortaleza somou mais um ponto na classificação do grupo A da Série C. Jogando neste sábado em Campina Grande/PB, o Leão fez 1 a 0 com Robert, mas cedeu o empate ao Galo da Borborema, que estreou novo técnico e vários jogadores.

1º tempo

Movimentação é a palavra chave para descrever o início da partida realizado no Estádio Presidente Vargas, em Campina Grande. No início do 1º tempo o Leão conseguiu pressionar com Waldison e Marcelinho Paraíba, porém as tentativas não se converteram em gol, o Treze respondeu por três vezes, mas faltou pontaria ao ataque alvinegro.

Com os dois times querendo chegar ao gol o mais rápido possível logo ele saiu, aos nove minutos o Leão do Pici abriu o placar com o artilheiro do Brasil. Em jogada pela esquerda Waldison recebeu de Fernandinho e cruzou rasteiro para Robert finalizar. Fortaleza 1 a 0.

O Treze, por sua vez, não se abateu com o gol marcado e foi pra cima. Aos 16 minutos Guto derrubou Fernandes dentro da área e o juiz marcou pênalti, Rafael Oliveira cobrou sem chances para Ricardo e empatou o jogo. Treze 1 a 1.

Com o empate conquistado o Galo da Borborema aumentou a pressão tentando a virada, mas as tentativas esbarraram no goleiro Ricardo ou na defesa tricolor.

O restante do 1º tempo foi de maior posse de bola da equipe da casa. O Leão não conseguia impor superioridade e necessitava de ajustes. Já o Treze não conseguiu tirar proveito do bom momento e ficou mesmo no empate.

Apesar de não fazer um grande jogo dentro das quatro linhas, o Fortaleza ainda teve chances com Davidson e Paraíba, mas assim como o galo, também não conseguiu converter em gols.

2º tempo

No 2º tempo o Treze voltou nos primeiros minutos pressionando o Fortaleza em busca da virada, mas com o passar do tempo o Leão voltou a se impor dominar as ações, ficando mais próximo do desempate.

Aos sete minutos Robert quase marca. Em lançamento de Fernandinho, o camisa 9 recebeu dentro da área, pela direita e chutou para o gol, mas a bola passou por cima da meta do goleiro Gilson. Logo depois o Treze respondeu com Jonathan, mas Ricardo saiu bem e defendeu sem dar rebote.

Com a superioridade leonina em campo o jogo ficou mais franco, com a equipe da casa se defendendo bem, mas sempre buscando a virada através de contra ataques rápidos.

Aos 16 minutos Marcelinho Paraíba enfiou para Guto, que apareceu sozinho na frente do gol e chutou, mas o goleiro Gilson salvou o Galo. Aos 35 minutos o Fortaleza voltou a levar perigo. Paraíba chutou de fora da área e Gilson defendeu em dois tempos.

Na segunda metade da etapa final, Marcelo Chamusca ainda injetou sangue novo na equipe na tentativa de conquistar os três pontos, fazendo entrar Uilliam, Correa e Zulu, para as saídas de Davidson, Walfrido e Robert, mas o placar seguiu como ao final do primeiro tempo, 1 a 1.

Com o resultado o Fortaleza segue líder, agora com 15 pontos ganhos. Já o Treze começa a se afastar da zona de rebaixamento, chegando aos sete pontos.

Agora o Leão já passa a pensar no compromisso de sábado (26), no Castelão, contra o Botafogo/PB.

Delegação retorna à capital cearense nesse domingo. A reapresentação do elenco está marcada para a segunda feira à tarde, no Pici.

ASSESSORIA DE IMPRENSA DO FEC

Jornalistas: Nodge Nogueira/Raissa Feijó

Classificação do GRUPO A 2 da Serie D do Campeonato Brasileiro após a primeira rodada

Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Piauí Ríver-PI 3 1 1 0 0 2 1 1
2 Maranhão Moto Club 1 1 0 1 0 1 1 0
Pará Remo 1 1 0 1 0 1 1 0
4 Tocantins Interporto 0 0 0 0 0 0 0 0
5 Ceará Guarany de Sobral 0 1 0 0 1 1 2 -1
Zona de classificação para a próxima fase

Não existe rebaixamento na Serie D do Campeonato Brasileiro