Luiz Suarez justifica mordida: “Me disseram que no Brasil é normal comer pessoas”

As diferenças de idiomas e sentidos das palavras parece que fez mais uma vítima: o atacante uruguaio Luis Suárez.

Após o incidente que foi manchete em todos os jornais do mundo, no qual o jogador aparece mordendo o zagueiro italiano Giorgio Chiellini, a Fifa anunciou, que o atacante será punido com nove jogos de suspensão, além de quatro meses afastado de qualquer atividade relacionada ao futebol.

Arrependido, Suárez chorou e prometeu que nunca mais tentará comer ninguém. Foto: Renato Gaúcho

Após o anúncio, Luis Suárez veio a público para justificar o caso, dizendo que tudo não passou de umerro de interpretação do português: “Desde que descobri que a Copa seria no Brasil eu passei a estudar a cultura do país e ver o que podia e não podia ser feito por aqui. Uma coisa que me chamou atenção é que em vários sites eu vi que aqui no Brasil era comum as pessoas comerem as outras, mas só hoje descobri que o sentido da palavra ‘comer’ é diferente da que eu conhecia.”

Mesmo diante do mal entendido, a FIFA parece não ter engolido bem a história, como disse Oscar Maroni, coordenador geral da Copa: “o que esse rapaz disse teria fundamento se tivesse acontecido há alguns anos atrás, mas agora não. O Ministério do Turismo realizou várias campanhas contra o turismo sexual no Brasil e isso está extinto faz tempo. Esse tipo de publicidade internacional sobre o país não existe mais, e infelizmente o Luizito deve ter entrado em algum site antigo relacionado a esse tipo de coisa e entendeu errado o sentido da palavra comer. Ninguém vem ao Brasil atrás desse tipo de coisa, principalmente no Nordeste onde ele cometeu essa atrocidade. Aqui é o pais do futebol e do samba … (SIC) …   sem mulheres semi nuas, claro!” disse antes de lamber os lábios.

Procurada para comentar o caso, a AUF (Associação Uruguaia de Futebol) se restringiu a dizer que Suárez já havia sido vacinado contra a raiva e que o zagueiro italiano não tem motivos para se preocupar.

 

Cristiano Ronaldo justifica péssima Copa: “Meu objetivo sempre foi ter zero caspa”

Cris vê que está sendo fotografado, faz pose e perde gol  (FOTO: Ibra)

Cris vê que está sendo fotografado, faz pose e perde gol
(FOTO: Zlatan Ibrahimovic)

O atacante Cristiano Ronaldo não aguentou ouvir criticas após a última partida da Seleção Portuguesa na Copa e disparou contra os jornalistas. Segundo o galã, seu objetivo no Mundial nunca foi jogar bem ou se classificar, mas se manter com zero caspa, conforme vende propaganda da qual participa.

“Muitos criticaram a mim e aos gajos, mas na verdade me objetivo sempre foi me manter com zero caspa. É o futebol moderno, é necessário aceitar isso. Por que vocês acham que eu não dei nenhuma cabeçada durante a Copa?” disse.

O português aproveitou sua despedida para criticar os gramados e elogiar os telões dos estádios brasileiros: ”Alguns campos não estavam adequados para o meufutebol, mas os telões realmente estavam fantásticos. Consegui me ver direitinho e isso me deixou muito satisfeito com essa Copa do Mundo”, disse.

Muitos torcedores ficaram decepcionadas com o rendimento do português. Um fã do modelo comentou a atuação negativa de seu ídolo: “Para mim, as principais ausências da Copa do Mundo foram Ibrahimovic, Falcao Garcia e o futebol do Cristiano Ronaldo”, lamentou.

A Copa termina de forma melancólica para o português, que apresenta números impressionantes:

  • 1 gol;
  • 3 passes errados;
  • 5 dribles;
  • 278 olhadas no telão;
  • 18.387 ajeitadas no cabelo.

Cristiano Ronaldo terminou o Mundial com o mesmo número de gols que o matador Fred. Triste Copa do Mundo para o dono da bola de ouro.

 

Para sair da vice lanterna, Flamengo tenta usar os 3 pontos da Alemanha no Brasileirão

Por incrível que pareça, a camisa não deu azar (FOTO: Marcelo de Lima Henrique)

Por incrível que pareça, a camisa não deu azar
(FOTO: Marcelo de Lima Henrique)

Pela primeira vez na Copa do Mundo, a Alemanha usou um uniforme alusivo ao do Flamengo. Apesar disso, conseguiu bater os Estados Unidos e terminou a primeira fase classificada. Agora, o Mengão, que não é bobo nem nada, tenta utilizar os pontos da Alemanha no Brasileirão, para fugir da vice lanterna;

O presidente do Rubro negro, Eduardo Bandeira, explicou: “Tecnicamente, era o Flamengo em campo. Era a nossa camisa que estava lá. Portanto, nada mais justo do que usarmos esses pontos no Brasileirão para sairmos da vice lanterna. Pelo que senti da CBF, vamos conseguir”, disse.

O presidente do Mengão tem outro argumento para utilizar neste pedido. Alguns torcedores presentes no estádio se confundiram e pensaram que era o Flamengo em campo:  ”Por instante pensamos que era o Flamengo mesmo. Só tivemos certeza que não era quando vimos que a Alemanha passou da 1° fase, algo que o Flamengo não consegue. Os alemães estavam iguais aos flamenguistas. Só que em vez de um fuzil, tinham um Ozil (risos)”, disse um torcedor.

Muitos também só notaram que não era o Flamengo porque o juiz não roubou para a Alemanha.

 

Veja os 10 maiores públicos da fase de grupos da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014

Mundial-2014-Brasil-1.svg

Público Mandante Placar Visitante Estádio Cidade Data Rodada Ref.
1 74 738 Argentina Flag of Argentina.svg 2–1 Flag of Bosnia and Herzegovina.svg Bósnia e Herzegovina Estádio do Maracanã Rio de Janeiro 15 de junho Fase de grupos (F) – 1ª 65
2 74 101 Espanha Flag of Spain.svg 0–2 Flag of Chile.svg Chile Estádio do Maracanã Rio de Janeiro 18 de junho Fase de grupos (B) – 2ª 66
3 73 819 Bélgica Flag of Belgium (civil).svg 1–0 Flag of Russia.svg Rússia Estádio do Maracanã Rio de Janeiro 22 de junho Fase de grupos (H) – 2ª 67
4 73 749 Equador Flag of Ecuador.svg 0–0 Bandeira da França França Estádio do Maracanã Rio de Janeiro 25 de junho Fase de grupos (E) – 3ª 68
5 69 112 Camarões Flag of Cameroon.svg 1–4 Brasil Brasil Estádio Nacional Brasília 23 de junho Fase de grupos (A) – 3ª 69
6 68 748 Colômbia Flag of Colombia.svg 2–1 Flag of Côte d'Ivoire.svg Costa do Marfim Estádio Nacional Brasília 19 de junho Fase de grupos (C) – 2ª 70
7 68 351 Suíça Flag of Switzerland.svg 2–1 Flag of Ecuador.svg Equador Estádio Nacional Brasília 15 de junho Fase de grupos (E) – 1ª 71
8 67 540 Portugal Flag of Portugal.svg 2–1 Flag of Ghana.svg Gana Estádio Nacional Brasília 26 de junho Fase de grupos (G) – 3ª 72
9 62 996 Países Baixos Países Baixos 2–0 Flag of Chile.svg Chile Arena de São Paulo São Paulo 23 de junho Fase de grupos (B) – 3ª 73
10 62 575 Uruguai Flag of Uruguay.svg 2–1 Flag of England.svg Inglaterra Arena de São Paulo São Paulo 19 de junho Fase de grupos (D) – 2ª 74

Definidos os confrontos das oitavas-de-final da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014

Oitavas de final

28 de junho Brasil Brasil Flag of Chile.svg Chile Estádio MineirãoBelo Horizonte
13:00 (UTC−3)

28 de junho Colômbia Flag of Colombia.svg Flag of Uruguay.svg Uruguai Estádio do MaracanãRio de Janeiro
17:00 (UTC−3)

29 de junho Países Baixos Países Baixos Flag of Mexico.svg México Estádio CastelãoFortaleza
13:00 (UTC−3)

29 de junho Costa Rica Flag of Costa Rica.svg Grécia Grécia Arena PernambucoRecife
17:00 (UTC−3)

30 de junho França Bandeira da França Flag of Nigeria.svg Nigéria Estádio NacionalBrasília
13:00 (UTC−3)

30 de junho Alemanha Bandeira da Alemanha Flag of Algeria.svg Argélia Estádio Beira-RioPorto Alegre
17:00 (UTC−3)

1 de julho Argentina Flag of Argentina.svg Flag of Switzerland.svg Suíça Arena de São PauloSão Paulo
13:00 (UTC−3)

È

1 de julho Bélgica Flag of Belgium (civil).svg Flag of the United States.svg Estados Unidos Arena Fonte NovaSalvador
17:00 (UTC−3)

Classificação do GRUPO H da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 após a terceira rodada

Mundial-2014-Brasil-1.svg

Pos.

Seleção

Pts J V E D GP GC SG
1 Flag of Belgium (civil).svg Bélgica 9 3 3 0 0 4 1 +3
2 Flag of Algeria.svg Argélia 4 3 1 1 1 6 5 +1
3 Flag of Russia.svg Rússia 2 3 0 2 1 2 3 –1
4 Flag of South Korea.svg Coreia do Sul 1 3 0 1 2 3 6 –3

Argélia 1 x 1 Rússia

Argélia 1 x 1 Rússia

A chance de fazer história era tudo de que a Argélia precisava para encontrar forças diante da Rússia, na Arena da Baixada, em Curitiba. Depois de sair atrás no placar logo no início, o time buscou um empate no segundo tempo graças a um gol de cabeça de Islam Slimani e decretou a primeira vez em que o país passou da fase de grupos de um Mundial, além da primeira em que duas equipes africanas fizeram isso numa mesma edição da Copa do Mundo da FIFA – juntando-se à Nigéria. O desafio dos argelinos, agora, não é nada simples: encarar a Alemanha, líder do Grupo G, dia 30 de junho, em Porto Alegre.

Bastaram seis minutos de jogo para que os russos tomassem a dianteira e ditassem o ritmo do jogo: foi quando Alexander Kokorin completou um cruzamento da esquerda, acertando uma tremenda cabeçada, no canto alto direito, indefensável para Rais. Era o sinal para que os argelinos, que entravam em campo com boas possibilidade de classificação, partissem para a ofensiva.

Bem que a Argélia tentou, exigindo duas boas defesas de Igor Akinfeev, em jogadas pelo alto. Depois de pouco tempo a partida foi tomando forma: acostumados a jogar em velocidade, passando pouco tempo com a bola no pé, o time norte-africano passou a tomar a iniciativa e, com isso, a abrir espaços para os contra-ataques dos russos.

A tendência foi carregada para a segunda etapa e não demorou em resultar num domínio da Argélia. A princípio, apenas territorial, mas que em uma bola alçada à área, em cobrança de falta, resultou no gol de empate: Slimani aproveitou cruzamento no segundo pau, para o qual Akinfeev saiu mal, e cabeceou para o gol.

Aí, sim, a partida virou uma final. Valia, afinal, a vaga na segunda fase, sobretudo com a Bélgica derrotando a Coreia do Sul em São Paulo. E os argelinos, pelo poder de reação e a força ofensiva mostrada na segunda rodada ante os sul-coreanos, foram recompensados – e com um lugar na história.

 

FIFA.COM

Coreia do Sul 0 x 1 Bélgica

Coreia do Sul 0 x 1 Bélgica

A Bélgica pode ainda não ter encantado da forma que muita gente esperava, mas eles não deixam de vencer. Mesmo jogando com um homem a menos por mais de 45 minutos. Foi o que fizeram nesta quinta-feira, em São Paulo, superando a Coreia do Sul em condições desfavoráveis: 1 a 0. Bom para somar nove pontos pelo Grupo H da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014.

Eram dois times com muita velocidade em campo. Realmente, com atletas bastante acelerados dos dois lados. Mesmo alterada, com outros tantos jogadores badalados saindo de seu banco, com o jovem Adnan Januzaj, a Bélgica era quem procurava ditar as ações, enquanto a Coreia pensava em contra-ataques. Em termos de chances claras de gol, porém, não foram muitas.

Ao final da primeira etapa, porém, com a expulsão de Steven Defour, a partida mudou um pouco, com os asiáticos atacando mais. Conforme o esperado inicialmente, uma vez que eram eles que precisavam da vitória para sonhar com a vaga – tudo dependendo do que resultado de Rússia x Argélia (empate por 1 a 1, africanos classificados).

Faltava criatividade, porém, e estabilidade. E, com um a menos, os belgas chegavam com perigo, até que o capitão Jan Vertonghen aproveitou o rebote na área e estufou a rede – no fim, foi eleito o Craque do Jogo Budweiser. Os belgas se despedem da fase de grupos com 100% de aproveitamento. As únicas a conseguir esse feito foram Holanda, Colômbia e Argentina. Agora eles têm os Estados Unidos pela frente. Sem muito brilho, mas como favoritos.

 

FIFA.COM